quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

FAVELAS

    “Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes.” 
[William Shakespeare]

  Falando em demência:
__________________________
👩 “É incrível o que acontece no Brasil.
    Por conivência dos governos pessoas moram em barracos.
    É melhor para os políticos ter favelas do que bairros estruturados, na miséria ganham votos.
 [Comentarista no G+]    
___________________________

  Essa opinião tão comum em nossa Sociedade não corresponde a uma realidade observável.

  Que políticos e governos (no geralzão) “lucram” com favelas é um pensamento tão fora da realidade que se assemelha a “demência mental”.

  Você sabia que apenas 6% da população brasileira vive em favelas?
   

  “Favelas concentram 6% da população brasileira, com 11 milhões de habitantes.
  Apenas três regiões metropolitanas concentram quase metade (44%) dos domicílios favelados do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro e Belém.

  Nem todas as pessoas que moram em favelas vivem na “miséria”. 

  Comprar casa não é fácil, mas se o cidadão e sua esposa ganham um salário mínimo cada um ... fome não vai passar, pode até se dar algum luxo como ter celular ou uma moto usada.
  Evidente que quanto mais filhos o casal decide ter, mais as coisas vão se complicando.
  Entretanto não vejo nenhum Governo (Municipal, Estadual ou Federal) estimulando a paternidade irresponsável.
  Como sempre esperamos tudo de algum Governo e dispensamos o cidadão de suas RESPONSABILIDADES INDIVIDUAIS.

  Meu maior feito financeiro foi quitar meu apartamento, garanto que NÃO FOI FÁCIL.

  Meus pais não me deixaram nenhum imóvel, sempre morei de favor em casa de fundos.
  Ralei muito para conseguir morar decentemente, não culpo Governo nenhum pela irresponsabilidade, falta de juízo dos meus pais.

    “Sou a favor de uma rede de proteção básica para o indivíduo não passar fome, ter ao menos um albergue onde ficar e assistência médica, fora isso, se quiser mais QUE CORRA ATRÁS e ... dentro da lei senão sou a favor de penas duríssimas.
  Para as crianças boas escolas, educação de qualidade e a ESPERANÇA que não sejam tão irresponsáveis quanto seus pais” 

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Para uma vida mais eficiente é importante definir prioridades.

  Temos capacidade para tocar vários projetos paralelos, no entanto a vida tem uma infinidade de coisas que podemos fazer ou participar de forma que os projetos tem que passar por uma escolha, uma definição de prioridade.

  A vida nós planejamos, mas não controlamos.  

  Por vezes novas prioridades se impõe.
  Você planeja trocar de carro no final do ano, mas em Setembro é demitido ...  para 99% das pessoas a prioridade muda.
  Se já tem um bom carro trocar de veículo não é de suma importância.
  Se não tem carro e planejava comprar o primeiro...já viveu tanto tempo sem carro infelizmente continuará sem.
  Note que é uma situação triste, perdeu o emprego, tinha um projeto que iria melhorar sua qualidade de vida e foi adiado você nem sabe para quando.

 Chega de “vaselina”, vamos a dureza desse texto.

  Cuidar de favelados deve ser uma prioridade para a sociedade em geral?


  Ter casa própria é uma prioridade para qualquer um o que vou questionar são os meios que muitos estão dispostos a utilizar e outros dispostos a permitir.

  “Panfletos arremessados pelo Águia causam revolta no Pinheirinho.” 

  Claro que “favelas” são um problema social muito triste, mas a dimensão que dão a esse problema não corresponde à realidade.
  Agora você sabe que 94% da população brasileira não vive em favelas.
  No entanto ao vermos os telejornais a impressão que dá é que pelo menos 30% da população vive nessa condição e com base nessa “impressão” montamos teorias e definimos prioridades.

  É sacanagem da mídia burguesa que só quer ver o caos?

  Não é bem assim.
  As principais agências de notícias estão nos grandes centros urbanos, no caso do Brasil estão no Rio e São Paulo.
  Grandes cidades atraem muita gente e naturalmente ocorre uma concentração de favelas, pessoas que vem tentar a “sorte” na cidade grande.
  Se o indivíduo vem morar na casa de um parente tudo bem, vivemos em um país livre com liberdade de ir e vir.

 Se o cidadão invade propriedade particular ou do Estado tudo muda de figura.

 Infelizmente há um consenso na população que a “cidade grande” tem obrigação de acolher a todos construindo casas e cedendo terrenos.

  Sei lá se o indivíduo veio para cá sem a menor condição de se estabelecer seria melhor que voltasse de onde veio.
  Nossa prioridade deveria ser o respeito à propriedade e proibir a construção de novos barracos, mas se defendemos que a Cidade/Governo tem que dar casa para todos votamos em políticos que prometem essas coisas.

  Notem que os 6% da população que mora em favelas, não tem MATEMATICAMENTE força para eleger políticos populistas, quem tem força é a maioria que defende que o político deve ser populista e dar casa para todo mundo.

  Os 6% de favelados tem o apoio irrestrito da grande maioria da nossa sociedade que os tratam como vítimas dos não favelados, vítimas de nós mesmos ... demência em “estado” puro.
😞

  I’ll be back!

