quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Para Henrique Meirelles

  O Brasil tem hoje 370 Bilhões de dólares em reservas internacionais.
  Uma “poupança” bem gorda.

  Por vezes eu acho que simplifico as coisas demais, logo, acredito que as outras pessoas complicam demais.
  Talvez você que ler esse texto chegue ao “caminho do meio”.

  Minha especialidade é a simplificação, o caminho do mínimo esforço e máxima eficiência.

  Depois que Michel Temer teve essa vitória no Congresso [rejeição da denúncia contra o presidente] está se achando o rei da cocada preta.
  Eu no lugar dele transbordaria humildade.
  Até porque todos sabemos que ele é culpado, ninguém o declarou inocente, apenas em nome de uma estabilidade aceitamos que ele seja julgado após o fim do mandato.

  Esse é um momento para aliviar as tensões, o Presidente deveria adotar uma postura de conciliação, de colocar panos quentes.
  Pensar mais no Brasil e menos nessa batalha de egos.

  Acirrar a briga com Rodrigo Janot, por exemplo, é uma atitude pra lá de questionável, o risco de ser um tiro no pé é muito grande.
  “SE” Temer estivesse coberto de razão seria uma boa estratégia.
  Entretanto, se Janot errou ao dar benefícios em demasia a Joesley, Temer não tem desculpa aceitável para seu assessor ter sido flagrado com mala de dinheiro pouco tempo depois.
  Qualquer um de bom senso NÃO pode negar que houve armação.
  Da mesma forma sabemos que se Michel Temer tivesse um caráter melhor NÃO cairia na armação.
  Se os dois lados erraram o que vai pegar?
  Nessa questão Janot é o lado mais fraco, a população tem uma tendência natural a ficar do lado mais fraco, a não ser o que o lado mais forte esteja coberto de razão...


▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  As reformas necessárias mexem com a Constituição precisam de muitos votos para serem aprovadas.

  Os parlamentares daquela esquerda mais radical não são poucos, já mostraram que farão de tudo para tumultuar o processo.
  A estratégia de liberar emendas parlamentares tem seu limite porque o orçamento tem limite.

   A distribuição de cargos também chegou ao limite ... pelo menos até onde consigo enxergar.

  “Sem receber os cargos prometidos pelo Palácio do Planalto, partidos da base de Michel Temer ameaçam impor uma derrota ao governo já na semana que vem, quando deve ocorrer a primeira votação importante da pauta econômica depois da rejeição da denúncia contra o presidente.”


  Não é mais tão interessante para os partidos, até o PSDB quer entregar os cargos.
  Se tudo der certo o cidadão fica no cargo comissionado até o fim de 2018, não é muito tempo.
  E tem que trabalhar “direitinho”, os tempos são outros, toda mídia está atrás da mínima falcatrua, qualquer incorreção pode cair na Internet e ser um deus nos acuda.
  Quem não lembra do recente caso Geddel.

  Fica claro que o momento no Congresso é de muito, muito diálogo, sem grande capacidade de barganha por parte do Governo.

  Depois do caso Joesley é mais eficiente Temer tirar da cabeça essa ilusão de grande comandante e ser mais o “Temerzinho Paz e Amor.”
  Assim “talvez” consigamos um bom avanço nas reformas, principalmente da previdência.
  Depois é passar a bola para outro governo.

  Entenda que as reformas são muito necessárias, justamente para que o próximo Governo tenha alguma possibilidade de sucesso.

“O governo federal incluiu políticos na reforma da Previdência.
  PELA PROPOSTA, OS TITULARES DE MANDATO VÃO SEGUIR AS MESMAS REGRAS DO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL, com idade mínima de 65 anos e 25 anos de contribuição.”


 Essa matéria é de Dezembro de 2016.
  A equipe do Governo quer as mesmas regras para todos, eu quero as mesmas regras para todos, mas vivemos em uma democracia.
  Michel Temer, Henrique Meirelles, Ministros ... não tem como impor as regras, é preciso negociar com todo o Congresso
  Eu votei no Carlos Sampaio como Deputado federal, ele é da minha região.
  Participo do Face dele, exponho a minha opinião, faço a minha pressão.
  Cada eleitor deve fazer o mesmo com o político no qual votou.
  Se não votou em ninguém ou concorda com os privilégios dos políticos ... é um direito democrático seu.
  Mesmo que você tenha anulado o voto ou votado em alguém que não conseguiu se eleger ... o deputado que se elegeu na região onde você mora representa a sua região ... não apenas quem votou nele.
  Você tem todo direito democrático de inquirir seu representante no Congresso, faça isso.
  Entenda que é vontade do Governo Temer ter as mesmas regras para todos; políticos e todas categorias de servidores públicos (municipais, estaduais, federais)
  Mas ele não tem como fazer isso arbitrariamente, sem o apoio da população e de nossos representantes no Congresso.

  Cada um tem que fazer a parte que lhe cabe.

  “Não se iludam, vocês trabalhadores comuns são reféns de nós trabalhadores diferenciados do serviço público.”


“Gasto com 980 mil servidores é igual ao de todo o INSS.”

