quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Opinião Dominante

  Uma das coisas mais idiotas que conheço é pegar dinheiro emprestado para pagar a dívida de um empréstimo anterior.

  Claro que há situações infelizes onde isso se justifique.
  Algum imprevisto de grande monta como doença, quebra de algum equipamento importante para seu trabalho como o carro... porem vamos ficar nas situações mais cotidianas.

  Você não vai conseguir pagar o cartão de crédito e apela para o empréstimo pessoal onde os juros são mais baixos. ​​
  Entenda que a dívida continua e inevitavelmente fica maior.
  Você trocou um juros de 11% por outro de 6%, mas continua pagando juros.
  Essa é uma matemática tão básica que é inexplicável como alguém formado em qualquer ensino fundamental não consegue entender.
  E os economistas que trabalham para o governo, como é possível eles não entenderem!?
  E o nosso povo em geral, como pode ser tão infantil economicamente!? 😩

  Um governo que gasta mais do que arrecada e recorre a empréstimos para pagar empréstimos só pode ficar cada vez mais endividado.

  Vamos aplicar esse plano de pensamento a imigração e aposentadorias?
  A princípio parece imbecil (sem noção), mas ... sigam-me os bons.



  “A Europa está envelhecendo, apresenta baixa natalidade, precisa da entrada maciça de imigrantes para pagar as aposentadorias.”
[Economistas respeitáveis]

 Quantas vezes você já leu esse tipo de comentário?
 Vamos meditar sobre essa “opinião dominante”.

 Esses imigrantes naturalmente irão envelhecer e requerer aposentadorias.
  A “solução” que os caras propões é estimular a vinda de mais imigrantes que um dia também irão se aposentar!?

  Percebem a despesa com aposentadorias sendo rolada e crescendo a cada geração?

  Não estão desarmando a bomba só estão a tornando muito maior e mais destrutiva.

  Amarrando no texto anterior...

  Precisamos dos povos subdesenvolvidos procriando irresponsavelmente feito ratos para suprir as aposentadorias nos países desenvolvidos!?

  A consequência é que o planeta vai ficando perigosamente mais populoso e NÃO com seus povos/cultura mais eficientes.

  Uma Europa islâmica seria mais eficiente que uma Europa cristã?
  A história nos sugere que não. 

 Um Estados Unidos “latinizado” seria mais eficiente...a história sugere que não.
_________________________
“O número de latinos dos EUA cresceu 43% na última década, quatro vezes mais que o conjunto da população do país, que aumentou 9,7%.
   Entre 2000 e 2010, a população total dos EUA cresceu 27,3 milhões de pessoas, sendo 15,2 milhões relativos ao contingente hispânico.”
_________________________________

  Fica claro que a questão das aposentadorias nos países desenvolvidos não será solucionada eficientemente com importação de pobres.

  Aliás, essa fórmula da geração que está entrando no mercado de trabalho ter que bancar a aposentadoria da geração que está saindo deveria ser jogada no lixo da história.
  É um caso clássico de “pirâmide financeira”.

  A humanidade deve chegar ao entendimento que:

  Cada um deve se responsabilizar por sua própria velhice juntando recursos para ela.

  Se o indivíduo for eficiente nesse planejamento terá uma velhice com fartura.
  Se não for terá uma REDE DE PROTEÇÃO bancada pela Sociedade, mas que não será grande coisa.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Noto uma grande dificuldade das pessoas em abandonar a Cultura que foram criadas e os resquícios dessa Cultura seguem por gerações.

  Fico impressionado com descendentes de muçulmanos que já estão há gerações na Europa e mesmo assim se tornam extremistas radicais para defender algo que não deveria ter muito a ver com eles, mas foi passando de geração a geração até chegar nos dias atuais.

  A entrada maciça de africanos e árabes na Europa provoca uma ineficiente “islamização”.

  Pelo que tenho observado, a entrada maciça de latinos nos EUA provoca uma ineficiente “latinização”.

  Não sou contra a imigração, apenas defendo que não deve ser um “coração de mãe”.
  Países desenvolvidos precisam selecionar melhor quem aceitam dentro de suas fronteiras
  É preciso averiguar se são pessoas compatíveis com a cultura local, se são indivíduos que vão somar ou só trazer mais problemas.

  Até pouco tempo atrás eu também acreditava que uma muçulmana em contato com a Cultura do Ocidente “vivendo no ocidente” aceitaria uma nova visão sobre a “feminilidade”.
  Mas elas em plena Europa lutam para manter a cultura árabe e passar para suas filhas a noção muçulmana da condição da mulher.
  Mais ainda tentam converter europeias ao islamismo!!
  Se o Islã é tão bom porque elas vieram atrás de uma vida melhor na Europa, quem me explica?

  IMPORTANTE!

  Culturas NÃO são imutáveis, estão em constante transformação.

  Temos que tornar a cultura latina mais eficiente dentro de nossas próprias fronteiras.
  Está bem mais fácil a América Latina ficar mais democrática e capitalista que isso ocorrer na cultura de países islâmicos e africanos.

  Os africanos tem uma cultura de vitimização muito grande como se o resto do mundo tivesse uma dívida eterna e impagável com eles.

  Os muçulmanos tem um fanatismo religioso difícil de se ajustar em Estados laicos.

