quinta-feira, 3 de agosto de 2017

STEPHEN HAWKING

  Uma coisa entediante em meus debates com ateístas é a repetida citação sobre o fato de Stephen Hawking ser ateu.
  Como se isso fosse algo muito importante, “um grande argumento”.


  Isso me provocou a escrever esse texto, depois é só copiar e colar.

  Não entendo porque “endeusam” tanto" Hawking!
  É muito marketing.
  Já analisei o trabalho dele, não tem nada de tão genial, algo que tenha mudado os rumos da ciência.
 (NÃO estou reduzindo a zero, não sejam radicais.)
  “Parece” que seu grande feito é ser um deficiente físico inteligente...

   Hawking escreveu um livro que vendeu mais de dez milhões de cópias, “Uma Breve História do Tempo”.
  No livro ele apenas explica algumas teorias cientificas, não cria nada, não desenvolve nada.

  A principal proposta científica de Hawking é a radiação que leva seu nome como homenagem.
  É uma radiação térmica que “SE ACREDITA” ser emitida por buracos negros devido a efeitos quânticos.
  “AINDA NÃO SE SABE” como a gravidade pode ser incorporada à mecânica quântica.

  Notem que “por enquanto” é uma teoria que liga nada a lugar nenhum.
  Tem pessoas que acham “chic” qualquer coisa que leve a palavra “quântica”.

  Explicar física teórica é pra lá de difícil quando o individuo não tem conhecimentos ... um pouco mais que básicos.
  Vou tentar.

  Buracos Negros são estruturas existentes no espaço que sugam tudo em sua proximidade.

  


  Imagine que o espaço é uma piscina, o buraco negro é um ralo sugando tudo.
  Os Buracos Negros não são visíveis porque sugam até a luz.
  Sabemos que estão lá pela deformação causada no entorno.

  Pois bem, muitos acreditam que nada escapa dessa estrutura.
  Outros como eu e Hawking não estamos certos disso.
  Hawking propôs isso através de cálculos matemáticos.    
  Eu uso a observação lógica.

  Aqui no abismo dos pensamentos ainda não encontrei uma estrutura que sugasse elementos e não expelisse nada.

  [Se eu encontrasse seria uma “singularidade” ☻]

  O que a estrutura expele geralmente é muito diferente do que entrou.
  VOCÊ é uma estrutura biológica existente no Universo, quando consome uma saborosa feijoada expele urina e fezes.

  Sua TV recebe energia elétrica, expele som, luz, calor.

  Os oceanos recebem água dos rios, evaporam para o céu.

  Não sei se na “natureza” nada se cria, mas tudo se transforma.

  Se Buracos Negros sugam tanta massa, tanta energia "eu" aposto que alguma transformação acontece e alguma partícula é emitida.

  É nesse ponto que outros cientistas discordam de Hawking e de mim.

  Há um certo consenso científico que nada escapa de um Buraco Negro devido seu enorme poder de atração.
  O que acontece com a massa absorvida?
  O Buraco Negro vai inflando, fica cada vez maior.

  Podemos ter certeza absoluta que de todas as interações que ocorrem no Buraco Negro não surje nenhum subproduto?
  Podemos afirmar “dogmaticamente” que nenhuma partícula é produzida ou escapa dessa estrutura?

  Entenda que os cálculos são muito difíceis.
  Se pudéssemos quantificar tudo que está sendo absorvido por um Buraco Negro e medir seu aumento de massa/tamanho saberíamos se algo está sendo perdido/transformado no processo.
  Entretanto são estruturas descomunais as quais só “enxergamos teoricamente”.

  Se os buracos negros NÃO estiverem crescendo o esperado, algum subproduto está escapando, talvez a Radiação Hawking.

  Em caso de não observarmos o crescimento tem outra possibilidade.

  Buracos negros funcionam como portais, o que entra é expelido para um Universo paralelo ou outra dimensão, tamanha a distorção do espaço tempo ... aí já complicou né?
  Volte naquela imagem do ralo na piscina.
  A água que entra é expelida para a rede de esgoto ou rede de tratamento, um “outro Universo” diferente da piscina.

  Vamos audaciosamente onde as mentes se recusam a ir...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Suponhamos ocorra a comprovação que tudo que é sugado pelo Buraco Negro é desintegrado e expelido em forma da radiação ou partícula Hawking.

  O que isso muda em sua vida?
  NADA!

  E só uma curiosidade astronômica ... Buracos Negros produzem alguma coisa.

  Por favor, não seja trágico, claro que é uma descoberta importante.      
  Por vezes um dado irrelevante nesse momento tecnológico pode ser a peça chave para resolver um problema futuro.

  Tales de Mileto nasceu 600 anos “antes” de Cristo, foi o primeiro a registrar o que chamamos hoje de eletricidade.
  Demorou milênios até conseguirmos uma utilidade pratica.
  Naquele momento da humanidade não havia motivos para ficarmos tão entusiasmados com “elektron”.

  Quero dizer que mesmo que tudo que Hawking propõe estiver certo não há razão para muito entusiasmo da humanidade a não ser nos meios acadêmicos de física teórica.

  Nada contra a física teórica, ainda bem que há pessoas pensado grande, olhando para o Universo, tentando criar meios da humanidade sobreviver ao inevitável fim do planeta Terra.

  Entretanto ...

  Diante do exposto, que relevância tem a opinião de Hawking sobre “espiritualismo”?

  “Decifra-me ou te Devoro!”

  Vamos para um Universo paralelo ...

