terça-feira, 13 de novembro de 2012

Reencarnação Biológica

  “Deus faz tudo certinho e permite que você se veja jovem outra vez nos traços físicos de seus filhos e netos.
  Em Sua infinita misericórdia, Deus repete as gerações conservando as características pessoais do homem, perpetuando seus genes em seus descendentes.”

 “Certa vez encontrei com um borracheiro muito sábio e enquanto ele trabalhava no pneu furado me ensinou uma lição que mesmo passados muitos anos eu nunca esqueci.
  Ele me disse que não acreditava na reencarnação espiritual, essa que algumas doutrinas ensinam como se verdadeiras fossem e não são, mas que havia um tipo de reencarnação que ele acreditava sinceramente: a reencarnação biológica, essa que faz um pai se repetir na fisionomia de seu filho e de seu neto, essa que desenha o caráter do pai no filho e no filho de seu filho depois dele.
  Foi uma tremenda lição.”

  A falha nessa história é que ela desconsidera totalmente a mulher!

  Encontramos em livros, revistas e Internet muitas historinhas “comoventes” iguais a essa.
  No final colocam coisas tipo: “Vale a pena ler”, “Todos deveriam ler isso”, “Lição de vida” ... “Tremenda lição.”
  Se o site é de autoajuda lemos aquelas teorias de um “Universo conspirando a nosso favor”
  Se é um site religioso [Como no caso do blog Sombra do Onipotente] há uma exaltação da perfeição divina.

  Se deixarmos a emoção em segundo plano observamos que essa historinha é bem difícil defender com argumentos, eu não consigo.
  A falha nessa história é que ela desconsidera totalmente a mulher.
  Nesse “machismo”religioso a mulher é um ser quase irrelevante, um apêndice do homem.
  Deus só fez a mulher porque achou que o homem precisava de uma companhia.
  Para as Religiões o Homem é e sempre foi o centro das atenções de Deus.

  Usando a lógica:

  Minhas filhas NÃO são minha “reencarnação biológica” porque a participação genética de minha esposa não tem como ser CIENTIFICAMENTE desprezada.

  Os antigos acreditavam que a mulher fosse uma simples parideira, uma máquina de gerar filhos.
  Há milênios atrás não se sabia nada sobre espermatozoide, ovulo, DNA...
  É a CIÊNCIA e a LÓGICA contra o “Sábio Borracheiro”.
  Senhoras e Senhores façam sua ESCOLHA!
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Quando um homem e uma mulher tem filho ele não tem como ser geneticamente idêntico ao pai, isto só acontece em casos de clonagem, mesmo em clonagem ocorre variações.

    Por que os clones não são iguais aos seus irmãos?
  “Os gêmeos idênticos carregam o mesmo material genético e são frequentemente chamados de clones perfeitos, por possuírem o mesmo DNA. Mas, mesmo assim, carregam digitais diferentes, pois sua formação dentro do útero não segue a mesma fórmula nos dois bebês.” [Terra]

  Eu não continuei o debate lá no Sombra do Onipotente porque seria tempo perdido, uma participante chegou a dizer que eu “distorcia” a mensagem do borracheiro ou episódios bíblicos por que eu tive problemas com meu pai... mais Freudiano impossível.

  Para facilitar os cálculos vamos dizer que quando Cecília e Lázaro tiveram a Mara ela nasceu com 50% da carga genética de um e 50% da carga genética do outro.
  Fica fácil entender que Mara não é Lázaro. Mara não é Cecília.
  Se desprezarmos variações genéticas Mara é uma mistura de Cecília e Lázaro.
  Acontece que Mara viveu em um ambiente tecnológico e de costumes bem diferente do que Cecília ou Lázaro viveram, não dá para negar que o ambiente em que vivemos interfere no que pensamos e como nos comportamos.
  A Mara nasceu no Brasil e nem se imagina usando uma Burca, se ela nascesse na Arábia Saudita nem se imaginaria NÃO usando uma Burca.

  Quando Zulma e Nelson tiveram o William este não era nem Zulma nem Nelson, mas uma mistura genética.
  O híbrido William, casou com a híbrida Mara e nasceram as híbridas Aléxia e Ellen

  Gente, gente, gente não precisa ser nenhum gênio para entender que esse papo de “reencarnação biológica” é uma patetice.

“Havia um tipo de reencarnação que ele acreditava sinceramente: a reencarnação biológica, essa que faz um pai se repetir na fisionomia de seu filho e de seu neto, essa que desenha o caráter do pai no filho e no filho de seu filho depois dele.
  Foi uma tremenda lição.”

  Vejam bem que estou falando apenas de 3 gerações.
  Pela teoria do “sábio borracheiro” a Aléxia é a reencarnação biológica do Nelson, mas porque não pode ser a de Lázaro?
  Pela teoria do sábio borracheiro a contribuição genética de Zulma e Cecília são desprezíveis!

  Por favor, não estou falando nada contra a teoria por ela ter sido emitida por um trabalhador humilde, meu amigo Sócrates nunca ocupou cargo de grande destaque, meu amigo Diógenes vivia perambulando pelas ruas.
  Se você ler a biografia de grandes pensadores e artistas verá que muitos deles não tiveram grande sucesso financeiro ou vida equilibrada.
  Lembrei de Caravaggio:

 “Considerado um farrista inconsequente ele vivia com problemas com a polícia, sem dinheiro e buscava brigas nos pulgueiros da cidade.” [Wikipédia]

  Eu considero Caravaggio um dos maiores pintores de todos os tempos no entanto tinha uma personalidade que eu não gosto, dificilmente seriamos amigos.
  Já do sábio borracheiro poderíamos ser amigos desde que ele aceitasse que:

   Os argumentos sobre “reencarnação biológica” não resistem aos FATOS.
Obra de Caravaggio.
Notem os impressionantes detalhes na expressão facial.



Anterior          <>        Próximo 


Postar um comentário