segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Qualidade da Alegria

  “Senti que morrer devia ser doce... ficar livre para sempre da vergonha, da angústia, da solidão... de tudo." [Érico Veríssimo - Incidente em Antares]


  Quando morava no bairro São Bernardo no fundo da casa da minha vó Tímira a situação financeira de minha família não era boa.
  Como eu era muito criança não tenho dados em minha memória para dizer se meu pai era ruim de finanças ou se seu salário era muito baixo mesmo.
  Claro que não podemos descartar as duas coisas em conjunto.
  Só sei que bem antes do dia 10 [dia do pagamento dele] nossa dispensa de alimentos ficava vazia.
  Me lembro de duas passagens que ilustram bem a situação:

  Minha mãe, já envergonhada de pedir comida para minha vó, me mandou pedir emprestado a ela um pedaço de pão.
  Esperava encontrar minha vó sozinha, mas estavam com ela um tio e uma tia.
  Eu iria voltar para traz, mas como perceberam minha presença e perguntaram o que eu queria... não consegui pensar em nenhuma boa desculpa então falei a verdade.

  -Vó, a mãe perguntou se a senhora empresta um pedaço de pão.

  Meu tio era brincalhão, ele me chamava de marcha lenta porque eu falava muito devagar.
  Ele disse algo que me marcou bastante, mas não fez por mal, era um cara legal.
  [Está vivo e com saúde, mas não temos contato, eu não saio de casa]
  Eu era pequeno acho que tinha 8 anos, os adultos acreditam que nessa idade as crianças não tem um bom entendimento das coisas.
  Entre as coisas que meu tio disse brincando a que me fez meditar foi:

 “A gente só pede emprestado quando pretende devolver.”

  Nisso ele cortou metade de um pão bengala e deu para eu levar.
  Metade de um pão bengala para dividir em 5... era o que tinha foi o que comemos.

  Entender a frase de meu tio me fez nunca mais pedir comida a ninguém, entendi a vergonha de minha mãe que passou a ser minha vergonha também.

  Nós não tínhamos como devolver algum dia aquele pedaço de pão.
  Não era um empréstimo era uma caridade.

  Não lembro se foi a primeira vez que pedi por comida, mas estou certo que foi a última.

   Preferia morrer que mendigar alguma coisa a alguém era como se a vida passasse a me assustar mais que a morte.

  Aprendi a lidar muito bem com a fome, até hoje posso ficar muitas horas sem comer sem apresentar grande alteração.
  Eu almoço no máximo até as 8 horas da manhã e só volto a comer alguma coisa ás 8 horas da noite quando chego do trabalho.
  Para proteger o estomago eu como uma barrinha de chocolate lá pelas 3 horas da tarde.
  Apesar de comer pouco não sou magro, acho que meu corpo aprendeu a processar os alimentos com muita eficiência.

  A outra lembrança que me veio à mente:

  Ter domínio sobre a fome não aconteceu da noite para o dia.

  Era o esperado dia 10, dia que entrava algum dinheiro em casa, mas isso só acontecia no final de tarde quando meu pai voltava.
  Lembro que eu estudava no período da tarde e já comíamos muito mal pelo menos há uma semana.
  Naquela manhã do dia 10 não tinha absolutamente nada.
  Minha mãe disse que eu não precisava ir à escola, todos aguardaríamos meu pai chegar.
   Do trabalho meu pai passaria no mercado e traria alguma coisa para comermos.
  Sei lá, preferi ir à escola.
  Não, não era pela merenda, não lembro porque mas na minha escola não tinha merenda, as vezes tinha leite com groselha. 
  Analisando hoje acho que era falta de verba pública, tinha a cozinha mas não tinha mantimentos, a escola era a extensão do meu lar...
  Só sei que naquele dia as horas demoraram a passar, a sensação de fome foi terrível, cheguei a comentar com um colega... coisa que raramente fazia.

  - Não estou nem ouvindo o que a professora está falando minha fome é tanta que estou com tremedeira.