  


  Na visão Marxista do Socialismo a propriedade particular não deveria existir é um dos grandes males da humanidade.
  Isso muita gente sabe, o que não sabem é que Jean Jacques Rousseau foi um dos grandes pensadores a entrar por esta brecha bem antes de Marx.
  Rousseau disse:

  "O verdadeiro fundador da sociedade civil foi o primeiro que, tendo cercado o terreno lembrou-se de dizer "isto é meu" e encontrou pessoas suficientemente simples para acreditá-lo.
  Quantos crimes, guerras, assassínios, misérias e horrores não pouparia ao gênero humano aquele que, arrancando as estacas ou enchendo o fosso, tivesse gritado a seus semelhantes:
 "evitai ouvir esse impostor; estareis perdidos se esquecerdes que os frutos são de todos e que a terra não pertence a ninguém"

  Eu discordo de Rousseau, a propriedade privada foi um dos maiores avanços da humanidade.
  Tribos indígenas já demarcavam territórios e ai de quem entrasse neles sem consentimento.
  Demarcar territórios foi uma necessidade e respeitar as demarcações também.


anterior         <>              próximo

domingo, 26 de janeiro de 2014

Deus é um Sistema

  “Sócrates ouvia vozes, considerava-se protegido por um “Daimon”, que pode ser traduzido por gênio, demônio, espírito, cuja voz dizia ouvir desde a infância e que o aconselhava a se afastar do mal.” 

  Segundo Platão, Sócrates dizia que esse Daimon lhe falava de premonições “negativas.”
  
  O Daimon não dizia: “Faça isso que vai dar certo.” ​​
  Ele alertava a Sócrates sobre o que não seria bom.

  Reforçando:

  O Daimon de Sócrates não lhe dizia o que fazer, alertava sobre coisas que não deveriam ser feitas, pois lhe trariam o mal.

  Por que estou insistindo nisso?
  Porque muitos querem dar uma ajeitadinha na história registrada, Platão deixa claro que Sócrates realmente acreditava conversar com alguém externo a sua mente.
  Entretanto encontro muita gente sugerindo que Sócrates era esquizofrênico.

  O problema é que “eu” não conheço casos de esquizofrenia tão produtiva quanto a de Sócrates.

  Sim, há casos de pessoas inteligentes que manifestaram o distúrbio, mas seus “surtos” são improdutivos, elas conseguem ser produtivas apenas quando a esquizofrenia ainda é branda ou está sob controle com uso de drogas.
  Sócrates disse ouvir uma voz desde a infância e ela só parou durante seu julgamento.
  Sócrates viveu esquizofrênico e produtivo!?

  [Esse texto é para bem poucos, precisa ter muito conhecimento, uma profundidade filosófica e capacidade de observação bem raras.]

  No texto anterior observamos que foi difícil convencer as pessoas que a Terra é redonda.
  Praticamente todos conseguiam perceber/sentir a circularidade do planeta, mas ficarmos grudados na Terra ia contra nossa “tradição de pensamento”, só podemos parar em pé em local basicamente plano.
  Percebam que para o conhecimento da época era uma dedução bem lógica.

  Traçando um paralelo:

  A maioria de nós consegue perceber/sentir a existência de outras formas de vida que chamamos “espíritos”.

  Sofremos quase todos de esquizofrenia branda?
  Não chegamos a ouvir vozes igual Sócrates, mas temos essa forte sensação que “não estamos sozinhos”.

  Ter essa “esquizofrenia branda” é uma vantagem evolutiva?
  Na hipótese dos ateus estarem certos somos com certeza apenas maquinas biológicas surgidas ao acaso.
  Claro que nossa espécie surgiu ateia, a “religiosidade” precisa do pensamento abstrato, é quase impossível admitir que nosso cérebro em seu estado mais primitivo já era tão sofisticado a ponto de questionar sua própria existência, não vemos isso em outros primatas.
  Em algum momento o pensamento abstrato surgiu e com ele a “religiosidade”, a percepção ou imaginação que somos influenciados por outros seres.
  O fato é que os “espiritualistas” dominam o planeta, isso é inegável por qualquer medição.
  As religiões baseadas em seus livros primitivos e dogmas possivelmente perderão espaço, mas não consigo fazer a mesma projeção com relação a espiritualidade”.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
“Deus” segundo William.

  “DEUS” não é um ser pessoal, alguém que mora em algum lugar, uma consciência individualizada.

  [Se você é ateu não perca seu tempo, esse texto é para quem admite a possibilidade de outras formas de vida, seres espirituais.]

  O vida se mantem no universo no equilíbrio de dois tipos de energia “negativa” e “positiva”.
  Para o texto fazer sentido NÃO relacione positivo ao bem e negativo ao mal.

  Pense em uma entidade jurídica qualquer, vamos pegar um time de futebol.
  O Flamengo não existe como entidade pessoal, uma consciência individualizada.
  O Flamengo é uma associação de indivíduos torcendo pelo mesmo time, vibrando na mesma frequência.
  Vamos chamar o Flamengo de lado negativo da força.
  Ele quer ganhar o “campeonato” [dominar o universo] e defende que os fracos são servos ou alimentos dos fortes, um certo darwinismo social.

  O São Paulo será nosso lado positivo da força, defende o mérito e que os fracos devem ser respeitados.
  O São Paulo também quer ganhar o campeonato, dominar o universo.

  Acontece que se o São Paulo destruir o Flamengo não haverá mais campeonato, a recíproca é verdadeira.
  Quando um time ganha um campeonato o que acontece?
  Inicia-se outro campeonato, isso acontece indefinidamente, infinitamente.
  Pense bem, se não houver outros times como pode haver campeonato?
  Vida é movimento e para haver movimento precisa ocorrer diferença de potencial, para ocorrer diferença de potencial tem que ter pelo menos dois tipos de força que se contraponham. 

  Se para efeitos didáticos considerarmos o São Paulo a luz e o Flamengo a escuridão sua “tradição de pensamento” elegerá o São Paulo como o bem/luz e o Flamengo como o mal/escuridão.

  Mas se considerarmos o Flamengo a luz ... a situação se inverte.

