segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Quintal do Vizinho

  “A árvore quando está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira.”
[Provérbio Árabe]

   Se alguns povos olhassem para a própria Cultura sentiriam a mesma tristeza.

 “Mas há um fator decisivo, de fundo, para mais este massacre nas condições específicas em que foi perpetrado; a conjuntura internacional de aprofundamento da crise mundial do capitalismo, com a agudização das contradições do sistema imperialista e intensificação da exploração, da opressão, da fascistização, da militarização e da barbárie para fazer frente à crise e à resistência do proletariado e dos povos contra o desemprego, a miséria e em defesa de condições dignas de vida e pela liberdade.”  [cecac]

  Mais uma vez "como podem ver" o conflito na Palestina é culpa da decadência do Capitalismo...

  Vamos meditar sobre isso?
  Antes, adquira algum conhecimento:

“Manal al-Sharif, que se tornou o rosto de um movimento underground pelos direitos da mulher na Arábia Saudita ela postou um vídeo em que dirigia um carro.
  Apesar de ter se empenhado em proclamar, no vídeo, sua lealdade ao rei e ao país, tudo isso foi inútil.
  Líderes religiosos conservadores a condenaram como uma pessoa promíscua e imoral; sua família foi perseguida e ela ficou presa por nove dias.” [Estadão]



A estratégia do governo é apelar ao crescimento do setor privado a fim de diminuir a dependência do reino face ao petróleo e de aumentar as oportunidades de emprego para a crescente população saudita. A escassez de água e o rápido crescimento populacional limitam os esforços governamentais para aumentar a autossuficiência em produtos agrícolas.
Nos últimos anos, a Arábia Saudita experimentou uma diminuição significativa das receitas petrolíferas o que, combinado com a elevada taxa de crescimento populacional, fez com que o rendimento per capita tivesse caído de 25000 dólares em 1980 para 8000 em 2003.” [Wikipédia]

“O Conselho da Shura (consultivo) abordou pela primeira vez em 2005 a questão da indigência, após revisar um relatório do Ministério de Assuntos Sociais que assegurava que 22% dos habitantes do país, o que equivale a três milhões de cidadãos, vivem em condições de pobreza.
No entanto, a pobreza continua sendo um assunto tabu no grande reino da Península Arábica, que vive majoritariamente de costas para essa realidade social.” [G1]

  Esse é o quintal dos nossos vizinhos árabes.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  A taxa de desemprego na Arábia Saudita é de aproximadamente 10%, na Síria 12%, Egito 12%.

  Podemos observar que os países democráticos e capitalistas do Ocidente não vivem um caos tão grande como querem seus críticos.
  A grama no quintal dos Árabes não é mais verde que a nossa.
  As coisas poderiam estar melhor, mas quando olhamos para o mundo Árabe definitivamente não dá para ficar com inveja.
  Nesses debates sobre a situação da Palestina vi muita gente dizendo que a prosperidade de Israel é fruto da ajuda internacional do Ocidente, como se os israelense não tivessem nenhum mérito em suas conquistas.
 Com esse tipo de "defesa" quem precisa de acusadores?

  O estranho é que a Palestina é uma região pequena, porque os países Árabes não se unem para ajudá-la economicamente!?

  Vejam bem o que os críticos do Ocidente estão dizendo na pratica:

  “Os palestinos são incompetentes para se organizarem de forma a garantir uma boa qualidade de vida para seu povo e não contam com a solidariedade de seus vizinhos Árabes.”

  É a conclusão que chego, e você?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  “As convicções são inimigos da verdade bem mais perigosos que as mentiras.”
[Nietzsche]

 “Com a agudização das contradições do sistema imperialista e intensificação da exploração, da opressão, da fascistização, da militarização e da barbárie para fazer frente à crise e à resistência do proletariado e dos povos contra o desemprego” [cecac]

  Os caras estão realmente convictos dessas baboseiras. 😲!  

  Do jeito que escrevem parece que a Europa “judaica- cristã” é uma terra arrasada a beira do colapso total, Estados Unidos e Canadá vivem um caos institucional com 50% da população abaixo da linha da miséria ou em vias de ficar...
  O Comunismo está voltando e vai dar um jeito em toda essa bagunça criada pelo Capitalismo.
“Arrependei-vos o fim do Capitalismo está próximo!”

  Criticam até o fato de Israel não estar sendo destruída pelo conflito!
  Se Israel não foi muito danificada nos últimos ataques é porque desenvolveu um sistema eficiente [e caro] de mísseis interceptores, mas segundo os críticos isso foi "sacanagem" por parte de Israel!
  Mesmo podendo se defender Israel deveria ter evitado, isso não foi “ético” com os palestinos!

  É tanta sandice junta que nem tenho animo para continuar esse texto, então vamos ampliar nossa visão.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Se é ridículo culpar o “Capitalismo Europeu/Estadunidense” pelo atraso no Oriente Médio ... o que podemos dizer da África?