  “O que certamente nunca houve no Brasil foi um choque liberal.
   O liberalismo econômico assim como o capitalismo não fracassaram na América Latina.
   Apenas não deram o ar de sua graça.”
   [Roberto Campos]

  Quem sabe estejamos vivendo o início desse acontecimento inédito, que assim seja!




  Li em uma importante revista econômica que países europeus que dificultam a imigração “sofrem” com a falta de mão de obra.
  Naturalmente “doutores em economia” sugerem portas abertas para imigração.

  Você que é pobre entenda que a melhor situação para salários aumentarem é justamente quando falta mão de obra.

  Os auxiliares em geral (alimentação, construção, serviços, agricultura...) passam a ser mais valorizados.
 Mesmo com pouco estudo uma camareira de hotel (só um exemplo) passa a ganhar mais.

  Então, quando seu país prospera, quando há uma situação de “pleno emprego” a sugestão dos doutores é desvalorizar a mão de obra trazendo imigrantes aos milhões...

“Tudo está tão politicamente correto que parece errado”.

  Mais uma vez reforço que NÃO sou contra a imigração.
  Um país que está prosperando atrai muitos interessados em mudar pra ele.
  É obrigação de qualquer governo selecionar os melhores indivíduos para ingressar em seu país.
  Essa política de portas abertas para “refugiados” é um tiro no pé de quem pretende nações mais civilizadas e com boa qualidade de vida.
  Vamos estragar os povos que estão bem SEM melhorar os “ineficientes”.

  Essa lógica entra em sua mente?





.






quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Obviedade com ponto de Interrogação

  “William, o texto Desperdício na Escola traça um panorama sobre os seguintes fatores que, de acordo com o você, determinam o senso crítico de uma pessoa, seriam eles:
  Dom inato (talento), família, escola e professores.
  Atribui também um peso enorme ao papel da Cultura nessa equação, não vejo até aqui contradição entre o que o você disse e o meu comentário.
  Vamos ao que nos separa.

  Eu questionei a você SE conscientização sobre limites, direitos e deveres PODE ser uma alternativa viável QUANDO existe omissão da família.

  Diante disso você me responde:

  “Mais uma vez não sei como um professor do Estado pode ser mais eficiente que você pai ou mãe para transmitir valores a seus filhos.”

   William, eu lhe pergunto:
   Seu argumento tem lógica diante da minha proposição?
  Um abraço!” ​​


  Seu questionamento é daqueles que nem precisa responder.
  Não considero um questionamento e sim uma obviedade com ponto de interrogação.

  Vamos ver um exemplo:

  “Devemos olhar para os dois lados da rua antes de atravessar?”

   Percebe que se tirarmos o ponto de interrogação fica uma afirmação óbvia?
  Daí vem alguém e diz:

  “Se a rua for de mão única não é preciso.”

   Vem outro alguém e diz:

 “Mas é possível que venha um carro na contra mão...”

  Percebe?
  Fica um debate que parece profundo, mas só traz obviedades.
  Palavras e tempo desperdiçado para voltar a “afirmação” óbvia inicial.
  Devemos olhar para os dois lados da rua antes de atravessar.


 👩 “A centralidade da educação e cultura fica na família, mas em caso da falta nós enquanto sociedade devemos tentar suprir de alguma forma?

 [Tire o ponto de interrogação e fica uma OBVIEDADE]

   Eu me entedio com obviedades, mas a sua até que foi proveitosa.
   Explicar obviedade não foi tedioso...depois transformo em texto.
   Obrigado pela “inspiração”.
   Vida longa e próspera!
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  25 – Dezembro – 2014

  Esse debate em Agosto me provocou a escrever alguns textos sobre coisas óbvias para mim, as quais não entendo como muitos não conseguem enxergar.
  Certos debates evito por TÉDIO, no entanto a comentarista do G+ me mostrou a importância de também discutir o óbvio.
  Vamos ao primeiro texto que me veio à mente depois desse debate...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Outra obviedade entediante são as discussões sobre clima.

  O que devemos fazer para diminuir o impacto de nossa espécie sobre o planeta?

  Diminuir o número de humanos ... isso é tão óbvio 

  Reduzir ou pelo menos estabilizar a população humana no planeta deveria ser a base/prioridade dos debates sobre clima, mas é raro ver alguém falar sobre isso.
  Dizem que sou simplista:

😡 “A poluição do planeta não pode ser resumida a taxa de natalidade!”

  Não estou resumindo a isso estou apresentando a base onde tudo mais deve se apoiar nessa questão.
  Dizem que somos muito consumistas e temos que consumir menos... se diminuirmos a população consumiremos menos.




  Você tediosamente deve estar resmungando que países com população pequena na Europa consomem mais que países com população grande na África.
  Mas a qualidade de vida que observarmos na Europa não é a qualidade de vida que desejamos aos africanos!?
  Esse não é um objetivo agradável a todos?
  Ou você se diverte com imagens de extrema pobreza na África e deseja o mesmo para Europa?
  É, a resposta é óbvia, nem me fale.

  A pergunta que me fazem geralmente é:

  Que relação econômica tem o aumento da população africana e o aumento da extrema pobreza?

  A qualidade de vida da minha família diminuiria se eu tivesse 5 filhas ao invés de duas?

  Viu como responder questionamentos óbvios é um tédio.