  Medite comigo, podemos dizer que a luz é o bem e a escuridão é o mal?
  “Eu” não consigo defender essa relação direta.

  A vida aqui na Terra precisa da luz e da escuridão.
  Se nosso planeta parasse seu movimento de rotação, o lado voltado para o Sol viraria um inferno quente e o lado oposto ao Sol um inferno gelado.
  “Inferno” pelo menos para nossa forma biológica (tridimensional) de vida.

  Podemos replicar essa condição para todo Universo e até para nossa “consciência”.

  “De médico e de louco todo mundo tem um pouco.”

  “Todos somos mentalmente luz e escuridão.”
[William Robson]

  Diante do exposto fica claro que cada um deve equilibrar sua energia negativa e positiva para que vivamos em uma sociedade eficiente.

  Acredito que a frequência dos “anjos” é viver e deixar viver ... desde que haja respeito, sua liberdade ser limitada a liberdade do outro.

  A frequência dos demônios é viver e impor sua vontade aos outros.

  Todos somos anjos e demônios.

  Temos em comum o desejo pela vida a diferença são os meios os quais somos capazes de utilizar para viver bem.

  Considerando que há muitos espíritos habitando o Universo e esses seres vibram nas mais variadas frequências podemos olhar o Universo no tocante a formas de vida como muitos seres organizados em diversos “times de futebol”.

  Para continuar nessa associação do pensamento com futebol digamos que:

  Lúcifer é o futebol força e Deus é o futebol arte.

  Todas as colônias/legiões de espíritos que no geralzão vibram na frequência força formam o Sistema Lúcifer.

  Todas as colônias/legiões de espíritos que no geralzão vibram na frequência arte formam o Sistema Deus.



  A matéria sempre existiu, os seres é que foram surgindo ao acaso.
  Bilhões de anos passaram e hoje temos seres microscópicos, unicelulares, multicelulares, tridimensionais e quadridimensionais.

  Vou chamar os quadridimensionais de “espíritos” que são o ápice das formas de vida, um estado muito especial da energia.
  Lembrando que nosso amigo Einstein sugeriu que a matéria nada mais é que energia em estado sólido.
  Logo, tudo é energia e a matéria é só um estado da energia.
  Ou, tudo é matéria e a energia é só um estado de frequência/aceleração da matéria.
  Para quem tem pouco conhecimento de física continuar seria inútil então não vou me aprofundar muito nessa parte, mas ela serve como base.
  
  Praticamente todos percebemos que não estamos sozinhos, há seres “invisíveis” que de alguma forma interferem em nossas vidas.
  Ninguém que se diz religioso pode dizer que não existe espíritos [seres quadridimensionais] seria um contrassenso.

  Acontece que a maioria mantem a “tradição de pensamento” dos antigos, relembre como ela é:

  Existe um “Deus Pessoal Criador” e seus espíritos angelicais.
  Esse Deus Pessoal é onipresente, onisciente, onipotente e perfeito.
  Como ele criou tudo criou também Lúcifer que não se sabe muito bem como desejou tomar o lugar de Deus.

  Porque Deus não destruiu Lúcifer para que ele não provocasse mais estrago?

  Porque Deus Pessoal é infinito amor e não faria mal nem a Lúcifer.

  Mas permitir que Lúcifer faça mal aos humanos não coloca esse amor divino em xeque?

  Indo além das tradições de pensamento dos antigos e suas histórias em quadrinhos...versículos e parábolas.

Deus pessoal não existe.

  Eu “aposto” que Deus é uma instituição algo impessoal como [digamos] o Sistema Capitalista.

  Você diz: “Olha o que o Capitalismo faz com as pessoas”

  Não existe um ser que mora lá nos Estados Unidos ou Inglaterra ditando os rumos da humanidade...embora influenciem fortemente os rumos.
  O Presidente dos Estados Unidos tem grande poder de influência, da Rússia e China também.

  Existe diversas colônias de espíritos no universo com interesses diversos, tal qual ocorre aqui na Terra com nós humanos.

  Deus é a maneira como as colônias mais evoluídas se organizam “politicamente” influenciando/interferindo toda vida no universo.
  Há desde uma desenvolvida Holanda a uma problemática Somália.

  Traçando um paralelo com o que acontece aqui na Terra:

  China e Estados Unidos vibram em frequências diferentes, mas ambas as nações são grande potência em nosso planeta.
  Para uns o deus ou diabo de plantão é Obama para outros é Xi Jinping, mas claro que existe outros “deuses” influentes.

  [Esse texto é difícil de fechar, mas vou forçar um desligamento.]

  Faremos parte desse universo quadridimensional?
  De uma certa forma já fazemos.
  Se não conseguimos enxergar interagir com os quadridimensionais eles de certo conseguem nos ver e influenciar de alguma maneira.

  Pense pequeno...
  O bebe no ventre de uma mãe faz parte do nosso mundo “capitalista”?
  De uma certa forma faz, já há gastos, investimentos, preparação, mudança no corpo da mulher.

  É difícil olhar para uma lagarta e imaginar que ela se transformará em borboleta.
  É difícil olhar para uma semente e imaginar a enorme arvore que ela pode se tornar.
  No entanto sabemos que isso acontece.

  É difícil olhar para um ser tridimensional (biológico) e acreditar que ele se transformará em um ser quadridimensional (espírito).


   No entanto...pode acontecer.
   Esses “espíritos/entidades/seres quadridimensionais” que interferem em nossas vidas não devem ser só bons, justos e perfeitos.     

  DEUS não é um sistema justo e perfeito porque ele é formado de seres evoluídos, mas não perfeitos.