Adquira conhecimento:

  Do ponto de vista religioso, o continente africano apresenta uma rica variedade que reflete tanto o profundo espírito religioso de seus habitantes como a tolerância com que aceitam e assumem as propostas religiosas.
  A população da África ultrapassa os 800 milhões, que por religiões, estão distribuídas assim: 316 milhões são muçulmanos, mais da metade deles nos países árabes do norte do continente, 256 milhões são cristãos, dentre os quais 124 milhões são católicos, aproximadamente 200 milhões seguidores das religiões tradicionais africanas, o restante se reparte entre as chamadas “Igrejas Independentes” ou de origem africana, muitas delas são separadas das igrejas cristãs históricas, e as numerosas seitas fundamentalistas que surgem constantemente, especialmente nas cidades. [Latinoamericana]

  Vejam essa foto que circula na Internet:


   Sugere que enquanto o Papa senta em trono de ouro crianças passam fome na África.

  A Filosofia Matemática é implacável, dos 800 milhões de habitantes da África apenas 124 milhões são católicos.
 Com esses números eu não tenho como associar diretamente a figura do Papa ou do Catolicismo as dificuldades econômicas na África.

  Os críticos da Cultura judaica/cristã poderiam sugerir que a África se convertesse ao judaísmo ou cristianismo, mas não, sugerem que a igreja Católica se desfaça de todos os seu bens e entregue a pessoas de outras correntes religiosas 😲!  

  O Papa se desfazer do seu tradicional trono de ouro vai acabar com a fome na África?
  A criança da foto “talvez” seja da Somália, vocês sabiam que 98% da população daquele país se declara MUÇULMANA.

  A população de católicos na África não chega a 16%, mas todos os católicos do planeta devem se sentir culpados por todos os conflitos que acontecem naquele povo ... acredite quem quiser ... eu não acredito.

  Sei lá, diante dos FATOS apresentados no lugar da foto do Papa deveria estar a foto de um Aiatolá montado em seus petrodólares.
  Mas como defendo o Estado Laico acredito que os africanos deveriam deixar em segundo plano seus livros sagrados e ler mais Adam Smith.

 "Não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em promover seu "auto interesse".

  Meu amigo Adam chegou a ser professor de Lógica... ah muleeeque!
  Ele nunca foi idolatrado como Karl Marx ... ainda bem!

  O Liberalismo Econômico não pode ser uma convicção ideológica cega é melhor que seja uma eterna busca da eficiência econômica “enriquecendo os cidadãos”.






Anterior          <>        Próximo 

domingo, 30 de dezembro de 2012

Para Judeus

  “Todos à passeata em solidariedade à heroica resistência palestina e de repúdio ao genocídio do Estado de Israel.” 



  Vivemos em um país maravilhoso sem problema nenhum na área de educação, saúde ou segurança, então senhor Otário e senhora Babaca participem dessa passeata em favor da causa Palestina, não temos coisa melhor para fazer.         

  Se não temos vínculo emocional com uma das partes envolvidas instintivamente torcemos para o lado que supomos ser o mais fraco.

  Se a seleção brasileira jogar contra Porto Rico você torcerá pelo Brasil devido a ligação emocional com nossa seleção.
  Se Porto Rico jogar contra a Alemanha você instintivamente torcerá contra a Alemanha.
  Supondo que você não tem ligação emocional com nenhuma das duas seleções, por gostar de futebol, deveria apenas apreciar o espetáculo e torcer para que ganhe quem jogar melhor, quem apresentar o melhor futebol.

  Se você pretende ser um Livre Pensador tem que ficar atento para essas armadilhas dos instintos.

  O mais forte não está sempre errado assim como o mais fraco não está sempre certo.

  Quem gosta de futebol sabe que nem sempre quem joga melhor sai vencedor.
  Outra coisa importante é saber que quanto mais a situação é complexa menos é provável que uma das partes esteja 100% certa porque é raro a outra estar 100% errada.
  Dito isso...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Por que os judeus conseguiram ter um Estado?

  Porque instintivamente torcemos pelos mais fracos.
  Depois da 2ª Guerra Mundial quando a forte Alemanha Nazista matou milhões de judeus todo mundo virou simpatizante dos judeus desde sempre.
  Foi certo ceder aquele território [que era uma concessão Britânica] aos judeus?
  Agora é tarde! Deveríamos ter RACIOCINADO sobre isso na época que ocorreu, mas agimos por paixão, com o instinto de ajudar o mais fraco.
  Se foi justo ou não permitir um Estado Judeu naquela região NÃO VEM MAIS AO CASO.
  Israel está lá, existe, é um FATO.

  Se os Árabes tivessem vencido a guerra dos Seis Dias Israel não teria se firmado.

  “A Guerra dos Seis Dias foi um conflito armado que opôs Israel a uma frente de países árabes - Egito, Jordânia e Síria, apoiados pelo Iraque, Kuwait, Arábia Saudita, Argélia e Sudão.
   O crescimento das tensões entre os países árabes e Israel, em meados de 1967, levou ambos os lados a mobilizarem as suas tropas.” [Wikipédia]

  Israel venceu ao Acaso? Foi obra de Deus?

  O “se” é sempre uma especulação.
  Se não tivéssemos permitido o Estado de Israel, se os árabes tivessem ganhado a guerra, se todos vivessem em paz e prosperidade ... o “se” pode tudo.

  O importante nesse texto é você se perguntar se instintivamente é mais simpático aos Palestinos só porque Israel se tornou uma nação forte?
  Se os árabes tivessem vencido a guerra e os israelenses estivessem em uma situação de fragilidade você seria mais simpático a eles só porque seriam o lado fraco.

