quarta-feira, 29 de março de 2017

Luta de Classes

Trabalhador Empresa Privada X Servidor Público

  Atualmente essa é a única “luta de classes” que eu defendo.
  Não para destruir o funcionalismo, mas para iguala-lo aos demais trabalhadores.

_______________________________________
  "Eu de vez em quando falo que as pessoas achincalham muito a política, mas a posição mais honesta é a do político, sabe por quê?
  Por que todo ano, por mais ladrão que ele seja, ele tem que ir pra rua encarar o povo e pedir voto.
  O concursado não.
  Se forma na universidade, faz um concurso e tá com um emprego garantido para o resto da vida".
________________________________________ 

  Concordo com Lula em chamar a atenção para a extrema estabilidade no serviço público.

 Cada 4 anos podemos trocar Vereador, Deputado, Prefeito, Governador, Presidente ... mas o mau servidor público é quase “imexível”.

  No entanto sou contra “revoluções” prefiro “evoluções”.

  Revolução é uma mudança radical de “tudo que está aí”.
  Evolução é melhorar o que dá para melhorar.

  Você que é concursado, jogou pelas regras do jogo, não deve perder seus direitos.

  Mas deveria se juntar ao resto da Sociedade e exigir uma mudança de regras para as novas contratações. ​​

  Se queremos que o Brasil melhore não é mais possível a Sociedade bancar tantas regalias para o funcionalismo.

  Quando converso com pessoas sobre os gastos excessivos com funcionalismo público noto algo interessante por parte de muitos.
  Eles querem que os privilégios continuem.

  Não querem o fim de certas regalias porque tem esperança de consegui-las.

  Parei de prestar concursos, não tenho mais paciência para estudar coisas chatíssimas.
  O último que prestei serve de bom exemplo nesse texto.
  Nem lembro direito o título.
  Cargo administrativo para o INSS.

  Era um concurso a nível nacional foram mais de 900 mil inscritos.
  Não lembro a taxa, vamos chutar baixo, 40 reais.
  Foram faturados incríveis 36 Milhões de reais!

  É evidente que as despesas para organizar um concurso desse porte devem ser enormes, mas é difícil acreditar que não gerou um grande lucro.

  Como prestei muitos concursos vou expor alguns fatos.

  Fato 1
  Concursos geram bastante dinheiro para Prefeituras, Estados e União.
  No Banco do Brasil (e outras estatais) você presta concurso para vagas que nem existem é o famoso “cadastro de reserva”.
  Você paga a taxa, estuda pra dedéu, e “se” conseguir uma boa colocação fica na “expectativa” que surja uma vaga em até 2 anos.
  A estatal não te dá nenhuma garantia que surja alguma vaga, garantido mesmo é que ela ficará com seu dinheiro.
  Ela cobrou pela realização do concurso e este foi realizado ... perdeu play boy. 😄

  Fato 2
  Fraudes.
  Nem vou considerar nesse texto esquemas internos, um jogo de cartas marcadas para legalizar a contratação de alguém com “amigos importantes.”

  Existe quadrilhas especializadas em fraudar concursos seja por meios eletrônicos ou obtenção ilegal de gabaritos.
  Pense bem.
  Você paga 50 mil e recebe o gabarito.
  Decora apenas o que de fato vai cair.
  Para um salário de 4500 ... em 1 ano você recupera o “investimento” nada mal para um emprego com estabilidade e algumas ou muitas regalias.

  Mas vamos esquecer as falcatruas, somos brasileiros e essas coisas raramente acontecem, esses esquemas antiéticos são hábitos culturais de suíços e japoneses. 😄

  Fato 3
  Você vai competir sempre com feras.
  Tá, a maioria presta concurso meio de bobo alegre.
  Se prepara mal e fica a espera de um milagre.
  No entanto tem uns 20 ou 30% que estudam pra dedéu.
  Portanto, você que não se reconhece como alguém com ótima capacidade de se dedicar aos estudos praticamente não tem chance de conseguir um cargo nem mediano no Governo.

  Você só serve para dar lucro aos concursos e pagar as regalias de quem passou.

  Não sou contra concursos públicos embora obviamente defenda muito mais fiscalização.

  O que proponho é:

   Funcionários públicos ganharem salários e benefícios de acordo com o Mercado.