  Nossa parte nesse sistema é BUSCAR EVOLUÇÃO, buscar harmonia com DEUS.

   




  Voltemos ao início do texto.

  Me marcou muito Sócrates dizer claramente que conversava com um espirito.

 Analise sua defesa durante o julgamento e entenda como o Daimon influenciou definitivamente a decisão de Sócrates.
  Se o julgamento, se a morte naquele momento fosse um mal para Sócrates o Daimon falaria para ele fugir, não ir ao julgamento, mas o espirito se calou, Sócrates entendeu que o julgamento e a morte eram para seu bem, algo que precisava acontecer:

 “A mim, de fato, ó juízes - uma vez que, chamando-vos juízes vos dou o nome que vos convém - aconteceu qualquer coisa de maravilhoso.
  Aquela minha voz habitual do demônio (daimon, gênio) em todos os tempos passados me era sempre frequente e se oponha ainda mais nos pequeninos casos, cada vez que fosse para fazer alguma coisa que não estivesse muito bem.
  Ora, aconteceram-me estas coisas, que vós mesmos estais vendo e que, decerto, alguns julgariam e considerariam o extremo dos males; pois bem, o sinal do deus não se me opôs, nem esta manhã, ao sair de casa, nem quando vim aqui, ao tribunal, nem durante todo o discurso.
  Em todo este processo, não se opôs uma só vez, nem a um ato, nem a palavra alguma...para mim era melhor morrer agora e ser libertado das coisas deste mundo”.

  “Já é hora de irmos: eu para a morte, e vós para viverdes.
   Mas, quem vai para melhor sorte, isso é segredo, exceto para Deus.” 
[Sócrates]

  Meu grande amigo Sócrates, espero que tenha encontrado o abençoado esquecimento ou uma serena harmonia com DEUS.


 Hoje mais do que nunca...só sei que nada sei ... vivo de apostas, deduções lógicas limitadas por meu conhecimento.


-----------------------------------------------------------
  A MAIORIA DE NÓS CONSEGUE PERCEBER/SENTIR A EXISTÊNCIA DE OUTRAS FORMAS DE VIDA QUE CHAMAMOS “ESPÍRITOS”.
.
  Sofremos quase todos de esquizofrenia branda?
  Não chegamos a ouvir vozes igual Sócrates, mas temos essa forte sensação que “não estamos sozinhos”.
.
  TER ESSA “ESQUIZOFRENIA BRANDA” É UMA VANTAGEM EVOLUTIVA?
  Na hipótese dos ateus estarem certos somos com certeza apenas maquinas biológicas surgidas ao acaso.
  Claro que nossa espécie surgiu ateia, a “religiosidade” precisa do pensamento abstrato, é quase impossível admitir que nosso cérebro em seu estado mais primitivo já era tão sofisticado a ponto de questionar sua própria existência, não vemos isso em outros primatas.
  Em algum momento o pensamento abstrato surgiu e com ele a “religiosidade”, a percepção ou imaginação que somos influenciados por outros seres.
.
  O FATO É QUE OS “ESPIRITUALISTAS” DOMINAM O PLANETA, ISSO É INEGÁVEL POR QUALQUER MEDIÇÃO.
.
  As religiões baseadas em seus livros primitivos e dogmas possivelmente perderão espaço, mas não consigo fazer a mesma projeção com relação a “espiritualidade”.


_________________


anterior         <>              próximo

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Jeová e seus Super Poderes.

  Nossa única esperança de Deus ser bem intencionado é excluirmos de suas características seus super poderes:
  ONISCIÊNCIA, ONIPRESENÇA, ONIPOTÊNCIA E PERFEIÇÃO.
  [William Robson]

  


_______________________
Deus de Abraão Observaste tu a meu servo Jó?
  Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal.

Satanás Porventura teme Jó a Deus em vão?
  Tu protege a ele, sua casa, e a tudo quanto tem?
  A obra de suas mãos abençoaste e o seu gado se tem aumentado na terra.
  Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema contra ti na tua face.

Deus de Abraão Eis que tudo quanto ele tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão.
  E Satanás saiu da presença do Senhor. 

 [Jó 1:8-12]”
____________________________

  Trocando em miúdos essa passagem Bíblica...

  Deus conversando amigavelmente com Satanás diz que Jó é um servo fiel.
  Satanás diz que Jó não blasfema contra Deus porque esse lhe dá sempre tudo do bom e do melhor.
  Deus para provar a Satanás que Jó é fiel deixa que Satanás tire tudo dele, menos sua vida.

  Não podemos tirar essa história de seu contexto maior.

  Lembremos que Deus é onisciente então ele sabia de ante mão quanto sofrimento Jó seria capaz de suportar, o otário nisso tudo foi Satanás e a vítima inocente foi Jó.

  A história de Jó é uma aberração em vários sentidos.
  Notem que Satanás é um servo de Deus.
  Qualquer um pode entender a implicação filosófica que isso traz.

  O Deus Bíblico cria dificuldades com seu servo Satanás para vender facilidades!?

  A passagem de Jó sugere que somos meros fantoches na mão de Deus.
  Se Jó não chegou a blasfemar contra Deus é porque Deus sabia de ante mão a hora de parar.
  Sei, sei...você não concorda comigo.
  Então me explique você o que é ONISCIÊNCIA?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Ainda não encontrei um teólogo capaz de defender a onisciência do “Deus Bíblico” sem transforma-lo em um ser abominável.

  [Se você leitor acredita que pode aproveite esse texto para se manifestar.
  O debate não precisa acontecer aqui pode ser no site de sua preferência desde que eu não tenha que fazer algum cadastro.
  As partes mais interessantes de qualquer debate eu reproduzo aqui no Blog porque é comum quando as coisas “esquentam” eu ser bloqueado e meus comentários deletados.
  Aqui ao menos fica guardado algum registro...dito isso continuemos.]