  Aqui no Brasil se você tem muitos filhos sem ter condições para isso pode ganhar algum dinheiro do Bolsa Família, mas não espere uma boa qualidade de vida com esse dinheiro.
  Se não tiver algum juízo financeiro sai da extrema miséria para viver na miséria....

  Nas nações mais civilizadas a queda da natalidade é algo animador, devemos levar essa mentalidade também para as nações mais pobres.

  Melhorar a qualidade de vida da população na Índia passa por melhorar sua capacidade de consumo, imaginem uma Índia com capacidade de consumo suíço.
  Seria uma calamidade insuportável para o planeta.

  Ficamos diante do “dilema”:

  Não nos importamos com o crescimento populacional na Índia e torcemos pela miséria para não sobrecarregar a natureza.

  Ou

  Torcemos pela diminuição drástica daquela população com melhora acentuada na qualidade de vida.

  [Claro que não existe um dilema/duvida, a segunda opção é óbvia]
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Dizem que China e Estados Unidos são os maiores poluidores do planeta e você os odeia por isso.

  Talvez a China você não odeie então concentra todo seu ódio no vilão americano.
  Vamos meditar sobre essa situação “nos colocando” nessa equação ambiental/filosófica?
  Quem sabe sintamos ódio de nós mesmos.

  Você encomenda uma ceia de Natal a um restaurante.
  Todos sabemos que fazer comida consome energia(gás/eletricidade) e gera muitos resíduos (lixo).
  Você recebe a comida, tudo corre muito bem, uma ceia alegre cheia de paz e harmonia.
  No outro dia você coloca um saco de lixo para fora, mas o restaurante dezenas.
  No pensamento linear você deduz que o restaurante polui mais que você, mas no pensamento 3D a realidade nos salta aos olhos.

  O restaurante poluiu em função de VOCÊ, não me venha posar de vítima inocente nessa história.

  É óbvio que se você consome qualquer bem ou serviço chinês ou americano a poluição que surge nesses países também é em função de você.

  Com o capitalismo melhorando cada vez mais a qualidade de vida das pessoas é urgente diminuir o número de habitantes.
  Incentivar todos ao planejamento familiar, a PATERNIDADE RESPONSAVEL.

  Podemos ser 5 bilhões com boa qualidade de vida ou 15 bilhões disputando infernalmente espaço, água e comida.

  A escolha lhe parece óbvia?





  Infestação: Ato ou efeito de infestar, de invadir ou de espalhar-se em grande número.
  Com 7 Bilhões de humanos é difícil não nos compararmos a organismos nocivos ao nosso ecossistema.
  Não por nossa espécie em si que é apenas mais uma entre várias, mas pela “proliferação desordenada”.


 “Infestação” de indianos no planeta.

   O Brasil tem 200.000.000 de habitantes em uma área de 8.514. 876 km².
  A Índia tem 1.200.000.000 de habitantes em área de 3.287.782 km²
   Índia tem uma população 6 vezes maior, em um território que não chega a metade do tamanho do Brasil.
 

 “Infestação” de chineses no planeta.

  O Brasil tem 200.000.000 de habitantes em uma área de 8.514. 876 km².
   A China tem 1.370.000.000 de habitantes em área de 9 596 961 km².
  China tem uma população mais de 6 vezes maior, em um território pouco maior do que o Brasil.

  Lembrando que o clima da metade oeste do país impede ou reduz ao mínimo a colonização (regiões desérticas do Tibet e Xinjiang). 




Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Polícia de Direita!?

  “A polícia militar é uma instituição perversa, que atua dentro dos marcos do autoritarismo que caracteriza a constituição do conservadorismo (neoliberalismo) brasileiro.”

  Chamar qualquer polícia de qualquer país de repressora e de direita é uma redundância.

______________________
  REDUNDÂNCIA
a) Insistir obstinadamente nos mesmos ideais.
    O indivíduo “não troca o disco”, não debate a ideia apenas faz propaganda dela.

b) Utilização de diferentes palavras para expressar um mesmo pensamento ou ideia.
  Descer pra baixo, subir pra cima, comeu com a boca, olhou com os olhos...
___________________________

  Alguns “conceitos” com o passar do tempo perdem o sentido.
  Se você não se interessa por história fica repetindo grandes bobagens ou redundâncias.
  Veja o caso de chamar a polícia de “repressora e de Direita.”
  Temos duas redundâncias que se forem usadas para defender ou denegrir alguma ideologia se tornam grandes bobagens.

  A polícia é repressora!?

  Não imagino alguma força policial sem ao menos três características: prevenir, investigar e reprimir.
  Se diante de uma violação da lei o máximo que se pode fazer é “dialogar” ... vamos substituir a polícia por padres, pastores, psicólogos!
  Tirar a característica repressora da polícia é algo tão ilógico que prefiro pular para próxima redundância que é mais complexa.

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Polícia é uma força da Direita?

  Na nossa geração o melhor entendimento para Direita e Esquerda é relaciona-las com Capitalismo e Socialismo.

  Reduzindo ao mínimo possível.

  Socialismo (Esquerda) é estatizar a economia o máximo possível.