  Ser tratado como qualquer outro trabalhador.
  Inclusive ser tirado essa extrema estabilidade.
  Reuniões com a chefia deveriam ser filmadas, a tecnologia evoluiu muito, é fácil guardar esse tipo de arquivo.
  Funcionários “problemas” seriam analisados por uma banca que decidiria através de vídeos e detalhes da repreensão se o funcionário ainda merece estar ligado a empresa.

  Mas por favor, sem “listas negras” ... ups ... “Listas afrodescendentes”. 😄

  Se o cidadão não se adaptou bem a Unicamp pode tentar se adaptar a outra estatal qualquer.

  Com salários equivalentes a iniciativa privada e tratamento idem... ser funcionário público não atrairia tanto interesse.
  Trabalhar para o Estado ou para uma empresa privada não faria muita diferença o importante seria estar empregado.

  A luta por bons salários e condições de trabalho ... continua companheiros.

  A empresa privada ou estatal que quer ter um eficiente quadro de funcionários tem que trata-los da melhor maneira “possível”.

  Não se esqueça que em um país Democrático, com Capitalismo de boa qualidade qualquer um pode abrir uma empresa ou formar uma cooperativa.

  Essa luta da “Classe operaria” contra a “Classe empresarial” é bem estranha para mim, uma vez que muitos operários sonham em ter um negócio próprio.
  Você quer se transformar em algo que odeia!?

  “Decifre-se” ou vá a ... ups!  😄




  Quer ser funcionário público da “Justiça” do Trabalho?
  Difícil hein!
  Por enquanto só pague a conta ... de tanta “eficiência”.

  NÃO VAMOS TRANSFORMAR NOSSO JUDICIÁRIO EM POÇO DE SABEDORIA E HONESTIDADE PORQUE ELE NÃO É:

  “Aconteceu numa sessão qualquer de uma dessas comissões da Câmara dos Deputados em que pouca gente fala, pouca gente escuta e quase ninguém presta atenção, mas nas quais, de vez em quando, é possível ficar sabendo das coisas mais prodigiosas.

  No caso, o deputado Nelson Marchezan Júnior, do Rio Grande do Sul, tomou a palavra a certa altura dos procedimentos e revelou o seguinte:

  A Justiça do Trabalho deu aos trabalhadores brasileiros que recorreram a ela no ano passado um total de R$ 8 bilhões em benefícios.
  No decorrer desse mesmo ano, gastou R$ 17 bilhões COM SUAS PRÓPRIAS DESPESAS DE FUNCIONAMENTO.

  É isso mesmo que está escrito aí.
  A Justiça do Trabalho brasileira custa em um ano, entre salários, custeio e outros gastos, o dobro do que concede em ganhos de causa à classe trabalhadora deste país.
   Pela aritmética elementar, calculou então o deputado, o melhor seria a Justiça do Trabalho não existir mais, pura e simplesmente.
  Se o poder público tirasse a cada ano R$ 8 bilhões do Orçamento e entregasse essa soma diretamente aos trabalhadores que apresentam queixas na Justiça trabalhista, todos eles ficariam tão satisfeitos quanto estão hoje, as empresas reduziriam a zero os seus custos nesse item e o Erário gastaria metade do que está gastando no momento.
  Que tal?

  Não existe nada de parecido em país algum deste mundo, ou de qualquer outro mundo.
  Como seria possível, numa sociedade racional, consumir duas unidades para produzir uma — e achar que está tudo bem?

  Você pode querer que nenhuma mudança seja feita nisso aí.
  Também pode achar que esse sistema, tal como está, é uma conquista social.  

  SÓ NÃO PODE QUERER QUE UM NEGÓCIO DESSES FUNCIONE.”





Anterior          COMENTAR        Próximo

terça-feira, 21 de março de 2017

Prazo de Validade para Eletroeletrônicos

Estou irritado com a indústria de chuveiros.

  Tive um bom chuveiro Corona que durou uns 8 anos. (Banho Total)
  Comprei outro do mesmo modelo e durou 7 anos.

  Considero esse tempo de duração para chuveiros aceitável, esquentar água instantaneamente requer muita energia, esse tipo de equipamento/sistema faz um trabalho que agride os diversos componentes.

