segunda-feira, 29 de junho de 2015

Capitalismofobia

“A natureza tem horror ao vácuo.” [Aristóteles]

  Enquanto o socialismo negar a natureza humana suas contas jamais baterão e se algum dia passar a considerá-la, deixará de ser socialismo. [Robison Aleixo]

  “Alguns podem achar que sou pessimista, mas diante dos acontecimentos, tenho plena convicção que o que está acontecendo no Brasil só acontece devido à inércia e a FALTA DE ESCOLARIDADE da maioria dos brasileiros, pois isto não aconteceria em um país de primeiro mundo devido, ao nível de escolaridade do povo” [Comentarista no G+]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
 Rússia, Cuba, Grécia e Espanha tem bons níveis de escolaridade.
 Rússia e Cuba dispensam comentários.
 Gregos votaram em socialistas.
 Espanhóis estão optando pelo partido “PODEMOS”, muito ligado ao Bolivarismo.

  Optar por ideologias marxistas não é uma questão de escolaridade, tem pessoas que preferem um Estado Paizão, detestam MERITOCRACIA.
  Claro que elas tem esse direito.

  Quem prefere o Liberalismo, respeita a propriedade e destaca a responsabilidade individual tem que “sair do armário”.
  Enfrentar a Liberalismofobia
  Não ter receio de defender o que acredita.
  Tem que enfrentar o preconceito.

  Esse preconceito contra pessoas que defendem o Liberalismo precisa diminuir. [acabar é impossível]

STOP CAPITALISMOFOBIA!

  O que torna o combate a esse preconceito difícil é que Liberais não se assumem.

A)  Você defende a propriedade privada.
B)  Acredita na eficiência da meritocracia.
C)  Defende que a prioridade do Estado deve ser Saúde, Educação e Segurança.
D)  Diz que os meios de produção devem ficar com a iniciativa privada cabendo ao Estado a regulamentação e fiscalização.

  Você defende tudo que um Liberal defende, mas “deus te livre” de ser Liberal!!!
  É como aquele homem que se relaciona sexualmente com outro homem, não se relaciona com mulher e diz que não é homossexual.
  Se o próprio indivíduo tem vergonha de sua opção sexual...fica difícil que outros o aceitem/respeitem.

  Se o próprio indivíduo tem vergonha do sistema econômico que prefere, como outros podem ver isso como algo bom?

  O esquerdista tem orgulho de ser marxista.
  Tem pôster e camisetas do Che Guevara.
  Detesta Inglaterra e Estados Unidos, berços do Liberalismo.
  Demoniza empresas, empresários, capital nacional e principalmente estrangeiro...a não ser que seja da Rússia, China e povos semelhantes.
  O esquerdista defende intervenção máxima do Estado.
  Meios de produção que eles dizem “estratégicos” devem ser estatais.
  “Se” existir empresa privada deve ter controle de preços pelo Governo.
  A mídia tem que ser controlada pelo Governo, os Socialistas decidem sobre quais notícias a população terá acesso, eles sempre sabem o que é melhor para todos.
  Enfim, os esquerdistas se assumem marxistas e defendem o que acreditam com convicção.

  O Liberal enrustido o máximo que faz é criticar a concentração de poder nas mãos do Estado que geralmente vira sinônimo de um Partido ou um Líder Supremo.

  Se os esquerdistas já aparelharam a mídia e o judiciário...daí danou-se.
  Qualquer crítica pode virar prisão.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Aqui no Brasil ainda temos uma mídia livre, nos falta Liberais mais combativos para “ocupar o espaço”.
  Prestem atenção nessa provocação do amigo Aristóteles:
 
“A natureza tem horror ao vácuo.”

  Vejo pessoas “mangando” de Aristóteles.
  Elas fazem isso citando embalagens a vácuo e tubos de ensaio.
  Pois saibam que vácuo é ausência total de matéria e não conheço nenhuma máquina ou procedimento na Terra capaz dessa façanha.
  Além do mais Aristóteles diz que a natureza tem horror, faz de tudo para que não aconteça, mas não que torna impossível.
  Fica claro que estou do lado de Aristóteles, os argumentos são bem melhores.
 
  Quero dizer que se você retira o pensamento marxista das pessoas e não coloca nada no lugar...cria um vácuo ideológico.
  Sem nada para preencher a mente das pessoas o marxismo [ou coisa pior] volta a ocupar esse espaço.
  O que é pior que o marxismo?
  Anarquia e Fundamentalismo [como o Islâmico] geralmente conseguem ser piores.
  Hoje a Somália vive uma anarquia, não é um bom lugar para nascer.
  O Estado Islâmico demonstra um fanatismo religioso constrangedor, se aquela região fosse uma grande Cuba de certo não veríamos tanta monstruosidade.
  O Iraque está melhor sem o regime totalitário de Saddam Hussein?
  Não posso dizer que sim, me faltam argumentos.