  Meio sem noção acho que falei alto demais.
  A professora me olhou em uma mistura de espanto e dó.
  Perguntou se estava tudo bem, eu sorri disse que era brincadeira.
  Ela não acreditou muito, [minha situação crítica devia estar estampada em meu rosto] mas faltava pouco para a aula acabar.

  Corri pra casa e felizmente meu pai já havia voltado.
  Minha mãe me deu um prato de arroz e fiquei um pouco decepcionado não tinha nenhuma mistura!
  A mãe me deu um olhar de “fique tranquilo” e pensei que ela fosse fritar algumas batatas, mas para minha surpresa debaixo do arroz tinha um ovo estrelado inteirinho só para mim... que alegria inesquecível!
  Ovos lá em casa sempre eram divididos, que eu me lembre foi a primeira vez que comi um ovo sozinho e não era dia de festa... como Natal.
__________________

  Esse texto era para ter sido publicado em Dezembro, mas acabou ficando esquecido me empolguei com outros temas.

  Meu colega Valdemir havia dito que o Natal não é mais emocionante como no passado.

  Esse colega também tem histórico de pobreza na infância.
  Eu disse a ele que o Natal está como sempre foi um dia de FARTURA e PRESENTES, para comemorar o nascimento de CRISTO.
  Acontece que hoje em dia [pelo menos para nós dois] os dias de fartura estão mais comuns e isso é maravilhoso.

  Os bens de consumo estão mais acessíveis, poucas crianças precisam esperar com ansiedade o Natal para ganhar um carrinho ou uma boneca...nem celulares e tablets.

  É raro uma escola não ter merenda, pelo menos em Campinas onde moro.
  Hoje em dia tem muitos meios de conseguir comida é raro uma família não conseguir cesta básica em nenhum lugar.
   A família que está muito ruim de grana sempre consegue algum benefício Municipal, Estadual ou Federal.

  Outro ponto a favor é que mesmo os mais pobres reduziram o número de filhos é menos problemático conseguir alimentar 2 ou 3 filhos que 5 ou 6.
=======================
  Embora a alegria de encontrar um ovo estrelado sob o arroz tenha sido algo inesquecível não é uma alegria que eu considero de boa qualidade ela surge de uma situação difícil, triste.

  Eu não gostaria de voltar a situação de ter tão pouco para comer.

  É como aquela alegria/alívio de tirar um sapato apertado, bom mesmo é usar um sapato bonito e confortável que você “até esquece que está calçando.”

  Não é que o Natal ficou chato são os demais dias que melhoraram e muitos nem percebem o quanto isso é bom.
  São dias bonitos e confortáveis.
  Vou desejar a vocês o que desejei ao Valdemir.

  FELIZ TODOS OS DIAS!

         


                     Eu quero o sol
                 Ao despertar
                 Brincando com a brisa
                 Por entre as plantas
                 Da varanda
                 Em nossa casa

                        Eu quero amar
                        É lógico
                        Que o mundo não me odeia
                        Hoje eu sou mais romântico
                        Que a lua cheia

                Você mostrou pra mim
                Onde encontrar assim
                Mais de um milhão
                De motivos pra sonhar, enfim
                E é tão gostoso ter
               Os pés no chão e ver

            Que o melhor da vida
            Vai começar

[Guilherme Arantes]  Clique Aqui



Anterior          <>        Próximo

domingo, 18 de janeiro de 2015

Você sabe se é Hipócrita?

  “Foge por um instante do homem irado, mas foge sempre do hipócrita.”  
[Confúcio]


  Estava assistindo Danilo Gentilli, o entrevistado era um ator que está fazendo o papel de Tim Maia jovem em um filme que romantiza sua biografia.
  O ator disse que já era fã de Tim e agora que pesquisou melhor sua vida ficou mais fã ainda.
  Danilo perguntou se certas passagens da vida de Tim não decepcionaram o ator, ele foi categórico em dizer que não e deu o exemplo que me provocou a escrever esse texto.