  Em 2016 começou a chateação. ​​
  Procurei o mesmo modelo e contava ficar tranquilo por mais 7 ou 8 anos.
  Foi tirado de linha.
  O chuveiro depois de alguns anos apresentava um vazamento interno, foi o que aconteceu com os meus.
  Pesquisando vi que um explodiu com o vazamento, assustando muito uma adolescente, ela não sofreu danos, mas a empresa foi processada pelos pais.
  Não consegui achar detalhes do processo o que indica que foi feito algum acordo em que a empresa deve ter gasto uma boa quantia.
  Deduzo que por medo que esse tipo de ocorrência voltasse a acontecer a empresa preferiu tirar o modelo do mercado.
  O medo é compreensível, nosso sistema judiciário (quando não tem corrupção envolvida) é duríssimo com o empreendedor.
  As multas não tem razoabilidade.

  O medo que empresários tem dos fiscais e do judiciário é bem compreensível.

  No Brasil há tanta regulamentação que é impossível uma empresa estar 100% dentro da legislação.
  Fora isso ainda tem inúmeras possibilidades de processos trabalhistas ou do consumidor.
  Soma se a isso nosso ódio cultural por empresas e empresários.

  Nossos juízes evidentemente são parte do nosso povo, da nossa cultura então os julgamentos raramente são imparciais.
  A empresa e o empresário são culpados até prova contundente ao contrário.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Depois de pesquisar/meditar cheguei dedução que nossos chuveiros são ruins pelo excesso de regulamentação e o medo de processos.

  Claro que os fabricantes gostariam de fazer ótimos produtos adequados à legislação, mas aquecer água com resistência tem limitações técnicas.
  Uma com a qual deparei é que a tensão de 220 volts é mais eficiente para chuveiros, mas no Brasil não existe uma padronização.
  Tem cidades que entregam tensão 220 e outras 110.

  “Existe uma linha que divide o mundo em duas partes: os que usam tensão de 110v a 120v e os que usam 220v a 240v.
   Boa parte do continente americano usa a tensão 110v, enquanto boa parte da Europa, Ásia e África usa a 220v.
   No Brasil a situação é ainda mais complicada, pois a tensão pode variar de um Estado para outro, de uma cidade para outra e até dentro de uma mesma cidade.
   E no Brasil o 110v está deixando de ser utilizado e o 127v está ganhando espaço.

  Comprei um chuveiro com boa reputação, KDT 6T, descobri depois que ele só era eficiente na tensão 220.
  Sabe o que é comprar um chuveiro caro esperando uma ótima qualidade e o " bendito" aquece menos que a ducha mais barata?
  Meu prejuízo foi grande porque moro em condomínio, não tenho como colocar 220 apenas no meu apartamento.
  E aqui chegamos a outra dedução minha: a burrice dos fabricantes.
  De certo o produto foi testado, o fabricante sabe que não esquenta, porque colocar no mercado!? 😲


  A própria assistência técnica sugeriu eu mudar o “miolo” do produto para 220, e tentar vender.
  Vendi por menos da metade do que paguei.
  O comprador mora em Indaiatuba, lá a tensão é 220.

  Meu problema com as duchas mais baratas é que queimam muito a resistência além de estarem mais sujeitas a provocar choques.
  Levar choque no chuveiro quando estamos molhados é traumatizante.
  Você fica mexendo no registro com a toalha por um bom tempo.

  Gosto de duchas e chuveiros com resistência blindada pela segurança e durabilidade.
  Comprei um modelo da Lorenzetti muito bonito, mas vejam o e-mail que mandei para o fabricante.

  “Tenho um Acqua Wave Ultra (127 volts) e não aguento mais trocar os conectores.
  Comprei o melhor conector que encontrei, apertei bem forte, agora um dos fios está esquentando, derretendo a capa de proteção.
  Moro em condomínio, o fio que vem da parede é grosso, tenho dispositivo DR, o fio do condomínio não esquenta.
  Só o fio do chuveiro esquenta a ponto de derreter.
  Adianta levar na assistência técnica?
  É defeito de fabricação?
  O chuveiro é novo, tem uns seis meses e já troquei os conectores 3 vezes, indo para quarta.”