  Fica claro que não basta criticarmos, apontarmos os erros do Socialismo, precisamos colocar na mente das pessoas a eficiência do Liberalismo/Capitalismo.
  Sendo SINCEROS.

  Não há solução mágica para nada, não vislumbro a possibilidade de um paraíso na Terra.

  Apenas o sistema Liberal é o que tem trazido melhores resultados.
  Se o cidadão está em um mar revolto segurando uma tabua, não basta você dizer que ele tem que largar a tabua, se você tem um barco...lhe mostre o barco!

  Diga: “Eu sou Liberal.”
  Fale: Como é o Liberalismo.
  Mostre: Os resultados muito melhores que o Socialismo.

A mente tem horror ao vazio.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Observem esse comentário:

 “Não ao pensamento binário... Não sou de esquerda... E a direita é falsa...” [Comentarista no G+]
▬▬▬▬▬▬▬▬
  Perceberam?
  Não a esquerda e não a direita, e quando o comentarista acrescenta a característica de falsidade a direita... a “massa” vai optar pela esquerda.

  Imagine que tem duas moças uma loira e outra morena.
  Você fala para eu não namorar a loira e nem com a “prostituta” morena.
  Caraca, ter um compromisso com a loira me parece mais viável, ficar sem mulher não dá, a maioria abomina a solidão.

  Não se trata de pensar “linearmente/binário”.
  Se trata de optar por um “plano” de pensamento. 
  Vamos tentar visualizar isso:

  Pense no planeta Terra, imagine que o Marxismo é o hemisfério Sul e o Liberalismo o hemisfério norte.
  Você pode escolher fixar residência no Sul ou no Norte.
  Tanto no Sul quanto no Norte há uma infinidade de pontos geográficos para você se situar.
  Mesmo que você more em apartamento, sua localização geográfica coincidi com outros, mas sua altura do solo é outra.

  Acredito que deu para visualizar que vivemos fisicamente e ideologicamente em infinitos PLANOS.
  A não ser que você seja Deus ou uma partícula subatômica... não tem como estar em dois lugares ao mesmo tempo.

  Ninguém pensa igual ninguém, mas precisamos optar por um POSICIONAMENTO.

  Eu prefiro o “hemisfério norte” Canadá, Norte dos Estados Unidos.
  Longe do Alaska longe da linha do equador.
  Morar no hemisfério Sul nem pensar.

  Ficar exatamente na linha do equador seria a “Terceira Via”?
  Escrevi sobre essa possibilidade:

 Hoje eu me assumo LIBERAL, mas até chegar a isso foi uma longa viagem.
  Se me preguntassem 10 anos atrás como eu me definiria ideologicamente, não saberia muito bem o que dizer eu vivia a ilusão da “terceira via”.
  A terceira via tem um discurso muito bonito de conciliação entre Socialismo e Liberalismo, mas sempre caminha para o assistencialismo.
  O político para se eleger fica prometendo um “bem estar social” cada vez maior não fala em números/dinheiro porque o eleitor só quer saber do benefício e não como ele será bancado.
  O resultado da Terceira Via é o mesmo do Socialismo parece uma maravilha enquanto está gastando o dinheiro que tem e que não tem [empréstimos] como o caso da Grécia e tantos outros.
  Quando acaba o dinheiro... ou tomam medidas Liberais/Capitalistas de austeridade fiscal ou continuam ladeira abaixo rumo a “Venezuelização”.
  Se me perguntassem 10 anos atrás como eu me definiria religiosamente eu me diria cristão.
  Hoje eu me defino como Livre Pensador. [Sobre Oportunismo]

  “Coincidentemente” ontem recebi a visita do meu irmão.
  Ele igual a tantos fala muito sobre Marx.
  Aquelas teorias sobre “alienação do trabalho” ou “exploração entre classes”.

  "Nós somos socialistas, nós somos inimigos do sistema econômico capitalista atual de exploração dos economicamente fracos, com seus salários injustos, com sua ultrajante avaliação de um ser humano de acordo com sua riqueza e propriedade ao invés de responsabilidade e comportamento, e nós estamos determinados a destruir esse sistema custe o que custar." [Hitler]

  Palavras bonitas de Hitler, mas como explicar que ele invadia povos e colocava pessoas em trabalho escravo nas fabricas alemãs!?
 Quero dizer que de boas intenções o inferno deve estar cheio.
  Mas o que tem a ver meu irmão com isso?
  Ele é bem o tipo que retrato nesse texto.
  Palavras como burguesia, capitalismo, liberalismo são quase um sacrilégio, mas quando analisamos  sua vida...

