segunda-feira, 28 de abril de 2014

Intuição

“Nunca abandone suas três grandes e inabaláveis amigas:
  Intuição, Inocência e Fé.”
[Autor desconhecido]

  Já escrevi sobre Inocência.

  Já escrevi sobre Fé.


  


  Vamos meditar sobre Intuição.

   “A intuição nada mais é que o resultado da experiência intelectual anterior”.
[Albert Einstein]

  “Na mesma linha, o psicólogo norte-americano e ganhador do Nobel Herbert A. Simon afirmou que a intuição era “nada mais e nada menos do que o reconhecimento”.
  Essas definições são muito úteis porque nos lembram que a intuição não precisa se referir a algum processo mágico pelo qual respostas surgem em nossas mentes a partir do ar ou do inconsciente.
  Pelo contrário: as decisões intuitivas são muitas vezes um produto do pensamento explícito intenso ou extenso anterior. Tais decisões podem aparecer de forma rápida e fácil porque são feitas com base no reconhecimento.
  Como um exemplo simples, considere a decisão de levar um guarda-chuva quando você sai de casa pela manhã.
  Um rápido olhar para o céu pode oferecer uma sugestão (como nuvens portentosas), e essa sugestão nos dá acesso a informações armazenadas na memória (chuva é provável), e por fim esta informação fornece uma resposta (levar um guarda-chuva).”


▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

  Intuição é algo tão subjetivo que não me desperta interesse.
 
  “Premonição” é mais interessante/provocativa.

Premonição Sonho, visão do que está para ocorrer.

  Sei que intuição e premonição são consideradas sinônimos, para esse texto ser inteligível vou fazer um diferenciação.

  Uma mãe espera aflita seu filho voltar para casa ela tem a "intuição" que algo ruim aconteceu.
  Ligam do hospital dizendo que seu filho sofreu um acidente de carro.

  Isso é premonição?
  Não. 

  Seria premonição se ela tivesse tido a visão de um acidente de carro e seu filho sendo levado para o hospital.
  Ela não teve nenhum sonho ou visão simplesmente intuiu que algo de ruim teria acontecido.
  Acontece que mães em geral sempre ficam aflitas quando o filho demora a chegar.
  E todas as outras vezes que ela teve a mesma intuição/preocupação e não aconteceu nada!?
  Todo mal que ela “intuiu” foi apenas fruto da sua IMAGINAÇÃO.
  Acidentes de carro são relativamente comuns, ninguém está livre deles.
  Se sempre a mãe intui coisas ruins, quando essa coisa ruim acontece não dá para dizer que foi alguma premonição.

  Dizem que Ayrton Senna intuiu naquele dia que sofreria um grave acidente porque ficou olhando pensativo para o carro por muito tempo.
  Quem fez esse tipo de medição!?
  Quanto tempo Senna ficava olhando para o carro antes de uma corrida?
  Quantas vezes ele olhou da mesma maneira para o carro e ganhou a corrida?
  Afinal ele só morreu uma vez.

   Observo que as pessoas confundem muito intuição com expectativa (positiva ou negativa).

  "Quase sempre que João bebe briga no bar".

   Logo, se João sai para beber você tem a "intuição/expectativa" que ele irá brigar.

  Você teve um namorado que dizia que iria para casa e ia para balada.
  Você acaba com esse namoro e quando outro namorado diz que vai para casa você intui que ele pode estar mentindo, você tem essa expectativa negativa.

  Você vai a Oktoberfest, tudo corre maravilhosamente bem, na próxima vez que for tem a mesma expectativa, mas na realidade nada garante que será tão bom quanto a primeira vez.

  A Intuição é uma expectativa sobre o futuro baseada no passado ou pior... baseada na sua imaginação.

1 - “A intuição nada mais é que o resultado da experiência intelectual anterior”.
[Albert Einstein]

2 – “A mente intuitiva é um dom sagrado e a mente racional um servo fiel. Criamos uma sociedade que homenageia o servo e esqueceu o dom.”
 [Albert Einstein]

 Einstein caiu em contradição?
 Ele foi humano como todos nós, teve suas fases.

  Por motivos óbvios a intuição não tem grande peso no raciocínio lógico.
  Por muito tempo intuição também me parecia algo importante, mas hoje esse texto é o que define meu entendimento sobre ela.
  É evidente que relacionar a intuição com algo “sagrado”, um “presente de Deus” nos deixa um pensamento muito mais BONITO, as pessoas infantilmente confundem beleza com verdade… já escrevi sobre isso:

  “É bem mais fácil conseguir simpatizantes/seguidores com ideologias que prometem um PARAÍSO.
  Quando as pessoas não gostam da REALIDADE ou ela não é tão boa quanto elas acham que deveria ser alienam-se em drogas, doutrinas, ideologias que prometam alivio imediato ou a vinda de um paraíso.
  Os pensadores Socialistas praticamente dominam o cenário ideológico.
  Eles falam de algo bem raso, mas de maneira tão bonita que parece profundo.
  Por vezes penso que boa parte do sucesso deles acontece porque os Liberais não se davam o trabalho de responder por acharem as colocações muito rasas ou por uma estranha vergonha do Liberalismo.

  É mais bonito dizer “Um por todos e todos por um” que “Cada um por si e Deus por todos.”

  Uma frase sugere fraternidade a outra egoísmo.
  Uma é bonita a outra apesar de colocar Deus na equação parece insensível, um salve-se quem puder."

  




 Sobre Premonição ... preciso de um texto a parte, um dia escrevo...

Big Brother Brasil 2 - Cida ouve sua irmã morta lhe chamar.


MAMONAS Premonição do acidente em sonho.





anterior         <>              próximo

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Crise do Apagão

   No Brasil parece que há um senso comum que enchentes e desmoronamentos acontecem por incompetência ou até vontade do Governo!    