  É senhoras e senhores a luta continua. 😩

  Já entrei em contato com eletricistas profissionais, explico o problema e eles querem distância.
   Dizem que não podem garantir que o fio não continuará derretendo.

  O jeito é comprar outra marca, vou voltar para Corona e “torcer” para dar certo ... que situação hein!

  A indústria de chuveiros é basicamente nacional seria bom uma concorrência estrangeira?

  Mas algum estrangeiro se interessaria entrar em um Mercado tão sujeito a processos judiciais e regulamentações que ignoram as limitações técnicas?

 Entretanto esse texto (além de desabafo) e para dar uma sugestão a empresas e governo.

  Poderíamos aferir prazo de validade também para eletroeletrônicos.

  Exemplo:
  Nos carros temos prazo de validade para várias peças.
  No manual está descrito o tempo estimado de uso sem reposição para diversos componentes.
  Se você não fez a manutenção adequada, como trocar óleo por exemplo, não pode processar o fabricante por uma falha que surja dessa negligência.

  [Não confunda com “tempo de garantia” que é uma outra situação destinada a falha de produção.]

  Vamos aplicar isso aos chuveiros.
  O fabricante me dá um prazo de validade do seu produto.
  Digamos 5 anos.
  Testes foram feitos, relatórios na assistência técnicas foram gerados e o produto tem uma durabilidade assegurada de 6 anos sem problemas.
  Vamos colocar 5 anos como medida de segurança.

  Depois de 5 anos o fabricante me recomenda troca do produto [como acontece com os colchões por exemplo] ou levar a oficina para troca de componentes como acontece com os carros.

  Isso seria bom por dois motivos.

a)  Daria maior segurança jurídica ao fabricante que não poderia ser processado por falha em um produto com data de validade vencida ou sem a manutenção indicada.

b)  O consumidor teria uma maior segurança na compra sabendo o tempo que pode dispor de um produto sem maiores complicações.

  O prazo de validade poderia ser aplicado nos mais diversos produtos.
  Quando você compra um smartphone qual o tempo estimado de uso.
  E a geladeira?
  O fogão?
  A máquina de lavar roupas?

  Eu gostaria que no manual da minha máquina de lavar roupas viesse escrito sobre alguma peça que eu tivesse que trocar ou ajustar a fim de aumentar sua segurança e durabilidade.
  Seria até criado um novo mercado de peças e serviços.
  Geralmente só procuramos a assistência técnica quando o aparelho apresenta problema.

  Uma revisão preventiva de acordo com o recomendado pelo fabricante seria muito bom para evitar gastos maiores e aumentar a vida útil e segurança de qualquer produto.

  Veja o caso do nosso corpo.
  É recomendável 1 vez por ano ir ao dentista.
  A limpeza evita carie, que provoca dor, que pode chegar a tratamento de canal, que pode chegar a perda do dente.

  Você mulher tem as necessária apalpadas nos seios.
  Você homem tem o dia da “dedada”. 😄

  Se nós humanos somos essencialmente maquinas biológicas ou espíritos ... é um mistério.
  Esse enigma ainda não decifrei, apenas faço apostas.

  Mas garanto para vocês que eletroeletrônicos são essencialmente maquinas e precisam de manutenção, tem prazo de validade.

  Essa lógica entra em sua mente?





Outro objetivo desse texto:

  Apresentar para as pessoas um ângulo que a maioria ignora.
  Para maioria existe um empresário ganancioso, explorador, inimigo número 1 da sociedade.
  Estou mostrando para você um mundo com cada vez mais exigências legais, exigência de qualidade/durabilidade e ... limitações técnicas.

  Lembrei agora de uma das pá de cal na empresa de óculos que eu trabalhava.

  Era servido refeições aos funcionários, na maior parte do tempo foi marmitex, depois foi um sistema de self servisse.

  Quem trabalha no setor administrativo sabe que tem que ficar atento ao diário oficial, no Brasil temos uma INSEGURANÇA JURÍDICA enorme, as leis mudam constantemente.

  Sem entrar em detalhes chatos...

  Firma pequena, uma funcionaria tinha que dar conta de uma enormidade de burocracia.
  Um dos formulários do PAT não foi corretamente preenchido (segundo a nova legislação).