  


  O gordo consome toda comida disponível a sua volta.

História da Cirurgia Bariátrica

  A primeira operação realizada para redução de peso foi o by-pass (desvio) do intestino, idealizado por Kremen e Liner em 1954.
  Retiravam mais de 90% de componentes do intestino fino, ocasionando uma má absorção intestinal, levando o paciente a evacuar fezes com altos índices de gordura.

  O cirurgião Dr. Payne, em 1963, realizou uma cirurgia que promovia um desvio de parte do intestino delgado e do intestino grosso, com área de desvio superiora aos desvios anteriores.

  Estas cirurgias conseguiam a perda de peso sem a necessidade de mudança dos hábitos alimentares, porém ocasionavam complicações graves como: 

 Insuficiência hepática
 Cirrose
 Nefropatia por oxalato (problemas renais)
 Artrite e deficiências metabólicas
 Urgência para evacuar.

 As complicações fizeram com que essas operações não fossem mais realizadas atualmente.   
  Esse tipo de intervenção hoje fazem parte da História da Cirurgia Bariátrica.

  Em 1982, Mason introduziu uma técnica cirúrgica, que se tornou a mais empregada nas décadas de 80 e 90, a gastroplastia vertical com bandagem, sendo está bastante simples e rápida, com baixos índices de complicações imediatas e tardias e com mortalidade cirúrgica quase nula.


  

    
  A obesidade mórbida, só recentemente, passou a ser tratada como uma doença de saúde pública, devido ao aumento dos gastos do sistema de saúde e dos convênios médicos com complicações como diabetes, hipertensão, problemas ósseo-articulares, depressão e outros problemas emocionais graves, além de fatores econômicos como ausências no trabalho.
  Começou-se a falar cada vez mais em cirurgia de redução do estômago, principalmente na mídia, embora esse procedimento seja conhecido há quase meio século.
  A técnica mais utilizada surgiu há 20 anos, mas as cirurgias de obesidade são realizadas desde a virada para os anos 1960, com sucesso relativo.
  A cirurgia não é simples.
  Sempre advertimos os pacientes de que não se trata de uma cirurgia plástica, estética, mas de uma intervenção drástica que implica em retirar a maior parte do estômago, o que pode trazer complicações.
   Na técnica adotada pelo Ambulatório de Obesidade Mórbida do HC, o estômago, cujo volume médio nestes obesos é de 3.000 mililitros, tem esta capacidade reduzida para somente 30ml, o tamanho de um copo de café; além disso, é colocado um desvio no intestino, que perde três de seus oito metros de comprimento.   
  Reduzimos não apenas a capacidade de ingerir, mas também de absorção dos alimentos”.

   Existem outros tipos de cirurgia e de tratamento amplamente oferecidos por serviços particulares, já que se trata de uma patologia freqüente, mas que exigem boas condições financeiras.
 
  Apesar dos preços, os resultados das demais técnicas não são melhores do que a aplicada na Unicamp.   
  Nosso programa é excelente e barato, assegurando o atendimento da população pobre”.
 [Élinton Adami Chaim]


   




A primeira Touchscreen

  Era o ano de 1965 quando o inventor britânico E. A. Johnson descreveu seu trabalho em torno de uma tela sensível ao toque capacitiva em um pequeno artigo — dois anos depois, ele descrevia o seu conceito em um texto mais completo.
  Em 1968, um novo artigo do mesmo cientista é publicado, desta vez tratando das possibilidades da tecnologia.

  No final dos anos 1990, uma nova revolução esteve a caminho das touchscreen.
  Estudante da Universidade de Delaware, Estados Unidos, Wayne Westerman apresentou a sua dissertação de doutorado “Rastreamento de mão, identificação de dedo e manipulação de acorde em uma superfície multitoque”.

  Na publicação, Westerman detalha melhor os mecanismos que atualmente são aplicados às telas que suportam vários toques, utilizadas em praticamente todos os smartphones e tablets.
  O estudante e seu orientador acadêmico criaram uma empresa chamada FingerWorks, na qual exploraram melhor os seus conceitos.
  

   


 Esse complemento é para ressaltar a importância da ciência pratica que nos ajuda a viver melhor aqui e agora.
 Aumenta nossa longevidade, eficiência ou qualidade de vida.

 Kremen e Liner, Dr. Payne, Mason, E. A. Johnson, Wayne Westerman ... para “eu” são cientistas “mais importantes” que Hawking.

  Aproveito esse texto para parabenizar a Unicamp e o Dr. Chain pelo excelente serviço prestado a sociedade.
  (Serviço que espero nunca precisar usar)
  Observo a diferença que esse tipo de ciência faz na vida das pessoas.

    Para concluir:

  Stephen Hawking é um cientista brilhante, de jeito nenhum minha intenção é denegrir sua imagem, eu não suportaria viver na condição que ele vive e ainda continuar sendo produtivo, inspirando pessoas.

  O problema sou eu ... não consigo idolatrar nada nem ninguém ... sou uma falha genética, uma singularidade ... todos não somos?

  O Buraco Negro da existência suga a tudo e a todos, nada escapa ... ou alguma consciência sobrevive ao fim da estrutura biológica que chamamos ser humano?

  Eu aposto que sim, Hawking aposta que não.

  Entre eu e Hawking ...
  FIQUE COM VOCÊ MESMO.

  Você é a pessoa mais importante, a maior “celebridade” da sua vida.


  Saudações Democráticas!


----------------------------------------------------------