quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Vale do Rio Doce

  Quando a Vale era estatal valia U$ 8 bilhões hoje (Novembro de 2014) vale 53 Bilhões.
  Tinha 11 mil funcionários agora tem cerca de 50 mil
  Em 2013 pagou cerca de 9 Bilhões em impostos.

  Depois que passou a ser "menos estatizada" a Vale já teve números bem melhores, maior valor e mais funcionários.
  Porem a “marolinha” vaticinada pelo deus Lula e abalizada pela rainha Dilma onde o Brasil era uma ilha de prosperidade em meio um mundo em crise...bem foi só mais um ilusionismo petista.

  

  Vamos analisar histórias reais. ​​

DEVEMOS A EXISTÊNCIA DA VALE AOS “GRINGOS”.

    “Vários grupos de INVESTIDORES INTERNACIONAIS adquiriram extensas glebas de terra próximas a Itabira e, em 1909, se reuniram fundando o Brazilian Hematite Syndicate, um sindicato que visava a explorá-las.
  Em 1911, o empresário ESTADUNIDENSE Percival Farquhar adquiriu todas as ações do Brazilian Hematite Syndicate e mudou seu nome para Itabira Iron Ore Company.
  Percival Farquhar fez planos para que a Itabira Iron Ore Co. exportasse 10 milhões de toneladas/ano de minério de ferro para os Estados Unidos, usando navios pertencentes a seu sindicato, que trariam carvão dos EUA ao Brasil, tornando assim o frete mais econômico.
  Esse plano antecipava em mais de 40 anos um conceito que, modificado e atualizado, viria a se tornar realidade, sob a direção de Eliezer Batista, na década de 1960, quando da inauguração do Porto de Tubarão.”

  Pensem nisso quando ouvirem nacionalistas fanáticos com seu discurso hipócrita anticapital estrangeiro.

  Vamos pensar pequeno.
  Eu tinha um bom carro que como tudo foi envelhecendo.
  Para completar eu estava em uma fase ruim de dinheiro, não que eu já tenha tido uma fase boa, mas aquela era pior.
  A manutenção rotineira quase não existia, eu só o mantinha rodando.
  Para fechar um restaurante que eu tinha precisava de dinheiro extra e a melhor solução foi me desfazer do automóvel.
  Para vender o carro ao menos pelo preço de tabela eu teria que arrumar muitas coisas.
  A suspensão por exemplo estava fazendo um barulho anormal.
  O fato é que eu estava sem dinheiro e teria que investir uma grana preta na manutenção do veículo, todos sabemos que por mais que eu gastasse isso não valorizaria muito o carro.
  A solução honesta foi vende-lo abaixo da tabela e informar ao comprador sobre os problemas do carro.
  Não lembro bem, mas o carro “valia” 8 mil e acabei vendendo por 6 ou algo assim.

  Vamos pensar grande.
  Muitos dizem que o governo sucateou as empresas para vende-las abaixo do preço.
  Na verdade como o governo gere mal os negócios [nomeação política/fisiologista e não técnica] as empresas já estavam bastante defasadas em relação ao mercado.

  Compensava o governo investir um dinheiro que não tinha para atualiza-las?
  Acho que não.
  Muitos pregam que as empresas foram vendidas a preço de banana... bem até bananas tem um preço e nem sempre é baixo, depende da oferta e procura.
  As empresas foram “vendidas” pelo preço que podiam ser vendidas naquele momento.

  Tudo isso é muito técnico vamos a uma visualização mais prática.
  Faturamento não é lucro ao menos esse entendimento é importante você ter.
  Vamos supor que uma empresa tenha faturamento de 100 milhões por ano.
  É um ótimo dinheiro mas entenda que isso foi tudo que ela girou para manter o negócio.
  Não é que seus donos embolsaram 100 milhões no ano.
  Vamos supor que a empresa foi bem gerida e teve lucro líquido de 10%, logo, seus acionistas irão dividir 10 milhões.
  É uma boa grana, mas entenda que 90 milhões ficaram na SOCIEDADE.
  No caso da Vale (depois de “diminuir a estatização) são 39 mil pessoas a mais ganhando salários.
  Onde vai esse dinheiro?
  No supermercado, creche, lojas, agências de turismo, veículos, materiais para construção, vestuário ...

  A Vale tem zilhões de fornecedores, ela de certo é a fonte principal de faturamento para muitos desses parceiros.
  Imagine o gasto da Vale com outras empresas só para propiciar refeição e uniformes ao seu pessoal.

  No próximo texto falarei mais sobre como infantilmente demonizamos as empresas e empresários, por hora observe como nosso Governo é intervencionista:

