segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Punição ou Ressocialização?

  Eu defendo que “ressocializar” criminoso é conversa de ingênuos ou pessoas de má fé.
  Se a família e a escola não socializaram o adolescente porque nosso sistema penal vai ressocializar quem nunca foi “socializado”?



  Não sei muito bem como se estabelecem “verdades incontestáveis” em nossa sociedade.
  Qualquer um que vai contra certa corrente do pensamento só pode estar errado por má fé ou ignorância.
  Não me considero ignorante, acredito que tenho um conhecimento acima da média.
  A Filosofia me leva a muitas meditações e busca de informações, o conhecimento vem de brinde.
  Não escrevo de “má fé” realmente acredito nas minhas deduções.

  Vamos analisar uma “verdade incontestável”.

  “A prioridade do sistema penitenciário é a ressocialização.”

  Eu defendo que a prioridade é a PUNIÇÃO.

  Foi me dito que quem fala em punição no fundo quer vingança.

  E aqui entramos em outra questão complicada.
  Quando você não concorda com o pensamento dominante surgem essas abstrações.
  As pessoas acham que conhecem você melhor do que você mesmo.
  Eu associo punição com justiça, mas os “entendidos” dizem que eu associo com vingança, mas sou tão burro que não sou capaz de perceber/entender isso.

  Vingança tem mais a ver com pagar na mesma moeda segundo nosso próprio julgamento.
  Alguém pichou meu muro, eu acho que foi o vizinho da direita, vou lá e picho o muro dele também.

  Situação muito diferente é a polícia surpreendendo um indivíduo pichando meu muro, eu ter filmado ou apresentar testemunhas.
  Isso vai a juízo de terceiros (poder judiciário) é aplicado uma punição (indenização, multa, reparo do dano, prisão).

  Suponhamos que ocorreu um latrocínio, houve a investigação e chegou-se ao réu.
  Estamos falando de alguém que cometeu um crime foi investigado, julgado e sentenciado.
 

  Quando submetemos qualquer delito a evidências e julgamento imparcial não cabe mais falarmos de vingança.

  Dependendo do delito o juiz aplica uma PENA.

  Penalizar apenar, castigar, multar, condenar, autuar, punir, reprimir.

  Não sei como chegaram à conclusão que o juiz/justiça não penaliza ele ressocializa!
  
  João matou Maria.
  Recebeu uma pena de 30 anos.
  Eu entendo o João ser punido com reclusão de 30 anos (ou receber pena de morte).


  O que seria ressocializar?
  Falamos para o João que assassinar a Maria não foi legal.
  O João diz que está arrependido, que não vai mais fazer isso ... “matar Maria de novo” 😱!

  Depois de cumprir 5 anos [] da medida “sócio educativa” estará na rua e toda sociedade deve recebe-lo como o filho pródigo.
  E Maria? 
  Ficará para sempre em nossos corações. 😩

  E se o João matar de novo?
  A falha é do sistema penitenciário que não o ressocializou direito...

  Como podem perceber não é má fé ou ignorância da minha parte.
  Querem me convencer que João não sabia que é errado matar.
  Acontece que não matarás é um mandamento que ecoa por toda nossa sociedade há milênios.
   João foi “educado” que é certo matar um desafeto então cabe a nós reeduca-lo!?

  Não, não, NÃO!
  Não concordo com essa “verdade incontestável” que a prioridade é a ressocialização/reeducação.

  Se João matou alguém e não foi em legitima defesa (sua ou de terceiros) cometeu um ASSASSINATO e tem que ser PUNIDO.

  João matou Maria, foi julgado e condenado a 30 anos, lá no mais íntimo dos meus pensamentos eu vejo JUSTIÇA.
  Se eu pura e simplesmente matasse o João aí sim poderíamos falar em vingança.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Sou contra a ressocialização?

  O problema é que não entendo muito bem esse conceito.
  Vamos pegar um caso real.

  “PM confessa morte de embaixador, Justiça decreta prisão de envolvidos.
   O policial militar Sérgio Gomes Moreira Filho, 29, e seu sobrinho, Eduardo Moreira de Melo, 24, confessaram ter matado o embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis.
  Eduardo afirmou que a mulher do embaixador, Françoise Amiridis, 40, não participou da execução, mas teria encomendado o crime por R$ 80 mil, "se tudo desse certo". O valor seria pago 30 dias depois.”

  Os três envolvidos tinham uma vida social, não eram eremitas isolados em alguma montanha.
  Os três não viviam na miséria, não eram excluídos sociais.

  Eu entendo que alguém que viveu em sociedade por muito tempo e por algum motivo foi afastado por longo período passe por uma ressocialização.
  Sei lá, a pessoa foi vítima de um naufrágio ou acidente aéreo e ficou isolada por meses em uma ilha.
  O indivíduo ficou em estado de coma por longo período.
  Enfim, o cidadão ficou distante da vida em sociedade então através de amigos ou assistência psicológica passa por uma ressocialização.
 
