sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Novo Olhar

"O viver é uma corrida para a morte."

[Dante Alighieri]

  Já falei sobre vivermos em uma espiral e no centro dela esta a morte o que virá depois é difícil saber.
  Recentemente ocorreu um acidente onde um rapaz de 20 anos que tinha bebido um pouco de vinho, acelerou seu carro a 140 Km/h dentro da cidade, bateu em uma mureta e morreu.
  Sua acompanhante que milagrosamente não sofreu nenhum arranhão disse que ele era acostumado correr, até andava de kart.
  Podemos presumir que o comportamento irresponsável do indivíduo nem ao menos foi provocado pelo vinho.
  O acidente pode ter sido facilitado pela redução dos reflexos, mas o comportamento de dirigir acima do limite de velocidade era algo habitual.





  Chega a dar raiva não é mesmo?
  Um cara jovem, saudável, bem de grana [para tão jovem estar com um ótimo carro], uma belíssima garota do lado e tanta IRRESPONSABILIDADE!
  Fico confortado por ele ter se matado sozinho sem arrastar com ele outras vitimas inocentes, sabemos que nem sempre é assim.
  Um caso desse passa na TV e logo vem uma porção de gente dizer que nossa juventude esta fora de controle, que os pais não deveriam permitir que ele tivesse carro, que a bebida deveria ser banida da face da Terra...


  Devemos fazer de tudo para proteger o indivíduo "dele mesmo".


  Acontece que como repito varias vezes, a grande maioria dos jovens que tem esse privilegio de ter um bom carro logo cedo, tiram suas carteiras de habilitação e dirigem com responsabilidade, eu nunca entendo porque as pessoas de bom comportamento tem que ser também penalizadas pela ação dos irresponsáveis.
  Não seria bem mais lógico punir os irresponsáveis que são em numero muito menor?
  Escolhi este caso porque é referente a um indivíduo bem nascido, canso de ver buscarem ATENUANTES para crimes na pobreza e precária distribuição de renda.
  Por estes dias também comentei o caso da garota gestante de 16 anos que perdeu seus filhos gêmeos por falta de bom atendimento no hospital publico de Belém.
  Tudo foi dito de todos os ângulos possíveis menos uma coisa que eu também não comentei para não parecer ainda mais frio diante do ocorrido.


 
O que leva uma mulher de 16 anos acreditar que esta pronta para ser mãe?


  Porque não vai estudar, trabalhar ou pelo menos usar um eficiente método anticoncepcional?
  Quero dizer que independente de qualquer coisa muitos indivíduos nascem com pouco senso de CIVILIDADE.
  A atenuante que temos dado para eles é que "são coisas da idade" ou "coisas da opressora sociedade moderna" o que definitivamente não são.
  Quais minhas sugestões para esses casos?
  São muitas, mas não adianta expô- las se a sociedade em geral não analisar a irresponsabilidade individual com um outro olhar... então permanecemos nesta irresponsabilidade coletiva com o inocente pagando pelo pecador.



“Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra.” 
[Mateus 5:39]

Tudo está tão certo que parece errado.
Prefiro resistir ao mal.

Resistir em praticá-lo ou recebe-lo.





anterior                       <>                                próximo

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Espiral

"Pensa que o dia passado não volta mais!" 

[Dante Alighieri]

  Não observo que a vida seja um circulo, parece mais uma espiral nos puxando para o centro de alguma coisa, há também alguns vórtices no caminho, mas não irei falar deles hoje.
  Em um circulo situações exatamente iguais se repetem infinitamente. Na espiral as situações se aproximam do que já aconteceu, mas com detalhes significativamente diferentes.
  Exemplo, você esta no segundo casamento é inevitável que muitas situações do primeiro se repitam, mas o detalhe é que é outra mulher, você já tem a experiência do casamento anterior, logo, a situação pode ser bastante parecida sem ser exatamente a mesma.
  Vamos para este complexo pensamento da volta do dia passado, respire fundo, vamos nos deixar ser sugados pela espiral.



  Eu me descobri burro bem cedo, por sorte nasci observador o que me permitiu descobrir o quanto sou burro bem cedo.
  Notam a repetição do "descobri" e "burro" no entanto fui puxado para uma espiral que por vezes até me fez passar por inteligente. Como isto é possível? Oras, o dia passado volta em forma de SITUAÇÃO.
  Se eu não observasse [ou ignorasse a observação] ficaria andando em círculos, continuaria com ações burras, incoerentes, pouco lógicas, mas com o tempo passando inevitavelmente vou sendo sugado para o centro. Se eu não mudar os detalhes vou viver uma vida toda de ações burras.
  Continua complexo...não quero que o texto fale só com quem conhece a Filosofia Matemática há mais tempo, vou apelar para o carro.


 Você esta dirigindo, o celular toca, você atende e naquele minuto de distração falando ao celular bate o automóvel tendo um grande prejuízo.
  Pensa que o dia passado não volta mais?
  Um mês depois você esta dirigindo o celular toca e você pode mudar um DETALHE, pedir que a pessoa ligue mais tarde porque você esta dirigindo.