  MANOBRA GOVERNISTA.
  A postura da Vale, hoje administrada por Murilo Ferreira, diante deste cenário de crise é "bem mais positiva" que a adotada durante a crise financeira de 2008, que levou a Vale a demitir centenas de pessoas.
  Na época, o CEO da companhia era Roger Agnelli, que não esperou para demitir 1 500 pessoas e desativar plantas a despeito dos protestos públicos do ex-presidente Lula.
  O executivo, conhecido por seu foco nos resultados, explicou que as demissões eram necessárias para preservas as finanças da Vale ante à forte retração do mercado internacional.
  A companhia é essencialmente exportadora, com forte presença na China.
  Desde este episódio, o ex-presidente e sua sucessora, Dilma Rousseff, não se conformaram e fizeram de tudo para tirar Agnelli de seu posto.
  Como a Vale é uma empresa privada, eles não podiam muito a não se tentar convencer os fundos de pensão – que fazem parte do grupo de controle – a realizar uma troca de comando.
  A política só foi concretizada em abril de 2011, quando, então, o banco Bradesco, outro importante acionista, foi convencido pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, a compor o grupo de pressão.
  O escolhido foi Murilo Ferreira, um ex-diretor da própria Vale, onde havia trabalhado por 30 anos.
  Uma das credenciais para a decisão que selou a escolha de Ferreira pelo 'bloco governista' foi sua experiência durante as greves de trabalhadores na Inco, a então divisão da mineradora no Canadá.
  Dilma e sua equipe consideraram satisfatória sua atuação porque o executivo teria procurado "proteger" os interesses dos trabalhadores locais.”

  Entendeu?
  Roger Agneli foi sacado da direção da Vale porque fez o que tinha que fazer contrariando a vontade do deus Lula.
  Se o atual diretor não fizer o que Dilma e Lula quiserem também será deposto.
  A qualidade administrativa da Vale decaiu a olhos vistos.
  Hoje ela tem cerca de 1000 funcionários ociosos que não são demitidos para não desagradar o governo que adora maquiar números.
  Isso para você parece muito bom, um governo preocupado em manter empregos, um governo “amigo do trabalhador”.
  Acontece que são empregos mantidos artificialmente prejudicando a empresa e colocando em risco os empregos de outros tantos.

  Precisamos ficar adultos mentalmente ... explico.
  Festejamos quando uma empresa cresce bastante [ou chega uma nova na cidade] proporcionando contratação em massa.
  Precisamos aceitar melhor demissões em massa quando a empresa não vai bem.
  Se a empresa por N motivos perde mercado, passa por dificuldades, cortar despesas com pessoal é uma ferramenta administrativa perfeitamente lógica que pode evitar seu fechamento.
  Se a empresa emprega 5 mil pessoas e está com 1 mil pessoas ociosas ... é melhor demitir os ociosos para manter o emprego de 4 mil.

  Não sei como é no resto do mundo, mas aqui no Brasil temos uma falha cultural de nossos empresários, essa sim deve ser mudada.
  Eu aceito ser demitido, se não tem mais trabalho pra mim, não quero ficar na empresa por caridade/pena.
  Tenho certeza que todo empresário faz de tudo para que a empresa cresça cada dia mais ou pelo menos fique estável.

  O que me chateia é não ter “alguma prioridade” na recontratação.

  Vou tentar exemplificar.
  A Vale entrou em crise, meu setor ficou ocioso, houve demissão em massa.
  Fazer o que ... azares da vida. 😩
  Eu torço, espero que a empresa passe pela crise e volte a contratar e quando isso acontecer quero ser chamado de volta ... é pedir muito!?
  Veja o Caso Honda.


  Mas esse texto é pra mostrar que ...

  Os tentáculos poderosos do Governo Brasileiro achacam a tudo e a todos, até empresas supostamente privatizadas.

  









.

sábado, 22 de novembro de 2014

Petrobrax

  Muitos defendem que uma empresa feita com dinheiro público não deve ser privatizada, vamos ver se isso tem lógica?

  


  Pense pequeno, quer construir uma casa para alugar.
  Você não vai morar nela é só um jeito de guardar capital enquanto está na fase produtiva.
  Sua capacidade de ganhar dinheiro aos 30 anos pode não ser a mesma aos 60.
  A casa foi construída com seu dinheiro, mas outros irão usufruir.
  Em troca você fica com o rendimento do aluguel.

  Quem já alugou sabe que não é mélzinho na chupeta, tudo depende de conseguir um bom inquilino
  Alugar imóveis pode ser fonte de grande dor de cabeça.
  Muita gente desisti de alugar, devido a calotes e destruição do imóvel.
  Se o imóvel fica vago vira alvo de depredação, pode até ser invadido por sem teto.
  Se o imóvel fica em condomínio fechado você se livra da depredação, mas não escapa da taxa de condomínio.
  Enfim, algo que era para lhe render algum dinheiro acaba dando PREJUÍZO.
  Por vezes é melhor vender tudo e se contentar com o rendimento da poupança que é baixo, mas isento de dor de cabeça...quando não há risco de confisco.

  Veja a Filosofia Matemática em ação:

  Em 2013 a Poupança rendeu 5,91%.
  Quer dizer que se você tinha 500.000 no início de 2013 chegou em 2014 com 529.550
  Como a inflação acumulada em 2013 também foi de 5,91%... esses 29.550 de “ganho” é pura ilusão.
  De qualquer forma se você não ganhou dinheiro também não perdeu.
  Se tivesse guardado embaixo do colchão teria “perdido” 29.550 reais.

  Debaixo do colchão você continua com os 500 mil, mas o preço das coisas subiram em média 5,91%, o que você comprava no início de 2013 com 500 mil já não consegue comprar em 2014.

  Quando alguém compra ações na Bolsa de Valores o processo é semelhante.
  Você pega seu dinheiro, injeta em uma empresa apostando que ela vai crescer e lhe gerar lucros/dividendos.
  Mas a empresa pode não ir bem, se as ações caem de preço é igual a casa alugada que só está lhe dando prejuízo.
 [É importante entender isso para um bom aproveitamento desse texto]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Vamos pensar grande, em termos de Governo.