  Como aplicar esse conceito aos 3 envolvidos no caso do assassinato do embaixador!?
  Quem me explica?
  [Se não concorda com o conceito explique porque.]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬    
 Muitos pensadores defendem que quem nasce pobre tem uma espécie de licença para cometer crimes, são os excluídos sociais.

  A “exclusão social” na grande maioria das vezes é fruto da paternidade irresponsável.



  Eu nasci bem pobre, na minha casa tinha violência doméstica, então isso me dá o “direito” de cometer crimes!?
  Se eu exercer meu “direito” como irão me ressocializar?
  O sistema penitenciário vai me adotar e reconstituir minha infância!

  E aqui começa outro texto…

  Alguém é punido com prisão, fica afastado da sociedade.
  Quando o cidadão está próximo do fim da pena cabe o conceito de ressocialização.
  Digamos que ele ficou preso 10 anos.
  São 120 meses fora do convívio social “normal”.
  Se nós enquanto sociedade achamos essa pena justa para o delito cometido, depois de cumprida a pena devemos reintroduzir esse indivíduo em nosso convívio normal sem maiores cobranças ou preconceitos.

  No próximo texto vou defender algo que vai contra o pensamento dominante da maioria.
  Vou contestar mais uma “verdade incontestável...”

Presos não podem usar celular/Internet.

   Você concorda com essa proibição?

   Eu NÃO.

I’ll be back!




Anterior          COMENTAR        Próximo

sábado, 21 de janeiro de 2017

Michel Temer sabe que vai morrer?

  Temer tem 76 anos
  A expectativa de vida no Brasil é de 75 anos.



  Espero que Temer continue consciente e saudável por muito tempo, mas estatisticamente seu tempo na Terra não deve ser muito.

  Ocupar a presidência provavelmente é o ápice de sua vida.

 Torço para que ele tenha a ambição de encerrar sua existência com chave de ouro.

  Honrar sua família, tornar-se um nome querido para maioria dos brasileiros.

  Deus ou o Acaso estão dando essa oportunidade a ele.

  Michel diz que não liga para popularidade ... duvido.

  Michel deve ser igual eu, quer a popularidade, mas não a qualquer preço.

  Um pensador disse algo muito interessante, que eu assino em baixo:

  “Prefiro perder público sendo eu mesmo que ganhar público perdendo a mim mesmo.”

  Temer pode agradar ao público sem deixar de ser ele mesmo ... a não ser que eu esteja muito enganado sobre seu caráter.
  Para sobreviver no mundo político ele teve que se submeter ao fisiologismo, mas acredito que tenha uma boa noção do que é certo fazer, espero que no final da vida ele se volte para seus ideais mais nobres.

  Temer perde oportunidades de agradar ao público.

  Muita gente o apoiou quando ele colocou fim ao Ministério da Cultura, mas voltou atrás para agradar alguns artistas.

  Quando algum Ministro é apanhado em delito grave (Caso Gedel) Temer tem que pedir a demissão e não deixar que o ministro saia quando lhe for conveniente.

  Temer sabe o que tem que fazer economicamente, apoie convictamente seu Ministro da Fazenda, passe confiança a população, rebata com firmeza boatos infundados.

  Existe uma grande parcela da população querendo apoiar Temer, mas se ele fica titubeando, querendo agradar a todo mundo...

  “Intervenção militar” e “volta Lula” são grupos que gritam cada vez mais alto.


  Precisamos fazer surgir o “Fica Temer”.

  Agora Deus ou o Acaso estão dando a Temer mais uma chance de ganhar alguma popularidade.

  Sergio Moro conquistou boa parte dos brasileiros, eu diria que a maioria.
  Se Michel Temer indica-lo para Ministro do STF os fãs de Moro verão Temer com ótimos olhos.
  Se o senado barrar a indicação ... Temer fez a parte dele, a admiração de muitos brasileiros vai permanecer.

  E se Sergio Moro for aceito?
  Pelo seu envolvimento com a Lava Jato, Sergio não participará da turma do Supremo diretamente envolvida no processo.
  Quero dizer que com relação a Lava Jato, Sergio passaria a ter um peso pequeno.
  Lembremos que o STF tem um monte de causas para julgar, o STF não existe apenas em função da Lava Jato.
  Sergio Moro demonstrou ser competentíssimo, se Temer quer um Brasil melhor qual melhor nome que Sergio para ministro!?

  Michel Temer você vive seu grande momento de glória.
  A glória é passageira, mas seu nome pode ficar na história.
  Você sabe que vai morrer?

  Seja corajoso, seja ousado, se liberte do fisiologismo, demonstre que ama esse país...