  Mesmo constatando que os funcionários não tiveram nenhum prejuízo, que a alimentação foi fornecida, que a falha foi apenas o preenchimento errado de um formulário ... a empresa foi multada em 40 mil reais 😱

  Daí se algum funcionário do Governo pede 5 mil para ignorar a “irregularidade” ... é difícil não aceitar.


 [NÃO sei como o problema da multa foi resolvido, se foi resolvido, a “propina” é só um exemplo para visualização, depois da “fusão” a empresa maior deve ter incorporado a dívida.]


Anterior          COMENTAR        Próximo 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Anistia ao Caixa 2

  “Não vamos tentar consertar a culpa do passado, vamos aceitar nossa responsabilidade pelo futuro.”
[John F. Kennedy]
______________________________________
 “BRIGA DE FAMÍLIAS CRIA CIDADE MAIS VIOLENTA DO BRASIL.”
  Matança entre Veras e Oliveiras, iniciada com desentendimento há 20 anos, deixou mais de cem mortos em Brejo dos Santos e região.
  Iniciada com mal-entendido em um bar, a briga já matou mais de cem pessoas.”
_______________________________________     

  Isso parece aqueles “causos” quase anedóticos de cidadezinhas do interior de qualquer Estado.
  Entretanto a morte de 100 PESSOAS não tem graça nenhuma, é trágico 😩
   Quando isso vai parar?
  Quando a atual geração dos dois lados esquecer quem começou (parar de perseguir a culpa) e decidir quem vai pôr fim. (perseguir o Bom Senso).
  Senão vai ficar para próxima geração, quem sabe a quinta...
______________________________________
  “Porque eu sou o Senhor teu Deus que vinga a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira, e quarta geração daqueles, que me aborrecem; e que faz misericórdia até mil gerações aqueles que me amam, e que guardam os meus preceitos."
(Êxodo XX, 5).
______________________________________      

  Não é possível que tantas mortes continuem acontecendo porque alguém nasceu com um “sobrenome errado”.
  Qualquer criança dos Oliveiras ou Veras já nasce com culpa!?
  Já não nos basta a Bíblia...

  Claro que essa briga dos Oliveiras e Veras é um caso extremo, mas vejo em muitas famílias esses rancores “eternos” (por toda vida).
  Um desentendimento lá em mil novecentos e bolinha causa conflitos até hoje.
  Sei lá, tem coisas que não dá para esquecer, mas temos que seguir adiante e parar de ficar ruminando culpas.

  Minha irmã Simone quebrou minha bicicleta Monark.
  A Jane usou meu tênis de educação física.
  Meu irmão Wanderson chegava tarde da noite e fazia frituras, poluía toda casa.
  A Audrey idolatrava a Xuxa ... 😆

  Eu era santinho, agradava a todos. 😆 😆
 
  Acreditem, nossa mente tem esse estranho habito de se santificar e demonizar todos os outros.
  “Do passado, todos somos vítimas ... será?”
  (William Robson)

“O inferno são os outros”.
                                           [Sartre]

  E saindo do universo familiar?
  O que dizer dos conflitos Judeus e Árabes, Índia e Paquistão, Curdos e Sunitas ... as mais diversas disputas por fronteiras ... qual geração decidirá finalmente viver em paz e prosperidade?
  Que maravilhoso que fosse a nossa.

 [Humm ... esse texto está ficando fora de controle, está se auto escrevendo.
  Foco William, foco.]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   “O Congresso quer aprovar as medidas de combate à corrupção sem distorção e junto com ela uma ANISTIA ao Caixa 2.”

  SOU A FAVOR DA ANISTIA AO CAIXA 2 ... desde que não seja comprovado algum favorecimento ilícito.
  Na maioria dos casos o cidadão até perdeu a eleição.
  A maioria dos que concorrem perdem, isso é MATEMÁTICA gente.

  Se ganhou e não foi comprovado nenhum crime em favor de quem o financiou ... “eu” me contentaria com uma multa de acordo com a posse do cidadão.
  Alguém com uma fortuna de 10 milhões ser multado em 100 mil não quer dizer muita coisa.
  Alguém com patrimônio de 500 mil ser multado em 100 mil é complicado.
 
  E o dinheiro?

