sábado, 15 de outubro de 2011

Metade Vulcano

 "E se não choras mais pelo que costumavas chorar?" 
[Dante]

  Um colega me disse que ao acessar o Blog esperava uma exposição fria e calculista a respeito do uso da Lógica, mas foi invadido por muitos sentimentos.
 Lembrei que o Spock no início fazia de tudo para sufocar seus sentimentos e viver apenas de lógica, mas como era só metade Vulcano para não ter sentimentos teria que arrancar sua metade humana.

  Existe alguma maneira de arrancarmos metade de nós e continuarmos a “existir”?
  [No sentido de não nos transformarmos em outra pessoa, outra personalidade]

  Spock nunca encontrou uma explicação lógica, uma equação onde pudesse matar metade de si mesmo, é muita coisa para ser arrancada de uma alma.
  Spock descobriu que impedir um sorriso exige uma energia muito grande e um consequente SOFRIMENTO, oras, o sofrimento já é um sentimento.

    Tem alguma lógica trocar um sorriso por uma dor!?

  E se fosse um choro, uma lagrima?
  O sofrimento já está instalado, chorar nos ajuda ameniza-lo, logo chorar é mais lógico que esconder o sentimento de tristeza.

  Nós humanos somos "naturalmente" sentimentais, fomos feitos assim, é uma característica de nossa espécie.

  A água é formada por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, se tirarmos desta molécula um mísero átomo de oxigênio a substancia deixa de ser água.

  A Terapia da Lógica não tem como objetivo arrancar metade de nós, arrancar nossos sentimentos.
  O objetivo é encontrar equações mais EQUILIBRADAS para lidar com os sentimentos.


  Vamos entrar na provocação de Dante:

 "E se você não chorar mais pelo que costumavas chorar?"

  Racionalmente sei que um filme é o trabalho de atores e efeitos especiais, logo chorar quando alguém morre em um filme seria patético.
  Acontece que o Diretor, o roteirista, os atores precisam alcançar meus sentimentos e eu tenho que me permitir ser alcançado.
  Se eu quiser curtir o filme tenho que esquecer o ator e me envolver com o personagem.
  Se o filme for muito mal feito não atingirá meus sentimentos, não conseguirei rir ou chorar com ele.
  Mas o filme é uma ARTE, a arte envolve sentimentos, você tem que prestar atenção não pode estar pela metade, talvez aquela arte apresentada seja muito boa, mas não é do tipo que te atrai aí já é uma questão de gosto.

  Voltando a uma Filosofia mais agradável observo que a vida é uma obra de arte, devemos permanecer "frios" para muitas coisas, por vezes temos que sufocar o riso, temos que sufocar o choro, mas se quisermos curtir a vida não podemos eliminar metade de nós, devemos sempre que possível viver nossos sentimentos.

   Se não choras mais pelo que chorava é bom meditar sobre esse acontecimento.
  Ficou mais “adulto”, aceita melhor certas coisas ... isso é bom.
  Está ficando excessivamente frio/apatico diante da vida ... isso é ruim.

  Observo que músicas, livros, religiões, filmes...a maioria das artes pedem que você siga seu coração, seu instinto, viva por seus sentimentos.

  Lamentavelmente estamos imitando “inversamente” meu amigo Spock em seus primeiros momentos.

  Ele queria arrancar sua metade emocional.
  Nós queremos arrancar nossa metade lógica.

  Nadando contra a corrente, esse Blog é um apelo...

   



NÃO ARRANQUE SUA METADE LÓGICA!



anterior                       COMENTAR                               próximo
Postar um comentário