Capitalismo – Capitalizar a grosso modo é ganhar dinheiro, meu irmão gosta de dinheiro, está sempre lutando por aumento de salário ou esta atrás de um bom negócio.

Liberalismo – Bem toscamente seria limitar bastante a intervenção do Estado nos meios de produção, meu irmão concorda que o Estado é ineficiente no gerenciamento, pessoas incompetentes permanecem no poder por uma questão de estabilidade ou conchavo político.

Burguês - A palavra burgo vem do latim burgus, que significa "pequena fortaleza, povoado" que, pelo germânico burgs, ficou cidadela fortificada.
   Os burgos surgiram na Baixa Idade Média, na época da decadência feudal e crescimento comercial e urbano.
   Os burgos desenvolveram-se pelo processo de troca de produtos entre um feudo e outro.
  Os produtores levavam seus produtos até o burgo (que ficava "dentro" de um feudo) e lá faziam uma espécie de feira trocando seus produtos por outros ou por dinheiro.
  Os habitantes dos burgos dedicavam-se ao comércio e à produção artesanal, que era realizada pelo mestre em sua oficina.
  Seus habitantes eram chamados de burgueses, crescendo em poder econômico de modo que no século XIX formaram a burguesia. [Wikipédia]

  [Formavam uma classe média que ficava entre nobres e camponeses]

  Na idade média tínhamos o Rei [nobreza], Papa [clero], Camponeses e Burgueses.

  Eu e meu irmão não nascemos de “sangue azul”, na idade média ou agora não somos nobres.
  Não somos líderes religiosos, do item clero estamos fora.
  Nunca trabalhamos no campo, do item camponeses estamos fora.
  Moramos na cidade, somos a grosso modo prestadores de serviço, não sei como não nos classificarmos de BURGUESES.

  Marx nos traz o conceito de proletariado que a grosso modo seria aquele cidadão que trabalha no “chão da fábrica”.
  [Trabalha na indústria e não tem cargo de chefia ou administração.]

  Eu trabalhei anos na indústria, mas na maior parte do tempo fui encarregado então não posso me dizer proletário.
  Meu irmão foi proletário por pouquíssimo tempo, trabalhou no chão de fábrica dos Chapéus Cury.
  Cabe lembrar que as linhas de produção evoluíram muito, trabalhar no chão da fábrica não é esse inferno todo.
  Se voltarmos ao passado distante milhões de pessoas saíram do campo e preferiram trabalhar nas fabricas, se a vida de camponês era melhor e mais promissora porque optar por ser proletário!?

  Mas vamos fechar esse texto.
  Meu irmão e milhões de brasileiros são burgueses/classe média, vivem como burgueses/classe média e... detestam burgueses/classe média!!!!

Contra Burguês vote 16 ou 13? Clique Aqui


Eu odeio a classe média. [YouTube]


Você sabe o que é Fascismo?
   Fascismo é uma forma de radicalismo político autoritário nacionalista que ganhou destaque no início do século XX na Europa.
   Os fascistas procuravam unificar sua nação através de um ESTADO TOTALITÁRIO que promove a vigilância, um estado forte, a mobilização em massa da comunidade nacional, CONFIANDO EM UM PARTIDO de vanguarda para iniciar uma revolução e organizar a nação em princípios fascistas. [Wikipédia]


  “O conhecimento da natureza humana é o princípio e o fim da educação política.”  [Henry Adams]


Anterior          <>        Próximo 

segunda-feira, 22 de junho de 2015

William Judeu

  Se um povo nos apresenta uma maneira mais eficiente de organização política/econômica porque não copiarmos?

O “Credo” do Judaísmo


  Convém referir que, tal como acontece com o cristianismo, existem no judaísmo diversas correntes teológicas e movimentos religiosos com interpretações divergentes, pelo que este “credo” funciona apenas como uma amostra genérica daquilo em que os judeus acreditam. A este respeito, há um velho provérbio hebraico que diz “Onde há dois judeus tem de haver duas sinagogas”.

Julgamento: Cada pessoa é julgada com base apenas nos seus atos, independentemente de outros fatores, tais como crença, etnia ou orientação sexual. Os atos de outras pessoas – quer sejam familiares, antepassados ou homens santos – são irrelevantes. O Homem possui total e inquestionável livre arbitro bem como controle sobre todas as suas ações.