  Tim maia foi contratado por uma casa noturna e pediu ingressos para dar a familiares e amigos.
  Durante a apresentação Tim do palco tentou localizar seus amigos e os viu nas últimas fileiras.
  No outro dia simplesmente não foi se apresentar na casa de shows.
  O dono apreensivo entrou em contato com Tim e o motivo era que o cantor queria seus amigos na primeira fileira.
  O dono deu novos ingressos a Tim dessa vez na primeira fileira.
  Tim distribuiu esses ingressos a prostitutas e moradores de rua “deixando a burguesia mais para o fundo”. 
[Segundo me lembro da narrativa do ator.]

  O ator ficou mais fã de Tim ao saber desse comportamento “genial” !?
  A platéia do programa foi no embalo e aprovou.
  Danilo Gentilli aparentemente achou legal, Tim foi um artista “corajoso.”

  Vamos como Livre Pensadores analisar a situação?

  Tim pediu alguns ingressos ao dono da casa de show, deduzimos que isso não fazia parte do contrato foi uma gentileza.
  Sei lá, se eu ganho ingressos de um show não me incomodo em sentar nas últimas fileiras. Foi de graça!
  Mas se sentar em algum lugar é tão importante para mim, me informo primeiro e se não for satisfatório prefiro pagar se for o caso.
  Qualquer casa de show mesmo nos últimos lugares tem visibilidade satisfatória, ou não seria cobrado ingressos para esses lugares.
  O “genial” Tim não poderia conversar com o dono sobre a sua insatisfação?
  Simplesmente no outro dia não foi trabalhar sem se preocupar com o público que comprou ingressos, você acharia justo ou genial que isso tivesse ocorrido com você?
  Qual sua culpa enquanto consumidor se no dia anterior o dono não foi tão gentil quanto a divindade Tim Maia esperava que ele fosse.

  Me parece que Tim se aproveitava do talento que tinha para impor sua vontade as pessoas.

  Entendam que não era um show de caridade Tim cantaria em troca de dinheiro e esse dinheiro não era da lei Rouanet era do PÚBLICO BURGUÊS PAGANTE.

  Mesmo que fosse show de caridade ou pago pelo dinheiro dos impostos, isso isenta alguém de cumprir com o que foi acordado?

  Se coloque no lugar de quem pagou caro ou chegou cedo para ficar em um bom lugar e foi deixado de lado em favor de prostitutas e moradores de rua simplesmente por uma birrinhas da divindade Tim maia.
  Não é estranho, você trabalha, ganha seu dinheiro, decide assistir o show de um artista que você gosta e é discriminado por isso!

  Entenda que não estou pregando nenhuma discriminação a prostitutas e moradores de rua eles ganharam o ingresso e aproveitaram a oportunidade estou questionado a discriminação ao que entendemos como burguesia.

  Você trabalha em uma fábrica ou comércio e ganha 1500 reais por mês [pela tabela do nosso Governo você é classe média alta] compra ingresso para um show e isso o torna desprezível se comparado a prostitutas e moradores de rua?
  Tá, tá, tá você vem com aquele “argumento” que somos todos iguais e que não há diferença entre o morador de rua, a prostituta e o trabalhador assalariado.
  Sim, somos todos humanos, bebemos agua, respiramos oxigênio, devemos respeitar as leis da nação, temos direitos e deveres como cidadãos...

  Devemos limitar nosso pensamento sobre “igualdade” apenas a essas variáveis? VOCÊ faz isso?

  Vamos verificar se você não é um hipócrita sem consciência de sua hipocrisia...isso acontece muito.

  Minhas filhas sempre serão minhas filhas independentemente de qualquer coisa, mas confesso que seria muito desagradável ver uma delas moradora de rua ou prostituta.
  Seria extremamente agradável ver elas trabalhando e ganhando seu dinheiro como “proletárias” e quem sabe algum dia “proprietárias” de alguma empresa de sucesso.

