quarta-feira, 26 de abril de 2017

Plano Lula

“Os donos do capital incentivarão a classe trabalhadora a adquirir, cada vez mais, bens caros, casas e tecnologia, impulsionando cada vez mais ao caro endividamento, até que sua dívida se torne insuportável.” (1867)
 [Karl Marx]

  Lembrei de Lula dizendo que a solução é expandir o crédito para estimular o consumo.
  É o que ele pretende fazer se voltar a ser presidente.
  Lula é um “dono de capital”?



  Essa matéria de 2010 é bastante didática:

_________________________________________
  “AUMENTO DO CRÉDITO E DO CONSUMO SÃO HERANÇAS DE LULA.

  Governo aproveitou os anos dourados da economia mundial.

  Com medidas pontuais de facilitação do crédito, como a redução do compulsório (dinheiro que os bancos têm que deixar depositado nos bancos), o mercado foi inundado por reais.
   Há oito anos, o crédito disponibilizado em todo o país era de apenas R$ 380 bilhões.
   Hoje, o Brasil tem mais de R$ 1,6 trilhão circulando na economia em forma de empréstimo.

  Há também outra realidade que o governo tenta esconder.
  Para que o Brasil chegasse a esse nível de emprego, renda e consumo, foi necessário que o governo FHC fizesse reformas econômicas que propiciassem a estabilidade.
  Somado a essas reformas, há o que economistas já classificam como os “anos dourados da economia mundial”, período que se estende de 2003 a 2008, justamente o do mandato do presidente Lula.

  Nesse tempo, a economia mundial registrou uma média de crescimento de 5%, enquanto os países emergentes alcançaram até 7%.
  O Brasil ficou no meio termo: acima da média mundial, mas abaixo do que países com condições semelhantes conseguiram crescer.
_________________________________________ 

 Voltemos a Karl Marx ...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 A pergunta que faria a Marx é:

  Quando a dívida se torna insuportável/impagável o que acontece?

  Como ele morreu eu mesmo terei que responder.

  Os donos do capital não conseguem mais vender, as empresas fecham, os empregos desaparecem, uma grande crise se instala.

1- Quem acumulou muito capital continua a viver bem.
(Lula)

2 - Quem teve juízo e não se endividou tem uma pequena queda no padrão, mas nada preocupante.
(Eu na crise atual)

3 - Tem os azarados, teve juízo, não se endividou, mas perdeu o emprego ou seu negócio faliu.
(Eu em outro momento)

4 - Finalmente temos os que se endividaram até o pescoço.
     Se continuam empregados o salário não é suficiente para honrar os compromissos, vivem por um bom tempo vendendo o almoço para comprar a janta.
  Se perderam o emprego ... lascou tudo.
 (Inúmeras pessoas que conheci)

  Marx faz tempestade em copo d’água sobre questões econômicas bem simples.

  “Os donos do capital incentivarão a classe trabalhadora a adquirir, cada vez mais, bens caros, casas e tecnologia.” - Marx

  Os empresários/empresas não devem incentivar a compra de seus produtos!?

  Vamos pensar pequeno.
  Você criou porcos para vender.

  Não deve ofertar seu produto as pessoas, exaltar suas qualidades!
😲

  Com uma ração melhor você criou alguns porcos diferenciados, com menos gordura, investiu mais nisso e naturalmente vai cobrar mais.

  Marx não quer que você melhore seu produto porque isso pode induzir mais pessoas a comprar!
😲

  Marx não admite técnicas de vendas, não admite propaganda/marketing, não admite que você melhore um produto se o objetivo for lucrar mais ou atrair novos clientes.
  Marx pregava que a mercadoria não pode enfeitiçar o indivíduo ...  [Repense]


 E a questão do endividamento?

“Impulsionando cada vez mais (o trabalhador) ao caro endividamento, até que sua dívida se torne insuportável.” - Marx


  Eu defendo que cada um deve fazer a parte que lhe cabe.
  O mal não está na indústria tentar produzir sempre um produto melhor.
  O mal está em você querer adquirir um serviço ou produto além das suas posses.