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Vamos falar de economia?

1) Há um consenso que já pagamos impostos demais, por isso a necessidade das reformas.

2) Sabemos que o rombo herdado pelo atual governo é bem maior do que todos pensávamos.

3) O mundo não está crescendo a grandes taxas, logo, o Brasil não tem como se descolar do mundo, crescer muito mais que outras nações.

4)  Se tudo der “mais ou menos” certo encontraremos equilíbrio fiscal lá por 2019.

  Juntando tudo isso o que eu sugiro?

  Não entendo porque tornamos nossas reservas internacionais um dinheiro sagrado, “imexível” !?

  Ao invés do governo se desgastar e tornar a vida de todos mais cara, mais difícil, traga a reserva necessária para esse momento de transição.
  Se tudo for feito de maneira transparente, não há motivo para colapso no Mercado.
  Vamos dizer que precisemos de 40 bilhões para fechar as contas desse ano e 30 Bilhões para fechar 2018
  Ainda nos restariam 300 bilhões, uma reserva razoável, uma vez que a dívida externa “da União” está por volta de 50 Bilhões.

  Retornar esse dinheiro seria nefasto se NÃO tivéssemos a compreensão da necessidade de reformas.
  Fossemos gastando as reservas irresponsavelmente como se não houvesse o amanhã.

  Todos sabemos o que é poupança de reserva e que não podemos ir gastando esse dinheiro de maneira irresponsável.

  Vamos trazer exatamente o que precisamos para fechar as contas nesse momento de transição.

  NÃO devemos nos desviar do objetivo de equilibrar as contas públicas, mas com uma reserva de 370 Bilhões não vejo motivo para o Governo impor maiores sacrifícios a população.
  Isso vai criar revolta, fragilizar ainda mais um governo que já é bastante impopular.
  Ano que vem tem eleições a “base aliada” não vai resistir às pressões populares.

  “Os parlamentares daquela esquerda mais radical não são poucos, já mostraram que farão de tudo para tumultuar o processo.”

  Os “gênios” do Banco Central dizem que devemos usar as reservas só quando passar o “período de incertezas”.

  Eu digo que se não usarmos as reservas o período de incerteza será um período de TERROR.

  O Governo não tem força para lutar contra o corporativismo do funcionalismo público.
  Presidente e Congresso precisam do apoio da população para “tentar” equilibrar a situação.

  Se persistirem nessa “saída fácil” de aumento de impostos ... vai ser o estopim de grandes manifestações.

  Sou funcionário público (Traidor da raça) , assisto tudo de camarote, mas em caso de revolta generalizada claro que serei atingido pelo caos. Não quero isso!


  Se eu fosse trabalhador ou “desempregado” da iniciativa privada também enlouqueceria vendo ajustes serem feitos só do meu lado.

  A maioria da população é o lado mais forte e está coberta de razão.






 Não, militares NÃO são solução.
 São outro bando de chupins...

  MILITARES ESTÃO FORA DO PROJETO do governo de reforma da Previdência, que muda regras para aposentadoria de trabalhadores do setor privado.

  Entretanto:

 Gasto com militar inativo é 17 vezes maior que com aposentado comum.
  De acordo com o documento do TCU, enquanto a despesa com cada beneficiário do regime geral custou no ano passado ao governo R$ 5.130,66, na média, com cada militar inativo ou pensionista de militar foi de R$ 89.925,30, também na média.



Nota: Henrique Meirelles é um dos poucos no Governo inteligente o bastante para entender esse texto ... eu “espero”.

  (Latinos sempre me surpreendem no esforço para serem eternamente republicas das bananas.)


___________________________________________

  NÃO ENTENDO PORQUE TORNAMOS NOSSAS RESERVAS INTERNACIONAIS UM DINHEIRO SAGRADO, “IMEXÍVEL” !?
 .
  Ao invés do governo se desgastar e tornar a vida de todos mais cara, mais difícil, traga a reserva necessária para esse momento de transição.
  Se tudo for feito de maneira transparente, não há motivo para colapso no Mercado.
  Vamos dizer que precisemos de 40 bilhões para fechar as contas desse ano e 30 Bilhões para fechar 2018
  Ainda nos restariam 300 bilhões, uma reserva razoável, uma vez que a dívida externa “da União” está por volta de 50 Bilhões.
 .
  Retornar esse dinheiro seria nefasto se NÃO tivéssemos a compreensão da necessidade de reformas.
  Fossemos gastando as reservas irresponsavelmente como se não houvesse o amanhã.
 .
  Todos sabemos o que é poupança de reserva e que não podemos ir gastando esse dinheiro de maneira irresponsável.
 .
  Vamos trazer exatamente o que precisamos para fechar as contas nesse momento de transição.
 .
  NÃO devemos nos desviar do objetivo de equilibrar as contas públicas, mas com uma reserva de 370 Bilhões não vejo motivo para o Governo impor maiores sacrifícios a população.
  Isso vai criar revolta, fragilizar ainda mais um governo que já é bastante impopular.
  Ano que vem em eleições a “base aliada” não vai resistir às pressões populares.
.

_________________