INDIQUE SERGIO MORO.

  Milhões de brasileiros marcharão ao seu lado, a hora é a agora, faça a coisa óbvia e certa.
 
  Não se acovarde CUMPRA SEU DESTINO!

  Michel Temer, quem é você?


▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬



Teori Zavascki foi assassinado?

  Essas teorias da conspiração são um tédio.

  Até agora tudo indica que foi o azar de pegar uma tempestade em um aeroporto sem torre e sem instrumentos.
  Acidentes acontecem, porque não podia acontecer com o Juiz!?
  Como ser humano eu lamento a morte do Teori, mas todos sabemos que ele era simpatizante do socialismo.
  Um socialista a menos no STF não é de todo mal.
 
  A morte dele vai atrasar julgamentos da Lava Jato?

  O STF é lerdo por natureza, 2 meses a mais não faz muita diferença.
  O Mensalão veio à tona em 2006 e só em 2013 José Dirceu foi preso.
  Isso porque Joaquim Barbosa deu uma acelerada no processo.

  
  

Anterior          COMENTAR        Próximo

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Intervenção Militar, Lula?

  Para um país com nossas dimensões, gastamos pouco com Forças Armadas, mas gastamos.
  Eu tenho um projeto para aproveitamento melhor de nossas Forças Armadas, afinal são mais de 300 mil pessoas.



  Se eu tivesse plenos poderes limitaria nossas Forças Armadas a 100 mil pessoas, em tempos de paz e sem perspectiva de guerra acho um número razoável de indivíduos especializados em guerras.


  O que eu faria com as outras 200 mil?
  Incorporaria a Polícia Federal que tem apenas 12 mil funcionários.

  Claro que isso não deve ser feito de supetão.
  Traçamos esse objetivo e caminhamos para ele nem que leve 20 anos.

  O primeiro passo é acabar com o serviço militar obrigatório.
  Presta o serviço militar quem tem essa vontade, assim fica bem mais fácil detectar talentos nessa área e formar soldados super eficientes, profissionais.

  O segundo passo é repensar a estrutura da Polícia Federal de forma ela ser mais abrangente.
  Seria oferecido aos soldados das Forças Armadas (por um período) a possibilidade de migração para a PF.
  Os custos não seriam muitos porque estaremos tirando homens (e mulheres) de um treinamento eterno para uma guerra que não existe e os transferindo para uma guerra que existe, tráfico, contrabando, crimes do colarinho branco, crimes que ultrapassam as fronteiras dos Estados e Municípios.

  E se houver uma guerra?

  Não estou propondo acabar com as Forças Armadas, manteremos um efetivo de 100 mil homens extremamente bem treinados e profissionais, gente vocacionada e bem equipada.

  Mas vamos para um cenário bem pessimista.
  A Argentina declara guerra ao Brasil.
  A história nos mostra que quando estão invadindo seu país e colocando em risco a vida da sua família você tem 3 opções.

a)  Se rende ao inimigo, claro se essa rendição não significar sua morte.

b)  Foge para outro país.

c) Pega em armas e defende sua nação.

  Vamos focar no item “c”.
  Atirar não é difícil.
  Você municia a arma, destrava, aponta e atira.
  No começo é meio assustador, mas pense bem, alguém está vindo para te matar ou provocar um grande mal, atirar na pessoa é quase instintivo.

  Não se esqueça que teremos um contingente enorme nas polícias de pessoas que sabem lidar com armamento.
  Os policiais da Polícia Federal podem ter um bom treinamento de guerrilha urbana (o tipo de confronto mais presente em nossos dias) teríamos esse “exército” em constante treinamento no dia a dia.

  Veja bem, com o meu projeto estamos deslocando 200 mil pessoas “inúteis socialmente” que estão nas Forças Armadas e as realocando em serviços que realmente nossa sociedade precisa.

    Você prefere ver o dinheiro dos impostos sendo usado para pagar um homem em plena forma física lutar contra os diversos crimes do nosso cotidiano

 Ou

   Pagar esse mesmo homem para ficar treinando para uma guerra que não existe e não tem perspectiva de acontecer?

  Uma coisa boa na América Latina é que não há conflitos significativos entre os países vizinhos.
  Aqui não é um “Oriente Médio”.
  Nós brasileiros poderíamos usar isso a nosso favor, mas insistimos em gastar dinheiro, mantendo homens super saudáveis no ócio, fazendo ordem unida.

  Olhar a direita, olhar a esquerda, meia volta, volver!

  Lembrei de um cabo, acho que chamava Celidio.

  A tropa ria muito quando ele comandava, coisa de garotos de 18 anos.

  “Oia a direita, oia a esquerda, meia vorta vamo vê!”
😄

  Ele era do Sul … da Bahia.
  Bravo, se ele te pegasse rindo era encrenca.

