domingo, 21 de julho de 2013

Espaço a Fronteira Final

“Enquanto os homens exercem seus podres poderes, morrer e matar de fome, de raiva e de sede são tantas vezes gestos naturais...”
[Caetano Veloso]


   Por esses dias precisei de um pedreiro e como de costume o trabalho demorou mais que o previsto para ser concluído.
  A previsão era de 3 dias, mas demorou bem mais que isso.
  O pedreiro pegou “serviços paralelos”, ele acordava e decidia em qual cliente iria trabalhar naquele dia!!

  Antes da decepção minha esposa havia elogiado e admirado o cidadão por sua capacidade e deduziu que ele ganhava um dinheiro razoável.
  Eu concordei com ela que ele é um pedreiro habilidoso, mas no geral não via nada de tão admirável “no cidadão”.
  Ele gosta do trabalho que faz e faz bem, como temos carência desse tipo de profissional (bom pedreiro) no mercado ele consegue cobrar bem sem que lhe falte trabalho...lei da OFERTA E PROCURA.

  Eu, por exemplo, detesto serviços braçais e sou péssimo em todos eles, ainda bem que tem muita gente que gosta e é boa no que faz.

  Na conversa tentei mostrar a minha esposa que mesmo não sendo tão habilidoso quanto o pedreiro eu sou um “cidadão” muito mais "eficiente" [melhor adaptado] que ele.

  Não por ele ser pedreiro, isso precisa ficar bem claro, já encontrei pessoas que mexem com reformas e construções muito eficientes, com boa qualidade de vida e essa é a chave desse texto: QUALIDADE DE VIDA.


  O cidadão em questão (até onde soubemos) estava atendendo 3 clientes e todos estavam igualmente insatisfeitos com a demora do serviço, logo, posso concluir que o pedreiro NÃO era eficiente com relação a satisfazer os clientes.

  O cidadão é pedreiro, consegue ganhar dinheiro, já passou dos 50 anos e não construiu sua casa própria!?
  Não vejo eficiência em relação ao uso do dinheiro.
  Seu carro era bem usado, não chegava a ser um “seminovo”.
  Em resumo, sua qualidade de vida era bem aquém das suas habilidades profissionais.

  Não que fosse esse o objetivo da conversa, eu e minha esposa estávamos simplesmente conversando, mas sem dúvida nenhuma minha esposa tem uma vida bem melhor com um homem do meu tipo do que aquele que a princípio ela demonstrou tanta admiração.

  Sou muito limitado, não tenho habilidade para quase nada, mas faço um uso eficiente do que tenho.

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve, vamos ampliar nossos horizontes.

  Vejo na Internet muita reclamação contra os países mais eficientes, que fazem bom uso do pouco ou muito que tem, por exemplo:

  "Onde já se viu a NASA gastar bilhões em pesquisas espaciais enquanto tem gente passando fome nos países subdesenvolvidos".

  É algo como me criticarem por eu gastar muito com TV a Cabo e Banda Larga enquanto o pobre pedreiro não tem casa própria.
  Sei lá! Defendo que não tem nada a ver.

  Se eu for me limitar a ineficiência dos poucos adaptados só vou prejudicar a qualidade de vida minha e da minha família.

  Se o pedreiro não lida bem nem com seu próprio dinheiro como vai lidar bem com o meu, com o que eu lhe der por “solidariedade” !?

  Não consigo ensinar o pedreiro a ser eficiente no gasto do dinheiro assim como ele não consegue me ensinar a gostar de trabalhos braçais.
  Essa é uma questão sobre determinar prioridades, o pedreiro vive para o dia de hoje, eu vivo para o dia de hoje, mas também me preocupo em PLANEJAR o dia de amanhã.

  Vamos a grande provocação desse texto:

  Imagine que um grande meteoro está em rota de colisão com a Terra.

  A NASA manter os povos em desenvolvimento bem alimentados não vai evitar essa tragédia, todos morreremos.
  Por outro lado se a NASA desenvolver um sistema para desviar esse meteoro a vida continua para TODOS.
  Quando for criticar as pesquisas dos povos melhor adaptados...PENSE NISSO.
  Mais cedo ou mais tarde esse planeta será destruído e é pouco provável que seja por uma ação nossa, lembre-se que o Universo até onde podemos enxergar é desolação.
  Não existe vida em Marte ou Vênus e nós humanos nunca estivemos lá para “destruir”.

  Quero dizer que um dia precisaremos de uma nova casa ou evitar a destruição dessa, se você faz parte das mentes que só vivem o hoje...tudo bem, eu faço parte das mentes que planejam o amanhã, cada macaco no seu galho.
  Quem quiser um galho melhor busque CONHECIMENTO E SABEDORIA!

  



  Comece melhorando sua própria vida, sendo organizado, planejando o futuro.
  Cuide bem da sua família, do seu bairro, da sua cidade.
  Só assim seremos um PAÍS desenvolvido.
  Cada povo deve cuidar melhor de si mesmo e não esperar que os povos desenvolvidos sejam babás dos povos subdesenvolvidos.

  Lembrei desse debate:

👨  “Concordo parcialmente; num mundo onde a ¹água por exemplo deveria ser universalizada e não o será nas próximas décadas!    
  Porque deveríamos apoiar esta ²política capitalista devoradora?”
[Comentarista no G+]          
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 1 - O que é “universalizar a água”?
  O Brasil tem grandes reservas hídricas, devemos captar essa água, trata-la e enviar de graça para outros povos arcando com todos os custos inclusive de transporte e distribuição!?

2 - O Capitalismo não nos obriga a procriarmos feito ratos.
  Eu só tenho duas filhas porque é a taxa de reposição.
  Esse planeta suporta com folga 5 bilhões de habitantes, quanto mais humanos maior o consumo.
  Hoje em dia ecologista de verdade não tem mais que 2 filhos.
  Sei que não gostam da realidade, mas se a água ficar escassa não tenham dúvidas que as regiões mais pobres e áridas é que irão perecer, esses povos mais que ninguém deveriam se preocupar com o PLANEJAMENTO FAMILIAR.

   Como a água que eu não uso em Campinas pode chegar ao Nordeste ou ao Oriente Médio?


-------------------------------------------------------------------------
  Comece melhorando sua própria vida, sendo organizado, planejando o futuro.
  Cuide bem da sua família, do seu bairro, da sua cidade.
  Só assim seremos um PAÍS desenvolvido.

  CADA POVO DEVE CUIDAR MELHOR DE SI MESMO E NÃO ESPERAR QUE OS POVOS DESENVOLVIDOS SEJAM BABÁS DOS POVOS SUBDESENVOLVIDOS.


__________________



anterior                       <>                                próximo
Postar um comentário