  Suponhamos que você é Presidente, a população cresceu e necessita urgentemente de mais energia.

  Construir hidroelétricas demora, a melhor opção é Termelétricas.
  O investimento inicial é alto.
  Você não encontrou empresários com capital para bancar esse projeto ou com disposição para correr esse risco.
  Do outro lado você não pode deixar a população sem eletricidade.
  A solução tecnicamente é fácil.

  A população entende a urgência da obra e aprova (via Congresso) a construção da termelétrica com o dinheiro dos impostos.

  E depois o que fazer?
  Sabemos que o governo é bom para construir grandes obras (quando NÃO há corrupção), sabemos também que ele é ruim para gerir.

  A solução técnica continua fácil.
  Com a termoelétrica já construída o risco diminui bastante.
  O grupo empresarial que achava arriscado construir agora se interessa em operar.
  Você como Presidente (Através do Congresso) pode optar por vender a construção já pronta ou alugar “conceder” seu uso por determinado período.

Privatizar ou não Privatizar?

Imagine que você é GOVERNO.

Situação 1:

   Você vende um imóvel (que vale 500 mil) por 500 mil e recebe esse valor.
   Mesmo depois do imóvel vendido o comprador é obrigado a te pagar IPTU e outras diversas taxas.

Situação 2:

  Você tem uma empresa de tratamento de água e esgotos.
  Ela vale 2 Bilhões e você vende por 2 Bilhões.
  Mesmo depois de vendida o comprador é obrigado a te pagar 35% do faturamento da empresa em impostos.
 (Média de tributação no Brasil)

Nas duas situações se o comprador fizer uso indevido ou infringir alguma lei, você pode punir com multas e até prisão.

  A pergunta é bem simples.

PORQUE NÃO REALIZAR ESSES NEGÓCIOS!?

  Seu trabalho vai ser arrecadar o dinheiro (fiscalizar) e aplicar em coisas que realmente importam SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA.


  CONCESSÃO OU PRIVATIZAÇÃO?

  As duas opções se feitas com honestidade e inteligência são boas.
  Historicamente tem sido menos eficiente o governo operar. 

  O governo tem uma grande vantagem sobre nós indivíduos.
  Mesmo vendendo ele continua recebendo “aluguel”. [Impostos]
  Os impostos tem que ser pagos e eles aumentam quanto mais aumenta o faturamento da empresa.

  A grande vantagem da venda sobre a concessão é que a Sociedade recupera mais rapidamente o capital investido.

  Lembre-se do básico:
  Qualquer governo em si NÃO TEM DINHEIRO, todo governo é um arrecadador do dinheiro da SOCIEDADE.
  O dinheiro é da Sociedade, o Governo apenas administra seu uso.
  Por isso o interesse em recuperar o dinheiro gasto tem que ser meu e seu ... pagadores de impostos.

  Suponhamos que nossa termoelétrica custou 5 bilhões aos “cofres públicos.”
  Se você opta pela concessão os cofres públicos recebem o dinheiro dos impostos, pode demorar décadas para repor o dinheiro gasto.
  Se o governo vende continua com o dinheiro dos impostos e tem uma rápida recomposição do capital.
  Digamos que o grupo empresarial compra a termoelétrica e acerta quita-la em 5 anos.
  A partir do quinto ano essa empresa só nos dará "lucro".

  A vantagem da Concessão é que mesmo sobre administração da empresa privada o Governo ainda mantem um grande poder, pode por exemplo não renovar a concessão.
  Em setores considerados estratégicos isso pode ser interessante/importante.
  No entanto o conceito de “setor estratégico” é muito subjetivo ... fica para outro texto.

   Entenda que os impostos só deixarão de ser pagos se a empresa falir.

  Se uma empresa privada é mal gerida ou tem um “azar” estratégico, ela fecha ou é vendida para outro grupo.
  Se a empresa for Estatal ela continua aberta dando prejuízo a Sociedade...daí haja impostos para cobrir seus déficits.

 “Há apenas uma maneira de matar o Capitalismo: com impostos, impostos e mais impostos.”
 [Henry David Thoreau]

   


  Curiosidades sobre o nome:

a) “Originalmente Petrobrás, o nome fantasia da empresa foi alterado para Petrobras, apesar da terminação oxítona em 'a', (seguida de 's'), obedecendo à Lei nº 7.565 de 1971, em acordo com a Academia Brasileira de Letras e a Academia das Ciências de Lisboa, segundo as quais nenhuma sigla é acentuada na língua portuguesa.

b) “Em dezembro de 2000 foi anunciada uma alteração, o novo nome fantasia seria Petrobrax, mais adequado à pronúncia na língua inglesa, já que a empresa tornava-se importante internacionalmente.
   Seria também uma maneira de expandir a sua operação de varejo na América Latina (postos de gasolina) contornando uma negativa imagem imperialista que o Brasil exerce sobre seus vizinhos.
   No entanto, houve uma forte rejeição no meio político e entre os funcionários da empresa, bem como entre a população brasileira em geral, pois isso representaria o abandono do sufixo bras (de Brasil).
  No início de 2001 a diretoria abandonou definitivamente os planos de alterar o nome fantasia da empresa.
  Em 1998, a marca da Petrobras para uso fora da América do Sul foi modificada.
  A cor do logotipo Petrobras foi alterada de verde para azul passando-se a utilizar fora do Brasil somente o logotipo Petrobras em azul, sem o símbolo BR.”