  Em uma guerra sempre há o lado derrotado que fica em um situação delicada e sofre restrições para que não se anime a um nova empreitada, em um guerra a derrotado sempre quer vingança.
  No entanto Palestinos não foram enviados para campos de concentração, para câmaras de gás ou foram escravizados.
  Japoneses e alemães também foram derrotados em guerras e se reorganizaram.
  Quero dizer que por conta própria e com ajuda de estados Árabes os Palestinos poderiam se organizar como uma nação próspera e o reconhecimento de sua soberania seria uma consequências natural.
  Insistir no confronto militar me pareceu burrice, só forçou Israel a se militarizar cada vez mais.
  Os Palestinos continuam agindo por paixão/vingança e a paixão/vingança é má conselheira.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Esse texto não é para Árabes e Muçulmanos faz, tempo que eles não tem sido muito espertos, a lógica não entra na mente deles, se aparecesse lá um grande Líder Capitalista e Democrático seria uma grata surpresa.

  Esse texto é para judeus e para você que gosta de Filosofia.
  Notei mais uma subversão da lógica.
  Subversão da Lógica eu falo quando o quê tem grande de chance de acontecer não acontece.

  A subversão aparece no lado judeu...explico:
  Os caras são inteligentes, muito racionais, mesmo em meio tantos conflitos conseguiram construir uma nação próspera, porque são tão burros quando falamos de um acordo com os palestinos!?

  “E disse o SENHOR a Moisés: Quando voltares ao Egito, atenta que faças diante de Faraó todas as maravilhas que tenho posto na tua mão; mas EU LHE ENDURECEREI O CORAÇÃO, para que não deixe ir o povo.” [Êxodo 4:21]

  Percebem?
  É como se alguma “interferência” endurecesse a mente dos judeus!
  Os Israelenses não precisam de um acordo eles podem simplesmente seguir a LÓGICA unilateralmente.
  O território demarcado para eles pela ONU em 1948 foi bastante razoável:






  Mas vamos supor que eles não abram mão de uma faixa de terra Israelense que chegue até Jerusalém.
   [Jerusalém continuaria ser área internacional ou uma espécie de “Vaticano”].
  Oras, sem acordo nenhum isso poderia ser imposto por Israel e ser aceito por boa parte do Mundo.
  Israel sairia de todas as áreas ocupadas, em troca ficaria com uma faixa de terra que a ligasse diretamente a Jerusalém ... se fazem mesmo questão disso.
  Me parece algo razoável, se abrisse mão dessa ligação de terra com Jerusalém e apenas lutasse para manter Jerusalém como área internacional seria melhor ainda.
  De qualquer forma quero dizer que Israel não precisa dos Palestinos para fazer o que é lógico, então porque não faz!?



  Os cidadãos de Israel deveriam ser mais “israelenses” e menos “judeus”.
  Por “paixão” querem integralmente a terra prometida pelo Deus de Abraão!?

  Meus irmãozinhos de Israel está mais uma vez na hora de questionar a vontade de seu Deus e sua sede de sangue.


"Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho."   [Dante Alighieri]



Anterior          <>        Próximo 

sábado, 29 de dezembro de 2012

Filho mata o Pai

  “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas.
  Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota.
  Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas...” 
[Sun Tzu]



  Para ser um bom Filosofo acredito que é indispensável ter um amplo conhecimento de História.
  Senão nem conseguimos identificar o que nos é favorável, contrario ou irrelevante.

  “Quem é o inimigo, quem é você?” ♫♫♫♫

  Evidente que são muitos povos e por consequência muita História.
  É impossível saber tudo em detalhes, mais que isso, é difícil saber se as informações disponíveis são “confiáveis”.
  Se hoje com sofisticados aparelhos de gravação de imagem e som ainda encontramos deformação nas notícias imaginem antigamente.

  Estive em um agradável debate no Google+ sobre a questão entre israelenses e palestinos, foi muito longo não dá para reproduzir na integra aqui, nem seria interessante, vou apenas dar alguma noção de História para os leitores com o máximo de ISENÇÃO possível.
  Se quiserem detalhes há muitos livros escritos por simpatizantes dos palestinos e outros tantos escritos por simpatizantes de Israel, aqui resumidamente vou me ater apenas ao raciocínio lógico, uma visão HOLÍSTICA dos fatos “confiáveis” disponíveis.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Uma grande dificuldade em debater História é que as pessoas escolhem o ponto de onde querem começar analisa-la.

 Não há nenhum grande problema em fazer isso desde que a pessoa não ignore completamente a ORIGEM, os pontos anteriores, o que levou a situação observada.

  Vamos a uma ilustração mental.
 
  Eu falo para vocês:  Um filho matou o pai.
  Sem maiores informações o SENTIMENTO geral é de indignação contra o filho, um monstro que matou o santo pai.

  Voltando um ponto:
  “O pedreiro João da Silva tentou matar sua esposa e foi impedido pelo filho que correu em defesa da mãe, acidentalmente o pai veio a falecer.”

 É a mesma História, mas de certo o SENTIMENTO de indignação muda de lado.

  Voltando outro ponto:

  “O pedreiro João da Silva sempre foi um cidadão trabalhador e honesto, sua esposa o traia com vários homens ela se apaixonou por um de seus amantes e planejou a morte do marido para ficar com a casa.”

  É a mesma História, a indignação muda de lado e o filho é quase uma “vitima” inocente da História, ele pegou o bonde andando, viu apenas que seu pai iria matar sua mãe e não viu outra opção senão fazer o que “achava certo”.