  Nem sei porque achava engraçado, eu também não falo corretamente, minha dificuldade com o “r” é notória.
  Se eu falar um pouco mais rápido flor vira “fror”, carta vira “cairta”, porta fica “poirta”.
  Ainda bem que comer o “s” não engorda senão eu teria uns 200 quilos.
  Vixe, para onde está indo esse texto?
  Meia vorta vamo vê...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 Selecionei alguns comentários sobre as Forças Armadas.

 [William, sempre fazendo novos inimigos 😄.
  Se eu for assassinado vai ser difícil alguém não estar na lista de inimigos, ateus, religiosos, feministas, minorias em geral, maiorias em geral, militares...]


1 - Militares devem ter direito a aposenta especial porque trabalham sem receber horas extras.
[Comentarista no G+]
____________
  Será?
  Essa é uma conta difícil de fazer.
  No meu tempo de exército não via militares excedendo cargas horarias normais.
  Mas se algum militar faz horas extras ... que sejam pagas.
  Pelo menos vamos pagar por um trabalho que está sendo realizado.
  Do jeito que está TODOS SÃO BENEFICIADOS no regime de aposentadoria, mesmo os que fazem cargas horarias normais.

  Nossos militares tem trabalhado pouco há décadas.
  A Guerra do Paraguai aconteceu há 140 anos.
  A Segunda Guerra mundial teve participação mínima do Brasil, isso foi a 70 anos.
   O GRANDE TRABALHO DAS FORÇAS ARMADAS FOI O GOLPE DE 1964!?
  Era para ficarem no máximo por dois anos, até a próxima eleição, e ficaram 20.
   Nós brasileiros não temos muito do que nos orgulharmos do nosso exército.
  Não a ponto de conceder aposentadorias especiais.
  Mas por favor, não pensem que não sou grato por militares terem barrado os comunistas mais radicais.
   No entanto as Forças Armadas nos impuseram um ineficiente Governo de Esquerda.
  Uma das melhores frases de Nietzsche foi.

  “Aquele que luta contra monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro.”

  Os militares queriam combater ditadores esquerdistas e viraram ditadores esquerdistas.


2 – A União gastará R$ 3,8 bi com pagamento de pensões vitalícias a filhas de militares este ano

  Há 185.326 beneficiárias na Marinha, no Exército e na Aeronáutica, que equivalem a 27,7% do total de pensionistas.
 __________

  Os adoradores do regime militar dizem que eles não se aproveitaram do poder para desviar dinheiro dos cofres públicos.
  O que é essa dinheirama dada às filhas deles?
  Lembra muito as “contribuições da campanha”, um jeito ilegal de receber dinheiro indevido.
  As filhas de militares tem direito a uma polpuda pensão só porque são filhas de militares, tudo perfeitamente legal sem a nação receber nenhuma contrapartida!
__________________________________________________________ 
 “A pensão para as filhas de militares.
  É um fundo privado dos militares feito depois da guerra do Paraguai para garantia dos seus familiares.”
[Comentarista Militar no Face]         
____________________________________________________________

  Já ouvi esse tipo de historinha antes, o pai da Maitê Proença era funcionário público e deixou uma pensão desse tipo para ela.

  "Meu advogado deu o parecer dele, aquilo lá é um direito adquirido, meu pai durante toda vida pública dele pagou para que a filha tivesse um benefício, ele pagou isso todo mês.
  Dentro do salário do meu pai havia um percentual mensal que ele pagou durante 40 anos, está pago, não pode tirar o que ele já pagou, podem alterar a lei depois, mas não podem alterar algo que já foi pago.”

  A Maitê está dentro da lei, mas é evidente que ela recebe DINHEIRO PÚBLICO. (Igual as filhas de militares.)
  Quanto o pai da Maitê tinha descontado do seu salário que permite ela ganhar mensalmente cerca de 13 mil reais!?


  “A benevolência com as herdeiras de integrantes das Forças Armadas é tamanha que 17 são descendentes de ex-combatentes do Exército que lutaram na Guerra do Paraguai, entre 1864 e 1870.
  No total, pelas contas do Ministério da Defesa, as pensões a beneficiários de militares, incluindo as filhas, praticamente dobraram em uma década, passando de R$ 5,4 bilhões, em 2004, para R$ 10,3 bilhões em 2013.

  As filhas de militares ganharam o direito de receber pensão vitalícia com a aprovação da Lei nº 3.765, de 1960.
  Pelo texto, o benefício seria pago somente às solteiras, o que levou várias delas a manter casamentos sem sacramentar a união no civil.
  As 17 herdeiras daqueles que lutaram na Guerra do Paraguai, por sua vez, foram contempladas anteriormente, com a promulgação da Lei nº 488, de 1948.
   Procurado pelo Correio para fornecer nomes e contatos delas, o Exército informou que não tinha autorização para isso.
   Sem esses dados, a reportagem calculou, empiricamente, a idade de uma das beneficiárias que teria nascido em 1900, 30 anos após o fim do conflito.
  Ela teria hoje 113 anos.”