  [Wikipédia]




Anterior          <>        Próximo



terça-feira, 18 de novembro de 2014

Não estamos sós?

 O mais assustador de estar sozinho, é descobrir que não está...
[Um filme de Terror]

   


   “As formigas nunca dormem; pelo menos, nunca ninguém as viu fazerem isso.
   Dividem o dia em trabalho e repouso.
   Algumas espécies, como as saúvas, vivem apenas três meses, começam a trabalhar assim que nascem.
   Formigas são surdas, quase não enxergam, se comunicam pelo cheiro.
   Substancias químicas orientam suas vidas.”
  
  Diante dessas informações podemos deduzir que as formigas possivelmente não sabem que existimos.
  Não conseguem nos enxergar nem ouvir e nossos cheiros são só mais uns entre tantos.

  Vamos supor que formigas tivessem um cérebro tão sofisticado quando o nosso, tivessem nosso nível de consciência.

  Vivendo em média 3 meses, mesmo que tivessem vários “Einsteins” entre elas o tempo seria curto para entenderem toda a complexidade de um ser humano.
  As rainhas vivem bem mais, mas passam a vida reproduzindo em uma câmara bem protegida, isolada do mundo exterior ... não é algo para ser invejado.

  Mesmo que formigas enxergassem bem, nós humanos somos tão grandes que não cabemos em seu campo de visão.
  Se imagine perto de uma montanha imensa e que se movimente bem mais rápido que você.
  Se tiverem alguma consciência individual até as formigas menos espertas “percebem” certas interferências.
  A formiga está numa boa de repente se vê esmagada ou deslocada por uma movimentação nossa.
  Acontecem coisas que contrariam a lógica que a formiga pode perceber.
  As formigas tentam entender tudo que ocorre a sua volta, mas a limitação de seus sentidos impossibilitam uma maior compreensão dos fenômenos.
 
  Será que diante de outros seres/formas de vida, somos como formigas?
 
  No excelente filme Jornada nas Estrelas, Spock disse algo muito interessante.

O impossível é algo que ainda não aconteceu.

  Na época em que vivemos, mais do que nunca esse novo conceito para a palavra impossível pode ser aplicado.

  É impossível tele transportar uma pessoa?
  Com a tecnologia que dispomos é impossível ... ainda não aconteceu.
  Isso nunca será feito?
  Não dá para afirmar.

  O conceito de Spock para a palavra impossível é interessante por estimular a investigação, extrapolar as possibilidades, coisa que vamos fazer nesse texto, mais uma vez audaciosamente indo onde nenhuma mente jamais esteve.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  É impossível que nossa consciência ainda exista após a morte cerebral?

  Ateus defendem que é impossível e não estão abertos a extrapolar possibilidades.

  Religiosos defendem que nossa consciência sobrevive "magicamente" pela "vontade de Deus" onisciente, onipotente e onipresente.

  Como Livre Pensadores deixemos os radicalismos/dogmatismo de lado.

  Essa consciência fora do corpo biológico ainda não aconteceu?
  Já vi algumas possessões e acredito que observei a presença de outra personalidade.

  O que vou escrever nesse texto não é muito animador, mas lembre-se que estamos extrapolando as possibilidades, indo além do que acreditamos possível.

  Eu pessoalmente não observei uma consciência sobreviver a morte.
  Quero dizer que ninguém que conheci e morreu entrou em contato comigo.
  Mas como explicar essas consciências que andam soltas por aí e em certas situações comunicam-se através de algumas mentes?
  Tudo não passa de uma farsa?
  Então a humanidade está repleta de excelentes atores anônimos, nas mais diversas regiões e “tribos” do planeta?
  Se deixarmos de lado a certeza de fraudes em 100% dos casos, surge um plano de pensamento interessante.

  Será que há outras formas de vidas em nosso planeta?

  Já pensou que podemos dividir esse planeta (ou a Galáxia) com consciências que não precisam de um corpo biológico?

  Espiritualistas acreditam que após a morte física nos tornaremos esses seres sem corpo físico.
  E se isso não for próprio da nossa espécie de seres vivos?
  Lembrem-se que não é próprio de todas as lagartas virarem borboletas.

  Veja um exemplo:

  Claro que chimpanzés tem uma consciência primitiva/instintiva.
  O chimpanzé pode toscamente admirar nossa espécie e acreditar que após sua morte física vai ser um de nós, virar humano ... não ria, estamos extrapolando.
  Nós humanos sabemos que isso não vai acontecer.
  Os símios nascem símios, vivem símios e morrem símios.

  Nós humanos observamos toscamente consciências fora de um corpo e acreditamos que quando morrermos seremos uma delas em algum lugar maravilhoso [ou infernal se não nos comportarmos direito].

  Temos essa crença que um dia seremos seres quadridimensionais.
  
  Entenda que isso é uma extrapolação da possibilidade, algo que ainda não aconteceu, mas seguindo nesse plano de pensamento...