  

          
 É natural cobrarmos mais eficiência do Governo nessas situações, mas aqui no Brasil as pessoas acreditam que tudo de mal pode ser evitado apenas com “vontade política”. ​​

 Chuvas fortes e inundações acontecem na maioria dos países do mundo

  “Pelo menos 100 mil pessoas foram evacuadas de suas casas em Albertax por conta das inundações que atingem as principais cidades da província CANADENSE e que já deixaram pelos menos dois mortos.”
   
  Não temos tanto controle sobre as forças da natureza quanto muitos acreditam.
  Podemos contar com alguma ajuda do Governo/Sociedade, mas é essencial assumirmos nossas RESPONSABILIDADES INDIVIDUAIS.

  Individualmente devemos evitar construir casas em áreas de riscos, não jogar lixo na rua e tentarmos ser solidários com as populações atingidas.

  Nunca levaria minha família para morar em área de risco.

  No entanto não estou livre de algum fenômeno catastrófico acontecer em Campinas.
  Se uma tragédia acontecer quero poder contar com alguma ajuda do Governo e a SOLIDARIEDADE das pessoas.
  Não há muito mais que possamos fazer...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O comportamento do Governo FHC e da população brasileira diante da crise do apagão foi muito bom.

  “A crise do apagão foi uma crise nacional ocorrida no Brasil, que afetou o fornecimento e distribuição de energia elétrica.
  Ocorreu em 1 de julho de 2001 e 27 de setembro de 2002, sendo causado por falta de chuvas, e investimentos no setor hidrelétrico, que deixaram várias represas vazias, impossibilitando a geração de energia, e por falta de planejamento e investimentos em geração de energia.
  "Apagão" é um termo que designa interrupções ou falta de energia elétrica frequentes, como Blecautes (do inglês blackout) de maior duração.”

  Em que FHC foi incompetente na crise do apagão?
  Ele não fez chover!?

  Seus detratores dizem que faltou investimento.
  O Brasil tinha e tem tantos problemas que o que acreditamos que dá para esperar...esperamos.

  Se em 2000 o Brasil tivesse o volume esperado de chuvas os investimentos em produção de energia poderiam esperar.
  Ocorreu a seca o quadro complicou e FHC fez o que tinha que fazer.
  Houve grande campanha para redução do consumo de energia, todos colaboraram, lâmpadas incandescentes praticamente deixaram de ser compradas, já havia pressão para a indústria produzir eletrodomésticos que consumissem menos e isso foi intensificado.

  O Governo FHC chegou à conclusão que a melhor maneira de suprir rapidamente a demanda de energia seria construir termelétricas e assim foi feito.

  Não sei que região você leitor mora, talvez tenha sofrido mais com o apagão, mas aqui em SP não chegamos a ficar muito sem luz.
  Em Campinas houve poucos cortes de energia que nem demoraram muito.
  Nos preparamos para algo bem pior, mas graças à boa gestão de FHC o pior não chegou a acontecer.
  A empresa que eu trabalhava chegou a alugar um gerador, mas ele não chegou a ser utilizado, não foi preciso.

  Ironicamente o problema de poucas chuvas está ocorrendo na gestão Dilma e só não estamos no escuro graças a ideia do governo de FHC de construir termelétricas.
  Os eletro domésticos estão mais econômicos e lâmpadas incandescente foram retiradas do mercado por falta de compradores, percebam que se não estamos em um caos energético isso foi construído lá atrás na gestão FHC, o mérito do PT foi manter o que foi feito, ainda bem que Lula não foi um “Hugo Chávez”.

  Se Dilma sabe fazer chover 2013 foi um ano que ela deveria ter usado seus super poderes.

  Dilma optou por diminuir a conta de luz [bem pouquinho, foi mais marketing] sem levar em consideração que pudesse ocorrer uma seca baixando os reservatórios.
  Não dá para demonizar Dilma por conta disso; quem vive sempre esperando o pior!?
 
  O Governo Federal está investindo pesado na usina de Belo Monte é nossa principal obra no quesito energia.

  A falta de chuva "no lugar que precisamos" está afetando também SP.
  É compreensível que o Governo tenha adiado investimentos na captação e reserva de água.
  Se chovesse dentro do esperado esse gasto poderia ser adiado sem grandes problemas.

  O Fato é que não está chovendo e o Governo vem fazendo o que esperamos dele, correndo atrás de solução rápidas como bombear as reservas mais profundas e obras mais para o futuro como captação de água do Paraíba do Sul.

  Devemos ser mais adultos nos debates dessas questões.
  As situações mudam, os problemas acontecem é assim na sua família, é assim no seu trabalho é assim no seu país.
  Se as reservas da Cantareira estivessem em 40% as obras de captação poderiam esperar.
  Se tivesse chovido dentro do esperado a redução da conta de energia não teria nos custado tão caro.

  Não é hora de ficarmos demonizando ninguém e sim como “adultos” debatermos o que será feito.


  Essa lógica entra em sua mente?



anterior         <>              próximo

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Optar pelo Bem

  “Só sei que nada sei, e o fato de saber isso, me coloca em vantagem sobre aqueles que acham que sabem alguma coisa.” 
[Sócrates]

   

___________________________
👩 “Cada um faça o que quiser de sua vida e da palavra de Deus, depois cada um terá que arcar com as consequências de suas escolhas, então, que assim seja.” 
[Comentarista no G+]    
___________________________

  Humm... segundo a Bíblia não é bem assim.
  Não fazemos o queremos de nossas vidas, existe uma predestinação”.
  Você não é salvo por obras, seu nome [se você for uma escolhida] já está no livro da vida desde a fundação do mundo.