  Mais uma vez vamos recorrer a Matemática.
  Você concorreu a Prefeito.
  Cabos eleitorais raramente trabalham de graça, algum dinheiro você tem que dar (ou prometer), fora alimentação e transporte.
  O indivíduo não vai ficar horas no sinaleiro agitando uma bandeira só por amor a você.
  A bandeira não cai do céu, tem que ser comprada.
  Adesivos para carros, panfletos, botons, outdoors ... dinheiro, dinheiro e dinheiro.

  Terminou a campanha e você perdeu.
  O dinheiro não existe mais, foi incorporado pelo “mercado”.
  Imagine a cena.
  O cabo eleitoral te procura para devolver o dinheiro porque você perdeu, os diversos fornecedores esquecem a dívida e arcam com o prejuízo...

  Terminou a campanha você ganhou.
  Se pegar dinheiro da Prefeitura para pagar o fornecedor de campanha ou cabo eleitoral, torça para não ser pego, a cana vai ser braba.
  Se você favorecer criminosamente alguém que te financiou, hoje em dia com tanta tecnologia está difícil não deixar rastro.
  É câmeras por todo lado, muita compra com cartões eletrônicos, os celulares mesmo desligados mostram a localização do indivíduo.

  Fica claro que em nosso estágio atual financiar campanhas com objetivos escusos é um “investimento” de altíssimo risco.

  Ao invés de desperdiçarmos energia correndo atrás de culpas do passado podemos cuidar melhor do nosso Presente e preparar nosso Futuro.
  2018 tem eleições, você eleitor será o juiz.
  As regras mudam a partir de agora e vamos construir um novo Brasil.
  Sejamos responsáveis com o NOSSO FUTURO.

  Mas se você insiste em perseguir a culpa ... vamos lá.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 Caixa 2 é crime?

  Se não fosse crime não se proporia ANISTIA.

  “A prática de caixa 2 pode ser enquadrada em mais de um tipo de crime.
  Pode ser falsidade ideológica, devido às declarações falsas de documentos que não correspondem à realidade financeira da empresa ou campanha.

  Enquanto delito contra a ordem financeira, consta a penalidade por caixa dois no artigo 11 da Lei 7.492/86.
  E também sonegação fiscal, previsto pela Lei 8.137/1990, que pode acarretar em pena de reclusão de dois a cinco anos, mais multa.

   O caixa 2 eleitoral é crime previsto no artigo 350 do Código Eleitoral, e pode condenar à pena de cinco anos de prisão.”

  Ao reeleger Lula e depois Dilma a maioria dos brasileiros fez vista grossa para um esquema conhecido desde 2006.

  Antes disso podemos dizer que Lula (e o PT) foi eleito principalmente em nome da ética.

Lula diz que Caixa 2 é pratica sistemática.

  Eu votei no Lula em 2002 devido a muitos rumores de “esquemas” nas estatais.
  Na dúvida sobre os esquemas sacamos o PSDB, na certeza mantemos o PT!?


  AGORA O POVO QUER HIPOCRITAMENTE DAR UMA DE VÍTIMA INOCENTE, assim não pode, assim não dá...



  Os eleitores ficaram cegos em razão de um crescimento MUNDIAL de 2003 a 2008 que NÃO foi por ação do PT.
  A economia mundial (bolha) crescer tanto nesse período foi uma coincidência azarada para o Brasil.
  Nosso azar foi ter populistas bolivarianos no poder.

  Eu sofri muito com a escolha política da maioria.

  Começou em 2005 com o Mensalão vindo à tona e só deu uma “amenizada” em 2016 com o impeachment de Dilma.

  Se eu [que sofri todos esses anos denunciando a máfia que se instalou no poder] sou capaz de “em nome de um bom futuro” seguir adiante sem me alimentar de vinganças...
  Os ELEITORES CÚMPLICES deveriam fazer o mesmo.