  Fazer poupança tudo bem.
  Se você quer muito o produto financiar algumas parcelas tudo bem.

  Gastar muito além de suas posses sem se importar com juros ... é uma falha individual.
  Ao invés de culpar bancos, indústria, comércio ... o cidadão tem que tentar se controlar, ser mais adulto/civilizado com sua prioridades.

  Sou contra políticas de Estado para aumentar o consumo com o objetivo de aquecer a economia.

  Por mim a economia ficaria sempre em fogo brando.
  As famílias comprando o que podem comprar.

  Nós naturalmente gostamos de consumir, não precisamos ser incentivados a isso.

  Você aumenta bastante as linhas de crédito as pessoas compram mais se endividando.
  Claro que esse endividamento tem um limite.
  Depois quem se endividou fica muito mais tempo sem comprar e acontece a crise.
  Sem contar que os juros encareceram o produto, o indivíduo pagou mais e comprou menos essa diferença só engordou o sistema financeiro.

  Vejam meu caso não me endivido.
  As coisas quebram na minha casa, vou repondo.
  Um sapato está muito gasto compro outro.
  Comprar comida é uma constante.
  Chuveiro, geladeira, colchão, fogão ... são coisas que mais cedo ou mais tarde precisam de reposição.

  O consumo não precisa de incentivo ele ocorre naturalmente.

  A diferença é que estou sempre comprando e sempre pagando.
  Com mais indivíduos iguais eu dificilmente vai haver um crescimento brusco da economia mas também não tem recuo/recessão.
  A economia sempre fica em fogo brando.

  Essa é a evolução econômica por qual a humanidade tem que passar.
  Vivemos por muito tempo em condições precárias, nos desenvolvemos tecnologicamente e agora a oferta de produtos é ilimitada ... nossas posses não.

  E a política?                  

  Os políticos eleitos são reflexo das pessoas que os elegem.

  Famílias honestas, trabalhadoras, equilibradas com os gastos ... irão votar em quem represente esse comportamento nas contas públicas.

  Se a maioria dos brasileiros são consumidores irracionais irão votar em políticos que facilitem esse consumismo ...

“até que a dívida pública se torne insuportável”

  Uma década de festança para duas décadas perdidas.

  Notem que a festança de Lula durou até estourar a “marolinha” em 2008.



  A partir de 2009 ele já tinha estourado todas as contas e passou a se socorrer nos Bancos.

  Você brasileiro que votou no PT foi fiador, claro que vai pagar a conta.
  Não fique triste.
  Imagine meu azar, não fui fiador, gritei contra tudo isso, e também vou pagar a conta.

  Ó dia, ó mês, ó ano ... ó azar.   


Anterior          COMENTAR        Próximo


---------------
  Sou a favor de sindicatos, REPRESENTANTES DE TODA E QUALQUER CATEGORIA PROFISSIONAL.

  O problema é que na América Latina sindicatos são REPRESENTANTES DA IDEOLOGIA SOCIALISTA.
  Para eles a estatização generalizada ou intervenção máxima do Estado na economia é a solução de todos os problemas.

  Detestam dogmaticamente qualquer coisa que soe a capitalismo (chamam de neoliberalismo).
  Detestam empresas e empresários (chamam de “donos do capital)

  O “engraçado” é que vemos muitos querendo ir para Inglaterra, Alemanha, Estados Unidos ... esses lugares infernais dominados por capitalistas.

  Não vejo refugiados brigando para entrar em Cuba, Coreia do Norte, China...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

“Os donos do capital incentivarão a classe trabalhadora a adquirir, cada vez mais, bens caros, casas e tecnologia, impulsionando cada vez mais ao caro endividamento, até que sua dívida se torne insuportável.” (1867)
 [Karl Marx]

  Lembrei de Lula dizendo que a solução é expandir o crédito para estimular o consumo.
  É o que ele pretende fazer se voltar a ser presidente.
  Lula é um “dono de capital”?





 #Sindicatos