  É o que já falei várias vezes sobre Eva, estava escrito que ela comeria o fruto do conhecimento se Lúcifer estivesse no Éden e segundo os evangélicos quem escreveu a Bíblia foi o próprio Deus de Abraão.

  O problema não é querer ser um “escolhido de Deus”.
  O problema é ter certeza que seu nome está no livro da vida eterna.
  Se sua vida aqui na Terra é muito boa até entendo o otimismo, mas se tens muitos problemas/provações ... tenho uma pergunta pra você?

  Se não és um escolhido nesse mundo, porque seria em outro!?


  Entretanto esse texto é para falar de algo mais grave...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Você baseia sua vida (e pós vida) acreditando que sabe tudo porque lê a Bíblia.

  Já considerou a hipótese das narrações bíblicas serem apenas “contos” dos antigos na maior parte do tempo?

  “CONTO é uma obra de ficção que cria um universo de seres, de fantasia ou acontecimentos.
  Como todos os textos de ficção, o conto apresenta um narrador, personagens, ponto de vista e enredo.
  Classicamente, diz-se que o conto se define pela sua pequena extensão.
  Mais curto que a novela ou o romance, o conto tem uma estrutura fechada, desenvolve uma história e tem apenas um clímax.
  Num romance, a trama desdobra-se em conflitos secundários, o que não acontece com o conto.”
[Wikipédia]

 Enquanto você acredita que sabe tudo ... eu tenho duvidas ... “só sei que nada sei”.

 Já pensou você passar toda sua vida acreditando em “espíritos” e eles não existirem ou forem muito diferente do que os antigos acreditavam?

  A Bíblia diz que tudo já está escrito, tudo está predeterminado por um Deus onisciente, Onipotente e onipresente.
  Ao mesmo tempo o “conto antigo” diz que há livre arbítrio!
  Você consegue entender que é uma coisa ou outra?

  Considerando a HIPÓTESE de sermos espíritos e a “salvação” ser “ir para um lugar melhor” se isso for possível através de obras ... muda tudo.

   Para você alcançar algum tipo de salvação basta se esforçar para ser bom independentemente de qualquer doutrina ou religião.

 “Todos” são chamados e todos podem optar pelo bem ou pelo mal.
 
  Nesse plano de pensamento o tão falado “livre arbítrio” aconteceria de fato.

  Mas a onipotência onisciência de Deus deixariam de existir uma vez que ele não teria poder para mudar nossa vontade, nem prever nossa decisão.
  O “Livro da Vida” seria escrito pagina por pagina a cada dia.

  Deus separaria um mundo muito eficiente para os bons e deixaria os maus vivendo em mundos infernais, mas sempre com possibilidade de optarem pelo bem.

  É mais ou menos como se estrutura nossa sociedade.
  Se você é um cidadão honesto e trabalhador sua vida tem grande possibilidade de seguir calma.
  Se opta pelo crime as chance dela ficar conturbada são bem maiores.
  A vida não é exata.
  Você pacato cidadão pode ser atacado por um bandido e um grande mal lhe acontecer.
  Com nossa justiça falha sabemos de muitos “bandidos” que tiveram uma vida muito boa.

  Entretanto essa é nossa visão limitada a vida terrena.
  Se algo como uma vida espiritual existir ... espero que a “justiça” seja de melhor qualidade.

  Vamos para uma meditação mais profunda ... o texto está pedindo isso.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Não sei dizer quantas vezes fui classificado de ateu mesmo já tendo escrito vários textos explicando porque não sou.

  Ateu não acredita em espíritos, eu acredito.
 (Ao menos são a melhor resposta para muitas coisas que observo.)

  Possivelmente somos formas de vida muito mais complexas do que podemos perceber nessa dimensão.

  Minha mente é muito lógica, se o ateísmo fosse algo que fizesse mais sentido eu teria excelentes argumentos para defende-lo.

  "Me parece" que somos formas de vida em transformação, vejo sinais disso por toda parte.
  Quando esses sinais ocorrem eu chamo de subversão da lógica.

  Vou relatar mais um sinal entre tantos que já descrevi no Blog, boa parte dos sinais não sei como transformar em palavras, aos poucos eles vão se transformando em textos, enquanto isso não acontece os guardo só para mim, sem o veículo certo, sem a roupagem certa eles são ininteligíveis.

  "De acordo com a doutrina espírita, crianças tem maior facilidade para interagir com espíritos.
  Isso ocorre porque as crianças ainda têm ligações ligeiramente mais tênues com o corpo físico, assim como os doentes terminais, em que a ligação espírito-corpo já se enfraqueceu e eles podem ver os espíritos.
  Há medida que a pessoa cresce, vai se tornando ainda mais forte a ligação com o corpo e ela vai deixando de vê-los.
  No entanto, nem todas as crianças veem os espíritos.
  “É natural que os vejam, mas não é obrigatório que aconteça”.

