domingo, 9 de abril de 2017

Quilombos

OPINIÃO todo mundo tem o que falta é ARGUMENTAÇÃO.
[William Robson]

___________________________________________
  “Quilombolas é uma designação comum aos escravos refugiados em quilombos, ou descendentes de escravos negros cujos antepassados no período da escravidão fugiram dos engenhos de cana-de-açúcar, fazendas e pequenas propriedades onde executavam diversos trabalhos braçais para formar pequenos vilarejos chamados de quilombos.
  Mais de duas mil comunidades quilombolas espalhadas pelo território brasileiro mantêm-se vivas e atuantes, LUTANDO PELO DIREITO DE PROPRIEDADE de suas terras consagrado pela Constituição Federal desde 1988.
____________________________________________  

  É preciso debater a extensão desse “direito a propriedade”.
  Se uma família ocupa há décadas uma propriedade, não importa a cor, podemos regularizar essa propriedade.

  Usucapião é um modo de aquisição da propriedade e ou de qualquer direito real que se dá pela posse prolongada da coisa, de acordo com os requisitos legais, sendo também denominada de prescrição aquisitiva.

  Demarcar uma região onde só negros possam morar ... para eu é uma proposta pra lá de indecente.
  Sou Capitalista defendo que qualquer propriedade a venda possa ser adquirida por qualquer cidadão que disponha de capital para compra-la, independente de opção sexual, crença ou descrença, cor da pele, se tem raízes indígenas ou não, se gosta do comunismo ou do capitalismo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

   “O principal instrumento normativo que regulamenta os procedimentos administrativos para o reconhecimento dos direitos constitucionais das comunidades quilombolas é o Decreto 4887/2003, fruto de amplos debates ocorridos no início do governo Lula.
  Pelo decreto, as comunidades quilombolas são “grupos étnico-raciais, SEGUNDO CRITÉRIOS DE AUTO-ATRIBUIÇÃO, COM TRAJETÓRIA HISTÓRICA PRÓPRIA, DOTADOS DE RELAÇÕES TERRITORIAIS ESPECÍFICAS, com presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida” (art. 2º).
[Carta Capital]
__________________________________

  Entendeu?
  Um grupo pode se auto declarar descendente de escravos e ter quase uma “nação a parte”.
  Por conta de uma “opressão histórica sofrida”.
  Você acha realmente que o “Brasil” tem alguma dívida com “afrodescendentes”.
  Porque segundo essa lei os afrodescendentes ... tem TRAJETÓRIA HISTÓRICA PRÓPRIA, DOTADOS DE RELAÇÕES TERRITORIAIS ESPECÍFICAS.

  Quilombolas (e indígenas) não são brasileiros!?

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   “Para que o Incra inicie os trabalhos em determinada comunidade, ela deve apresentar a Certidão de Registro no Cadastro Geral de Remanescentes de Comunidades de Quilombos, emitida pela Fundação Cultural Palmares.
  A primeira parte dos trabalhos do Incra consiste na elaboração de um estudo da área, destinado à confecção do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) do território. Uma segunda etapa é a de recepção, análise e julgamento de eventuais contestações.
  Aprovado em definitivo esse relatório, o Incra publica uma portaria de reconhecimento que declara os limites do território quilombola.


  A fase seguinte do processo administrativo corresponde à regularização fundiária, COM DESINTRUSÃO DE OCUPANTES NÃO QUILOMBOLAS MEDIANTE DESAPROPRIAÇÃO E/OU PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO E DEMARCAÇÃO DO TERRITÓRIO.
__________________________________

  Entendeu?
  Se uma área for demarcada como propriedade quilombola, quem não for quilombola tem que desocupa-la.
  É considerado invasor, mesmo que more ali há décadas ou tenha pago pela propriedade.
  Aquela região fica uma propriedade exclusiva para descendentes de escravos, uma nação a parte do Brasil.
  Você como brasileiro não tem direito a adquirir uma propriedade naquele local.
  Não consigo defender uma coisa dessas ...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Conheça a verdade, que a verdade o liberte.

____________________________________
  “Você não entendeu a importância no conceito político que teve o Quilombo de Palmares”
[Comentarista no G+]          
___________________________________


   "No Quilombo dos Palmares havia uma hierarquia entre os integrantes que dividia os negros em servos e reis, SISTEMA QUE JÁ ERA ADOTADO NA ÁFRICA pelo mesmo povo.
  O próprio Zumbi era um chefe e tinha SEUS ESCRAVOS."

  Observem que nem todos os negros se conformavam com a condição de escravos o que é natural, eu não me conformaria.
  Se você ler a Bíblia verá que o sistema escravocrata é bem antigo.
  O povo de Israel ficou escravo no Egito muitos se conformaram outros buscaram a libertação preferindo até vagar pelo deserto.

  Em Palmares ficou claro que negros eram favoráveis ao sistema escravocrata.

  Os quilombolas queriam um país só deles?
  O que há de novo nisso!?
  O Sul do Brasil vive querendo a separação do “resto do Brasil”?
 
  Nossos professores (livros escritos por eles) super valorizam a importância dos Quilombos.
  ROMANCEIAM os fatos.

  [Para eu quilombos são mais uma curiosidade histórica como a guerra dos canudos ou os farroupilhas]

  Em que os quilombos se diferenciavam de outras organizações sociais da época!?

  ME MOSTREM UMA GRANDE CONTRIBUIÇÃO CULTURAL, ECONOMIA, POLÍTICA QUE MARCOU A HUMANIDADE OU O BRASIL E CHEGOU ATÉ NOSSO DIAS, graças aos quilombolas.

  Sou fã dos gregos eles nos despertaram para Democracia.
  Sou fã dos romanos eles nos despertaram para leis, direitos e deveres.
  Sou fã dos Anglo saxões eles desenvolveram sociedades muito eficientes.

  Não podemos nem dizer que os quilombos foram importantes para fim do ☛ sistema escravocrata no Brasil.







Anterior          COMENTAR        Próximo 



  “QUILOMBOLAS é uma designação comum aos escravos refugiados em quilombos, ou descendentes de escravos negros cujos antepassados no período da escravidão fugiram dos engenhos de cana-de-açúcar, fazendas e pequenas propriedades onde executavam diversos trabalhos braçais para formar pequenos vilarejos chamados de quilombos.
  Mais de duas mil comunidades quilombolas espalhadas pelo território brasileiro mantêm-se vivas e atuantes, LUTANDO PELO DIREITO DE PROPRIEDADE de suas terras consagrado pela Constituição Federal desde 1988.
[Wikipédia]
____________________________________________ 

  É preciso debater a extensão desse “direito a propriedade”.
  Se uma família ocupa há décadas uma propriedade, não importa a cor, podemos regularizar essa propriedade.
 .
  Usucapião é um modo de aquisição da propriedade e ou de qualquer direito real que se dá pela posse prolongada da coisa, de acordo com os requisitos legais, sendo também denominada de prescrição aquisitiva.
 .
  DEMARCAR UMA REGIÃO ONDE SÓ NEGROS POSSAM MORAR ... PARA EU É UMA PROPOSTA PRA LÁ DE INDECENTE.
.
  Sou Capitalista defendo que qualquer propriedade a venda possa ser adquirida por qualquer cidadão que disponha de capital para compra-la, independente de opção sexual, crença ou descrença, cor da pele, se tem raízes indígenas ou não, se gosta do comunismo ou do capitalismo.
.


#Direitos