Depois da Morte: No judaísmo não existem os conceitos de Céu, Inferno ou Salvação. As preocupações devem ser centradas unicamente nesta vida; não temos qualquer tipo de controlo sobre o que nos irá acontecer depois da morte. Uma vez que o objetivo da evolução espiritual individual só pode ser alcançado com a imersão na sociedade e a interação com o semelhante, também não existe no judaísmo o conceito de isolamento monástico. Na prática, o objetivo é viver a vida da melhor e mais justa forma possível.

  Claro que não sou judeu, no entanto copio descaradamente suas virtudes é o que veremos nesse texto.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Se os judeus são um povo eleito de Deus e por isso se destacam no mundo é algo que eu filosoficamente não vejo muita utilidade para nós.
  Teríamos que ir para um plano de pensamento onde Deus com certeza existe e por sua vontade confere qualidades especiais aos judeus.
  Um plano de pensamento mais útil é:

  O que faz famílias judias se destacarem nas mais diferentes culturas?

  Vou selecionar as características principais as quais qualquer povo/família pode copiar.

  No texto anterior vimos a “teoria do eles.”

  Devemos evitar o eles fantasmagórico aquele que é usado nas mais diversas teorias da conspiração, o eles subjetivo não identificado.

  “Eles não querem que o povo estude.”

  Quem são eles? Os identifique.
  O governo?
  Mas nas democracias não é o povo que elege os governos!?
  Collor, Fernando Henrique, Lula, Dilma... eles não querem que você estude?
  Os prefeitos e governadores eleitos pela maioria impedem pessoas de estudar? Me dê exemplos.
  Tá, tem muitas vezes mal uso de verba, se você sabe de algum desvio é seu dever informar ao ministério público.

  Espero que a partir desse texto quando você falar “eles” dê nome aos bois, identifique com fatos e argumentos a quem você está atribuindo alguma responsabilidade.

  Entenda que partidos, governos, instituições... são estruturas físicas e jurídicas inanimadas, as PESSOAS que trabalham nelas é que podem ser responsabilizadas por alguma coisa.
  Se eu perder o controle do carro e atropelar pessoas o responsável sou eu.
  E se foi um problema mecânico do carro?
  Se eu ignorei procedimentos básicos de manutenção o responsável continua sendo eu.
  Se foi um problema de fabricação ou falha da oficina mecânica os responsáveis serão a pessoa do engenheiro na montadora ou a pessoa do mecânico que fez o conserto na oficina mecânica.
  O carro é uma ferramenta inanimada.

  No caso de multas grandes o dinheiro acaba saindo do caixa da empresa, mas claro que não existe uma Ford, Fiat ou GM  andando por aí.
  Houve uma falha pessoal/humana.
  Mesmo na utilização de robôs, pessoas são responsáveis pelo bom funcionamento deles.
  Se um dia robôs forem dotados de consciência aí precisaremos de novas leis, por enquanto...

  Quando acontece um erro é muito mais eficiente localizarmos as PESSOAS responsáveis, seja para punição ou treinamento.

  Se sempre responsabilizamos a COLETIVIDADE caímos naquela situação nefasta do “inocente pagando pelo pecador.”
  Se o político A desviou verba porque taxar o abecedário inteiro de políticos de ladrões!?
  Se a Gení te traiu...foi a Gení que te traiu, porque dizer que todas as mulheres são infiéis!?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Preste atenção agora que esse parágrafo é a base dessa meditação.

  Entenda que o primeiro ELES a serem identificados são seus pais.
  Você não escolhe o pai ou mãe que tem, mas escolhe o pai ou mãe que vai ser.
  Responsável ou irresponsável.

  Se você teve a sorte de nascer de pais responsáveis de certo não lhe faltou onde morar e nem o que comer.
  Claro estou falando de situações normais.
  Eu e minha esposa somos pais responsáveis, planejamos nossas filhas e lhe damos condições dignas de vida.
  Vamos supor que surja uma situação de guerra ou doença que fuja a nosso controle nesse caso é uma situação anormal.
  Vamos continuar no esforço para dar uma vida digna a nossas filhas, mas talvez o resultado não seja satisfatório por motivo de força maior.


1 - Uma excelente característica nos judeus é essa preocupação com o bem estar dos filhos.