  Não tenho muito jeito com crianças, sempre que as olho vejo como anjinhos, gosto de apreciar a beleza não tenho paciência para cuidar.
  No entanto, entre eu e muitas delas estabelece uma conexão difícil de explicar pelo conhecimento que dispomos sobre biologia.
  Os bebês me olham fixamente como se vissem algo que eu não faço ideia, por um tempo foi meio "assustador/intrigante".
  Se possível eu disfarçava e seguia o bebê por alguns metros para ver se aquele comportamento era normal ou foi algo direcionado a mim.
  Sabe quando alguém te encara como se te conhecesse e você não faz a menor ideia de quem seja?
  Você se vê obrigado a cumprimentar e torce para que alguma coisa te lembre quem é.
  No meu caso, de onde eu poderia conhecer uma criança de 1, 2 ou 3 anos!?
  É mais ou menos até os 3 anos que essa forte conexão acontece, a partir do 2 anos observei que ela vai diminuindo.
  Muitos bebês me encaram tão desconcertantemente como se aguardassem ansiosamente um aceno, se não faço isso eles mesmo se antecipam.
  Não sei como explicar, é como se vissem uma "celebridade"!
  É coisa de doido eu sei, não queria publicar esse texto.
  O que esses bebês veem em mim!?
  Não sei.
  Sim, isso acontece também com outras pessoas, mas elas não “percebem” como um sinal.
  Meu campo de pesquisa não é grande, raramente saí da cidade em que moro, mas transformando em números eu diria que 1 ou 2% da população experimenta essa conexão da qual falo nesse texto.
  Interessante que já vi o inverso também...pessoas que só a presença já irrita bebês e animais.

  [Vou encerrar esse texto antes que ele seja o último que eu escreva, a loucura está em meu encalço.
  Por vezes não sei se estou dormindo ou acordado, levo alguns segundos até perceber onde estou.]

  Qual a subversão da lógica?

  É logico biologicamente eu ter esse tipo de conexão com minhas filhas.
  Sempre estive perto da minha esposa durante a gestação, depois da voz da minha esposa a que mais foi ouvida pelas minhas filha quando estavam no útero de certo foi a minha.
  Logicamente quando minhas filhas nasceram minha voz, minha presença lhes era familiar, uma conexão muito fácil de explicar.
  Como aplicar o mesmo raciocínio em crianças as quais eu nunca estive perto?
  Ainda bem que eu sinto nos bebês muita paz e muita alegria ao me verem.
  Sugere que nossas interações no "passado" ou "outra dimensão" foram boas.

  Eu optei pelo bem nesta e em outras existências?


 Espero que sim, espero que sim...

  

anterior         <>              próximo

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Legado da Copa

 “O Ibope ouviu a opinião dos entrevistados sobre a realização da Copa do Mundo no Brasil.

  Ao todo, 58% são a favor da Copa do Mundo no país; 38% são contra; 4% não souberam ou não responderam.”  
[O Globo]  

  Eu também fui contra a Copa, mas democraticamente respeitei a decisão da maioria.




 A popularidade de Lula subiu quando ele trouxe essa
“Festança/Gastança”.
  
 Agora penso igual Pelé, é ilógico depois de tanto dinheiro gasto desperdiçar a festa.
  Se a festa correr normalmente podemos empatar os gastos ou diminuir os prejuízos, ter lucro é impossível.

  Vão para casa, recebam bem os turistas, cooperem com as forças de segurança, qualquer descontentamento respondam nas urnas...
  O que é pior que perder uma nota de 100?
  Perder 2 notas de 100...
  Essa lógica entra em sua mente?

  O Governo e petistas fanáticos tem dito que a "oposição" e a "mídia golpista" inflam os gastos com a Copa esquecendo que obras de infraestrutura teriam que ser feitas independente da Copa, logo, esses gastos não devem ser contabilizados como despesas diretamente ligadas a Copa.
  Para você entender melhor, o Governo e sua enorme bancada aliada estão dizendo algo mais ou menos assim:
  Uma avenida qualquer custou 50 milhões, o Governo não considera isso como gasto para Copa e sim um gasto normal de infraestrutura.
  Tome cuidado ao concordar com o Governo, esse pensamento simplista não corresponde a uma realidade observável.
  Uma coisa é você ampliar ou construir uma rua ou avenida analisando a necessidade da cidade como um todo.
  Outra coisa é você fazer isso visando apenas um melhor acesso a algum estádio de futebol.

  Quero dizer que a maioria das obras estão sendo feitas tendo como prioridade a realização da Copa e os turistas que virão para a festa.

  Oras, a Copa NÃO esta trazendo dinheiro para o Brasil, logo, esses 50 milhões poderiam ser gastos em obras melhor PLANEJADAS que favorecessem a cidade como um todo e não só quem vai assistir futebol ou para impressionar estrangeiros.
  Talvez esses 50 milhões fossem melhor gastos asfaltando bairros na periferia, construindo um anel viário, ampliando o tratamento de esgoto ou reservatórios de água, aumentando o número de leitos nos hospitais... 
  Enfim, entendam que as obras estão sendo planejadas em função do futebol e não em função da melhora de vida nas cidades como deveria ser.


  Precisávamos ampliar nossos aeroportos, mas o critério principal não deveria ser uma festa que vai durar apenas um mês, inevitavelmente haverá muito desperdício.

Mané Garrincha - DF

  Imagine que sua filha vai casar e você precisa montar uma estrutura em sua chácara para receber 300 pessoas.
  O casamento é um acontecimento excepcional, sua chácara raramente recebe mais de 20 pessoas é evidente que um grande gasto será necessário para festa, mas depois da festa a utilidade será pouca.

  Você Livre Pensador tenha cuidado com esse ufanismo sobre "legado da Copa".

  A maioria dos brasileiros gostam de futebol, apoiaram essa festa, até aí tudo bem, foi feita a vontade da maioria.
  Mas sugerir que sem a Copa não teríamos como ampliar nossos aeroportos ou alargar algumas ruas é uma grande mentira.
  Até pelo contrário, a Copa acaba desviando recursos públicos de onde eles realmente seriam mais necessários, como acelerar a construção da usina Belo Monte ou terminar a transposição do Rio São Francisco...entre tantas obras que poderiam ser citadas.
  Se todo esse empenho em terminar o Itaquerão fosse usado em ampliar as reservas de água da cidade de São Paulo sem dúvida teríamos obras muito mais uteis.
  Se metade dos recursos destinados ao Estádio Mané Garrincha fossem destinado ao Hospital Base de Brasília sem dúvida seria um gasto muito mais útil para cidade.