Um ser quadridimensional pode se passar por um ente querido seu visualizando lembranças na sua mente.
  O objetivo é usar um meio de comunicação possível enviando alguma mensagem.
  (Comunicação de espíritos)

Um cientista pode se apegar ao chimpanzé e trata-lo como se fosse humano, fazemos isso até com cães e outros animais de estimação.
  Mas o cão, o gato, o chimpanzé não terão nossa capacidade de raciocínio, essa não é uma característica da espécie deles.
  (Um espirito pode se afeiçoar a você, para o bem ou para o mal, e ficar por perto.)

  Em contato com seres quadridimensionais podemos ter essa ilusão de consciência fora do corpo biológico e até de imortalidade, mas isso pode não ser próprio da espécie humana.

  Os gregos separavam os seres em mortais e imortais.
  O humano é um ser mortal, uma consciência mortal. [Segundo os gregos]

  Por isso é importante que cuidemos muito bem da nossa existência terrena, apliquemos sistemas econômicos e políticos que nos possibilitem uma boa vida aqui, com paz, harmonia e prosperidade.
  “Talvez” essa breve passagem seja apenas o que temos.
 Porque:

  NASCEMOS HUMANOS, VIVEMOS HUMANOS, MORREMOS HUMANOS... sem direito a prorrogação.

  Carpe Diem!

   





 ☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼
  “O trem se vai na noite sem estrelas
    E o dia vem, nem eu nem trem nem ela.
    Nunca mais a natureza nunca mais ...”

   O abençoado esquecimento


  Por outro lado...

   “Lars Grael revela que assistiu fora do corpo resgate durante acidente que perdeu a perna.”






Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Regressão Evolutiva!?

  Não escolhemos o que sentir, decidimos como agir diante de nossos sentimentos.

  Porque um gosta de verde e o outro de vermelho?

  Eu realmente não sei. ​​
  O que sei é que convencionamos/regulamentamos que no trânsito vermelho é pare.
  O indivíduo não pode avançar no sinal vermelho com a justificativa que não gosta dessa cor.
  Isso complicaria nossos Acordos Sociais.

  Vamos caminhar por esse plano de pensamento e traçar um paralelo com a pedofilia citada no texto anterior.

  


  Suponhamos que eu seja pedófilo.
  Faz mais sentido que eu já tenha nascido geneticamente predisposto a ter atração por crianças do que acreditar que isso seja desenvolvido pelo meio em que vivo.

  Até meus sete anos minha anormalidade genética (vamos dizer assim) não tem como ser identificada porque afinal eu sou criança, é natural que eu fique em meio a elas.
  Como vimos no início dessa sequência o normal é que humanos tenham interesse na prática sexual apenas quando chegam a adolescência.
  Logo, embora eu tenha a anomalia genética da pedofilia não tenho a anormalidade da sexualidade precoce...não vou ficar assediando sexualmente minhas colegas de creche.

  Lá pelos 14 anos começo a sair com garotas de 12, 13, 14 ou 15 anos.
  Sem problema, são garotas próximas a minha idade, algo aceito por nossos acordos sociais.
  O problema é que o tempo não para.
  Chego aos 20 e continuo gostando de garotas com menos de 16 anos.
  Entendam que a medida que o tempo for passando o gosto que eu nasci se mantém, no entanto ele cada vez mais fere nosso acordo social, onde um adulto não pode ter relação de “namoro” com adolescentes.

  Alguém maior de 18 não pode sair com alguém com menos de 18.

  Se eu chego aos 19 anos e continuo sentindo atração por garotas de 15 ... NÃO posso colocar esse desejo em prática porque já não cabe em nosso acordo social.

  A garota de 14 anos (ou menos) que sente desejo sexual por alguém com mais de 18 ... não existe, pelo menos é o que boa aparte da nossa população acredita.

  [Nesse texto é importante que você não taxe o pedófilo como estuprador, assassino, sequestrador... esses crimes podem ser cometidos por vários tipos de humanos, não necessariamente por pedófilos.
  Pedófilo basicamente é um adulto que se relaciona sexualmente com menores de idade.]

  E aqui vou fechar essa sequência já iniciando outra.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Até que idade devemos considerar o relacionamento sexual consentido um crime?

  Eu “sugiro” que apliquemos penas duras a qualquer maior de 18 que tiver relação sexual ou de pornografia com menores de 14, mas a partir dessa idade não devemos mais tratar isso como um crime.
  Sim, estou sugerindo um novo ACORDO SOCIAL. (mais realista)

  Até os 14 anos protegeremos o indivíduo até dele mesmo, a partir dessa idade deve ser responsável por sua sexualidade e muitas outras coisas.

  Se uma garota de 12 gosta de homens de 30 ela que espere mais dois anos para estar mais consciente de sua opção.

  O mesmo vale para homossexuais, porque não!?
  Enterremos de vez essa ideia de kit gay no ensino fundamental.
  Se alguma família quiser algo parecido para seu filho que o inscreva em uma palestra fora do currículo escolar ou converse com ele em casa.

  Com o volume de informações que dispomos não dá mais para tratar um humano de 14 anos como alguém que não é responsável nem minimamente pelo que faz.

 Quem pensou em redução da maioridade penal... pensou bem.

  Quem pensou em permitir que alguém com 14 anos ingresse formalmente no mercado de trabalho pensou bem.

  Há um ou dois séculos o indivíduo com 12 anos era considerado alguém inexperiente, mas ciente de seu atos.
  (Talvez porque a expectativa de vida era baixa.)
  Calma, não estou propondo tratar jovens com a visão de mundo de 1800.
  Porém, claramente fomos na direção radicalmente oposta, até os 18 é como se o cidadão continuasse criança, sem ciência de seus atos.