   


  A onisciência de Jeová somado a sua onipotência automaticamente nos isenta de qualquer culpa ... ou merecimento.

  Se sou um assassino cruel foi Jeová que me fez assim, já estava escrito, sou absolutamente impotente para ir contra os desígnios do “destino”.
  No entanto Jeová de antemão sabe que se ele colocar a Mara na minha vida e ela me der filhos o sentimento de paternidade me fará abandonar a vida de crime.

  Por outro lado Jeová sabe que se colocar a Elize Araújo na minha vida ela despertará meu lado mais agressivo.

  Entenda que não tenho culpa de ser assassino se fui programado assim por Jeová.
  Também não há mérito em minha regeneração se meu programa foi alterado pelo próprio Jeová.
  Ele introduz como bem quiser na minha vida o “vírus” Elize ou o “aplicativo” Mara.

  Suponhamos que Deus de Abraão me criou fronteiriço, não sou essencialmente bom nem essencialmente mau, estou na fronteira.
  Posso ter um comportamento aceitável se eu conhecer a Mara e ser inconsequente se conhecer a Elize.
  Dependendo de quem ou o quê Jeová colocar no meu caminho minha vida toma um rumo diferente.
  Sou apenas um fantoche, o personagem de um game cujo jogador é Deus.
 
  Por outro lado, se não fomos criados fronteiriços então fomos criados todos puros e bons.
  Deveríamos viver em um paraíso.
  Por onde a “maldade” entraria no mundo!?

  Se você pensou em Satanás ... segundo a Bíblia ele também foi criado por Jeová, voltamos a situação em que o próprio Deus colocou um vírus no programa.

  Se não somos todos “um amor de pessoa” o onisciente e onipotente Deus de Abraão quis assim.

  Se tudo já está escrito e a vontade de Jeová é imutável temos um DETERMINISMO divino.
  Já escrevi sobre o determinismo biológico.
  No caso do determinismo divino é infantilidade filosófica sugerir que temos algum livre arbítrio.

  A dedução óbvia é que Lúcifer/Satanás é uma criação de Jeová para sacanear a humanidade por pura diversão.

  Igual aquelas pegadinhas do Silvio Santos em que nós nos divertimos com as reações das pessoas, “sabemos tudo que irá acontecer”, rimos, “nos alimentamos” das emoções delas... 

  Se na TV as pegadinhas tem seus limites no plano divino não tem, podem ir até as últimas consequências como sua morte.

  Jó foi poupado da morte naquele momento apenas porque Jeová determinou assim.

  Você nascer doente, perder tudo que juntou com muito sacrifício, ter muita sorte em algo, conseguir muito poder...enfim tudo faz parte de uma tragicomédia divina para produzir emoções, como se alguns seres se alimentassem disso.
  Outras formas de vidas ficam sugando todo tipo de emoção que você conseguir produzir... mas não vamos entrar nesse desolador plano de pensamento onde somos apenas “gado emocional”, são buracos negros do pensamento, poucos suportam flutuar nessa parte do abismo sem enlouquecer.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Lendo a história de Jó a melhor dedução é que eu e você não somos nada especiais ou importantes, estamos aqui só para “Deus” se divertir um pouco.

  No próximo texto escreverei “minha ideia de Deus”.

  Fechando esse texto ...diante de tudo que observo e nos mantendo no plano de pensamento de um Deus único.

  Nossa única esperança de Deus ser bem intencionado é excluirmos de suas características seus super poderes:

  Onisciência, Onipresença, Onipotência e Perfeição.

  Deus dentro de suas limitações pode muito, mas NÃO pode tudo.

  Ele nos dá o seu melhor e nós devemos nos esforçar para dar o nosso melhor em prol de uma Sociedade boa e justa exaltando os bons e punindo os maus.

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve, qual a melhor resposta do que ou quem é Deus?


  I’ll be back...


  



anterior         <>              próximo


domingo, 19 de janeiro de 2014

Sociedade Alternativa

 “Se eu quero e você quer tomar banho de chapéu ou esperar Papai Noel, ou discutir Carlos Gardel, então vá!
  Faz o que tu queres pois é tudo da Lei!
  Viva, viva a Sociedade Alternativa!”  


  

     

  Será que viver em uma sociedade alternativa pode ser essa maravilha e liberdade toda?

  Todos nossos desejos podem ser realizados e virar “lei”?
  Não é preciso disciplina nem responsabilidades individuais, tudo funciona melhor que na sociedade “capitalista”?

  Vamos meditar sobre isso.

  Foi difícil convencer as pessoas que a Terra é arredondada. ​​
  NÃO que fosse complicado perceber isso, temos uma visão arredondada do céu, praticamente qualquer um percebe o movimento circular da Lua e do Sol.

  Acontece que a lógica também pode nos enganar, tudo depende da quantidade de conhecimento que temos.

  Se a Terra fosse redonda as pessoas cairiam dela, só os que estivessem no topo permaneceriam em pé, essa dedução é bastante lógica.
  Conseguimos colocar vários objeto em cima de um dado dependendo do seu tamanho.
  Mesmo que uma esfera seja muito grande e bem estabilizada, colocar coisa em cima dela só bem no topo.

  Antes de considerar que os antigos ingênuos/idiotas você consegue explicar porque não caímos do planeta Terra?