3 - Briga na família Médici

a) Pouco antes de morrer, Emílio Garrastazu Médici resolveu adotar sua neta Cláudia, de 22 anos, para que ela pudesse receber sua pensão militar pós-morte – coisa que seus filhos, Rogério e Sérgio, por serem homens, já não tinham mais idade para receber.
  Quando o general-presidente morreu, metade de seu patrimônio foi para a mulher, Scylla, e a outra metade foi dividida entre os dois filhos: Rogério, que é pai de Cláudia, e Sérgio.
 Acontece que, com a morte da ex-primeira-dama Scylla em 2003, Claudia resolveu pedir sua parte na herança da avó-mãe.
  A família não gostou nada da história e o caso foi parar na Justiça.
  O STJ começou a julgar o caso e o relator da matéria, Raul Araújo, votou para que Cláudia tenha direito à herança.
  Após seu voto um pedido de vista de Luiz Felipe Salomão interrompeu o julgamento.

 Tempos depois...


  Por maioria, o STJ não reconheceu Cláudia Candal Médici, a filha-neta do general-presidente Emílio Garrastazu Médici, como sua herdeira para fins de herança.
   Com isso, Cláudia não receberá o dinheiro e os bens que estavam em disputa na Justiça.
  Cláudia, que é neta de Médici, foi adotada como filha para poder receber a pensão do general após sua morte. Recentemente, passou a brigar também pelos bens do avô.


  Entenderam?
  O ilibado General adotou a neta como filha só para ela receber a pensão.
  Como um avô pode adotar uma neta como filha se ela tem pais biológicos vivos e fazendo a parte que lhes cabe?
  Se isso não é saquear os cofres públicos o que é!?
  ESTELIONATO!


3 – No meu ponto de vista o exército está passando da hora de interferir nessa bagunça e colocar um pouco de ordem na casa.”
[Saulo no Face]
__________
 Vocês conhecem algum país administrado por militares que deu certo?
  Eu não.
  Muitos povos permanecem subdesenvolvidos justamente por desistir da Democracia, entregam o poder a um general ou guerrilheiro de plantão.
  Agora que esta aflorando novamente pensamentos de Direita vamos desistir de tudo!?
  Latinos são muito precipitados, não tem paciência para construir um situação satisfatória.
  Quem sabe a Internet traga mais paciência e sabedoria aos brasileiros.

  NÃO SEI PORQUE CONFIAM TANTO NO EXÉRCITO E NÃO NO PRÓPRIO VOTO!

   2016 teve eleições, 2018 tem outra.

   Os deputados você tira pelo voto.
   Se o exército decidir ficar você tira como?



4 - Temer deveria incluir os militares na reforma da Previdência?

  A princípio NÃO vejo com bons olhos nenhuma diferenciação entre trabalhadores, quanto ao regime de Previdência.
  Nenhuma categoria me convenceu dessa necessidade.
  Em tempos de guerra todo homem em condições de lutar pode ser recrutado pelo exército, historicamente vemos que se torna quase uma obrigação social.

  Em tempo de paz é raríssimo algum militar ser chamado da reserva, logo, esse papinho dos militares ficarem servindo a nação na reserva é um tremendo 171  😄

  Por eu ter servido o exército fiquei na reserva, mas como não segui a carreira profissionalmente não ganhei nada por ter ficado a disposição da pátria.


5 -  Militares não se envolvem em esquema de corrupção?

  “OFICIAIS DO EXÉRCITO SÃO CONDENADOS POR DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO EM FRAUDE DE LICITAÇÃO.”



  “LAVA JATO MIRA EM MAIS UM INTEGRANTE DAS FORÇAS ARMADAS.

  ADOLFO DE AGUIAR BRAID, Capitão-de-Mar-e-Guerra da reserva remunerada, atual gerente de projetos da Odebrecht, foi citado no acordo de leniência da Camargo Corrêa como sendo um dos executivos que participava das reuniões do cartel de empreiteiras em Angra 3
 É o segundo nome de militar de alta patente envolvido nos escândalos da Lava Jato.


  NÃO, militares não são “suíços” ou “finlandeses”.
  São brasileiros sujeitos a todos os vícios de nossa cultura.
  Fica claro que militares não são esse humanos de conduta ilibada como acreditam seus adoradores.

  NÃO SE ESQUEÇAM QUE A CENSURA NO REGIME MILITAR ERA MUITO GRANDE.