  Para você não faz nenhuma diferença sua filha se prostituir ou se viciar em qualquer coisa e passar a morar na rua?
  Ela em um emprego “normal” ganhando dois salários...isso sim seria algo para coloca-la nas últimas fileiras do show da vida?
  Você percebe ao menos que já está fazendo uma diferenciação?
  Alguém tem que ficar nas últimas fileiras e isso deve se restringir “aos burgueses”.

  Quem os “burgueses” pensam que são, só porque PAGARAM o melhor lugar acreditam que tem direito a ele?

  Eu defendo que quem paga por algo que está legalmente a venda tem direito ao que comprou. 
[Olha o óbvio aí gennnnte!]
=========================
   Mas vamos terminar o texto analisando a hipocrisia social.
   Se o que Tim fez foi algo tão genial porque o ator não tentou convencer o produtor do filme a distribuir 10 por cento dos ingressos a prostitutas e moradores de rua, concedendo a eles os melhores lugares?

  Porque não colocar em prática a lição do grande mestre?

  O ator faz peças de teatro, adote a genialidade de Tim nas peças que participar, seja “corajoso”.
  Burgueses só lá no fundão onde merecem ficar.

  No programa do Danilo tem plateia, porque aquela gente “coxinha” no programa?
  Deixe sempre as primeiras filas para mendigos e necessitados de qualquer tipo.
  Nas primeiras filas só vemos aquelas burguesas “coxudas”...HAHAHAHAHAHAHAHAHAAH!

  Sempre me incomoda quando as pessoas tratam alguém como um grande mestre e não colocam em pratica seus valiosos ensinamentos.

  "O que é a modéstia senão uma humildade hipócrita pela qual um homem pede perdão por ter as qualidades e os méritos que os outros não tem!"  
[Arthur Schopenhauer]


  
  Nosso amigo Chope está dizendo que não devemos pedir perdão por sermos honestos, trabalhadores e responsáveis. [Acredito que a maioria tenha isso como qualidades]
  Tim Maia sabia do seu talento e não era modesto com relação a ele, até abusava.
  Se com trabalho e disciplina conseguimos uma qualidade de vida melhor que outros não é o caso de abusar de quem não conseguiu, mas se deixar ser abusado...não é modéstia, humildade ou hipocrisia é um complexo de culpa sem sentido, para um Livre Pensador AS COISAS PRECISAM FAZER SENTIDO.
  Eu não preciso de “mestres” me basta que as situações façam sentido, possam ser colocadas em pratica e tornem a vida mais eficiente.
  Mas se você precisa de mestre é hipocrisia admirar e divulgar os ensinamentos dele e você não segui-los.

  As ações demonstram mais o caráter de uma pessoa que suas palavras.


  Tem muita gente hipócrita, mas “diz” que não é.

Anterior          <>        Próximo

domingo, 11 de janeiro de 2015

Planeta Água

  “Por vezes o Bom Senso é uma ilha cercada de fanatismo ideológico por todos os lados.”  
[William Robson]



  Esse é mais um texto óbvio daqueles que não escreveria até um tempo atrás, mas como me mostraram a importância de escrever sobre o óbvio... lá vamos nós.

  Água é essencial para nossa existência logo deduzimos que até os homens das cavernas procuravam se estabelecer próximos a fontes de água, rios e lagos.
  Se por qualquer motivo a água ficasse escassa em uma região o grupo migrava para outro lugar.
  É evidente que as grandes cidades foram se formando onde tivesse abundância de água.
    Em regiões desérticas as tribos se estabeleciam em torno de oásis e a população podia ficar tão grande quanto pudesse ser abastecida pelo oásis.
  Sobre isso não há nenhuma divergência todos estamos cientes.

  O que as pessoas parecem não ter ciência é que a Terra é semelhante a um organismo vivo e como tal está em constante transformação.

  Quando você era pequeno calçava 20 cresceu e calça 40.
  Seu corpo é um organismo vivo e passa por mudanças.
  Seu pé para de crescer lá pelos 16 anos, mas continua passando por mudanças, cresce as unhas pode surgir calos, rachaduras...