  Lembrei agora de um humorístico em que o indivíduo era surpreendido por uma pergunta ou argumentação para qual não tinha resposta e geralmente o ofendia.
  Na hora ele ficava: "A é, a é, a é...."
  Depois de horas, já na casa dele ele pensava em uma boa resposta: "Ah se eu tivesse pensado isto naquela hora."
  Apesar do desfecho ser sempre o mesmo, tipo Zorra Total, eu ria muito porque era o meu "espelho"

  😄
  As pessoas me falavam coisas desagradáveis ou que eu na hora percebia que eram argumentações imbecis e eu só pensava em uma boa resposta horas depois quando já estava em casa. Na hora eu ficava calado, pedia até desculpa mesmo por vezes tendo razão.


 
Observei que as situações se repetem e por vezes não muda nem a pessoa.


  Em casa eu comecei anotar as melhores respostas e até praticar a entonação de voz que elas seriam ditas daí é batata, quando a situação se repete eu carco fumo.

😄

 
Assim sugiram as "Bombas Mentais" que antes de explodirem em outras mentes explodiram a mim mesmo.


 
Comece a perceber que as situações se repetem com muita frequência, ao invés de ficar repetindo sempre os mesmos erros tente corrigi-los da próxima vez.


  Você não esta em um circulo, não tem todo tempo do mundo, o dia que passou sempre esta próximo assim como nosso fim...






anterior                       <>                                próximo

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Bom Dia!

"Não gosto de olhos me olhando quando não são a janela de uma alma".

[William Robson]



  Quando olho nos olhos de uma pessoa é como se mergulhasse em um Universo paralelo, uma vida até certo ponto semelhante a minha, mas com outros personagens, outros nomes, outras atitudes.
  Estar próximo de outra pessoa é estar perto de outro irmãozinho, um mundo de sonhos, frustrações, sucessos, duvidas, esperanças, crenças...
  Assim como me habituei a fazer o mesmo caminho indo para o trabalho e por vezes me engano iniciando o mesmo caminho quando estou indo par outro lugar, assim são com os olhos.
 Dependendo da foto, dependendo da imagem aqueles olhos ficam me olhando, atraem meu olhar, mas ali não existe vida, não existe um mundo, só existe um vazio, é como olhar para os olhos de um animal morto é igualmente incomodo.
  Cair no poço de um elevador, pular em uma piscina sem água, abrir uma porta e saltar no nada.
  Pessoas com problemas mentais crônicos ou passageiros [psicóticos ou drogados] também são um grande incomodo. 


  Não sei o que é pior olhar pela janela e ver só o vazio ou entrar pela janela e observar o caos, uma incrível bagunça mental.


  Enquanto eu escrevia este texto uma moça muito simpática me presenteou um livro.
"Ainda existe esperança" autor Enrique Chaij.  

  O livro fala da solução para todos os problemas da vida e tudo se resume em amar Jesus.
  Uma das promessas é que seguindo Jesus seu vazio espiritual terá fim.
  Eu não conheço o Enrique nunca olhei em seus olhos, mas todos os olhares que já vi enxerguei  o vazio, o que estatisticamente me faz duvidar da possibilidade de uma crença ou ideologia nos tornar seres plenos.


 
Sei que você dirá que o vazio esta em mim, este é um fato que não tenho como negar.


  Mas Filosoficamente penso que não ter vazio é não sentir falta de nada, estar plenamente satisfeito com tudo que tem em todos os momentos e não desejar absolutamente mais nada, é alguém que encontrou a FELICIDADE.
  Sei que você vai dizer que eu não sou feliz e mais uma vez posso estar transferindo um sentimento que é só meu para todas as outras pessoas e mais uma vez é uma possibilidade, não tenho como discordar.
  Meu desafio a você vai caminhar então nesta direção.
  Alguém sem vazio é uma pessoa plenamente feliz, se você conhece uma pessoa assim por favor me apresente.
  Jesus ficou insatisfeito com a pouca Fé dos homens, ficou irado com o comércio no templo, não ficou satisfeito com a presença de demônios e os expulsou, pediu para seu Pai em
Getsêmani que se possível o sacrifício fosse evitado.
  Bom, se nem Jesus foi Feliz aqui na Terra então podemos dizer que em sua forma humana ele teve um grande vazio.
  A simpática moça que me deu o livro vive pelo menos estas duas ilusões:


1 - Que aqui na Terra tem alguma solução para o vazio existencial que sentimos. 


2 - Acredita que segue Jesus, mas segue o Enrique Chij.


  Ah! Sim, olhei brevemente nos olhos daquela moça, tinha um mundo maravilhoso com esposo, filho pequeno, bom carro e em sua alma...O VAZIO!
  Mas não liguem, são só tolices, talvez tenha enxergado em seus olhos o reflexo de minha alma. Eu e Jesus temos em comum esta vida terrena atormentada, entre Jesus e Enrique eu evidentemente fico com Jesus, pois me apresenta uma realidade mais observável.
  Li por cima o livro e o que senti não foi paz, foi tédio.
  Puxando pela minha fraca memória tudo que sei sobre Jesus pensei que ele diria para que não usassem seu santo nome em vão, mas o que ouvi foi mais interessante:

*********************************************************
  Marcos 9: 
38 Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios, e nós lho proibimos, porque não nos seguia.
39 Jesus, porém, respondeu: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo depois falar mal de mim;
40 Pois quem não é contra nós, é por nós.

***********************************************************
  Então ficamos assim, bom dia para você, para o Enrique e um feliz dia para o Senhor Jesus...

  Amém?