  Um Joaquim Barbosa que apurou o caso Mensalão ou um Sérgio Moro que apura o caso Lava a Jato não teriam a mínima chance.

  Dez histórias de corrupção no Regime Militar


6 – Generais morreram pobres?

  Salario de General é bom.
  Se generais morreram pobres é um atestado de incompetência pessoal.
  Não é de admirar que quebraram o país.
  Ser honesto não participando ou fechando os olhos para esquemas de corrupção sem dúvida é algo louvável.

  Porque é sinal de honestidade/competência administrar mal o próprio salário!?

  Sempre recebi salário baixo, por alguns anos fui encarregado em uma fábrica e ganhei um pouco melhor, mas duvido que chegasse a 20% do salário de um general.

  Vivo razoavelmente bem, dificilmente morrerei na miséria.
  Nunca fiz parte de nenhum esquema de corrupção.

  Se algum general morreu muito pobre é de uma incompetência (ou azar) danada.

    Espero que tenha ficado muito claro que querer uma intervenção militar apostando que militares são brasileiros melhores que todos os outros não resiste a mínima análise lógica.
  É lamentável que tantos brasileiros alimentem essa ILUSÃO.

  Lula também é pobre, progrediu apenas do Governo FHC.
  Lula é mais uma “solução” apontada por muitos brasileiros.

  Intervenção Militar, Lula?

  Meia vorta vamo vê...


Anterior          COMENTAR        Próximo 





terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Intervenção Militar Constitucional

   Precisamos entender que a Constituição de um país não é um livro sagrado e “imexível” escrito por deuses.
  Sabia que já estamos na sétima Constituição?

  O que nossa Constituição diz sobre as Forças Armadas?

  “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.
 [Art. 142]


 
  “Constituição é o conjunto de leis, normas e regras de um país ou de uma instituição.
  A Constituição regula e organiza o funcionamento do Estado.
  É a lei máxima que limita poderes e define os direitos e deveres dos cidadãos.”

  É essencial entender também que para atingirmos um objetivo (seja lá qual for) é preciso ter uma ESTABILIDADE nas regras.
  Embora a Constituição não seja imexível ela deve ser muito bem pensada em sua concepção para garantir a estabilidade, dar um rumo a nação.
  Dito isso ...

  O que seria uma Intervenção Militar Constitucional?

  Nossa Constituição diz que as forças armadas estão sob autoridade suprema do Presidente da República.
  Para eu fica muito claro que quem ocupa o cargo da Presidência pode ORDENAR uma intervenção militar, isso é perfeitamente “constitucional”.

  Forças armadas são organizadas com base na hierarquia e na disciplina.

  A Dilma enquanto Presidenta poderia ordenar que o “exército” (entenda Forças Armadas) impedisse um “golpe” caso ela fosse afastada da Presidência de maneira inconstitucional.

  Porque Dilma ou Collor não pediram a intervenção militar?

  Porque eles foram afastados de seus cargos de uma maneira prevista na Constituição.
  Entendam que alguém eleito Presidente não é tornado rei ou imperador com plenos poderes.
  Se uma das funções do exército é garantir a lei e a ordem e o Presidente foi afastado de acordo com a lei e a ordem ... o que o exército pode fazer?
  Pode arbitrariamente se aliar ao Presidente como ocorre na Venezuela.
  Ou algum general tomar o poder para ele como ocorre no Egito e aconteceu no Brasil em 1964.

O exército destina-se a defesa da pátria.

  Eu entendo que isso remete essencialmente a nossa soberania, proteger nossas fronteiras e combater algum exército invasor.
  Muitos parecem acreditar que é função constitucional do exército tirar políticos legitimamente eleitos.
  Vamos pegar o caso do Renan Calheiros.
  Ele é brasileiro nato, faz parte da nossa pátria.
  Alagoas é um Estado brasileiro, faz parte da nossa pátria.
  Alagoanos da pátria Brasil, elegem Renan da pátria Brasil como senador da pátria Brasil.
  Como o exército pode sacar o Renan do poder com a alegação que está defendendo a pátria!?

  Oras, o voto dos alagoanos deve ser respeitado.
  Mas o Renan foi acusado de algum crime ... cabe ao poder judiciário apurar.
  Como o exército pode fazer uma intervenção constitucional se não respeitar a Constituição.
  Me desculpem o termo chulo, mas é o que melhor ilustra a situação:

  Foda-se o voto dos alagoanos.
  Foda-se que Renan não seja um invasor estrangeiro.
  Foda-se todo o poder judiciário.
  Foda-se o poder legislativo (Renan faz parte dele)
  Foda-se o poder executivo (Mesmo o Presidente não tendo ordenado uma intervenção o exército decide fazer isso à revelia)

  Então ficamos assim.
  Um general assume a Presidência.
  Fecha o congresso, uma vez que vai prender todos que ele achar que não merece estar ali.
  Claro que o exército vai calar a força qualquer voz discordante, com frases de efeito:

  “Quem defende subversivo é subversivo também.”
  “Brasil, ame-o ou deixe-o.”