  Isso pode acontecer tornando realmente todas as empresas propriedade do Estado ou as deixando ser geridas por particulares desde que esses NÃO AFRONTEM de nenhuma maneira política, pessoal ou econômica a vontade e decisões do governante.
  Exemplo?
  Na Rússia qualquer um que confrontar Putin corre sério risco de ser preso e perder tudo que tem.
  O Estado intervém na economia, tira a “liberdade” do empreendedor.
  É evidente que o Governo tem uma função regulamentadora, senão não teria razão de existir, mas o que vemos é um intervencionismo desmedido.
  Na Venezuela (só um exemplo fácil) se você não estiver alinhado com as políticas do Governo terá grandes dificuldades para gerir seu negócio.
  Leia essa notícia de 2010:

  “Chávez ameaça desapropriar a única empresa vinícola da Venezuela.”

  Os “proprietários” faziam exatamente o que Chávez queria ou seriam expropriados.

  Esquerdistas “expropriam” sempre em nome de uma “justiça social”.
  Por isso comunistas/marxistas se apropriaram do termo socialismo”.

  O apelo simplório de “tirar dos ricos e dar para os pobres”.

Simplório - Individuo/Pensamento muito ingênuo, muito simples, tolo, muito crédulo.

  No começo o objetivo era expropriar todo mundo, abolir toda e qualquer propriedade, estatização generalizada.

   Com o passar do tempo até os Socialistas entenderam que é complicado o Governante e seus ministros administrarem cada empresa do país, é algo sobre humano, altamente burocratizante.

  É mais prático expropriar a empresa e colocar no comando algum empresário “alinhado”.

  Ou de alguma forma inviabilizar a empresa "rebelde" para que seu concorrente alinhado domine o mercado.
  Aqui no Brasil seria algo como negar a compra de papel a Revista Veja e enche-la de processos submetidos a um STF aparelhado.
  Ao mesmo tempo o governante usa os tentáculos do Estado para fortalecer a Revista Época com publicidades do Governo.

  Na Alemanha de Hitler a maioria das empresas eram privadas, mas ai de quem fosse contra os interesses do Führer.
  Se você assistir ao filme “A Lista de Schindler” terá um bom entendimento do que estou dizendo...fica a dica.

  Não basta uma nação ter empresas privadas para ser considerada Capitalista/Direita.
  Temos que analisar quanta liberdade o empresário tem para administrar sua “propriedade” independente de ideologias políticas.

  Deduzimos que quanto mais favorável aos meios de produção nas mãos do Estado você for mais à Esquerda você é.

  Quanto mais favorável aos meios de produção nas mãos de particulares você for mais à Direita você é.

  Nesse plano de pensamento não tem lógica dizer que a polícia é de Direita ou Esquerda... nem meio de produção ela é.
  [Claro que o policial como cidadão pode defender alguma ideologia.]

  Vamos buscar na História uma situação que podemos definir a polícia como um agente de Direita e verificar a redundância.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Nos regimes monárquicos absolutistas o Estado era o rei.
 
  O rei/rainha tinha suas opiniões e decisões, os que concordavam, eram mais simpáticos ao rei, eram chamados de Direita e os outros eram tidos como de Esquerda.
  Como o rei representava o Estado, representava o Poder, ser de Direita era estar mais de acordo com o governante e esquerda era se opor as decisões do governo.
  Esse conceito Esquerda/Direita surgiu na Revolução Francesa.

  [É importante você conhecer a cronologia das coisas mesmo que seja de maneira tosca.
    Embora alguns considerem Marx um pensador do iluminismo ele nasceu bem depois do início desse movimento.]

  O ILUMINISMO derrubou muitas monarquias ou as manteve com autoridade simbólica... antes de continuarmos você precisa adquirir alguns conhecimentos:

1 - Os termos "esquerda" e "direita" apareceram durante a Revolução Francesa de 1789, quando os membros da Assembleia Nacional dividiam-se em partidários do rei à direita do presidente e simpatizantes da revolução à sua esquerda.
 Um deputado, o Barão de Gauville explicou:
  "Nós começamos a reconhecer uns aos outros: aqueles que eram leais a religião e ao rei, ficaram sentados à direita, de modo a evitar os gritos, os juramentos e indecências que tinham rédea livre no lado oposto."

2 - Revolução Industrial foi a transição para novos processos de manufatura no período entre 1760 a algum momento entre 1820 e 1840.

3 - Originário do período compreendido entre os anos de 1650 e 1700, o Iluminismo foi despertado pelos filósofos Baruch Spinoza (1632-1677), John Locke (1632-1704), Pierre Bayle(1647-1706) e pelo matemático Isaac Newton (1643-1727).
  O iluminismo floresceu até cerca de 1790-1800, após o qual a ênfase na razão deu lugar ao ênfase do romantismo na emoção e um movimento contra iluminista ganhou força.
  O centro do iluminismo foi a França e culminou com a grande Encyclopédie (1751-1772) editada por Denis Diderot (1713-1784) e Jean Le Rond d'Alembert com contribuições de centenas de líderes filosóficos (intelectuais), tais como Voltaire (1694 -1778) e Montesquieu (1689-1755).

4 - Marx nasceu em 1818.

  Entenda que em 1840 quando havia passado a fase áurea do iluminismo e a Revolução Industrial mostrava toda sua força Marx tinha apenas 22 anos.
  Quem ele conhecia como PODER eram os burgueses responsáveis pela revolução industrial e algumas monarquias remanescente além, é claro, da ainda poderosa e influente igreja católica.
  O jovem Marx como boa parte dos jovens de qualquer época questionava tudo o que estava ali: clero, industriais burgueses e remanescentes das monarquias.
  A “Direita” ou seja quem detinha o poder de certo estava em alguma dessas classes sociais.