  
  “Não vamos tentar consertar a culpa do passado vamos aceitar nossa responsabilidade pelo futuro.”
[John F. Kennedy]

 Essa necessidade entra em sua mente?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Vejam esse texto que escrevi em 2012, auge da popularidade da Dilma:

  “Em 2010 tive uma conversa muito interessante com um advogado conhecido meu que estava defendendo uma causa para mim.
  Ele é filiado ao PDT e sugeriu que eu me filiasse ao partido.
  Eu disse que estava gostando da administração do Hélio, mas o PDT estava aliado ao PT e depois de tudo que li sobre o Mensalão não dava para fingir que nada de grave tinha acontecido.
  Não teria nada contra o PT se houvesse uma limpeza em seus quadros, maus elementos aparecem em qualquer situação, mas como não houve não consigo me filiar a essa corrente política.

  Era um momento que estavam demonizando a administração FHC e eu era um dos poucos a defender publicamente a boa estrutura político econômica que esse governo proporcionou ao Brasil.

  Disse ao meu advogado que eu estava surpreso de ver uma pessoa culta e bem informada como ele acreditar que não houve Mensalão e que a administração FHC foi um desastre para o Brasil, que o Lula foi nosso grande salvador.

  Ele disse que entendia tudo que eu estava dizendo e claro que concordava comigo, acontece que apesar de toda roubalheira, quando até o Lula estava envergonhado e preparado para ser enxotado de Brasília seu índice de popularidade subiu enormemente, era como se o povo brasileiro não ligasse de ser roubado.

  E olhe que a defesa saída da boca do Lula foi patética:
  “Eu não sabia de nada.”

  “Se o povo acha normal o desvio de dinheiro e apoiar Lula traz mais dinheiro para meu grupo político, nada mais óbvio que dançar conforme a música.”
 [Essas foram mais ou menos as palavras usadas pelo advogado].

  Ele citou muitas obras concluídas e em andamento e me falou que o Governado Estadual tinha colocado dinheiro na cidade, mas o que fez a diferença mesmo foi o dinheiro vindo de Brasília, este foi aquele algo a mais.”

   Em 2016...

 “Investigadores apontam que político Hélio de Oliveira Santos do PDT, que foi apoiado pelo PT em 2004, teria recebido para sua campanha recursos obtidos pelo Partido dos Trabalhadores por meio de um empréstimo do Banco Schahin ao pecuarista José Carlos Bumlai.”


   Dos políticos somos todos vitimas ... será?


   Você eleitor, NÃO SABIA DE NADA?



Anterior          COMENTAR        Próximo

terça-feira, 7 de março de 2017

Não tem Casamento no Céu

 “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu lhes teria dito.”
 [Jesus]

​ Já li e ouvi as mais estranhas crenças de como é a vida quando nosso espírito se separa do corpo (Vida no “Céu”).

  [Nesse texto vamos admitir a hipótese em que somos espíritos ocupando corpos biológicos por algum motivo e/ou necessidade]

  O espírito me parece uma forma de vida tão diferente da nossa atual condição biológica que as situações são difíceis de serem projetadas.

  Como você descreveria para alguém algo que não existe em nosso mundo?

  Certa vez “estive” em um lugar ... não sei se era sonho, visão, transe, alucinação.
  Me marcou porque parecia muito real ao mesmo tempo que eu não reconhecia nada.
  Eram formas de vida difíceis de descrever.
  Eu não conseguia ver luz no ambiente ... o que não quer dizer que não havia.
  Os seres eram como insetos de todos tipos e tamanhos, pense em uma luz de néon sem nenhum invólucro.
  O corpo deles era luz.
  Uma luz que delimitava o corpo mas não clareava nada além dele.
  Olhe para tela do seu celular, ela emite uma luz que clareia sua face.
  Agora pense nessa mesma tela iluminada, mas que a claridade não ultrapasse os limites da tela.
  Mesmo que você coloque um objeto a milésimos da tela nenhuma claridade o alcançará.
  Esses seres eram assim.
  Não representavam nenhuma ameaça, era como andar por entre borboletas.
  Era impossível toca-los.
  É como se eu fosse feito de "água" e eles de "óleo" ... uma forma de vida não se misturava com a outra.

  Fica fácil perceber que se passamos por uma mudança em nossa “constituição energética” perdemos nossos pontos de referência.

  Aqui na Terra nascemos bebês e nossos familiares vão nos adaptando a esse ambiente.
  Nossos sentidos, agora biológicos, vão nos condicionando ao que é perceptível em nossa dimensão.

  Tem música no céu?