Outra ilustração.

  Certa vez minha esposa não conseguiu receber o salário na Caixa Federal, teve que resolver problema de nome na documentação.
  O fato é que ela ficou na agência por mais de 3 horas, ficou indignada e qualquer um que ouça esse breve relato fica indignado também.

  “Que falta de respeito, onde já se viu tratar um cliente dessa maneira, tem uma lei proibindo tanta demora, é muita burocracia...”

  De certo a Caixa deve rever seus procedimentos, no registro da minha esposa naquele banco constava o nome de solteira, acrescentar apenas mais uma partícula nos registros deveria ser algo mais fácil uma vez que tantas mulheres se casam e alteram seus nomes.
  Porque empresas usam Bancos para pagar salários?
  Voltando um pouco no tempo:
  No meu primeiro emprego o pagamento era feito em dinheiro que vinha em um envelope.
  Os assaltos as empresas começaram a ficar constantes no famoso dia 10 tão esperado pelos pobres... e bandidos.
  Logo, houve um motivo [origem] para as Empresas começarem a pagar salários usando os bancos mesmo que fossem cobradas por esse serviço.
  Minha esposa reclamou com razão pela demora no Banco, mas não muito tempo atrás essas demoras eram muito mais frequentes, pelo menos uma vez por mês era uma enorme dificuldade em sacar nosso pagamento em intermináveis filas.
  Depois surgiram os cartões e caixas eletrônicos e hoje concordamos que nossas vidas seriam um caos sem eles, a população aumentou bastante.

  Vejam que em uma análise HOLISTICA da História bem recente sobre nosso relacionamento com Bancos, nós fomos de uma indignação total a uma constatação que houve grandes avanços, nossa situação pode melhorar no entanto já foi bem pior.

  O problema da indignação é que ela provoca grande RAIVA, em muitos casos ÓDIO e os indivíduos não RACIOCINAM eficientemente dominados por esses SENTIMENTOS.



Conflito na Palestina

   Para povos ou pessoas que estão diretamente envolvidas em uma guerra as indignações são mutuas, o raciocínio lógico é difícil.

   O Israelense que teve um filho morto em ataques a ônibus por homem bomba, quer todas as retaliações possíveis para que isso não volte a acontecer e quer que um palestino também perca seu filho para que experimente o mesmo sentimento de indignação.

  Um palestino que teve seu filho morto em uma retaliação de Israel fica indignado, afinal não foi ele que se explodiu no ônibus ou lançou o míssil contra Israel.
  Indignado ele quer que outros homens bombas e outros mísseis vinguem a morte de seu filho...

  Que os povos diretamente envolvidos estejam em um estado de “passionalidade” é aceitável, compreensível.
  O que eu acho difícil aceitar é a passionalidade espalhada pelo mundo sobre essa questão.
  Não somos judeus, não somos palestinos, sabemos que nenhum dos lados é composto de santos ou demônios ao menos de outros povos era de se esperar uma análise mais RACIONAL da situação.

  Audaciosamente vamos para essa análise... no próximo texto.


  Para aquecer os motores leia esse texto e desenho de alguém “Isento”.
  (Em amarelo destaquei sua isenção)


   “Após 22 dias de guerra contra o povo de Gaza, que causou a morte de mais de 1.300 palestinos, Israel decretou um “cessar fogo” unilateral, mas não encerra o genocídio.

  A ocupação militar, o criminosa e nazista bloqueio das fronteiras de Gaza e da Palestina, bloqueio que se constituiu na prática em prisão de 1,5 milhões de pessoas – que não podiam (nem ainda podem) sair da Faixa – fazem parte de uma “política” do imperialismo norte-americano e do Estado terrorista de Israel para intimidar e exterminar o povo palestino.

  Por que toda essa “política” de intimidação e extermínio?
  Um somatório de fatores contribuiu para invasão de Israel em Gaza: as próximas eleições em Israel, teste de novas armas e interesses econômicos na militarização, troca de presidentes nos EUA no dia 20 de janeiro, entre outros.

  Mas há um fator decisivo, de fundo, para mais este massacre nas condições específicas em que foi perpetrado – a conjuntura internacional de aprofundamento da crise mundial do capitalismo, com a agudização das contradições do sistema imperialista e intensificação da exploração, da opressão, da fascistização, da militarização e da barbárie para fazer frente à crise e à resistência do proletariado e dos povos contra o desemprego, a miséria e em defesa de condições dignas de vida e pela liberdade.

  A tentativa do imperialismo de esmagar a resistência palestina, o povo palestino, exemplo de heroísmo, combatividade, determinação na luta contra a dominação e a exploração, se dá em uma região estratégica (Oriente Médio) do mundo, palco de uma intensa luta de classes e de disputas interimperialistas por zonas de influência para a valorização do capital e pelo controle e o transporte de matérias-primas, principalmente gás e petróleo.