  Vamos a grande provocação:

  Se graças a ciência aumentamos nossa expectativa de vida não sei de onde tiraram que tivemos uma regressão mental!!

  Porque alongar a irresponsabilidade até os 18 anos!?
  Quatorze anos eu considero a idade ideal para aceitarmos e cobrarmos muitas coisas.

  Não entendo porque tratamos nossas crianças e adolescentes como retardados mentais.

  Claro que esse texto pode ser contra argumentado eficientemente, você pode dar um “nocaute filosófico.”
  Basta me provar que estamos regredindo mentalmente.
  Basta me provar que o humano de 14 anos há 200 anos atrás era muito mais evoluído que o humano de 14 anos nos dias de hoje.

  Como as crianças e adolescentes são espertas claro que se aproveitam da situação.
  A maioria é de boa índole, é só uma birrinha aqui e outra ali que os pais cedem as vezes pateticamente.

  Tenho filhas que já ingressaram na fase adolescente, mas lhes garanto que muito antes disso eram bem espertas defendendo seus interesses.
  Não comiam e nem vestiam o que não queriam.
  Já tive que dar uns cascudos para conseguir o mínimo de respeito e obediência.
  Desde muito cedo precisavam ver a habilidade delas para passar esmalte nas unhas e fazer aquelas decorações da moda.
  Mas pra lavar um copo ... são só crianças inocentes que não sabem de nada.

 👩 “Não dá pra lavar o copo pai, acabei de passar esmalte”.

  Filha da ... sua mãe!

  O importante é você perceber que se seu filho não é “deficiente mental” ele sabe muito bem desde cedo lutar por seus interesses.

  Se não tem filhos observe crianças de 3 anos no play ground, note como elas são cheias de vontade própria.

  Porém, nosso maior problema social não vem de você tratar seu filho como retardado ... quando convém a ele.
  A maioria das crianças e adolescentes são gente boa.

  O maior problema social com relação as crianças e adolescentes é não reconhecermos que há humanos que já nascem com má índole.

  O meio pode amenizar ou catalisar sua “personalidade socialmente problemática”.
  Devemos sim proporcionar as crianças o melhor ambiente possível, mas não podemos ter a ilusão que isso seja suficiente.
  O que é errado deve ser punido desde de cedo quando a orientação/dialogo não for suficiente.

   "A impunidade tolerada pressupõe cumplicidade."
  [Marquês de Maricá]










Anterior          <>        Próximo

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A vantagem de não ter Hímen

   “Dizem que mulher satisfeita não trai.
    Mas alguém já viu mulher satisfeita!?”

  



  Estava sentado em uma dessas cadeiras giratórias quando meu colega Alex me pediu uma informação.
  Estava no meio da conversa quando um garoto que não tinha mais que 10 anos me interrompeu.
  Sem cerimônia se ajeitou entre minhas pernas e começou a fazer vários questionamentos, puxar conversa.
  Fiquei muito desconfortável com a situação, meu colega me olhou com ar de zombaria, mas tentou me socorrer:

   “Onde está sua mãe garoto?”

  -Está na fila para marcar consulta.

  Aproveitei o momento para tirar o garoto “do meio das minhas pernas”.
  Ô menino chato!
  Ele não se deu por vencido continuou encostado em minha coxa agora pelo lado externo.
  Como se não bastasse tocava minha mão, meu braço, não parava de fazer perguntas.
  Fui mais grosseiro, disse que estava trabalhando e que ele fosse junto da mãe dele.

  Tem pessoas que nascem com essa necessidade do contato físico.
  Eu nasci com uma certa aversão ao contato físico, meditamos sobre o já nasci assimno texto anterior.
  Geralmente não gosto de ser tocado.

  Vamos para a situação que eu fosse tão carente quanto o garoto, mais que isso, tivesse nascido com tendência a pedofilia.

  Como estava em horário de trabalho e tinha meu colega Alex por perto eu não faria nada.
  E se eu tivesse naquele lugar de passagem sem testemunhas por perto?
  Garanto a vocês que o menino estabeleceu uma intimidade comigo que não tenho nem com as minhas filhas.
  Não precisaria nem lhe oferecer algum agrado, se eu pedisse para ele me acompanhar provavelmente ele iria.

  Não, essa não é a primeira criança tão afetuosa/carinhosa que encontrei, elas existem aos montes e sempre que cruzarem com alguém com tendência a pedofilia estarão correndo grande risco.

  Se você nunca encontrou crianças desse tipo...esse texto não fará sentido pra você.
  Ou talvez tenha acontecido, mas não tenha dado atenção.

  Não consigo evitar de reconhecer padrões e suas exceções...em tudo.
  É meio automático na minha mente.
  Nesse caso o padrão é que em geral crianças NÃO buscam muita intimidade com estranhos.
  Isso é reservado aos pais e pessoas próximos que participam da sua criação.
  Quando encontro crianças tão afetuosas mesmo com quem acabaram de conhecer é algo que foge do padrão.