  NÃO, não repita feito papagaio que é a lei da gravidade.
  Me explique o funcionamento da lei da gravidade.
  A princípio pensamos em um imã gigante, mas imã atrai só metais, a Terra atrai até ar.
  Então você não sabe explicar?
  Não se envergonhe, ninguém sabe explicar.
  Tudo depende de uma partícula chamada gráviton que por enquanto só existe em teoria.

  Na teoria da relatividade de Einstein muita coisa se encaixa, o difícil é encontrar alguém que tenha uma boa visualização/entendimento dessa teoria.

  O importante para esse texto é o fato, o RESULTADO.

  O fato é que não caímos da Terra, ficamos grudados nela, somos atraídos para seu núcleo.
  Embora a grande maioria não entenda porque isso acontece “ninguém” fica mais em dúvida sobre a terra ser arredondada ... ignoremos as “mentes muito fechadas”.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Porque o Capitalismo dá mais certo que o Socialismo?

 (Isso é tão observável quanto a Terra ser arredondada, só que nesse caso as mentes fechadas são tantas que não é possível ignora-las)

  O Capitalismo me parece mais de acordo com nossa natureza humana “competitiva”.

  Por que somos naturalmente competitivos?

  É o plano/vontade de algum Deus, uma combinação ao Acaso ou uma mistura de tudo isso.
[Como preferirem, isso não muda essa mediação.]

  O FATO é que somos competitivos, diferentes em nosso nível de ambição e capacidades.

  Mesmo com a força da gravidade não estamos condenados a ficar no chão, fazemos balões, aviões, naves espaciais, barcos.
  Temos essa “alternativa” de morar em um yate por exemplo.
  Morar em naves espaciais ainda é coisa de ficção.
  Mas fica claro que morar em uma construção bem fincada no solo está mais de acordo com nossa natureza.

  Trançado um paralelo...

  Mesmo o Capitalismo sendo mais de acordo com nossa natureza, nada impede que grupo de pessoas se organizem em comunidades Comunistas/Socialistas.
  Há seitas religiosas e correntes ideológicas que se organizam dessa forma “alternativa”.

  Vejam dois exemplos:

Como viviam os hippies?

  “O lance dessa galera era ser contra o "sistema" -  contra a sociedade branca de classe média que pregava o apego aos bens materiais.
  Baseados nos princípios da não-violência e da cooperação, os hippies mais tradicionais costumavam viver em grupos.
  Os hippies alugavam casarões antigos, onde moravam até 30 pessoas.
  Eles faziam jus ao lema "sexo, drogas e rockn roll", mas, ao contrário do que se pensa, também trabalhavam e tinham hábitos de higiene normais
  A expressão "hippie" deriva da gíria americana "hip", que significa "bacana, antenado" e era usada pelos antecessores dos hippies, os beats (intelectuais rebeldes dos anos 1950)
  Professores e alunos de universidades da Califórnia fundaram o movimento hippie no começo dos anos 1960.
  Lutando contra a Guerra do Vietnã (1954-1975) e a convocação obrigatória, seus ideais pacifistas se espalharam pelo mundo ocidental e foram fundamentais no desenvolvimento da chamada contracultura - forma de expressão que combatia os valores do capitalismo”


 Comunidades alternativas

  “Muitos dos integrantes dessas comunidades alternativas trocaram uma vida de conforto e mordomias por uma tenda de acampamento.
   É o caso do ex-empresário paulista Nelson da Costa Pedro, de 57 anos.
   Ele era dono de uma agência de turismo em São Paulo.
  Tudo ia aparentemente bem em sua rotina de salas refrigeradas e hotéis 5 estrelas, até que em 2003 Nelson foi vítima de um assalto quando estava, com um grupo de turistas, dentro de um de seus micro-ônibus.
  Ficou refém por 8 horas, tempo suficiente, segundo contou, para refletir sobre sua vida e seus valores. “Naquele momento senti o quanto somos vazios.
  Minha vida, meus bens não valiam nada.
  Ali mesmo decidi mudar de vida”, diz Nelson.”

  Não sendo contra a lei, respeitando o direito das outras pessoas, defendo que cada um deve viver como quiser.

 O problema não está em a pessoa ser “hippie” o desagradável e pregar que essa forma de viver é a solução para o mundo.
 Ser hippie é uma solução especifica para vida daquele indivíduo.

  Eu aceito que alguém goste de viver em tendas, não sei porque não aceitam que eu gosto de viver em casas!
  Para eles eu sofri uma lavagem cerebral do sistema”.


  Sei lá, eu gosto de conforto, é da minha natureza.
  Assim como gostar de viver como índio é da natureza de outros.


  Nesse quesito eu faço parte da maioria.

  O mundo prefere o Capitalismo porque a maioria dos humanos opta pelo conforto.

  Até em coisas banais, você vai costurar um tecido, é melhor uma agulha “industrializada” de aço ou uma feita com madeira?
  Detalhe, você terá que fazer a agulha.
  Na hora de costurar você prefere sentar em um tronco de arvore ou em uma confortável poltrona cadeira “industrializada”?
  Agulha de aço, tecido, poltrona ... uma produção eficiente desse objetos pede industrialização.

  Lutar contra nossa natureza dá muito trabalho, temos que nos perguntar se todo esse esforço compensa.
  A vida é complexa, somos seres que moldam a natureza segundo nossas necessidades, tudo é uma questão de custo benefício.
  Empurrar um carro no plano ou ladeira abaixo é fácil, empurrar ladeira a cima é complicado.
  Mas se é realmente preciso o esforço de empurrar o carro para atingirmos uma situação que nos parece melhor, mais agradável ... investimos nisso.

  Manter uma grande sociedade no regime comunista consome muita energia e fica pouco eficiente, funciona bem em pequenas tribos indígenas, pequenas comunidades, mas a medida que a população cresce vai ficando mais difícil.