  Nos debates que vejo sobre o clima o cidadão é induzido a acreditar que se o homem voltasse a viver como há 2000 atrás a Terra manteria as mesmas condições para sempre.

  Isso não corresponde a uma realidade observável.
  Você sabia que as cordilheiras dos andes não existem desde sempre?
  Em alguma fase da Terra “sem a ação” dos homens a cordilheira dos Andes foi formada.
  O encontro de placas tectônicas foram fazendo as montanhas crescerem.

  Sabemos que “sem a intervenção” do homem boa parte da Amazônia já foi fundo de oceano.

  Sabemos que “sem a ação” do homem houve uma era glacial e nossa espécie quase foi extinta.

  Como escrevi há pouco tempo, a melhor maneira de reduzir o impacto de nossa espécie no planeta é reduzindo o número de indivíduos.  CliqueAqui

  No mais são medidas NECESSÁRIAS, mas paliativas.
========================
  Se o regime de chuvas está mudando no planeta temos que nos adaptar a ele.

  Os antigos faziam isso deslocando suas tribos. Hoje em dia não é viável.
  Como vamos deslocar uma cidade de 1 milhão de habitantes como Campinas?
  E para onde, se o Planeta está lotado de gente!
  O jeito é trazer água até aqui mesmo que seja de muito longe.
  Assim como temos sistemas interligados de eletricidade podemos ter o mesmo em relação a água.
  Desconheço alguma usina elétrica em Campinas, no entanto não nos falta eletricidade.
  Desconheço poços de petróleo e não nos falta gasolina.

  Já pensaram se toda a água que caiu na região Sul pudesse de alguma forma ser levada onde precisamos dela como na Serra da Canastra?

  Já pensou se na foz do Rio Amazonas [ou outro rio qualquer] ao invés de deixarmos a agua doce se perder no mar nós a canalizássemos e distribuíssemos por todo litoral?
  Tubulações enormes que acompanhariam a costa brasileira no fundo do mar.
  Essa agua chegando ao litoral, de obra em obra, poderia chegar até o interior se quiséssemos.

  “A Grande São Paulo, maior núcleo urbano do país, consome cerca de 60 metros cúbicos de água por segundo.
 O Rio Amazonas nasce na cordilheira dos Andes, no Peru. Possui 6.868 km, sendo que 3.165 km estão em território brasileiro. Sua vazão média é da ordem de 109.000 m³/s e 290.000 m³/s na estação de chuvas.”

   Observe que só do rio Amazonas são 109 mil metros cúbicos de agua simplesmente jogadas no mar, sem aproveitamento.
  Até um alienígena mais burrinho não entenderia porque falta agua no Nordeste.
  Olhem no mapa e vejam a quantidade de rios jogando água doce no mar.



  Não é risível quando dizem que a água vai acabar?
  Principalmente em um país como o Brasil.

  São obras faraônicas?
  Nem sempre, mas e quando são?
  Nosso Governo se empenha em fazer Trem Bala, Estádios de Futebol, obras em outros países, tirar petróleo lá das profundezas do oceano... tudo isso poderia ser deixado na mão da iniciativa privada.
  Com o dinheiro dos impostos o Governo [de qualquer partido] poderia tocar esse projeto de interligação das aguas e tratamento nacional da rede de esgotos.

  “Por volta de 1960, o governo paulista, preocupado com o alto crescimento demográfico da cidade de São Paulo e dos municípios vizinhos, cuja população já totalizava 4,8 milhões de habitantes, decide reforçar o abastecimento de água da Região Metropolitana de São Paulo planejando a construção de diversas represas nas nascentes da bacia hidrográfica do rio Piracicaba, iniciando assim o Sistema Cantareira.
  Em 1966, iniciou-se a construção das barragens do Rio Juqueri (hoje, Paiva Castro), Cachoeira e Atibainha.
  Em 1976, foram iniciados os reservatórios de Jaguari e Jacareí, acrescentando uma capacidade de 22 mil litros/segundo ao sistema.”  [Wikipédia]

  Observem que o Sistema Cantareira não existiu desde de sempre.
  Iniciou no Governo Estadual Carvalho Pinto e as obras se estenderam por cerca de 20 anos.