  Se eu fosse um vizinho daquele garoto, professor, conhecido da família e começasse acariciar aquele menino... quando ele falaria para eu parar?
  Se eu abusasse dele sexualmente e pedisse para não falar para ninguém será que ele falaria?
  Entenda que o garoto é muito carente de contato físico, a relação seria prazerosa para ele, algo que que ele iria querer que continuasse.
  Quero dizer que podemos multiplicar por várias vezes qualquer informação sobre práticas sexuais na infância e adolescência.
  Pouca coisa vem à tona.
  Recentemente a Xuxa disse que foi abusada na infância, observe que ela demorou anos para relatar essa ocorrência...poderia nunca ter contado, de certo muitos nunca contam.
  Mais ainda, quando ocorreu “talvez” tenha sido prazeroso para ela, algo que ela fez “sem malicia”, parecia normal.
  Só depois quando adquiriu mais conhecimento/experiência entendeu que foi algo errado.

  Tive uma colega de trabalho que sua primeira relação [e várias outras] foi com o irmão, ela nem sabia precisar quando só sabe que foi muito cedo.
  A diferença de idade entre ela e o irmão não chegava a dois anos, então se ela tinha 9 e ele 11, não dá para atribuir ao irmão grande responsabilidade pelo ocorrido.

  Veja que paradoxo interessante:

  Essa história do sexo entre irmãos não foi contada diretamente a mim, foi relatada por uma amiga da funcionária, que não tinha razão para inventar uma coisa dessas.

  Se você realmente quer guardar um segredo NÃO conte a ninguém.

  Ou conte e depois mate a pessoa... não conte a ninguém que matou.                     

  O fato é que a moça desabafou essa ocorrência por se sentir culpada, afinal incesto é algo abominável em nossa sociedade.
  Mas ela só começou a sentir culpa na adolescência, acredito que lá pelos 15 anos.
  Deduzo isso devido outros padrões de casos parecidos.

  Percebeu o paradoxo?
  Não se preocupe ele não é tão claro, vamos a ele.

  Se ela e o irmão eram tão inocentes/ingênuos com relação ao ato sexual PORQUE FAZIAM ESCONDIDOS!?
  Fica fácil deduzir que não eram tão ingênuos...

  Porque esse sentimento de culpa aconteceu aos 15 e não aos 9 anos?

  Isso é uma Filosofia Complexa, vamos entrar no “padrão do que é fora de padrão”.
  Funciona assim.
  O padrão é NÃO chegarmos as práticas sexuais antes da adolescência.
  Mas é evidente que as pessoas que praticam sexo (ou caricias sexuais) na infância existem e não são poucas.
  Esse grupo “fora do padrão” tem “seu próprio padrão.”

  Das moças que praticam sexo na infância reconheci um padrão.

   Na adolescência vem o romantismo e do amor romântico vem a vontade de se entregar virgem ao homem que ama.

  [Segundo algumas religiões a relação sexual só pode ocorrer depois do casamento, isso aumenta a culpa na garota mais religiosa.]

  Na infância a moça fez sexo como brincadeira/diversão/curiosidade, não havia o componente amor envolvido.

  Acontece que hímen é só uma membrana, ela não sabe que só pode se romper diante do “verdadeiro e único amor.”

  Nesse momento a mulher quer encontrar alguém para colocar toda a culpa, se é religiosa quer se justificar diante de Deus.
  No caso da minha colega não dava para ela culpar o irmão que era muito criança também, só lhe restava desabafar com algumas amigas.
  Mas e se fosse alguém mais velho que tivesse se aproveitado dela, um padrasto, primo, vizinho...
  Alguém mais velho é o ideal para colocar a culpa de tudo, ele como mais velho sabia o que estava fazendo.

  No caso do homem, se é hétero e teve uma relação homossexual na infância ele leva esse segredo para o tumulo...
  Se foi abusado por alguma mulher mais velha... não chega a ser uma tragédia.
  Quando nós homens encontramos nosso “verdadeiro e único amor adolescente” não temos que lhe ofertar a “virgindade”.
  Homens tem essa vantagem de não ter hímen no bilau ou no ... como direi ... “fiofó”?
   

 
  Nessa sequência o importante é você Livre Pensador perceber que a teoria do nasci assimfaz muito mais sentido, é muito mais observável/abrangente que a teoria da Folha em Branco”.
 
[Não seja radical, evidente que o meio em que vivemos influencia nosso comportamento.]

  
  Alguns nascem muito mais pré dispostos a sexualidade.

  [Também pré dispostos a matar, roubar, ajudar o próximo, pintar, cantar, mentir, liderar, depressão, alegria...]

 CRIANÇAS SÃO HUMANOS COM MENOS TEMPO DE VIDA, MAS SÃO HUMANOS...
 (O mais difícil é convencer as pessoas do óbvio.)

  Enquanto defendermos que uma pessoa só pode responder por seus atos ao completar 18 anos e que até essa idade são anjos indefesos moldados pela sociedade... nossas leis serão muito falhas.

  Nossas leis legislam uma utopia, não a realidade observável.
  
I’ll be back!




Anterior          <>        Próximo

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Já Nasci Assim

  Nossa sociedade NÃO admite que uma garota de 12 anos GOSTE de transar.
  Foi decidido que o desejo sexual só pode começar aos 18, pena que a Natureza não se submeta as “leis” da psicologia...

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 👨 “Tanto heterossexuais, quanto homossexuais, conseguem estabelecer relações estáveis, saudáveis, e duradoura com os gêneros desejados.
  Por acaso você está considerando a pedofilia como orientação sexual?
  Talvez você devesse estudar mais sobre o tema antes de debater.”
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Se a admissão/aceitação de uma “orientação sexual” tem por base a possibilidade de “estabelecer relações estáveis, saudáveis, e duradoura com os gêneros desejados.”
  Então a pedofilia deve ser considerada uma “orientação sexual”.