  O amor a próxima geração.
  É algo que todos nós podemos copiar.
  Falar que ama é uma coisa agir como se amasse é outra.
  Tem indivíduos que não cuidam bem nem deles mesmos, trazem crianças ao mundo para nascerem em situação de miséria, que amor é esse!?
  Se você olhar para o Estado de Israel verá que suas crianças são bem educadas e tratadas, se olharmos para o lado palestino...
  Sempre vemos documentários sobre miséria na palestina, mas o que está por trás disso?
  A taxa de natalidade entre os palestinos é muito alta, são pais que não se preocupam com a qualidade de vida que podem dar a seus filhos.
  Algo muito parecido acontecia no Nordeste brasileiro, mas felizmente as taxas de nascimento estão diminuindo lá também, isso na minha opinião é mais importante para reduzir a miséria que o programa Bolsa Escola.
  Pais cuidando melhor de seus filhos.

  “O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, recomendou às adolescentes iranianas que se casem aos 16 anos de idade e aos homens que o façam aos 20 anos, segundo o diário local JameJam.” [Época]
  O presidente iraniano quer usar o que eu chamo de “bomba populacional”.
  Isto ao que parece já é aplicado na Faixa de Gaza.

  Em qualquer um dos inúmeros países que judeus se estabeleceram você verá no geral a preocupação dos pais em adquirir uma propriedade/casa, uma boa ocupação profissional e boa escola para os filhos.
  Aqui no Brasil muitos pais preferem ter filho de qualquer jeito, as vezes por acidente, depois invadem qualquer terreno para que o governo/sociedade lhes providencie uma moradia.
  Não dão a devida importância aos estudos e querem que o governo crie excelentes empregos onde trabalhem pouco e ganhem bastante.

  Quando a família não quer se responsabilizar pelas crianças que traz ao mundo e exige que algum governo cuide delas tudo fica muito difícil.

  A “solução” é o Socialismo onde o Estado é senhor de tudo e toma conta de todos, mas não é um regime que tem dado muito certo.
  Os judeus como tantos povos também fizeram experiências com o socialismo/Comunismo, se você olhar para Israel verá que desistiram faz tempo dessa ideologia.
  Sem dúvida Israel é o país mais democrático e liberal do oriente médio, uns dos mais democráticos do mundo.

2 -  Judeus tem fama de pão duros, mas na verdade eles não gastam mais do que ganham uma coisa que todos nós podíamos copiar, eu aplico isso em minha vida.
  Mais que isso, procure poupar pelo menos 20% do que ganha, ter alguma poupança para emergências é fundamental.
  Porque judeus viraram banqueiros?
  Porque enquanto outras culturas gastavam tudo que podiam e que não podiam judeus tinham dinheiro para emprestar e naturalmente cobrar juros.

  Você está endividado e quer vender seu carro por 20 mil eu fiz poupança tenho dinheiro e sei que se eu oferecer 17 mil você precisa tanto do dinheiro que aceita, lembram do texto sobre oportunismo?
  Porque eu não posso aproveitar essa oportunidade?
  Juntar dinheiro não é fácil, porque não valorizar meu sacrifício!?
  Eu luto trabalhando e tendo responsabilidade para entregar o fruto do meu sacrifício de mão beijada a você!
  Eu planto e o lindinho colhe! [Vai esperando.]

  Com calma eu vendo por 20 mil um carro que paguei 17 mil, fiz um bom negócio, qual o problema/pecado?

  Os judeus ganham dinheiro em cima do descontrole de outros povos.

  Eu consigo defender que os indivíduos descontrolados se controlem, defender que os judeus devem se descontrolar...isso eu não consigo defender.

3 -  Os judeus ajudam seus pares.
  Eu acredito que a prioridade de um homem de bem é ajudar outro homem de bem.
  Fora disso é caridade, uma atitude também louvável, mas que não deve prevalecer sobre o mérito.
  Veja essa situação hipotética:
  Eu tenho poder para dar uma bolsa de estudo na Unicamp para um de dois garotos pobres.
  Um é trabalhador e estudioso, o outro tem notas medíocres e envolvimento com drogas.
  Não sei por qual critério eu posso tratar os dois como iguais e promover um sorteio.
  Não sei por qual critério dar a bolsa para o rapaz mais problemático porque ele “precisa mais.”
  Minha decisão é apostar no melhor “cavalo”, o garoto que tem maior chance de progresso.
  Por caridade, se possível posso encaixar o garoto problema em algum curso técnico.

  Logo, um judeu de bem, apostar em outro judeu de bem é algo bastante lógico.
  Aqui no Brasil nossa prioridade é apostar nos problemáticos!