  E o mais importante, o sistema seria suficiente para abastecer a população de São Paulo com folga se não houvesse essa aparente mudança no regime de chuvas.

  Lembrei de um debate:

“A Sabesp desde sempre priorizou os dividendos dos acionistas” [Comentarista no G+]
================
 Se não fossem os acionistas a Sabesp não teria dinheiro para levar agua a tanta gente.
 Socialistas detestam “acionistas”.
 Se eu invisto dinheiro em alguma empresa claro que quero retorno, mas deixemos isso para lá...

  Os caras diziam há vinte anos que iria faltar agua devido ao aumento da população, ocorreria excesso de consumo e ERRARAM FEIO!

  Se chovesse o normal não haveria crise de abastecimento.

  NÃO VI NENHUM CIENTISTA OU VIDENTE PREVER A SECA ATUAL.

  Observe que noticia interessante publicada em 2010, isso mesmo não faz 5 anos:

  “ENCHENTES PODEM SE TORNAR UM DOS PIORES PROBLEMAS DE SÃO PAULO.”  Clique Aqui
 
   “Chuvas mais fortes causadas pelo aquecimento global podem fazer as enchentes se tornarem o pior fenômeno natural enfrentado pela Grande São Paulo, indica um estudo publicado nesta terça-feira (15) por oito especialistas de cinco instituições brasileiras.
  Segundo a pesquisa, em um período entre 60 e 90 anos haverá uma elevação média de 2°C a 3°C na região, fazendo com que dobre o número de dias com chuvas acima de 10 milímetros – quantidade suficiente para causar enchentes e inundações graves.” [O Globo]

  Notem que a matéria fala em falta localizada de agua por inundação das tubulações e rompimento de canos, mas não por uma seca prolongada como está ocorrendo.

  Já pensaram se nossas universidades não vissem como pecado qualquer associação a iniciativa privada e por alguma parceria desenvolvessem eficientes dessalinizadores da agua do mar?
  Apresentassem ao Governo eficientes métodos de distribuição de água entre tantas outras coisas a serem feitas em infraestrutura.
  Nos países desenvolvidos as Universidades contribuem demais para o avanço tecnológico, aqui no Brasil nossas Universidades custam caro aos cofres públicos, pessoas endinheiradas não pagam e a contribuição tecnológica é pífia.
  Como se não bastasse, os “intelectuais” de nossas Universidades ocupam a mídia defendendo ideologias fracassadas... mas esse seria outro texto.

☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼☼

  Qualquer um que conhece o básico de cosmologia sabe que a Terra pode ser destruída a qualquer momento.

  Alguma radiação surgida em algum canto do espaço pode chegar até nós e as defesas naturais desse planeta podem não ser suficientes, podemos morrer instantaneamente sem nem saber o que nos atingiu.
  Como se alguém espirrasse inseticida em um formigueiro.

  Um cometa pode colidir conosco... uma visão muito bonita, conforme a aproximação é como se aparecesse uma segunda Lua e fosse ficando cada vez maior pena que também é mortal.

  A Terra pode ser destruída por alguma experiência científica nossa.
  Sabiam que Einstein e outros cientistas ficaram muito preocupados no teste da primeira bomba atômica?
  Era bem possível que a reação nuclear não parasse até consumir todo o planeta.
  Nesse momento cientistas fazem experiência com poderosos colisores de partículas, em teoria podemos acidentalmente criar um buraco negro que sugue toda matéria do planeta.
  Não ria, isso não e tão ridículo quanto pode parecer, sabem que não sou adepto do “terrorismo mental” coisas como: “nosso fim está próximo jejue e ore.”