  Se considerarmos o conceito antigo da palavra Direita ela deve ser atribuída sempre a quem está no poder e seus apoiadores, os da oposição são sempre de Esquerda.
  Hoje (Dezembro de 2014) PT/PMDB seriam a “Direita” e todos seus opositores seriam de “Esquerda”.
  No conceito antigo não se trata de ideologia, mas de quem está no poder.

  A polícia e Forças Armadas protegem o respeito a Constituição do país.

  Se o Governante não faz nada “inconstitucional” sempre contará com o apoio/proteção da polícia e das forças armadas.

  Veja um exemplo:

  Quem comanda hoje as forças armadas?
  É a Dilma, logo institucionalmente o exército só pode ser de direita, dá suporte a quem detém o poder.
  A polícia e outras forças seguem o mesmo raciocínio, logo, dizer que a polícia é de direita é uma redundância.
  A polícia e ao “exército” cabe institucionalmente proteger quem está no poder... em países democráticos, pela vontade da maioria, em países não democráticos obedecem ao ditador de plantão.

  Se polícia e exército são algo exclusivo e nefasto de forças da “Direita” [Capitalismo] como explicar que países Socialistas também mantem polícia e exército!?

  E aqui chegamos a uma parte fascinante da história... se você prestou atenção na cronologia.
  Naturalmente, como o Marxismo veio depois das monarquias, do iluminismo e da revolução industrial também chegou ao poder depois.

  O Marxismo chegou ao poder na revolução russa.
  Só em 1917 teve um Estado para chamar de seu.

  Quando o marxismo chegou ao poder na Rússia ao menos lá deveria ser chamado de Direita.
  Entretanto depois de meio século sendo oposição, sendo Esquerda, mesmo no poder os Comunistas/Socialistas  não quiseram se desfazer do jargão.
  [Prenuncio da irracionalidade que se seguiria?]

  Se apoderam do termo Esquerda e como se recusaram a assumir que agora eram Direita se auto denominaram: 
“Esquerda no Poder.”

  Para não contrariar loucos os Capitalistas preferiram o silêncio.
  Era um movimento “novo”, cheio de boas intenções, era aceitável observar onde iria dar, para onde levaria a humanidade.
[Claro que na época não parecia loucura]

  UMA PLANIFICAÇÃO RACIONAL DO ESTADO PODERIA DAR CERTO.
  PODERIA SER MAIS EFICIENTE QUE RESPEITAR AS LEIS DE MERCADO.

  Empiricamente só fomos convencidos da ineficiência do Marxismo/Socialismo na década de 90 com a queda do muro de Berlin.
  Como o mundo carece de mentes lógicas há ainda quem tenha a crença que o Socialismo é melhor que o Capitalismo.

  O Capitalismo evoluiu bastante e tem muito para evoluir.
  
  Socialismo o máximo que consegue (quando consegue) é um voo de galinha, algum progresso no início para logo voltar há uma baixa produtividade e qualidade de vida.

  Nesse sentido, o símbolo da águia fica muito bem no Liberalismo.




   “Os trabalhadores não têm nada a perder em uma revolução comunista, a não ser suas correntes.”
[Karl Marx]

  É, suas contas correntes...😄















Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

EnDireitar o Brasil

  “Ninguém gasta o dinheiro dos outros (impostos) com o mesmo cuidado com que gasta o próprio.”
[Milton Friedman]  

  Muitos ficaram espantados com minha opção por Bolsonaro ... como se eu tivesse várias outras.
  Nesse momento pós eleições de 2014 não consigo pensar em mais ninguém.
  Apoiei Aécio porque ele era a opção disponível...ou “menos a esquerda.”

  


   Nas últimas eleições quais os candidatos que chegaram com chances?
   Aécio esquerda moderada.
   Dilma esquerdismo bolivariano.
   Marina esquerdismo bolivariano.
   [Eduardo Campos esquerda moderada.]

   Suponhamos que Joaquim Barbosa decida se candidatar em 2018; pelas declarações dele é mais um esquerdista moderado.

  O próprio Bolsonaro em depoimentos do passado recente prega grande intervenção do Estado na economia, algo bem característico do pensamento de esquerda.
  É um cara que confunde Direita com Militarismo, portanto o considero SEM NOÇÃO.

   Mesmo assim por incrível que pareça, hoje em dia, dos políticos “famosos” Jair Bolsonaro é o que está mais próximo de defender com convicção o pensamento “capitalista”.
  Pelo menos se declara de Direita algo bem novo no Brasil.
  Minha “esperança” é que até 2018 ele já esteja bem amadurecido nesse assunto.

  Na história recente Fernando Henrique foi o menos esquerdista dos presidentes, no entanto nunca o vi defender o Liberalismo Econômico.
  O PSDB é um partido Socialista, teve eleito um Presidente que executou algumas ações Capitalistas.
  Mesmo com resultados muito bons parece se envergonhar do que fez.
  Fico pasmo como o pessoal do PSDB é fraco em defender seu próprio governo/legado.
_____________________________
  O Governo FHC acabou com a hiperinflação, diminuiu a dívida deixada pelos militares, viabilizou os remédios genéricos, criou a lei da responsabilidade fiscal, construiu termelétricas (sem elas estaríamos com apagões) iniciou o Bolsa Escola a nível federal:
   Eu nem sei porque TROCAR O NOME de um programa que já existia é mais importante que ter o colocado em pratica, quem me explica:

  “O Bolsa Escola, o Auxílio Gás, o Bolsa Alimentação e o Cartão Alimentação.
   A então primeira-dama do Governo FHC, D. Ruth Cardoso, impulsionou a unificação dos programas de transferência de renda e de combate à fome no país.”