  Mas como isso seria?
  Temos a percepção do som graças a vibração de nossos tímpanos.
  E se não tivermos tímpanos?
  Que tipo de som/vibração/frequência seria agradável ao espírito?

  Tem casamento no Céu?

  Os saduceus, que não acreditam em ressurreição, aproximaram-se de Jesus e perguntaram:

👳 Mestre, Moisés nos escreveu que, se morresse o irmão de alguém, e deixasse a viúva sem filhos, o irmão casaria com a mulher e os filhos que nascessem seriam da descendência do irmão falecido.
   Quando ressuscitarem de qual irmão será a esposa?

Quando ressuscitarem dentre os mortos, não haverá mais casamento, serão como os anjos que estão nos céus.

[Marcos 12:18-25]

  Namoro, sexo, casamento, geração de filhos ... coisas com um peso tão grande em nossa condição atual, em uma outra vida podem não existir por não terem o menor sentido/necessidade.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Reencarnação é possível?

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 "Acho a crença em reencarnação, a coisa mais ridícula que existe na religião ou no espiritismo.
  Nem sei quem apareceu com esse absurdo...”
[Comentarista no G+]

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

  A religião mais antiga é o Hinduísmo, ela é reencarnacionista ... foi assim que apareceu “esse absurdo”.

  Não entendo porque é ridículo!
  Nós “tecnologicamente” já fazemos isso... explico.

  Eu devo estar no quarto computador, “reencarnei” meus textos e programas no atual.
  Como esse computador é mais moderno tudo funciona bem melhor.

   Suponhamos que toda a informação que está no meu cérebro pudesse ser colocada em um chip que possibilitasse inteligência/consciência.

  Porque esse chip não seria eu?
  Se eu fosse colocado em um corpo robótico muito melhor que esse biológico, porque não seria eu se toda minha essência está no chip?

  Meus textos estão todos salvos na nuvem, mesmo que aconteça uma desintegração desse computador, ainda posso acessa-los pelo corpo “Tablet” ou “Smartphone”.

  Se minha consciência está armazenada em um “chip/espirito” qual o problema dela ficar nas “nuvens” por um tempo e voltar em um novo corpo biológico?

  Se este chip tem capacidade de 500 terabytes, mas está em um hardware que só suporta até 100 terabytes ... é com esse limite que terá que se virar.

   “Neurocientistas especialistas no campo da computação tendem a calcular que a capacidade de armazenamento da mente humana se situa entre 10 e 100 terabytes.”

  Para você que não é muito tecnológico...
  Imagine que você tinha um salário de 10 mil por mês, perdeu o emprego e agora o máximo que conseguiu foi 3 mil.
  A vida continua companheiro, mas sua realidade passará por grande transformação.
  Se preferir ficar desempregado a realidade pode ficar ainda pior.

  Mas vamos pensar grande, xô depressão.
 😄

  Se eu fosse colocado em um corpo de *plasma minha consciência teria que se adaptar a essa nova condição.

  *Só um exemplo didático para sua visualização mental.

  Em um corpo feito de plasma, quais habilidades eu teria e quais deixaria de ter?
  O que me alimentaria?
  O que poderia me destruir?
  Planetas como Júpiter seriam habitáveis para mim?
  Seria possível eu usar todo meu potencial de 500 terabytes?


  Se você pensar em “deus, deuses, espíritos, anjos” como outras formas de vida, nossa tecnologia deve ser café pequeno para eles.
  Mais que isso, algo muito útil em nossa atual condição, pode ser totalmente desnecessário em outra.

  Se você fosse uma forma de vida que pudesse voar igual o Superman, qual a necessidade de desenvolver automóveis!?

  Se pudéssemos ler pensamentos como a mentira poderia existir?
  (Porque desenvolveríamos a fala?)

  Se houvesse casamento no Céu como poderia haver paraíso!?
😄

 [Brincadeirinha, pelo menos para mim, amo minha esposa, vivemos bem.]





  Esse tipo de texto faz as pessoas terem a certeza que sou louco ... eu não tenho certeza de nada nem se estou louco.
  Só por um breve momento aceite esse convite a loucura, me faça companhia.
  Você tem certeza que estamos sós?



 Anterior          COMENTAR        Próximo