  Vamos a uma ilustração mental.
  Pense em uma lâmpada incandescente e uma de led.
  No princípio a lâmpada incandescente foi uma grande descoberta, foi bem mais fácil chegar a ela.
  Hoje produzir lâmpadas fluorescentes e de Led é mais sensato.
  Aquele investimento pesado inicial para desenvolvermos lâmpadas mais eficientes já foi feito e agora não faz sentido voltar a ineficiência do passado.

  Os índios em geral tinham uma vida de hippie porque foi mais fácil chegar e esse tipo de organização social.

  O Capitalismo, a Revolução Industrial, o Liberalismo Econômico foram desenvolvidos com muito sacrifício, muitas rotas tiveram que ser alteradas, mas hoje nos encontramos em um estado satisfatório de desenvolvimento.
  Voltar a ineficiência do passado, voltarmos a ser índios, não faz sentido, é um retrocesso.

  Se você acha romântico um jantar à luz de velas...tudo bem.
  Mas entenda que a maioria dos humanos não vai querer depender de velas para iluminar a residência.
  Nossa indústria de energia elétrica está bem estabelecida com ações negociadas nas Bolsas de Valores e poucos desejam que isso acabe.
  Quero dizer que o presente e futuro da humanidade são sociedades Democráticas e Capitalistas.

  Alguns continuarão despendendo muita energia concentrando os meios de produção nas mãos do Estado, mas dificilmente serão páreo para países Capitalistas/Democráticos porque estarão indo contra a natureza humana.

  

 
  Os Comunistas tem esse sonho desesperado de acabar com o Capitalismo.
  Mas para nós Capitalistas eliminar o Comunismo/Socialismo não é um objetivo.
  De acordo com o conceito de Liberalismo qualquer indivíduo ou povo pode optar por sua forma de organização, quem demoniza a tecnologia não deve ser obrigado a usa-la.

  Esse texto é para você que igual eu gosta de conforto, mas senti alguma culpa por isso.

  Ter computador, agua encanada, rede de esgoto, geladeira cheia, carro na garagem é coisa de burguês?

  EU GOSTO DE SER BURGUÊS!  





anterior         <>              próximo

domingo, 12 de janeiro de 2014

Governo da Minoria!?

   “Um governo não consegue ser melhor do que a opinião pública que o apoia.” 
[Franklin Delano Roosevelt]
      
  No geralzão concordo com Roosevelt e essa será a base desse texto.
  Mas não raro o indivíduo faz a diferença para o bem ou para mal.
  Roosevelt e Lincoln [entre outros] foram melhores que a opinião pública de suas épocas, chamamos esses caras de ESTADISTAS.
  Governantes que enxergam além e melhoram a qualidade de vida dos cidadãos de maneira “sustentável”.
 [Nada de populismo barato...que sai caro]

  Ocorre que até esses estadistas, em uma Democracia de boa qualidade, são eleitos pela MAIORIA dos votos validos.
  O estadista pode ter um projeto muito bom, mas não consegue implementar por falta de apoio popular.

  Vamos a um exemplo amarrando ao texto anterior.

  Eu me considero um estadista, se eu fosse Presidente tentaria acabar com salas mistas, mas minha chances de conseguir seriam mínimas uma vez que a maioria é contra separar meninos e meninas por salas de aulas.

  Acredito que todos concordamos que manter o foco/atenção melhora o aprendizado de qualquer coisa.
  Um termo da “moda” é “déficit de atenção” onde por análises muito subjetivas a criança é “diagnosticada” com uma dificuldade “de nascença” em se concentrar nas tarefas.
  Sem entrar no mérito desses diagnósticos [fica para algum outro texto] me responda:

 Salas mistas combinam com manter a disciplina e o foco?

 Sou da opinião que separar meninos e meninas no ensino fundamental seria muito mais eficiente, mas sou MINORIA nessa opinião.

   Pelo menos nas primeiras 4 horas de aula a separação de classes por sexo deveria ocorrer, o que excedesse a isso, em aulas extra curriculares a mistura poderia acontecer.
  Não se trata de uma imbecil segregação sexual.

  De certo essa separação vai contra a vontade das crianças, acontece que essa deve ser uma decisão de ADULTOS.

  Eu adorava estudar com meninas, no primeiro dia de aula era aquela emoção para conseguir sentar ao lado de uma garota bonita.

  Percebem a perda de foco já no primeiro dia de aula?

  Isso não tem como mudar, homens e mulheres se sentem atraídos naturalmente, não estou falando nem de relação sexual, a grande maioria das crianças não sentem esse tipo de atração física até uns 12 anos [claro que isso varia muito].
  Eu não pensava em transar com as garotas, isso era um sonho muito distante, quase impossível, gostava apenas de contemplar a beleza, ficar perto.

 O gênero masculino gosta do gênero feminino...é tão “fácil” explicar isso quanto explicar porque a água é molhada.

  Mas vamos supor que eu seja uma aberração, outras crianças, com 7 anos já começam manifestar desejo sexual ... meu argumento fica ainda mais robusto a perda de foco da criança aumenta ainda mais.

  Eu praticamente não tenho dúvidas que se meninos e meninas estudassem em salas separadas o ganho na concentração seria enorme.
  Se foram os anarquista que trouxeram salas mistas para o Brasil tenho certeza que tiveram boa intenção, mas os benefícios são discutíveis.

  Salas mistas viraram tradição e ninguém quer discutir.

  Então consideremos uma situação que “ainda” não é tradição.