   "Em 16 de abril de 2012, foi constatado que havia 191 pacientes no pronto-socorro – número quase duas vezes maior do que   a capacidade máxima, de apenas 96 vagas. A média de pessoas internadas, de acordo com os funcionários, girava em torno de 170. Além disso, havia déficit de técnicos de enfermagem, enfermeiros, farmacêuticos e, principalmente, médicos. Alguns equipamentos básicos estavam quebrados, além do serviço de broncoscopia, também inoperante."
[Jornal de Brasília]         

  Nosso maior problema não é a corrupção, os brasileiros acreditam fanaticamente que se acabarmos com a corrupção viveremos em um país de mil maravilhas, isso é uma grande ILUSÃO.
  O grande problema da corrupção é a impunidade, acontece que somos péssimos em punir todos os crimes, a corrupção é só mais um deles.

  Nosso maior problema foi e continua sendo a INCOMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA. 

[REPENSE]





anterior         <>              próximo


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Ocasião e Sorte

  “Com sorte você atravessa o mundo, sem sorte você não atravessa a rua.”
[Nelson Rodrigues]

__________________________
👩 “Gostaria de perguntar-lhe um segredo: Como colocar a sorte em pratica?”
[Comentarista no G+]
__________________________
   
  A lógica você coloca em pratica.
  A sorte você tem ou não tem.



  Como alguém corre igual Usain Bolt?

   “Usain St. Leo Bolt é um atleta jamaicano, considerado por muitos jornalistas e analistas esportivos como o maior velocista de todos os tempos.
    Multicampeão olímpico e mundial, além de ser o detentor dos recordes mundiais nos 100 e 200 metros rasos, bem como no revezamento 4 x 100 metros, é o único atleta na história bicampeão em todas as três modalidades em Jogos Olímpicos de forma consecutiva.”

  É um dom.

  Qualquer um pode treinar tanto quanto ele ou estudar mais técnicas que ele, porem quem acredita que os outros velocistas simplesmente “não se esforçam o bastante”?
  Bolt teve a sorte de nascer geneticamente preparado para corrida.
  Se desde cedo você se descobre bom em alguma coisa, consegue “bons resultados”, isso o faz gostar da atividade.

  Ninguém escolhe a própria configuração genética, ela acontece ao acaso.
  Se você tem alguma característica que o destaca positivamente entre os demais só podemos falar de sorte.

  De certo deve ter outros corpos geneticamente tão bons (ou melhores) para corrida que o de Bolt.
  Ele mesmo fala de um colega que o vencia na escola.
  Daí vem o lance das escolhas, acontecimentos, oportunidades ... todas as complexidades de cada vida.

  Qualquer pessoa razoavelmente saudável consegue correr.
  Tem a parte da dedicação a esse esporte onde pela lógica você pode estudar as melhores técnicas, aplica-las ao seu treinamento e atingir o “seu melhor”.
  Tem a parte da característica genética, se você teve a sorte de nascer com um corpo bom para esse esporte o “seu melhor superará todos os outros.”

  Os resultados no atletismo dependem da sua dedicação e nível de sorte.

  Podemos observar essa dinâmica em qualquer atividade.
 
  Não há ninguém que tudo dê certo como não há ninguém que tudo dê errado.
 
  Exemplo:
  Não vejo Lula como um grande intelectual, alguém mais esforçado que qualquer outro, uma das mentes mais brilhantes que tem nosso país, mas ele chegou à presidência, sem dúvida nenhuma o cargo mais importante de uma nação.
  Seu patrimônio é mantido em segredo, mas acredito que juntou uma boa grana.
  Tem filhos saudáveis, parece se dar bem com a esposa.
  É tratado nos melhores hospitais, se hospeda nos melhores hotéis.
  Só para citar um nome eu acho Cristóvam Buarque muito mais competente que Lula, mas não chegou a Presidência.
  Lula se dedicou a luta sindical?
  O sindicalista da família era seu irmão, Lula foi meio que arrastado para esse meio.
  [Repense]

  Já que não temos controle sobre a sorte vamos seguir a proposta desse blog de tentar uma vida mais eficiente através da lógica ...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Por esses dias o IPEA publicou uma pesquisa onde 65% dos entrevistados diziam que uma mulher que se veste de maneira vulgar "merece" ser estuprada.

  Confesso que achei os números absurdos, mas como colocar em dúvida as pesquisas de um órgão desse porte?
  Em um dos vários debates que participei veja o que escrevi:

  "Passei mais tempo com minha mãe que com meu pai.
   Na escola tive mais professoras mulheres que homens.
   Faz tempo que mulheres ocupam cargos de chefia, na minha vida profissional perdi as contas de quantas mulheres estavam (e estão) superior hierarquicamente a mim.
   É estranho essa “sociedade machista” não ter nada a ver com a educação também dada por mulheres!
   Quem mais xinga outra mulher de vadia senão outra mulher?
   Quem mais crítica a roupa de uma mulher senão outra mulher?
   O estupro, sequestro, latrocínio, roubo, corrupção...são crimes terríveis que devem ser combatidos com penas duras, precisamos construir mais cadeias, sou a favor até da pena de morte.
   Quem já viu alguém morto comandar o crime de dentro da prisão!?
   Transformar o estupro em uma “guerra dos sexos” a quem interessa?"

  Observe o que eu perguntei:

  A quem interessa essa guerra dos sexos?