  Como podem ver Lula se apropriou de um projeto que já estava em andamento, apenas mudou o nome.
  Se Serra fosse eleito acabaria com o projeto iniciado por FHC?
  Duvido muito, se nem o Lula acabou.
  Esses benefícios no Governo FHC beneficiavam 5 milhões de famílias.
  Hoje deve beneficiar uns 11 milhões.
  Em 12 anos de governo o PT pouco mais que dobrou o número famílias beneficiadas.
  Isso é bom? Isso é mal?
  Sei lá! Só passando um pente fino em todos que são atendidos.
  O projeto do PT era o Fome Zero que nem sei que fim levou ou quando funcionou.
_________________________________

  Os caras foram técnicos, eficientes e ficam em silêncio!

   Todo mundo lembra que em um deslize FHC chamou alguns aposentados de vagabundos, mas ninguém lembra que Lula em um deslize chamou nordestinos de sub-raça.
  É porque o pessoal do PT fala, fala, fala, fala....
  E nós ficamos calados, calados, calados...

  É preciso mudar a CULTURA do nosso povo, temos que contar fatos históricos as nossas crianças.

  De um lado temos nossos professores marxistas, do outro propaganda socialista em todos os lugares pregando uma igualdade utópica”.

   Quero que nossos jovens ao menos escutem a outra versão dos fatos, a versão LIBERAL/CAPITALISTA/DEMOCRÁTICA.
  Depois, diante da análise dos resultados, adotem uma posição política coerente.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  Dizem que votar na Direita é votar no retrocesso é ser “reacionário”.
_________________________
🙎 "Eu vejo o avanço da Direita como um retrocesso de tudo aquilo que lutamos contra”.
[Comentarista no G+]
_________________________

  Eu defendo que precisamos um pouco de “retrocesso”, repensar algumas coisas.

Crianças e adolescentes tem direitos demais.
   No Estatuto da Criança e Adolescentes elas tem direito a tudo e obrigação nenhuma.
   Respeitar os adultos é apenas uma sugestão.

Homossexuais.
  Violência contra gays é considerada mais grave que violência contra héteros.
  Agressão física é agressão física, a pena deve ser a mesma de acordo com os danos provocados.
  O corpo de um gay vale mais que o meu porquê!?

Idosos.
  Todo idoso, mesmo com renda razoável, tem direito a meio ingresso, isenção de passagem, desconto no IPTU...
  O cidadão ao ingressar na “terceira idade” continua usufruindo toda infraestrutura da cidade, mas não quer pagar nada com a “justificativa” que já pagou bastante.
  Pagou bastante e usou.
  Vai continuar usando e vai parar de pagar porquê!?
  Com mais de 60 anos o indivíduo também já comeu e mijou bastante.
  Vai parar de comer e mijar!
 
Pais irresponsáveis.
  Em um planeta que já tem 7 Bilhões de humanos há casais que ainda acham um grande feito para a humanidade trazer mais gente ao mundo.
  Uma “boa ação tão heroica” que o Governo/Sociedade tem obrigação de dar do bom e melhor para mais essa criança.
  Caraca mano! Fez filho cuida!
  Se não tem condições de criar use camisinha, tome pílula.
  Da próxima vez goza nas coxas, nas costas, no barriga ... menos “lá”.
  (Esse texto está me irritando, não acredito que tenho que escrever sobre coisas tão óbvias)

Universidades gratuitas pra famílias abastadas.
  Bolsa Escola dos ricos!
  Se cobrarmos mensalidades de acordo com a renda das famílias podemos criar muito mais vagas para alunos que realmente não podem pagar.
  Um aluno talentoso não fazer a faculdade que quer apenas por uma questão financeira é um prejuízo terrível para qualquer Sociedade.
  Um desperdício de cérebros/inteligência.

Bolsa Família para mais de 11 milhões delas!
  Caraca, isso dá em média 44 milhões de pessoas “dependendo” desse benefício social, será que temos tantos miseráveis e ainda assim acreditamos que nosso esquerdismo está dando certo!

Funcionários Públicos e suas aposentadorias integrais.
  Muitos ficam indignados com a “cultura de castas” praticada por indianos, sem dar conta que no Brasil acontece algo bem parecido.
  Existe a casta do funcionalismo público com estabilidade, salários bem maiores e aposentadorias especiais.
  E a casta do “resto dos trabalhadores” que arcam com as contas.
  O Concurso Público foi desenvolvido há séculos pelos chineses para que os cargos públicos pudessem ser ocupados por todos que tivessem interesse e não apenas pelos “amigos do poder”.
  Aqui no Brasil o Concurso Público virou uma porta estreita de entrada para empregos superfaturados.

BNDES especial para amigos do poder.
  Para construírem entre outras coisas porto em Cuba!?
  #orra meu!