  Tenho duas filhas e por enquanto as duas vão igualmente bem na escola.
  O comportamento também é muito satisfatório.
  Gostaria que elas ajudassem mais nos afazeres de casa, mas tirando isso são muito tranquilas.
  Não tenham dúvidas que se uma delas virar “ovelha negra” terá menos apoio meu que a que permanecer “certinha”. 
  Eu disse menos apoio e não apoio nenhum.
  Se uma fosse mais estudiosa seria lógico investir mais tempo e dinheiro nela até para que no futuro ela tivesse melhor condição de ajudar a mais problemática, eu e minha esposa não viveremos para sempre.
  Lembrei da parábola do filho pródigo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Concluímos que obrigar o Deus de Abraão gostar de você não tem como, mas sua vida pode ficar mais eficiente se você GOSTAR DE SI MESMO e dos seus filhos.
  Gostar não só da boca pra fora, mas em ação.
  Se Deus não for por nós [“gentios”] como é pelos judeus provavelmente não será contra nós...as PESSOAS de bem.
   Amém?

  Para terminar esse texto eu tinha um pensamento do judeu famoso Albert Einstein, grande filósofo, entretanto preferi o de um igualmente famoso protestante Batista, um homem que fez a diferença positiva no país que nasceu.

  “Não fortalecerás os fracos, por enfraquecer os fortes.
  Não ajudarás os assalariados, se arruinares aquele que os paga.
  Não estimularas a fraternidade, se alimentares o ódio.” [Abraham Lincoln]
 
                     

  As Igrejas Batistas formam uma família denominacional protestante de origem inglesa que surgiu na Holanda no início do século XVII.
  Igrejas Batistas no Brasil
  Por força da Guerra Civil Americana de 1865, confederados do Sul dos Estados Unidos, começam a buscar outras terras de potencial agrônomo.
  O Brasil foi um dos países escolhidos.
  Logo, em 1867, grupos de estadunidenses que somaram mais de 50.000 pessoas desembarcam nos portos brasileiros em busca de refúgio e terra fértil, vasta e barata.
  Avançando para o continente, escolhem a cidade de Santa Bárbara d'Oeste, para adquirirem terras e fixarem residência.
  Entre os emigrados, a maioria professava o protestantismo e entre esses, muitos eram batistas.
  Já em 1870 fizeram publicar um "Manifesto para Evangelização do Brasil."
  Tal manifesto, assim que publicado contou com assinaturas de Presbiterianos, Metodistas, Congregacionais e, por um batista, o jovem Pastor Richard Raticliff, um dos emigrados, cuja família havia convertido através de Thomas Jefferson Bowne nos Estados Unidos.
  Em 1871, Batistas emigrados dos Estados Unidos organizam a Primeira Igreja Batista do Brasil em Santa Bárbara d'Oeste. [Wikipédia]

  A Religião é uma ferramenta poderosa, mas cada um decide como usar essa ferramenta. [Filosofia Matemática]

Anterior          <>        Próximo

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Teoria do “Eles”

  “O Sionismo é um movimento político e filosófico que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel” [Wikipédia]




  Se você se interessa minimamente por política e história já deve ter ouvido falarem horrores sobre o Sionismo.
  Um plano, uma organização secreta diabólica dos judeus para dominarem o mundo...”

  Em verdade vos digo que sionismo era apenas um movimento para que os judeus tivessem um “país”, voltassem ao local que foram expulsos há milênios pelos árabes.

  Geralmente se atribui o início da primeira diáspora (expulsão) judaica ao ano de 586 a.C., quando Nabucodonosor II — imperador babilônico — invadiu o Reino de Judá, destruindo a Jerusalém, e o Templo; e deportando os judeus para a Mesopotâmia.
  Mas esta dispersão se inicia antes, em 722 a.C., quando o reino de Israel ao norte é destruído pelos assírios e as dez tribos de Israel são levadas como cativas à Assíria e Judá passa a pagar altos impostos para evitar a invasão, o que não será possível negociar com Nabucodonosor II. [Wikipédia]

  O objetivo de ter um país para chamar de seu foi alcançado em 14 de Maio de 1948 com o reconhecimento do Estado de Israel.
  Não dá para negar que esse objetivo foi alcançado por linhas muito tortas.

  D’us escreve certo por linhas tortas?

  A linha torta foi o holocausto que matou cerca de 6 milhões de judeus e criou uma comoção mundial.
  Não é irônico que Hitler que queria exterminar os judeus contribuiu com a maior vitória deles nos últimos tempos?
  Realizou o sonho dos sionistas de ter um Estado.

  Para vocês terem uma ideia hoje no mundo todo há cerca de 14 milhões de judeus.
  Não dá uma grande São Paulo que tem 20 milhões de pessoas.
  Acreditar que uma população tão pequena e dizimada na segunda guerra tivesse forças por si própria para conseguir um Estado é viajar muito na maionese.