  Nesses casos o controle da mídia é essencial, Hugo Chávez fez muito isso.

  Governo Chávez ameaça confiscar concessão da Globovisión.”

 O controle dos meios de produção também:

  Hugo Chávez era MILITAR, ex-paraquedista, fã confesso de Robert Mugabe, o ditador do Zimbábue, e de Fidel Castro, o tirano comunista de Cuba, jactou-se de ter inaugurado uma nova era de supremacia socialista.  Disse ele:
  O socialismo é necessariamente melhor que o capitalismo em tudo, e é isso que estamos provando.”

  Peguei o exemplo Hugo Chávez propositadamente.
  Ele tentou dar um golpe militar, não conseguiu, mas os latinos da Venezuela o viram como grande “salvador da pátria” e o elegeram.
  Igual Lula, Chávez pegou o mundo em uma fase de prosperidade, o preço do petróleo estava alto, a Venezuela é grande produtora de petróleo possibilitando Hugo passar uma imagem de grande administrador.

  Uma vantagem de Chávez sobre Lula é que ele vindo do meio militar tinha mais esse alicerce poderoso para mantê-lo no poder.
  No caso de Dilma, militares apenas a aturavam, em geral não morriam de amores por ela. (Sem generalizações)
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Governos militares historicamente optam por um governo de esquerda, no sentido de forte intervenção do Estado na economia e comportamento.

 O Brasil não fugiu à regra o que aconteceu de diferente aqui foi o  rodízio da presidência entre alguns generais.

  Navegando pela Internet noto uma certa idolatria a militares, um saudosismo da ditadura e o mais preocupante pedidos para uma intervenção militar.

  Militares tem mesmo uma capacidade ética, moral, administrativa acima da média dos brasileiros?

 Vamos analisar alguns fatos.

  “Um general de brigada do exército, apesar de receber um salário baixo para a função que ocupa, cerca de 14 mil reais, em determinadas situações pode receber valores que ultrapassam em muito o salário normal.
  Os valores recebidos podem ultrapassar a casa dos 50 ou 60 mil reais mensais se o militar for escalado para participar de uma grande operação ou outra missão que justifique o pagamento de diárias, hospedagem etc.
   Em apenas 3 meses um militar recebeu mais de 140 mil reais em “verbas indenizatórias”.

  Deve ser  um caso isolado, jornalistas e investigadores buscam casos extremos.
  Mas quanto é isolado?
  Essas missões estão abertas ao conhecimento público?
  Será que justificam uma despesa tão alta?
  E se for um acordo corporativista para ganharem uma grana a mais?

  DEVERÍAMOS ABRIR A “CAIXA PRETA” DO EXÉRCITO.

  Fica claro que há como burlar os vencimentos mensais, tem o rendimento oficial e o paralelo.
  Uma coisa que criticam tanto nos políticos (com razão) são suas “ajudas de custos”, mas se os militares fazem o mesmo...

  Um vereador, deputado podemos parar de votar neles, mas e um tenente do exército?

  Muitos perguntam para que serve um vereador ou deputado, mas poucos perguntam para que serve um militar do exército.
 
       
  VOCÊ SABE PARA QUE SERVE UM GENERAL?
  Qual serviço relevante ele presta a sociedade?

  Nossas fronteiras são pessimamente protegidas o grosso do trabalho quem faz é a polícia federal.
   Os militares nos livraram dos comunistas mais radicais, mas permaneceram no poder por 20 anos fazendo um governo claramente de esquerda.
  Sim fizeram obras importantes, mas será que em 20 de anos governos civis legitimamente eleitos obras não seriam feitas!?
  O Brasil crescia e precisava de mais energia elétrica.
  Juscelino Kubitschek e outros presidentes eleitos nos deixariam no escuro, não fariam hidroelétricas!?
  Na década de 90 aconteceu uma seca em nossos reservatórios, FHC se viu obrigado a construir termelétricas e fez.
  Ainda precisávamos de eletricidade Lula deu andamento a hidroelétrica de Monte Belo.
  Quero dizer que militares quando estiveram no poder fizeram obras e se civis estivessem no poder fariam obras.
  É difícil explicar o óbvio. 😱

  Eu casei com minha esposa e tive filhos com ela.
  E se eu não tivesse casado com minha esposa?
  Outro casaria, ela é uma mulher saudável e teria filhos com ele, se os filhos seriam melhores ou piores mais bonitos ou mais feios já é algo além da imaginação.

  Os governos civis fariam as obras que precisávamos enquanto sociedade, não há motivo para apostar que não fariam.