Imunidade Parlamentar.
  Parlamentar é um cidadão acima das leis?
  Eles não deveriam servir como exemplo!?
  Deveriam mudar o nome para impunidade parlamentar. 😩

Políticos que se aposentam com 8 anos de mandato.
  Os oito anos de mandato deveriam contar como trabalho comum.
  Reconheço a importância da política, defendo que políticos devem ganhar bem, mas as mordomias que permitimos que eles “se concedam” foge a qualquer lógica.


Direitos humanos ilimitados para bandidos.
  Menores de 18 tem até direito de assassinar.
  Saidinhas, auxilio reclusão, redução de penas por “bom comportamento” ... é uma festa ... para bandidos.
  Acho “engraçado” quando comemoram a prisão de um grande chefe do tráfico.
  Fora da prisão ele pelo menos se sustentava.
  Dentro da prisão vai continuar comandando o tráfico a diferença é que agora nós vamos sustentá-lo nas naturalmente caríssimas prisões de alta segurança.
  Eu só festejo quando eles são mortos...

  A lista de coisas para repensarmos é enorme, veja essa última.

Agora estão trazendo haitianos (e outros imigrantes) aos montes e preiteiam direito de voto a eles, incluindo a garantia de todos benefícios sociais ... venham a nós todos os povos ineficientes ... aumentar nossa ineficiência. 😩

   Sei lá!

   Avançamos demais em direitos sem ter lastro, quem paga tudo acaba sendo os trabalhadores honestos e responsáveis.

  Boa parcela da população é formada de cidadãos com muitos direitos e poucos DEVERES...isso deve ser repensado.

  “Não há excesso de liberdade se aqueles que são livres são responsáveis.
     O problema é a liberdade sem responsabilidade.”
  [Milton Friedman] 

   




   Precisamos levar o Brasil pra Direita, nos responsabilizarmos por nós mesmos e nossas famílias.

  Para quem quer se aprofundar no tema separei esses termos que lemos e ouvimos bastante, quando tiver tempo clique e leia.   
  NÃO seja mais um “sem noção.”





Concentração de Renda                            

Direita                                    

Liberalismo Econômico                      


    




Anterior          <>        Próximo

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Sua Imaginação é a Fonte!?

   “A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro.”
[Albert Einstein]

  Nessa questão eu “discordo” de Einstein.
  [Só encontrei a citação, não sei em qual contexto foi dita.]

  Reconheço a importância da imaginação, mas dizer que ela é mais importante que os fatos...não consigo defender essa argumentação.
  “Acredito” que Einstein se referiu a extrapolarmos as possibilidades.

  Depois de adquirirmos todo conhecimento possível sobre um assunto, chegamos onde todos chegaram, se quisermos ir além precisamos imaginar/testar outras possibilidades.

  É o que faço nas minhas meditações.
  Algum fato ou comentário me provoca, busco informações sobre o assunto, formo minha opinião e comparo com as outras nos debates.
  O que eu apelidei de Filosofia Complexa é tentar ir além, apresentar um outro ponto de vista, mas SEM IGNORAR AS FONTES, OS FATOS CIENTÍFICOS.
  Uma coisa é especularmos além dos fatos, desenvolvermos teoremas/teorias tendo como base a “ciência”.
  Outra coisa é emitirmos opiniões sem fundamentação nenhuma, nem ao menos uma fonte confiável.
  Dito isso...
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Minha memória não é boa, de tudo que já li não guardo detalhes, mas guardo o contexto.

  Tipo, não decorei a Bíblia, não lembro de tudo que está escrito nela, mas se alguém fala algo fora do contexto geralmente eu percebo.

  É a mesma coisa com toda história da humanidade.
  Se alguém fala alguma coisa que não corresponde a nenhuma FONTE que eu já li me interesso em saber onde a pessoa conseguiu a informação.
  Evidente que eu não era nascido em 1500, dependo de coisas escritas naquela época para entender como era a sociedade.
  Não se trata de uma “idolatria” a fonte, se trata de conseguir uma referência, um ponto de partida até mesmo para especulações.

  


  Vejo muita gente ignorando qualquer fonte, o importante são boatos e a imaginação, observe um exemplo bem recente:

  Em um debate no Face num dado momento disse que admirava Joaquim Barbosa o indivíduo respondeu:

👨 “Eu não admiro nem um pouco o Joaquim Barbosa.
   Falam dele como contam a história do Münchausen, de alguém que saiu da lama puxando-se pelos próprios cabelos (o vulgo self-made-man).
  Só esquecem de falar que ele foi "adotado" por uma família que propiciou algumas condições necessárias e suficientes para ele chegar onde chegou.” 
[Face]

  Copiei e colei uma fonte:

  “Joaquim Barbosa nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É O PRIMOGÊNITO DE OITO FILHOS.
  Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram.
  Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, ARRANJOU EMPREGO NA GRÁFICA DO CORREIO BRAZILIENSE E TERMINOU O SEGUNDO GRAU, SEMPRE ESTUDANDO EM COLÉGIO PÚBLICO.
  Obteve seu bacharelado em Direito na Universidade de Brasília, onde, em seguida, obteve seu mestrado em Direito do Estado.”
[Wikipédia]

  Vejam o que o cidadão respondeu:

👨 “O "adotado" foi em alusão à família para qual a mãe (ou o pai, não lembro agora) de Joaquim Barbosa trabalhou ao chegar aqui em BSB.
  Leia uma biografia completa, que conta os pormenores que aí a gente conversa.
  Essa da Wikipédia é muito genérica. Como dizem por aí, "não dá para confiar".
[Face]

  Para debater com ele eu tenho que primeiro ler uma biografia completa de JB que ele não cita qual.
  A Wikipédia não é uma fonte confiável segundo “dizem por aí”!