  Calma pessoal, apenas estou analisando a preposição do comentarista.

  Claro que é possível um homem ou mulher mais velhos estabelecerem um relacionamento longo e estável com alguém bem jovem.
  Isso foi bem comum na história da humanidade.

  Até pouco tempo atrás os casamentos aconteciam muito cedo.
  A Bíblia [só um exemplo] dá a entender que José era um tanto velho para uma Maria adolescente.
  José foi pedófilo?

  Por mais que choque (atualmente) é possível uma garota casar com 12 anos e ter um longo casamento com alguém de 30 ou 40 isso foi muito comum na humanidade.

  Já tive muito contato [de amizade] com homossexuais, eles começam suas atividades sexuais geralmente bem cedo...isso ninguém gosta de comentar, não é “politicamente correto”.
  Um colega [entre outros] disse que desde os 8 anos tinha relação com homens mais velhos uma vez que os de sua idade não tinham “malicia”.

  No tempo de Sócrates a “pedofilia” era bem comum.
  [Está entre aspas porque isso era tão normal que não constituía nenhum crime.]

   Sei que muitos vão de má fé dizer que estou incentivando a pedofilia, mas apenas estou relatando FATOS HISTÓRICOS.

  Se a pedofilia é uma perversão sexual, a linha que a separa do homossexualismo não é tão consistente assim.

  Se o homossexualismo é uma orientação sexual então temos que considerar que essa opção foi feita depois dos 18 anos quando nossa vã psicologia sugere que estamos suficientemente adultos.
  Quem acredita/observa que todo homossexual só transa depois dos 18 anos?

  Vamos audaciosamente onde nenhuma mente jamais esteve.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Muitos pensadores usam a teoria do “já nasci assim” com a mesma superficialidade que usam a teoria da “folha em branco”.

  Um homossexual já nasce gay?

  Ou

  Um homossexual tem sua orientação sexual moldada pela sociedade a sua volta?

  Como já escrevi vários textos sobre a teoria da Folha em Branco, vamos nos concentrar na teoria do “já nasci assim.”
  
  É possível uma criança nascer com desejo sexual acima da média?

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
👩 “Minha filha mais nova tem 10 anos completos no domingo, lógico que não acredita em cegonhas, já que temos uma relação aberta e sem mentiras, mas adoro vê-la brincando com suas bonecas, enquanto na minha rua, vejo meninas da mesma idade, usando batom, falando de namorados e no face dia e noite, por isso prefiro a minha sendo criança…adoro!!!”
 [Mari Medeiros no G+]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

  A filha da Mari é uma criança dentro do que consideramos “normal”, minhas filhas também são.
  Minhas filhas preferem diversões eletrônicas, até usam maquiagem, mas não percebo nelas uma sexualidade exacerbada.
  A grande maioria das crianças de 10 anos não demonstram interesse sexual, mas com muitas isso acontece e não é coisa do “nosso tempo”.
  Lembrem-se que até pouco tempo casar com 14, 15 anos era normal.
  Cientificamente uma menina passa a ser mulher, ter plena capacidade de reprodução, assim que chega a primeira menstruação.
  Se a Natureza fosse se adaptar a Psicologia o esperado é que a primeira menstruação viesse aos 18 anos.
  Da mesma forma o homem só teria ereções na maioridade.

  

  Lembrei de uma matéria:

  O repórter Cabrini perguntou a uma menina de 12 anos porque fazia programa?
  Ela disse que era pôr dinheiro, mas apenas dinheiro seria suficiente para ela fazer algo que detesta?

  Em outra parte do documentário uma garota disse que foi aconselhada pela mãe que já que era para "dar" que pelo menos fosse cobrado.
  (Deduzimos que a garota fazia sexo antes de se prostituir.)

  O repórter e nossa sociedade não admitem que uma garota de 12 anos goste de transar.
  Foi decidido que o desejo sexual só pode começar aos 18, pena que a Natureza não se submeta as “leis” da psicologia...

  Quando eu estava na quinta série uma garota de 11 anos se insinuava para muitos garotos, mas nós não tínhamos “malicia”.
  Ela saía com um cara “velho” de 19 ou 20 anos que já tinha malicia.
  Claro que ela achava eu e meus amiguinhos uns bocós.
  Ela gostava de garotos mais “experientes.”
  Esse foi só um caso entre muitos.
  Tenho certeza que você homem ou mulher deve ter vivenciado situações semelhantes.

  Tá, nenhum adulto deveria sentir desejo por crianças/adolescentes.
  Também nenhum adulto deveria matar ou roubar, trair ou estuprar, ser caloteiro ou mentiroso...

Alguém que nasce sentindo desejo sexual por crianças é uma aberração da natureza ou é mais um problema que temos que lidar?

Porque ele(a) “nasceu assim” justifica nós liberarmos o sexo com crianças!?

E aquela criança que nasce com um forte impulso sexual que se manifesta já nos primeiros anos escolares, devemos lhe dar alguma droga de castração química?

  Meditem sobre essas provocações depois continuamos...

 Quando tiver tempo assista essa matéria no Conexão Repórter

  
  









Anterior          <>        Próximo