  Não se esqueçam que os militares devolveram um Brasil quebrado, Sarney (outro péssimo administrador) declarou moratória em 1987.

  O REGIME MILITAR DEIXOU PARA OS GOVERNOS CIVIS UMA DÍVIDA DE MAIS DE 1 TRILHÃO
  Os Governos Collor e Sarney só fizeram piorar a situação, acompanhe a história.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  NÃO, não estou propondo reduzir os salários dos militares, nem sugerindo o fim das Forças Armadas, estou questionando a idolatria aos militares, como se eles fossem solução para um Brasil melhor.

  Para que serve um militar do exército?

  Eu servi o exército e posso afirmar que eles vivem em função deles mesmos.
  O General tinha a disposição uma bela casa em um bairro nobre de Campinas, com direito a carro, motorista e segurança.
  A principal função dos oficiais de baixa patente é cuidar dos recrutas, no Brasil o serviço militar é obrigatório.
  Os de alta patente ficam em serviços burocráticos.
  Fogem de qualquer treinamento como o diabo foge da cruz.

   Para sociedade os soldados fazem um ou outro serviço comunitário por puro marketing.
   Alguma coisa na campanha do agasalho.
   Alguma coisa na vacinação de cães.
   Alguma coisa na luta contra a dengue.

  Geralmente o serviço pesado fica com os recrutas OBRIGADOS ao serviço militar, sob a supervisão de um cabo ou terceiro sargento.

  Um policial militar luta contra a criminalidade, um soldado do exército ...

  Eu tive treinamento puxado por 1 mês (internato), depois as “instruções” são mais raras.
  O que eu mais fiz foi FAXINA.
  Faziam a gente limpar o banheiro várias vezes, um fiadinho que ficasse das vassouras velhas que nos davam era desculpa para lavar outra vez.
  Capinei muito mato na fazenda Chapadão.
  [Com enxada e foice, nada de maquinas.]

  Éramos induzidos a participar de algumas campanhas para ter um dia de folga, não que ficássemos em casa, a “folga” era trabalhar na campanha, sair um pouco daquele ambiente.
  No mais era ficar vigiando o quartel, marchando (ordem unida), cuidando do uniforme.

  Outra coisa que fiz muito foi preencher apostas de loteria.
  Os oficiais faziam enormes bolões.
  O coronel ao qual “eu servia” (tipo mordomo) tinha um desses livros de “matemática do jogo”.
  Os cartões não podiam ser preenchidos de maneira aleatória, tinha que seguir a sequência do livro para “aumentar as chances matemáticas”.
  Um dos meus piores momentos no exército foi em função disso.
  Da série “Todo mundo odeia o William” ...

  Dava o maior trabalho preencher aquilo, era coisa de cem a duzentos cartões tendo que seguir um padrão que exigia muita atenção.
  Certa vez o Coronel disse que pelos números sorteados ele tinha certeza que haviam acertado a sena acumulada (ou quina, nem lembro mais).
  Os oficiais ficaram todos animados.
  Mas a lotérica não apontou nenhum cartão vencedor.
  A culpa é de quem, quem, quem?

  “O soldado William preencheu errado.”

  Imagine minha situação!
  Aquilo se espalhou como um rastilho de pólvora.
  Ainda bem que eu estava em uma fase suicida, só não queria ser espancado, se me matassem ... tudo bem.
  Quando você não se importa muito com a própria vida fica ousado, “corajoso”.
  Fui até o Coronel e o enquadrei.
  Diante de mais uns três oficiais (fiz isso de caso pensado) falei algo mais ou menos assim.

   Se o senhor diz que eu errei deve ter identificado o erro, pode mostrar?

  Sem o que dizer ele disse que iria verificar.
  Claro que eu poderia ter errado, eram muitos cartões, a dúvida era minha também.
  Só sei que a prova do meu erro nunca apareceu.
  Aquele ódio que eu podia detectar contra mim sumiu em dois dias.

  “O garoto não teve culpa nenhuma, foi tudo preenchido corretamente”.
 
  Isso eu ouvi ao acaso, uma conversa entre dois sargentos.
  De qualquer forma fiquei aliviado, seria muito triste por uma desatenção ter prejudicado a vida de tanta gente.
  Podia ter acontecido, mas não aconteceu.



  Para um país com nossas dimensões, gastamos pouco com Forças Armadas, mas gastamos.
 Eu tenho um projeto para aproveitamento melhor de nossas Forças Armadas, afinal são mais de 300 mil pessoas, fica para outro texto.


  “MILITARES GANHAM AUMENTO E SALÁRIOS VÃO CHEGAR A ATÉ R$ 31.636.

  Reajuste médio será de 27,9%, mas alta pode chegar a 48,9% de forma escalonada até 2019.”






Anterior          COMENTAR        Próximo