  Depois o IPEA divulgou nota dizendo que os cálculos foram feitos errados e o resultado certo é que 26% dos pesquisados disseram que uma mulher que se veste de maneira vulgar merece ser estuprada.
  Interessava ao IPEA uma guerra dos sexos para desviar de outros assuntos políticos?
  Não, não estou afirmando que foi uma manipulação proposital para desviar as redes sociais de outros assuntos, mas que foi um erro estranho e grosseiro...foi.
  Ainda bem que alguém percebeu o erro e publicou uma retratação senão esses dados iriam servir de base para argumentações baseadas em mentira, erro de cálculo.

  Podemos levar esse novo resultado a sério?

  Me parece mais dentro da realidade que observo no meu cotidiano.
  Entretanto tenho algumas ponderações.

  Não acredito que 26% da população "deseje" que alguém seja estuprado, não importa a roupa que esteja usando.


  Esse "merece" soa mais a um "foi bem feito".

  Exemplificando com algo paralelo ficaria assim:

  Eu observo um cidadão visivelmente bêbado saindo do bar e entrando para dirigir um automóvel.
  Claro que eu acredito que o cidadão deve ser mais consciente e não dirigir carro de maneira inapropriada, quer beber tudo bem, mas analise o ambiente que isso é possível sem grandes complicações, sem se colocar em risco.
  No caso do motorista bêbado eu torço para que seja parado em uma blitz, havendo possibilidade eu mesmo o denuncio, mas se lá na frente eu encontrar seu carro capotado onde apenas ele se acidentou..."foi bem feito".

  Nessa guerra dos sexos que foi formada fui acusado de tarado, imbecil, machista, fã de filmes pornográficos...
  Assim como eu William não desejo que ninguém sofra um acidente de carro, é evidente que repudio o estupro.

  Se realmente 26% da população acha que uma mulher merece ser estuprada pelo tipo de roupa que usa é um resultado muito trágico, espero que essa enxurrada de debates tenha servido pelo menos para esses 26% reverem seus conceitos.

  O importante é fazer essa diferenciação entre ter a "opinião" que a vítima “facilitou” para a ocorrência do acidente e a opinião onde realmente deseja que o acidente (nesse caso crime) aconteça.

  Nesse grupo de 26% estão incluídas mulheres, logo, não podemos dizer que 26% dos homens são "machistas".

  Pense em uma mulher "puritana/moralista", quem não conhece mulheres assim?
  Principalmente aquelas que vão muito a igrejas.
  Se ela sabe que sua vizinha "periguete" foi estuprada provavelmente seu primeiro pensamento será "foi bem feito".
  Para ela foi quase uma "justiça divina."

  Mas claro que a não ser que a puritana seja uma psicopata, de certo ela não queria que a vizinha sofresse esse crime, ela preferia que a moça se convertesse ao Senhor ou que pelo menos se vestisse mais "comportadamente", sem chamar atenção de tantos homens.
  Duvido muito que essa puritana defendesse impunidade para o estuprador.
  Como pena de morte vai contra sua crença ao menos uma pena longa ela seria favorável.

  Fechando o texto espero que todo esse debate tenha também servido para muitas mulheres ficarem mais atentas ao mundo que vivem.

  A grande maioria dos homens não são estupradores.
  Não adianta querer diminuir o número de estupros com generalizações sobre uma sociedade machista.

  Nem aquela puritana está livre de sofrer um estupro simplesmente porque há muitos homens dispostos a cometer esse crime.
  Há ladrões de carros e por mais alarmes e travas que eu coloque no meu veículo o ladrão pode me render quando abro o portão da garagem ou estou parado no sinal vermelho.

  Lembrei daquele caso do Mike Tyson onde uma mulher linda sobe com ele sozinha para o apartamento depois dele ter bebido, já era madrugada.
  Tyson tanto estava errado em não respeitar a decisão da moça que foi preso, FOI PUNIDO.
  No entanto não dá para ignorar que a moça se colocou em uma situação de alto risco.
  Do jeito que o cara era ela poderia ter sido até estrangulada em um acesso de fúria.
  Tyson foi um “estuprador de ocasião.”  
   
  Ladrão de ocasião é um termo usado para àqueles indivíduos que não vão apontar uma arma para você, não vão arrancar a correntinha do seu pescoço, não vão bater sua carteira...
  Mas sabe como é, se sua carteira está esquecida em um canto qualquer, seu celular ou tablete estão ali dando sopa...ele rouba.

  Você mulher tem que estar consciente que a vida não é um conto de fadas com príncipes por todos os lados.
  Evite situações as quais pode ficar muito vulnerável.
 
  Seja lógica plante coisas boas em sua vida e se afaste do que sabe que pode dar errado o resto é sorte ou azar...
(Tenho duas filhas é o conselho/aviso que dou para elas.)





anterior         <>              próximo

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Financiamento Público de Campanha

    “O mais tolo de todos os erros ocorre quando jovens inteligentes acreditam perder a originalidade ao reconhecer a verdade já reconhecida por outros.”
 [Johann Goethe]

  Já fui muito criticado por esse intenso contato com meus amigos mortos, não sei quantas vezes fui taxado de louco, mas suas histórias e pensamentos sempre foram minha melhor companhia.

  No geralzão não tenho muita afinidade filosófica com Goethe, ele dá voltas desnecessárias em uma questão, torna a leitura cansativa.
  No entanto, em meio tanta encheção de linguiça, há muita coisa boa.

  Escuto bastante que eu gosto de ser do contra!
  Simplesmente ignoram todos meus argumentos apresentados.
  Se eu discordo de uma questão é só para “aparecer”, criar polêmica.

  O “engraçado” é que na maioria das vezes o que eu defendo, os argumentos que apresento não são originais.
  Já foram expostos por pensadores há séculos atrás.
  Eu simplesmente “atualizo” a narração.