  Você sabia que demoramos para entender e detectar a radioatividade e cientistas de ponta ficaram doentes manuseamento material radioativo?
  Ria agora.

  No entanto experiências científicas são necessárias porque inevitavelmente um dia esse planeta será destruído.
  Se não tivermos desenvolvido tecnologia para colonizarmos outros planetas será o nosso fim.
  Minha esperança está nos povos desenvolvidos, a parte da humanidade que tenta se manter longe da barbárie e entende que a tecnologia é a única coisa que pode permitir a continuidade de nossa espécie quando esse planeta for destruído.

  Tá, como nosso povo não está entre os mais desenvolvidos de certo você pode ser um daqueles que espera tudo em algum deus.
  Não quero escrever contra sua crença então vamos conciliar ao menos subjetivamente nossas opiniões.

  “Deus” espera que desenvolvamos habilidade para vivermos fora desse planeta, espera que colonizemos o espaço, estamos tendo esse tempo para evoluir.
  Se conseguirmos isso merecemos comer da “árvore da vida eterna” enquanto espécie, senão:

   O salário da ineficiência é a Aniquilação.




   Colonizar outros planetas não é um capricho burguês/capitalista é uma NECESSIDADE.

   Evolução ou Morte!


Anterior          <>        Próximo

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Dizem que Deus...

  Roubar rico é certo/aceitável?



  Suponhamos que você ganha 1500 reais por mês, 10 reais não são algo tão significativo em seu orçamento.
  Quem roubar 10 reais de você não merece punição porque é pouco dinheiro diante de sua renda mensal?
  Sei lá, para maioria de nós roubo é roubo e nada justifica.
  Haveria uma indignação, mas possivelmente você deixaria para lá... não daria queixa a polícia por 10 reais.

  E se o roubo for de 500 reais? Em um cálculo grosseiro representaria roubar 10 dias do seu salario.
  A indignação e dificuldade de perdoar ficam inflacionadas, seu desejo de punição é maior.

  Vamos para outra situação, você ganha 200 mil por mês e te roubam 10 mil, é pouco significativo no seu orçamento.
  No entanto 10 mil é uma boa grana independente de quanto você ganha.
  Esqueça se o dono do dinheiro é um técnico de futebol, banqueiro, artista famoso.
  Eu não consigo defender o argumento que quem rouba 10 mil não merece punição.

  Alguém merece ser roubado?

Antigamente algumas sociedades aplicaram a lei de Talião:

  Os primeiros indícios de consagração da Lei de talião foram encontrados no Código de Hamurabi por volta de 1700 a.C. no reino da Babilônia.
  Ao contrário do que muitos pensam talião não é um nome próprio, vem do latim talionis que significa como tal, idêntico.
  Neste sentido, a Lei consiste na justa reciprocidade do crime e da pena, sendo frequentemente simbolizada pela expressão “Olho por olho, dente por dente”.  Clique Aqui

    Um estuprador merece ser estuprado?  É algo interessante quem sabe ele vire boiola e não incomode mais as mulheres.
  Um assassino frio merece morrer, considero aceitável.
  Um rico merece ser roubado?
  Se ele não roubou...qual a justificativa para isso!?
  O Banco te presta um serviço e deve ser remunerado por isso, desconheço que algum Banco contrate capangas para te obrigar a fazer empréstimos.
  Já disse várias vezes que meu relacionamento com Bancos é tranquilo, acho bem mais seguro guardar dinheiro neles, cartões e caixas eletrônicos são muito uteis/eficientes.

  Mas para “esquerdistas” todo rico é ladrão, isso é um dogma para eles.
  Existe de um lado o rico e do outro lado o trabalhador.

  Nenhum trabalhador é rico e nenhum rico é trabalhador.”

  Em uma sociedade de “trabalhadores” todos permanecerão na pobreza, exceto o grupo que os mantem na pobreza...HAHAHAHAHAHAAHAHHAAHH!
  Isso explica muita coisa.
============================
  A lei de talião caiu em desuso por ser considerada rígida demais isso não quer dizer que algumas punições não devam ser rígidas.
  Alguém que rouba ter sua mão cortada é uma barbárie terrível, vai muito além da lei de Talião.