  Agora, com o discurso da “trégua”, o Estado de Israel (com o apoio do imperialismo norte-americano) espera contar com a indiferença, com o esquecimento, com a banalização, com o “olhar cego” que não quer ver que nesses 22 dias de ataque à Faixa de Gaza, território mais densamente povoado do planeta, com 1,5 milhão de habitantes para uma área de 360 km²:

  Mais de 1.300 palestinos morreram e 5.400 ficaram feridos
  Dos mortos, 700 eram civis e cerca de 400 eram crianças
  22 mil edifícios palestinos foram destruídos
  5.000 casas, 20 mesquitas, 16 prédios do governo foram destruídos
  Outras 20 mil casas também foram danificadas
  Cerca de 50 mil pessoas ficaram sem casa na faixa de Gaza
  400 mil palestinos estão sem acesso a água encanada

  Para fazer frente à barbárie imperialista é fundamental a mobilização popular em solidariedade à heroica resistência palestina, pelo fim da ocupação e do bloqueio pelo Estado terrorista de Israel da Faixa de Gaza e de apoio irrestrito à criação do Estado Palestino, da Palestina Livre.

– Repúdio ao genocídio do Estado terrorista de Israel
– Pelo fim do bloqueio
– Abertura das fronteiras da Faixa de Gaza
– Pela criação do Estado Palestino, a Palestina Livre
– Abaixo o imperialismo
– Viva a heroica resistência do povo palestino” [*Cecac]

*O link não funciona mais.


Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Meu Defeito

“No Capitalismo oferecer algo de graça deve ser analisado com muito cuidado, é mais complexo do que parece a primeira vista, na dúvida é melhor cobrar.”
 [William Robson]
_________________________________________________________________
 “Imagine um aposentado saudável que se levanta da cama com tempo de sobra.
  Ele faz o quê? Vai a médicos.
  Se for hipocondríaco? Vai a médicos.
  Há ainda gente que quer se internar toda hora sem indicação médica.
  É de 25% a 30% o índice de exames laboratoriais a que os pacientes se submetem e depois nem pegam o resultado.”    [Edson de Godoy]
__________________________________________________________________     

  No Capitalismo, filosoficamente falando, essas estruturas são incrivelmente complexas, muito fascinantes.
  O preço é fundamentado no CUSTO.
  O valor é fundamentado na NECESSIDADE. 

  Quando você oferece algo “grátis” quem recebe tem a ilusão que o produto ou serviço teve custo zero.
  E como não teve custo ... é gasto até sem necessidade.      
  É evidente que o produto teve um custo e alguém pagou por ele.

  Na empresa que trabalho os papéis toalhas são de “graça”.
  Calma, não estou propondo que sejam cobrados.
  Apenas entenda que a empresa compra esses papéis e paga por eles.
  Como é uma Estatal ... é dinheiro dos impostos.
  Tem gente mais “consciente” que usa com comedimento, não desperdiça ou faz uso indevido só porque aparentemente é de “graça”.
  No entanto há pessoas que usam uma quantidade absurda de papel para enxugar as mãos.
  Outras até criam novas “utilidades.”
  Tem um indivíduo que após tomar banho usa no mínimo umas 50 folhas de papel para forrar o chão e secar os pés.
  Todo dia ele sozinho consome ao menos um fardo de refil de papéis toalha.
  Quando ele está no vestiário chega a me doer na alma tanto desperdício.
  Mas o que eu posso fazer a não ser desabafar nesse texto para que outros não façam isso.
  Se eu falar com o cidadão vem aquela resposta clássica:
  “-É você que esta pagando?”

  Como é uma Estatal todos nós estamos pagando, mas não acredito que esse entendimento entre na cabeça do indivíduo. 
  E se não fosse uma Estatal?
  Em nome do que dá para justificar o desperdício e uso indevido!?
  Eu não consigo e você?

  E se acontece o desperdício na sua casa?

  Certa vez uma única ligação para celular me custou 30 reais e nem foi eu que fiz, foi um visitante.
  Para o visitante de certo foi uma conversa prazerosa ele não pagou nada por ela, foi “de grátis”.

  É evidente que não vou cobrar de minhas filhas o que elas comem ou usam, mas me sinto na obrigação de evitar o desperdício.
  Um exemplo:
  Uma filha gosta de farofa, sempre que vou ao mercado não deixo de comprar.
  O problema é que minha filha estava comendo só metade da farofa que colocava no prato 😲
  Caraca! Coloca um pouco de farofa, se quiser pega mais, mas jogar fora ... deixei claro para minha filha que não compraria mais.

 Quando um produto ou serviço não nos custa nada tendemos ao DESPERDÍCIO.

  Em um planeta com 7 bilhões de habitantes e pessoas querendo cada vez um padrão melhor de vida...evitar o desperdício não está tendo a atenção necessária.

  Logo, oferecer produtos e serviços de graça para qualquer um que seja é algo a ser muito bem analisado.

  O aposentado está sem nada para fazer então que tal dar uma volta de ônibus? (É grátis)

  Se ele pagasse só sairia se tivesse necessidade, mas é de graça ... ou melhor, outros estão pagando por ele.
  Sei, sei você está resmungando que o idoso tem direito a dar um passeio, claro que tem, caminhe pelo bairro, vai conversar com algum vizinho, se quer ir até o centro da cidade ou a um bairro mais distante que pague por isso, me parece justo.
  Se ele está prestando algum serviço autônomo que coloque isso em seus custos.
  Visualize o ridículo de uma situação real:
  Um colega idoso ganha uns trocados cuidando do jardim de uma “madame”, ela mora em um bairro nobre.
  Meu colega não paga a condução então pode cobrar menos da madame que outro jardineiro que tivesse que pagar o ônibus ou o combustível do automóvel.
  A madame economiza uns trocados, alguém com menos de 60 anos perde uma oportunidade de trabalho, e toda sociedade paga a conta do ônibus...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  “Imagine um aposentado saudável que se levanta da cama com tempo de sobra.
  Ele faz o quê? Vai a médicos.
  Se for hipocondríaco? Vai a médicos.”
  [Edson de Godoy]



  No caso do serviços médicos “grátis” o problema que se apresenta é gravíssimo quando a população não tem consciência dos custos, exames custam caro.