  Os anarquistas ou outro grupo qualquer lutando pela “liberdade” da criança usar o celular durante as aulas.
  Só porque tem a bonita palavra “liberdade” na proposta não temos que considerar mais nada!?
  Uma criança checando seu celular a cada meia hora não desvia o foco da aula!?
  Pelo menos por 4 horas não podemos “cercear sua liberdade” de usar celular por uma causa mais nobre o APRENDIZADO?
  Não estou falando de proibir o uso de celulares por crianças, minhas filhas tem desde ... nem sei dizer ... minha esposa gasta com as meninas sem dó.
  Minhas filhas tem muito tempo para usar o celular NÃO NA SALA DE AULA.

  Meninos e meninas tem bastante tempo para se conhecerem nas mais diversas atividades NÃO NA SALA DE AULA.

  Não estou falando de escolas separadas, ou manter a separação em todas as séries, cursos e faculdade.
  Estou falando de “classes” separadas durante todo o ensino fundamental.
  Nessa idade o cérebro está bem “plástico” e quanto mais conhecimento conseguirmos despejar nessa mente, mais ferramentas ela disporá para uma vida mais eficiente.
  Se irá fazer bom uso já passa a ser problema INDIVIDUAL dela.

  Tem um efeito colateral interessante. [Uma especulação lógica]

  Muitos brasileiros param de estudar depois do ensino fundamental, sei lá, estudar como quase tudo na vida enjoa.
  Salas mistas após o ensino fundamental pode ser uma mudança de ares interessante, seria algo novo para quem estudou 8 anos em classes separadas.
  Com dois detalhes, já estariam mais acostumados com a disciplina na sala de aula e com fundamentos do conhecimento humano bem arraigados.

  Sei que a maioria dos leitores está me achando um idiota/reacionário, nada de novo.
  Um bom momento para usar nossa chave lá em cima.
  Aproveito para escrever sobre uma situação que debati muito nos últimos dias.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  As pessoas estranhamente acreditam que Democracia é governar para as minorias!!

  Entendam que na Democracia acontece o Governo da maioria RESPEITANDO as minorias.
  Exemplo:

  A maioria do nosso povo é cristã, então a maioria aceita símbolos cristãos em repartições públicas.   
  Os símbolos não podem simplesmente ser retirados porque desagrada a minoria.
  NÃO É A MINORIA QUE ESTA NO PODER.
  Ter uma cruz na parede do tribunal é um símbolo que agrada a maioria, não vejo grande problema nisso.

  Eu vejo problema em obrigar a minoria que não é cristã jurar com a mão na Bíblia ou se curvar diante da cruz.

  Entendam que uma coisa é exibir um símbolo outra coisa é obrigar alguém a cultua-lo.

  O adultério não é crime em nossa constituição, logo um juiz não pode condenar uma mulher ao apedrejamento com base na Bíblia ou qualquer outro livro sagrado.
  Essas situações que feririam o conceito de um Estado Laico NÃO ACONTECEM NO BRASIL, e não tem sinais de acontecer.
  Ateus são minoria no Brasil, mas se acham no “direito” de impor suas vontades a maioria!!


  A correlação com esse tema é a seguinte:

a)  A maioria é a favor de meninos e meninas estudarem na mesma sala.

b)  Eu faço parte da minoria que defende a separação.

  Pela estranha “lógica” que vejo na Internet temos que separar as classes o mais rapidamente possível para não desrespeitar eu enquanto minoria.

  A vontade da minoria passa a ser mais importante que a vontade da maioria!!

  Veja bem que continuar com salas mistas não é o fim do mundo e atende a vontade da maioria.

  Veja bem que continuar com os símbolos não é o fim do mundo e atende a vontade da maioria.

  No Brasil a maioria respeita os direitos da minoria.
  Eu posso abrir uma escola com separação de classes ou matricular minha filha em uma, não sou proibido por lei de fazer isso.
(Até onde me lembro das leis vigentes)

  No entanto na escola pública eu tenho que me sujeitar a VONTADE DA MAIORIA.
  E a vontade da maioria é ter salas mistas.

  Qual o caminho a seguir?

  Divulgar minhas ideias e convencer a maioria sobre a qualidade de meus argumentos.

  No Brasil temos liberdade de expressão.
  Assim funciona a Democracia.
  Se a maioria for convencida que devemos tirar símbolos os símbolos serão tirados.
  Se a maioria for convencida que salas mistas tiram o foco da criança esse tipo de classe não será estimulada.

  Atualmente quando a maioria não faz a vontade da minoria ficam evocando “perseguição”, “preconceito”, “tirania”.

  As causas dos índios, gays, ateus...passam a ser mais importantes independente de qualquer argumentação.
  Parece que o fato de serem “minoria” já é mais que suficiente para aprovar qualquer causa que os beneficie ou ideologia que eles aprovem.

  O fim da obrigatoriedade de salas mistas na escola pública deveria ser efetivado pela qualidade dos argumentos ou por eu ser minoria a minha vontade basta?

  No Brasil a maioria respeita os direitos da minoria.
  Está faltando a minoria entender que ela NÃO ESTA NO PODER.

  Poder emana do povo, nossos governantes são eleitos democraticamente pelo voto da maioria.
  Qualquer governo deve respeitar a minoria, NÃO governar para elas em detrimento da maioria, isso não é lógico.




  Nunca entendi essa denominação, Direitos Humanos “e” Minorias.
  As minorias são uma espécie a parte diferente da humana!?

  Além do mais essa foto é uma vergonha não respeitou a cota para negros ...

[É brincadeira, não me processem, sou minoria.]



  


  Se você faz parte de qualquer maioria e deixa uma minoria ditar as regras ... é cúmplice dessa nossa “desordem social”.



anterior         <>              próximo