  

  Ser “original”, olhar a questão por um lado que ninguém olhou ... tem seu mérito, gosto quando isso acontece comigo.
  Entretanto “ser original” não é um objetivo que persigo, isso simplesmente acontece algumas vezes.
  Em busca da “verdade” [da melhor resposta] tenho que trilhar alguns planos de pensamentos não experimentados.

  “Pessoas inteligentes agem como tolas quando acreditam que perdem a originalidade ao reconhecer a verdade já reconhecida por outros.”

  O objetivo de um bom filosofo deve ser perseguir a verdade, mas quando a vaidade entra em cena a “necessidade de ser original” o cega pra verdade já reconhecida por outros.

  O pensamento expresso por Goete é muito provocativo e observável.
  Pessoas inteligentes não estão imunes a comportamentos tolos.
  Concordo com ele, considero “verdade”.
  Não vou discordar só para ser “original”.

  Separei para vocês uma história tão antiga quanto “edificante”.
  Não se preocupe em ser original, persiga a verdade...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Império Persa

  “Os persas eram sedentários e agricultores, viviam em conflito e oprimidos pelos vizinhos, os Medos.
   A partir de 559 A.C, surge um nobre chamado Ciro, este se tornou o fundador do Império Persa.
  Ele primeiramente dominou os Medos, mas foi ao conquistar a Lídia que Ciro se transformou em o grande rei Ciro.
  O reino da Lídia era comandado pelo rei Creso, considerado o homem mais rico do mundo, pois tinha muitos tesouros em ouro, prata e pedras preciosas.
  O rei lídio ao ser ameaçado pelos exércitos de Ciro, tentou inutilmente enfrenta-los, porém os medos e persas invadiram e dominaram a Lídia.
  Quando Creso iria ser executado, Ciro mudou de idéia e mandou liberta-lo.

  Livre, Creso indagou Ciro:
 “O que faz os teus soldados com tanta pressa?” 

  Ciro respondeu:
  “Estão saqueando a tua cidade.”

  Creso explicou para Ciro que ele nada mais tinha.
  Todo tesouro que estava sendo saqueado, a cidade que estava sendo destruída e os povos que estavam sendo massacrados, agora pertenciam ao grande rei Ciro.
  [Os soldados estavam saqueando e destruindo a cidade do próprio Ciro, nada mais pertencia a Creso.]
  Ciro ordenou imediatamente que cessasse os saques e os massacres.  
  Assim nasceu uma nova política, que faria do Império Persa, único e que tornaria seus reis temidos e admirados por todas as nações da terra.”



  Se Ciro não mudasse sua visão das coisas será que o Império Persa chegaria a ser tão grandioso?
  Isso não dá para saber, mas sem dúvida nenhuma ocorreu uma mudança fascinante.

  Se você sabe que sua vila será invadida e o exército invasor irá matar a todos sua única alternativa é lutar até morrer.
  No entanto se vai ocorrer apenas uma substituição do atual governo você tem a opção de não colocar a sua vida e de sua família em risco.

  Trazendo para os dias atuais:

  Claro que queremos ter nossa soberania, mas imagine que a Alemanha estivesse na eminencia de invadir o Brasil.
  Se sabemos que os alemães nos matarão ou escravizarão nossa única opção passa ser lutar até a morte.
  Toda América Latina se sentiria ameaçada pensando em qual nação seria a próxima a ser exterminada.
  Fica fácil projetar que toda América Latina se envolveria no conflito e o exército alemão por mais poderoso que fosse poderia não sair vitorioso ou ter baixas além do aceitável.

  Vamos mudar o paradigma como fez Ciro:

  A Alemanha só vai atirar em quem se opor a ocupação, ela destituirá todo o congresso brasileiro e assumirá o controle de tudo.
  Sei lá, a administração alemã pode ser até melhor que a administração atual que temos.
  Percebam que fica bem mais fácil manter um império com esse novo paradigma.
  Vou deixar essa história por aqui, isso foi só para aquecer sobre o assunto de meu real interesse mudança de paradigma

   Paradigma é um modelo ou padrão a seguir.
  Etimologicamente, este termo tem origem no grego paradeigma que significa modelo ou padrão, correspondendo a algo que vai servir de modelo ou exemplo a ser seguido em determinada situação.
  [Significado]

  No tempo de Ciro o padrão era invadir outros povos saquear tudo, matar ou escravizar homens, mulheres e crianças.
  Ciro mudou o paradigma, dominava a região sem mais carnificina além da guerra, respeitava as crenças e tradições, cobrava impostos do povo dominado o qual passava a governar.

   Hoje em dia dispomos de ferramenta tecnológicas que nos permitem grandes mudanças de paradigmas.

  Um exemplo:

  Financiamento público de campanha sem ter o Estado como intermediário, apenas como agente regulador.

  O Estado deve garantir recursos mínimos (fundo eleitoral) para que o candidato (independente da classe social) tenha condições de competir.
  Basicamente seria tempo de rádio e TV nada muito além disso.

  O candidato estaria livre para conseguir mais recursos financeiros para sua campanha tirando do próprio bolso ou pedindo doações.

  Essas doações só podem ser feitas por pessoas físicas através do CPF.

  O indivíduo ao ter o registro de sua candidatura aceito abre uma conta no banco exclusiva para doações de campanha, essa conta de alguma forma será controlada pelo TSE, quero dizer que o TSE terá acesso a visualização de entradas e saídas.

  Uma das habilidades do candidato deve ser "legalmente" arrecadar dinheiro, uma espécie de seleção natural dos mais aptos.