  O custo de um Raio X do tórax fica em torno de 90 reais.
  Uma tomografia fica em torno de 400 reais.
  Vamos supor que uma pessoa pague 600 reais mensais por um convênio médico, se ela vai muito ao médico esse valor embora alto pode dar prejuízo a operadora facilmente.

   Lembrem-se que nenhuma empresa Privada ou Estatal pode operar com prejuízo ou déficit sem que isso gere graves consequências.
  Imagine você ganhando 1000 reais por mês e gastando sempre 1200, alguém tem que te bancar ou a dívida fica inviável.

  Você deve entender que ao defender o direito de uma pessoa ir quanto quiser ao médico pagando a mesma mensalidade, o custo final tem que ser rateado entre todos, mesmo você não indo muito ao médico tem que pagar pelos que vão provocando distorção nos preços.

  Você paga mais do que deveria pagar e o outro paga menos do que custa para o convênio.
  Pense bem, se a pessoa pagar 40 reais por um exame de Raio X vai se interessar ao menos em pegar o resultado e fará o exame apenas se sentir que é necessário segundo o aconselhamento do médico, agora se for de graça ou estiver incluído na mensalidade...

  Sei que esse assunto está deixando Freudianos e “Socialistas” revoltadíssimos então vou seguir por outro caminho, pessoas com muita raiva raciocinam pouco, esse Blog precisa de leitores que raciocinem.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Meu primeiro emprego registrado foi na Usimec uma metalúrgica que ficava no Jardim do Trevo em Campinas.

  Era comum as empresas terem um espaço reservado para fumantes.
  O indivíduo sentia vontade de fumar ia atrás do barracão e fumava seu cigarro sossegado, durante o turno um fumante “comum” passava de 30 a 40 minutos fumando.
  Eu tinha 14 anos e ficava um tanto indignado com isso, eu levava desvantagem por não fumar!
  Se eu fumasse teria de 30 a 40 minutos a mais de folga durante o turno. [Matemática básica]

  Será que se o tempo fumando fosse descontado do salário os caras fumariam tanto?

  Vejam bem, não estava e não estou fazendo uma pregação xiita contra o fumo ou o direito de quem quer que seja de fazer os exames que acha necessário, estou defendendo MEUS INTERESSES.

  Quero entender porque EU tenho que pagar a conta.
  Meu “defeito” é não fumar, não ser hipocondríaco!?
  Meu defeito é ter saúde? Ser honesto? Ser adulto?

  Quando eu digo que é fácil ser Deus segundo o conceito que construímos dele [O Deus de Abraão] as pessoas dizem que estou blasfemando, mas quantos já ouviram e concordaram com aquela historinha de cada um carregar a própria cruz?
  Aplaudem como uma pérola de grande sabedoria.

  Entretanto quando falamos de “Socialismo” a historinha é outra: “Todos temos que cuidar de todos.”

  A historinha de carregar a própria cruz que é tão festejada na Religião de repente na vida em sociedade vira um conto de terror!

 “Um Filosofo não pode ignorar os extremos, mas tem que se ater aos meios.”

  Devemos ter uma “rede de proteção”, auxiliar quem está "NECESSITADO", em alguns casos extremos teremos que carregar pessoas nas costas garantido o mínimo de condição para que sobrevivam.


  Hoje em dia só escuto falarem em um tal de “Bem estar Social” onde utopicamente todos podem viver como ricos sem nos preocuparmos com quem vai pagar a conta... REPENSE!




Anterior          <>        Próximo 


quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Meia Pessoa

  Quem pode ter o Bilhete Único Idoso?

  “Pessoas com 65 anos ou mais, residentes em Campinas.
   O cartão é opcional, uma vez que a gratuidade no transporte público é garantida para este segmento mediante apresentação de documento de identidade.” [Emdec]

  Você acha justo uma pessoa com mais de 65 anos de idade não pagar ônibus?
  Porque, Caridade?
  Se for caridade é a “instintiva” e não a “racional”.

  Eu considero injusto.
  Para a gratuidade ao idoso ser justa eu teria que aceitar algo que não é observável:

  Todos cidadãos maiores de 65 anos serem pessoas que vivem na miséria sem condições de pagar passagem de ônibus.

  Tenho muita dificuldade em aceitar o que não é observável.
  Há muitas pessoas maiores de 65 anos que tem razoável situação financeira.
  Sei lá! Se tem algum idoso em grave situação financeira e que precise por algum motivo utilizar muito o transporte público podemos lhe oferecer algum desconto ou até gratuidade dependendo da gravidade do caso [caridade racional], mas pura e simplesmente dar gratuidade só porque o cidadão completou 65 anos... não sei nem o que dizer.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Como não consigo defender a caridade para o idoso que não precisa dela ... vamos tentar o “respeito” e “reconhecimento”.