  Agora que você adquiriu esse conhecimento vamos flutuar pelo abismo dos pensamentos...sigam-me os bons.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Leia esse texto, clique no Link:

  “Com esse novo fato, (ELES) os autores do Mito do Pecado Original precisavam de um bode expiatório para poder manter a imagem do Criador limpa, imaculada e, para tanto, articularam uma saída para desviar o olhar dos fiéis da constatação que o Paraíso nunca existiu realmente, algo que destruiria todas suas mordomias e privilégios, conquistadas através desse condicionamento induzido nas massas representado no Gênesis bíblico pelos personagens de Adão e Eva, duas cobaias humanas sob a tutela desse “Deus judaico-cristão”. [Blog Filosofia sem Delírios]
▬▬▬▬▬▬
  Esse texto é bom, mas sua falha estrutural está no fantasmagórico “Eles”.

  Muitos pensadores tem essa fixação por um GRUPO ESPECIAL DE HUMANOS, uma elite dominante com intelecto muito superior ao da “massa”.
  Essa elite é sempre má, perversa, tentando dominar a “boa, pura e maravilhosa” massa/povo.

  Essa teoria do “eles” é muito antiga na história da humanidade.
  Por um bom tempo esse “eles” eram deuses de todos os tipos.
  A mitologia grega é um bom exemplo.

 Contemporaneamente esse “eles” são tão poderosos que criaram até a ideia de Deus/deuses só para tirar mais proveito do “povo”.

  O “Eles” preferidos são:

  Igreja Católica.
  Imperialismo Inglês/Americano.
  Sionismo Judeu que domina tudo no mundo.

  Sei lá, todos somos povo, todos somos massa.
  Alguns se destacam por “sorte” ou competência.

  Os antigos egípcios acreditavam que o Sol era um deus, por que essa crença não podia ser genuína mesmo entre os mais inteligentes ou melhor posicionados na sociedade!?
  Existia esse grupo que sabia que o Sol é só uma estrela e usava esse conhecimento para subjugar o povo?

  “As pesquisas indicam que o primeiro calendário surgiu na Mesopotâmia, por volta de 2700 a.C., provavelmente entre os sumérios, e foi aprimorado pelos caldeus.
  O calendário possuía 12 meses lunares (entenda o sistema Sol-Terra-Lua), de 29 ou 30 dias, e serviu de base para o adotado pelos judeus.” [Revista Escola]

  Em algum momento a percepção que existe um padrão no posicionamento do Sol gerou um conhecimento que permitiu a contagem do tempo, a consequência foi a maior prosperidade de povos que se organizaram mais eficientemente.
  Outros povos correram atrás da mesma eficiência com calendários mais precisos.
  Então não tem esse grupo de super humanos donos de todo conhecimento desde de sempre que usam esse poder para dominar todo o resto da humanidade.
  Haja visto que já tivemos inúmeros impérios dos mais diferentes povos.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
EU GENUINAMENTE AINDA ACREDITO EM ESPÍRITOS.

  Isso prova que faço parte da massa dominada/subjugada por “ELES” os que sabem que somos apenas maquinas biológicas, mas criaram o mito de espíritos?

  Nós Sapiens estamos na Terra há 300 mil anos, só nos últimos 50 mil anos desenvolvemos o pensamento/sentimento religioso.
  Estou dizendo isso porque muitos leitores acreditam que sempre fomos religiosos e o pensamento ateu é algo novo.
  Acontece justamente o contrário, éramos tão religiosos quanto cães, gatos e macacos.
  O pensamento ESPIRITUALISTA é a NOVA situação humana. [Argumentos Espiritualistas]

  Quero dizer que essa “dominação” premeditada por um grupo, uma “elite” de humanos é uma grande fantasia que dá origem a inúmeras teorias da conspiração.
  Vamos para algo mais palpável que história muito antiga ou espiritualismo/ateísmo.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   O povo inglês genuinamente acreditou na importância das liberdades e responsabilidades individuais e lançaram as bases da Democracia Moderna.
  Foi uma aposta que deu certo uma vez que “eles” se destacaram positivamente diante de outros povos.
  O erro deles foi se organizarem mais eficientemente!?

  O mundo tomou conhecimento dessa aposta e alguns os copiaram invejando seu sucesso outros fizeram outras apostas... mas não vamos por essa brecha.