  Jesus propôs algo que fica muito aquém da Lei de Talião, parece esses defensores dos “direitos humanos” que privilegiam os direitos e arbítrio dos bandidos.

   “Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente;
   Eu porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra;
    E, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa;
    Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.” [Jesus]

  Eu sou um coxinha que fica encima do muro. [Muitos me definem assim]
  Não gosto de mutilações, cortar partes do corpo de alguém como punição acho inaceitável, coisa de bárbaros.
  Privar da liberdade afastando por um tempo o indivíduo da sociedade eu vejo como mais civilizado.
  Em caso de crime terrível sou a favor de pena de morte por uma questão de custo.
  Manter o indivíduo em prisão perpetua custa muito caro, é mais barato elimina-lo.

  A proposta de Jesus é uma tolerância desmedida com o mal, ainda não vi isso dar certo em nenhuma sociedade.

  Devemos deixar qualquer tipo de punição para outra vida!?

  Pensem em um cara igual eu que pela Bíblia tem remotíssimas chances de ir para o “céu”.
  Não sou digno da salvação, mas sou trabalhador e honesto, viverei o inferno de ser dominado por bandidos aqui e depois por Lúcifer!!!
  Pelo menos aqui na Terra quero liberdade e sossego, cuidar em paz da minha família, ter um bom padrão de vida.
  Coisa de Burguês/Coxinha?
  E daí, não tenho direito de ser assim!?
  Meu livre arbítrio não conta nesse caso!?
====================
  Mas essa fala de Lula me provocou outros pensamentos.
  Lula é um humano com todas as imperfeições que isso implica.
  É bom saber o que ele pensa para que cada um faça seu próprio julgamento dele, decida se o quer como governante ou não.
  O texto está terminando, vamos ser mais audaciosos.
  Sabemos o que Lula pensa, ele fala com a gente.

  Muitos querem nos dizer O QUE DEUS PENSA.

  No Brasil a maioria usa como fonte a Bíblia, mas é comum encontramos pessoas que usam como “fonte” seu “coração”.

  Já conheci várias famílias que vivem em grande dificuldade e ainda nasce um filho doente, na minha mente ninguém merece ter um filho doente, se é pobre é algo que multiplica muito as dificuldades da vida.
  Aconteceu na minha família, vivíamos em uma situação de penúria e meu último irmão nasceu com uma doença grave.
  Eu era uma pessoa de muita Fé e nem em pensamento questionava Deus por aquela situação, mas também não me lembro de ter algum pensamento de agradecimento considerando ter um
irmão doente como uma benção.

  Hoje quando vejo pessoas agradecendo a Deus por provações acho patético.

  O indivíduo defende que Deus pode tudo, mas não pode lhe dar um filho saudável!
   Se seu filho nasceu doente é de alguma forma merecido, "Deus sabe o que faz".
  Provação é um teste, Deus testa sua fé.
  Mas se ele sabe tudo qual o motivo para teste, ele já sabe o tamanho de sua Fé.
  Defender a necessidade de Deus fazer testes ao mesmo tempo que defendemos sua Onisciência é algo que eu não consigo fazer.

  Não posso julgar Deus pelo que pensam sobre ele.
  Se ele é tal qual aparece na Bíblia...não me parece Onisciente.
 
  Dizem que Deus age dessa maneira colocando provações/dificuldades na vida das pessoas, mas eu não tenho uma fonte confiável sobre isso.
  Outros dizem que ele não coloca, mas permite.
  Se a crença em Deus não serve para te proteger de todo mal e nem garante sua ida para o “paraíso”... você deveria reavaliar sua opinião sobre ele ou sobre o que dizem dele.

  Se existir algum Deus espero que seja melhor do que pensam ou escrevem sobre ele.
 [O que chegou até nossos dias é uma fantasia deprimente]




Anterior          <>        Próximo