  Eu entendo respeitar o idoso cedendo o lugar para ele sentar, dando prioridade nas filas, evitar discussões... afinal o corpo “geralmente” está mais fragilizado, o cansaço é maior, não faz sentido você ficar batendo boca com uma velhinha rabugenta.

  Mas entendam que aquele idoso desconhecido na minha frente nunca me deu um prato de comida, não sei que tipo de agradecimento tenho que ter!


  “-Ah, ele trabalhou anos.”

  Trabalhou para seu próprio sustento e de sua família NÃO PARA MIM!
  Se ele é um bom pai, bom marido, sua família lhe deve algum reconhecimento.
  Se o idoso tem dificuldade financeira para pagar o ônibus... em primeiro lugar sua família deveria ajuda-lo, se ele não tem o reconhecimento da família nesse sentido porque tem que ter o meu!?
 
  Não entendo nem porque idoso paga meia entrada no cinema!

 Se vai ocupar o mesmo espaço que eu e assistir o mesmo filme que eu, porque o idoso paga como “meia pessoa”?
  Ele ocupa meio acento, assiste meio filme!?

  No HC Unicamp [Na maioria das enfermarias] é permitido 2 visitantes por paciente internado com direito a 1 hora de visita.
  O motivo é evitar muita aglomeração na enfermaria.
  Sobe de 2 justamente para que se um visitante tiver uma dificuldade qualquer, outro entre junto para acompanha-lo.

  Dois adultos pegaram suas identificações e foram subindo para enfermaria acompanhados com uma senhora idosa aparentemente em boas condições de saúde.
  Foi mais uma vez repetido que só poderiam subir 2 pessoas e sabem o que um deles respondeu?

  “-Mas ela é idosa, ela não conta!”

  Caraca! Se não conta então porque está visitando, deixassem a idosa em casa!
  A pessoa por ser idosa não ocupa espaço?
 [Deu vontade de falar isso... sair de casa na maioria das vezes é uma tortura mental]

  Me limitei a dizer que só poderiam subir 2 pessoas.
  Uma delas ficou para a próxima visita, mas saiu resmungando que aquilo era um absurdo.
  Absurdo é levar alguém “que não conta” para uma visita.
  Se levou é porque conta.
  Porque o hospital deve ignorar a existência de alguém que tem mais de 60 anos?
  Quem me responde?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 A divisão populacional conforme a faixa etária:
 [Portal R7]

 Jovens – do nascimento até aos 19 anos de idade.

 Adultos – corresponde à população que possui entre 20 a 59 anos de idade.

 Idosos ou “melhor idade” – pessoas que apresentam 60 anos de idade ou mais.

  Não sei qual o critério do R7 para definir qual a “melhor idade”, mas vamos seguir assim mesmo.
  O importante nesse texto é você entender que idoso não é meia pessoa ou pessoa nenhuma.
  Quando aceitamos cobrar metade do preço ou preço nenhum a empresa estatal ou privada que está prestando o serviço tem que complementar o custo tirando dinheiro de algum lugar e o único lugar para tirar é do SEU BOLSO, através de aumento de impostos ou cobrança de tarifas mais elevadas e “distorcidas.”

  Com a população envelhecendo a distorção de preços ficará cada vez pior e no Capitalismo preços distorcidos são um grande sinal de fumaça.

  Não cobramos a entrada inteira de um idoso que pode pagar e sacrificamos um jovem que por vezes não está nas melhores condições financeiras por estar iniciando a vida.
 Mas aí também damos descontos indiscriminadamente para os jovens, basta ter carteirinha de estudante e sobrecarregamos demasiadamente quem está na fase adulta.

  Tenho que aceitar sem discutir mais duas coisas que NÃO são observáveis:

a) Toda pessoa até 19 anos no Brasil é de família carente e não tem condição de pagar ônibus.

 b) Toda pessoa de 20 até 59 anos no Brasil está muito bem de vida, rica ou quase rica e pode tranquilamente bancar todos os jovens e idosos.

 Tenho muita dificuldade em aceitar o que não é observável...
I’ll be Back!


 
  A lista de pessoas que me “amam” não para de crescer.
    Caraca, que dedo grande!
    Quanto custa um colete a prova de balas?
    Se idoso tiver desconto na compra do colete algum bom velhinho pode me ajudar?

    Não se irrite, perguntar não ofende... humm acho que ofende sim...eu deveria ter continuado um texto sobre "peidofilia".



Anterior          <>        Próximo 




quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Caridade Instintiva

“Toma mais esse texto meu bem!”

“Ser um especialista em alguma área é praticamente uma necessidade no mercado de trabalho na atualidade.
   Na China existem profissionais especializados em cheirar
flatulências.” 

"Sou casada faz quatro anos, e estou quase me separando... É que meu marido peida o tempo todo, e nem faz questão de esconder de mim. Ele chega a dizer: Toma esse meu bem! Vê se pode!" 



❖ “Se ele [Chico Xavier] era mesmo um calhorda (como diz Adilson) por que então não pegou a grana dos 400 livros e foi embora morar em um lugar sofisticado e viver uma vida boa, como vive a Zíbia Gasparetto com os direitos autorais de seus livros? Burrice?
  Por que Chico doou o dinheiro para obras de caridade?”
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Porque esses 3 destaques estão relacionados?