  A Inglaterra colonizou muitos povos, mas sem dúvida o que mais incorporou a aposta Liberal/Democrática foram “eles” o Estados Unidos.
  Invejando o sucesso do EUA nós brasileiros poderíamos optar pelo Liberalismo, mas ignorando os números e fatos acreditamos que o Socialismo é a melhor estratégia, então praticamos um Capitalismo mambembe, cheio de culpas, o enchemos de socialismo...mas também não vou entrar mais uma vez por essa brecha.

  Tudo isso foi apenas uma preparação vamos a constatação, identificar um “eles”.

Eles dominam a Internet

  Esse “eles” é evidente que são os americanos.
  Para nossa sorte os americanos são suficientemente democráticos e o mundo todo pode usufruir de suas grandes descobertas e claro pagar por elas.
  A internet foi uma criação americana.
  Bill Gates e Steve Jobs foram sem dúvida de extrema importância para a popularização dos computadores e programas.
  Recentemente as empresas americanas Face e Google revolucionaram o jeito como interagimos.

  Se um povo nos apresenta uma maneira mais eficiente de organização política/econômica porque não copiarmos?

  Preferimos ir na direção oposta?
  Como se não bastasse muitos tem ódio dos americanos e pregam sua submissão ou destruição.
  O erro deles foi fazer apostas acertadas!?

  Esse texto vai ter que continuar, veja porquê.


  Embora os judeus representem uma porção mínima da humanidade sua influência é algo que subverte a lógica.

  Se você pegar a história dos Estados Unidos verá que ela está recheada de judeus o que nos leva a deduzir que esse povo contribuiu muito para o sistema político econômico naquele país uma vez que ocuparam e ocupam cargos importantes.
  Por outro lado lembremos que Karl Marx e Sigmund Freud eram judeus.
  Marx é o primeiro nome que vem a nossa mente quando falamos de Comunismo/Socialismo uma corrente de pensamento 180 graus diferente do Liberalismo/Capitalismo.
  Milton Friedman era judeu e foi um grande pensador do Liberalismo.

  Freud com a Psicanalise avançou sobre uma área importante dominada até então pela Filosofia o que na minha opinião foi uma catástrofe.
  De qualquer forma a influência dos judeus para bem ou para mal nos rumos da humanidade é algo fascinante.

  Não está convencido, então vamos sair dos fatos concretos e voltar um pouco aos “subjetivos”.

  Quando você pensa em super-herói é difícil não pensar no Superman.
  Você sabia que ele é judeu?
  Originalmente ele se chamava Kal-El, o nome de Deus em hebraico.

  Caraca mano, você ainda não está convencido!?
  Para você o mais super de todos os tempos foi Jesus?

  Maria era judia, José era judeu isso te diz alguma coisa sobre Jesus...

I’ll be back!

         

     Hitler se dizia contra o Comunismo e por isso dizem que ele era de “Direita/Liberal” uma vez que Comunismo é tido como movimento de “Esquerda”.

  Hitler não pode ser classificado como Liberal [Direita] porque seu governo foi Totalitário.

  Hitler se classificava como “Socialista” que basicamente tem os mesmo fundamentos do Marxismo/Comunismo.

  Hitler era doido?
  Não é bem assim, você tem que entender o contexto da época.
  Marx era judeu e como Hitler tinha judeus como escória da humanidade, por motivos óbvios não podia se dizer marxista.

  Outro desafeto de Hitler era Stalin.
  Depois da revolução comunista Russa de 1917 e com a morte de Lenin... Comunismo era praticamente sinônimo de “Stalinismo.”

  O que em Stalin irritava tanto Hitler?


  Stalin era expansionista e queria toda a Europa só para ele...Hitler queria a mesma coisa...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

Adquira conhecimento:


   “Os ataques árabes vieram de imediato. Exércitos de cinco países Líbano, Síria, Egito, Iraque e Transjordânia (a Legião Árabe, treinada pelos britânicos) acometeram, naquela mesma tarde, o território então dominado pelos judeus em diversos pontos de suas fronteiras.
  Combates ferrenhos se seguiram nas duas últimas semanas deste mês, com os defensores buscando manter suas posições contra as investidas na maioria das vezes desorganizadas dos vizinhos.
  A diferença na quantidade e qualidade de armamentos é abismal o arsenal judeu é escasso e antiquado, por conta da restrição britânica de importação de armas durante o mandato, enquanto o árabe é mais moderno e volumoso, arrematado em boa parte da própria Grã-Bretanha.

  Ainda assim, os hebreus, com suas forças bem coordenadas, lograram importantes êxitos militares, frustrando a previsão de um acachapante massacre árabe.” [Veja História]

 Anterior          <>        Próximo