sexta-feira, 2 de junho de 2017

Joesley, Teste de Fidelidade

 João Kleber tem um quadro chamado Teste de Fidelidade.
  Nunca assisti, sério mesmo.
  Mas sei do que se trata ... imagino eu.

  A produção do programa treina uma atriz para seduzir o marido de alguém.
  Nenhum homem é santo, mas a maioria que é casada não fica correndo atrás de rabo de saia, para evitar problemas.

  Amantes acabam custando caro, e se descobertos podemos acabar com o nosso casamento.

  Então temos maridos realmente corretos e outros que concluem que o risco de trair a esposa não compensa todos os problemas que isso possa originar.

  Mas a produção do programa traz uma mulher fenomenal, em uma situação que dificilmente a traição será descoberta.

  A maioria dos maridos não resiste.

  O importante é entendermos que em uma situação rotineira o marido permaneceria fiel, mas a produção do programa cria uma situação excepcional, uma oportunidade única.

  O marido deve ser inocentado por conta disso?
  Não vejo como, afinal ele traiu a esposa.

  Mas também não podemos negar que houve uma grande ARMAÇÃO.

  Porque estou escrevendo isso?

  Joesley poderia gravar inúmeros políticos.
  Poucos se recusariam receber alguém sabidamente tão importante/influente.
  
  Quem acredita que se ele marcasse um encontro com Lula, Alckmin, Dilma, Renan, Rodrigo Maia, Eunício, Marta Suplicy ... enfim qualquer político em cargo importante ... ele não seria recebido?

  Mas Joesley escolheu gravar Michel Temer.

  Joesley escolheu gravar Aécio Neves.

  Disseram que haveria outras gravações do tipo, mas até agora nada foi apresentado.

  A JBS não tem como esconder sua relação intima com o PT, claro que Joesley não seria idiota de não delatar esse partido, o Ministério Público não engoliria essa.
  Mas estranhamente “até agora” não sabemos dele ter gravado ninguém.

  Porque Joesley não gravou Guido Mantega!?
  (Só um exemplo)

  A “produção” de Joesley armou legal para Michel Temer e Aécio.

  Sabemos que Joesley não queria a saída de Dilma.

“Joesley comprou deputados para VOTAR CONTRA IMPEACHMENT de Dilma

  Em sua delação, no anexo 13, Joesley Batista disse que o deputado federal João Bacelar apareceu em sua casa na noite anterior à votação do impeachment querendo comprar deputados para votar contra o impeachment de Dilma.

Cada deputado custaria 5 milhões de reais.

 Joesley ouviu e assentiu então que ele virasse o voto de cinco deputados ao custo máximo de 3 milhões de reais cada um.
  Queria também a lista dos que viraram o voto.

  Dos 15 milhões de reais, Joesley pagou 3,5 milhões de reais.”

  Michel Temer na pratica derrotou a vontade de Joesley.

  Joesley não quis deixar barato e em uma grande jogada ARMOU PARA O PRESIDENTE e de quebra atingiu o PSDB em cheio.

  O que vemos é algo como aqueles filmes que só tem bandido e acabamos tolerando o “menos bandido.”


  Não sei quais serão os desdobramentos.
  Mas nós brasileiros de bem devemos respirar fundo e sermos mais espertos do que todos eles... 


  “Jean Wyllys compara Brasil a Venezuela mas seu partido quer “diretas já” apenas num dos países. Descubra qual.”


   O irônico é que as chances de Jair Bolsonaro ser eleito em uma antecipação das eleições são enormes.
  Se os esquerdistas querem Diretas Já ... venham quente que estamos fervendo 😆
  Nós coxinhas não temos opção.
  Votar no Lula nem pensar.
  Anular o voto e devolver o governo a máfia petista, nem fu...

  Vai ser engraçado ver Jean Willys cumprimentando o novo presidente, vai ter que “engolir” se cuspir vai preso 😆

Obs: Apesar de tudo, EM NOME DA ESTABILIDADE, gostaria que o IDIOTA CORRUPTO do Temer ficasse até 2018.
  Mas nós coxinhas temos o plano B ... Bolsonaro.


  Folha reconhece que pode ter sido manipulada pela Globo, em uma possível conspiração entre Lula e a JBS.





Postar um comentário