  Nem tentem entender como funciona minha mente, eu li o destaque do GD Religião e a provocação que chegou a minha mente foi sobre pessoas que gostam de cheirar seus gases e por consequência gostam de solta-los a todo momento.
  É incrível como há pessoas que se divertem, literalmente sentem prazer em soltar gases, por vezes anunciam com um largo sorriso no rosto.
  Soltam e ficam esperando o resultado da "obra", quanto mais forte o cheiro, mais orgulho elas tem de seu feito!!

  Quanto a minha mente ... gosto de diferentes caminhos para espantar o tédio.
  Se temos tantos caminhos porque seguir sempre pelo mesmo?

  Porque Chico Xavier não vivia luxuosamente?

  Nem todo mundo sente PRAZER no luxo, eu me considero um Filosofo do Prazer porque essa foi uma das estruturas de pensamento a qual mais me dediquei.
  Porque uns preferem o azul e outros o vermelho?
  Não tem explicação, NÃO ESCOLHEMOS O QUE SENTIR.
  Porque muitos sentem prazer no luxo Chico Xavier tinha que sentir também!?
  Eu gosto de conforto, mas não ligo para o luxo, as coisas tem que ter uma razão de ser, tem que me trazer algum benefício que eu queira ou precise.
  Mesmo que eu fosse bilionário não me vejo comprando diamantes, 10 carros, várias casas [a não ser que fosse para alugar], não me imagino nem morando em uma dessas enormes mansões.
  Comprar iate pra quê se não gosto de navegar?
  Sei que a maioria das pessoas sonham essas coisas, mas eu não.
  Minha esposa gosta de viajar eu faria isso para agrada-la, mas não que eu tenha essa vontade de conhecer o mundo.
   Se eu tivesse muito dinheiro teria empresas que gerassem bons empregos.
  Gostaria de ter uma fundação para caridade, mas em moldes bem diferentes do que fez Chico Xavier.
  Não quero essa caridade instintiva praticada por Chico ... ajudar a quem precisa sem maiores julgamentos.
  Sei que isso está na Bíblia, mas eu não idolatro a Bíblia.

  “Quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita”
[Mateus 6:3]

  Na minha fundação tudo seria muito bem contabilizado, os RESULTADOS seriam analisados.
  Quero saber o que “cada uma das mãos” fez e porquê.
  Praticaria uma caridade/fraternidade RACIONAL.

  Ajudar quem “realmente” precisa da maneira mais eficiente possível.

  Se o indivíduo não tem nenhuma ambição na vida e quer só comida e eventualmente remédios... poderia fazer isso por ele, mas se tiver alguma ambição gostaria de ajuda-lo a buscar seu auto sustento, quem sabe na abertura de um pequeno negócio ou emprego em uma de minhas empresas.
  Eu teria assistentes sociais e até detetives para investigar a real necessidade da pessoa. [Por vezes nem ela sabe]
  Se o indivíduo tiver dificuldade com drogas e “quiser” se libertar do vicio será essa ajuda que irei dar, simplesmente dar refeição acho muito pouco e dar dinheiro para o viciado dar para o traficante não me parece lógico.
  Eu faria essa caridade investigativa/racional como um "consolador", sem a menor pretensão de resolver todos os problemas do mundo.
  Esse seria meu PRAZER.

  Quando pensamos em prazer uma associação recorrente é pensar em vícios terríveis, mas não é bem assim.

  Há pessoas que sentem grande prazer no trabalho de voluntariado, é um vício de ajudar outras pessoas.
  Há grandes empresários cujo prazer é cozinhar ou mexer em seu jardim.
  Por esses dias fiquei impressionado com uma colega que disse não ter muita paciência com crianças, mas tem toda paciência do mundo com idosos.
  Eu presenciei ela tratar tão bem um idoso que pensei que fosse seu pai ou parente e era um total desconhecido!

  Conheço muitas pessoas que tem enorme prazer em fazer churrasco, chamam familiares e amigos e os brindam com agradáveis reuniões.

  Enfim, Chico Xavier tinha um prazer/vicio legal de ajudar pessoas e não se apegar ao luxo...já conheci tanta gente assim, é que elas permanecem anônimas na maioria das vezes.

  Eu não tenho o dom de "psicografar", mas acredito que tenho o dom de escrever e enxergar coisas que poucos observam.
  Todos sabem que eu tenho senões com essa pratica de ficar contatando "mortos", mas suponho que Chico fazia isso com boa intenção, em um desejo sincero de ajudar as pessoas.

  Meu caso é parecido [guardada as devidas proporções] eu não tenho muitos admiradores, as pessoas tem vários senões com relação as coisas que eu escrevo, mas não tenham duvida que eu faço na melhor das intenções.
  Tenho um enorme cuidado para que os textos sejam úteis, tragam conhecimento, informação e sejam agradáveis de ler.
  Sei que muitas coisas que passei na vida são comuns a maioria das pessoas e as explicações disponíveis são muito insatisfatórias.
  Não estou trazendo soluções magicas ou explicações exatas estou apenas apresentando novas possibilidades audaciosamente indo onde poucas mentes já estiveram.
 
  Basicamente o que faço é observar a vida e meditar sobre cada situação usando toda a Filosofia acumulada em minha mente.

  A meditação é transformada em textos os quais eu tenho um enorme prazer em “solta-los no ar.”
 “Toma mais esse texto meu bem!”

                        Alguns tem prazer em falar mal dos outros ...

Anterior          <>        Próximo