  Hoje em dia a maioria das pessoas tem celular com acesso à Internet, contribuir com a campanha de qualquer candidato é acessível a todos.
  Eu não me importo de contribuir financeiramente com o candidato da minha preferência.
  “Por enquanto” estou optando por Eduardo Campos (10 de Abril de 2014) se tivesse em seu Face um meio fácil de contribuir com 50 reais para sua campanha via cartão de crédito eu faria isso.
  Caso ele fosse para o segundo turno poderia contribuir com mais uns 100 reais.
   Individualmente não é muito, mas pense em 500 mil pessoas fazendo esse tipo de doação, é um bom “financiamento público” de campanha aos moldes de um Liberalismo Econômico.
  Cada um é livre para contribuir com quem e quanto quiser e a interferência mínima do Estado.

  Aqui vale uma observação “original”.
  Vejo muitas pessoas tratando o fundo eleitoral como financiamento público.
  Caraca, o fundo eleitoral vem do dinheiro dos impostos, é um Financiamento Estatal de Campanha.
  Sim, a origem do dinheiro continua sendo público, mas os meios de captação e distribuição estão nas mãos do Estado.

  O que eu proponho é que o Estado disponibilize a ferramenta para que o próprio candidato capte os recursos e cada eleitor contribua de acordo com sua vontade/possibilidade.
 
  Sim senhoras e senhores é uma grande mudança de paradigma do que seria “financiamento público de campanha”.

  Essa mudança se tornou possível porque temos tecnologia pra isso.

  Como há pessoas muito ricas de certo teremos que impor limite para contribuições.
  Sei lá, o limite poderia ser por “hierarquia” do cargo político.
  Cada indivíduo poderia contribuir com até 50 salários mínimos para vereador chegando até 500 salários mínimos para Presidente.
 [Só uma sugestão sem nenhuma análise técnica]

  Perceba que se o político quer doações para sua campanha terá que ter boas propostas "viáveis" para fazer ao povo.
  Terá que agradar ao povo e não ficar refém de uma empresa ou grupo econômico.
  Qualquer arrecadação fora da conta disponibilizada pelo TSE será crime eleitoral com duras punições além do cancelamento da candidatura, chega de "receitas não contabilizadas". [Caixa 2]

  E se o candidato consegue consegue poucos recursos?

  Vai ter que se virar com o que conseguir é a seleção natural de um bom administrador.
  No passado a grande dificuldade era o cidadão poder divulgar suas ideias, mas hoje a Internet resolveu esse problema de maneira barata.
  Vejam meu caso, eu divulgo a custos bem baixos meus pensamentos a nível nacional, claro que sou um zero à esquerda em termos de popularidade, mas não posso dizer que minha liberdade de expressão está sendo cerceada ou que minhas propostas não estão sendo divulgadas.

  O que me preocupa é a situação oposta ... o cidadão ficar milionário apenas se candidatando.

  Sim isso é possível, aqui em Campinas o segundo colocado na disputa para prefeito obteve 231.420 votos se cada eleitor contribuísse em média com 10 reais seriam arrecadados 2.314.200.
  Supondo que os gastos fossem de 1.314.200, ocorreria uma sobra de campanha de 1 milhão.
  O que fazer com esse dinheiro?

  As sobras de campanha deveriam ter uma destinação prevista em lei como acontece com a arrecadação das loterias.

  Uma parcela pode ir para um fundo partidário o restante para área de saúde, educação ou segurança “onde ocorreu o pleito”.
  Sobras de campanha de vereadores e prefeitos ficariam no município.
  Deputados estaduais e governadores, com o Estado.
  Deputados federais, senadores, presidente, com a União.
  [Só uma sugestão sem nenhum estudo técnico]

   Antes de você ficar resmungando que isso não daria certo lembre-se mais uma vez que temos tecnologia para isso e que igrejas sobrevivem até nababescamente com doações de fiéis.

  A maioria das instituições de caridade sobrevivem com doações.

  Se você acredita na capacidade e boas intenções de um candidato porque não fazer doações para sua campanha?

  Uma cidade, um Estado, um país bem administrado é bom para todos.
  Se o tempo que você passa esperando tanto de algum deus fosse dedicado mais a escolher bons políticos a vida aqui na Terra seria bem melhor.

  Quando alguém fica doente, em geral, o sistema de saúde te traz uma ação mais efetiva que seu “líder espiritual”.

  Por mais que seu filho leia a Bíblia ou qualquer outro livro sagrado o que vai prepara-lo para uma boa vida profissional é a ESCOLA.

  Uma igreja a mais no seu bairro não vai fazer muita diferença, em muitos casos só barulho, mas um posto policial é bem útil.

   A religião pode ser muito importante para outro mundo...se ele existir.
  Nesse mundo o importante mesmo é a POLÍTICA.

    Essa lógica entra em sua mente?



   Texto complementar:

  “Nos organizamos politicamente para termos bens públicos e não para que o Governo seja nossa mãe, nosso PAIZÃO.
  Até no caso de pai e mãe depois dos 18 anos somos legalmente independentes, não podemos ficar sobre a responsabilidade de nossos pais para sempre a não ser que tenhamos alguma grave debilidade.
  Iluminação, rede de esgoto, hospitais... não surgem como obra do Espirito Santo.

   Se tem asfalto na sua rua é porque alguém direcionou o dinheiro dos impostos para que isso acontecesse, não foram duendes que asfaltaram sua rua enquanto você dormia.” 


  Uma última provocação:

  Não sou ateu, mas participo de grupos de ateus no Face e G+.
  É espantoso como ateus são tão viciados em religião quanto os crentes mais fanáticos.
  Passam o tempo todo criticando a Bíblia e religiosos.
  Apesar de serem poucos, seria interessante que pelo menos os ateus priorizassem a política na solução dos problemas.
  Entretanto são fixados em acabar com as religiões, essa é a ideologia que os move.
  Desse mato não sai coelho ...




  Em quem você vai votar e porque ... isso é importante.


anterior         <>              próximo