  Gosto da Wikipédia, como tenho bom conhecimento de história raramente vejo algo fora do contexto nessa enciclopédia virtual.
  Sei que a maioria das pessoas tem preguiça de ler, a Wiki sempre traz um resumo muito bom, destacando os principais pontos.
  De certo JB teve contato com muitas pessoas como acontece com todo mundo, mas sugerir que ele deve seu sucesso a uma família em especial...por favor me tragam a fonte.
  Minha mãe trabalhou na igreja São José, na infância recebemos muitas doações dos Vicentinos, claro que sou grato por isso, mas dizer que os Vicentinos foram responsáveis por meu “sucesso profissional” ... é um pouco de exagero.
  Não ria, sei que não tenho sucesso profissional, seria justo culpar os Vicentinos por isso?
  Não me ajudaram o suficiente!?

  Parei de debater o assunto no Face a partir desse momento que o comentarista desprezou a Wikipédia como fonte sem apresentar uma fonte melhor, aliás ele nem apresentou uma fonte eu simplesmente tenho que aceitar a opinião dele ...

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
  O que é uma fonte confiável?

  Já notaram que para muitos indivíduos só boatos e a imaginação deles são fontes “confiáveis”.

  Se você citar uma matéria da Folha, Estadão, Veja, Isto É, O Globo, Carta Capital, Época ou até vídeo de alguma reportagem da TV Aberta [ou fechada] ... você é um manipulado pela mídia.

  NÃO!
  Não estou falando para você aceitar tudo passivamente só porque está escrito na Wikipédia ou Jornal de grande circulação.
  Estou questionando o fato das pessoas optarem pelo extremo oposto.

   “Tudo que está na grande mídia é mentira.”

  Sei lá!
  Eu confio mais na “grande mídia” que em imaginações e boatos.
  Um Estadão tem responsabilidade com seus clientes, além disso é uma Empresa que pode ser processada e ter grande prejuízo caso publique calunia e difamação.
  Quero dizer que eu posso falar que a inflação é trocentos por cento, de acordo com MEU HABITO de consumo posso perceber a inflação alta, baixa, normal.
  O Estadão vai escrever dados técnicos mostrando a inflação real provável.
  Mostrará os produtos que mais subiram, os que se mantiveram estáveis e os que caíram de preços.
  Apresentará uma média geral dos preço.

  Entre o meu achômetro baseado na minha percepção e os dados técnicos do Estadão, se você quiser tomar uma decisão econômica mais eficiente a opção é elementar.

  Claro que devemos ser críticos com relação a tudo.

  Na internet e revistas sempre aparece algum estudo dito cientifico apontando alguma coisa.
  Se é publicação respeitável eu levo em consideração, espero que o veículo tenha feito pesquisa sobre a idoneidade da fonte.

  Vamos a um exemplo prático:

  Li uma matéria sugerindo que o uso da Internet (tabletes e smartphones) está reduzindo a emotividade das pessoas.

  Fazia críticas sobre isso.
  Gosto de tecnologia, quanto mais melhor.
  Não participo desse tipo de debate porque eu primeiro teria que defender a tecnologia para só depois desenvolver o pensamento.
  Aqui no Blog posso pular a etapa de defesa da tecnologia, posso começar de um plano de pensamento que eu nem conseguiria chegar naquele ambiente onde li a reportagem.

  Então a boa pergunta é:

  Porque reduzir a emotividade das pessoas é algo ruim!?

  Na época em que vivemos onde o acesso a informação é tão facilitado reduzir a emotividade e aumentar a racionalidade me parece algo espetacular.
  Se a tecnologia está tornando nossas criança e adolescentes menos emotivos vislumbro uma grande chance de melhora rápida da humanidade.
  A emoção é inata em nossa espécie, não imagino uma situação em que acabemos com ela, mas a emoção é um grande entrave para que as pessoas melhorem suas opiniões.
  Pense bem.
  O que impede você mudar de opinião diante de uma argumentação melhor?

  A EMOÇÃO.

  Você tem uma opinião por tanto tempo que se apegou emocionalmente a ela.

  “Deus é perfeito, nenhum político presta, o freguês tem sempre razão, empresário é escoria, empregado é sempre explorado, socialismo é o futuro, capitalimo é decadência...precisamos de menos tecnologia e mais humanização”

  Você defende essas convicções com unhas e dentes, fecha sua menta para qualquer argumentação contraria.

  Não atribuo nenhuma propriedade magica a tabletes e smartphones.
  Defendo que o próprio acesso a informações, imagens e até a conceitos surreais reduzem nossa emocionalidade.
  Darei um exemplo bem simples, é só expandir para todo resto.
  Ir ao circo já deve ter sido muito emocionante.
  De família pobre, não tive oportunidade de ir muito a circos me lembro apenas de duas vezes, uma excursão escolar ao circo Thiany e outra ida a um circo bem mambembe acho que chamava Guaraciaba não tinha muitas atrações era mais um circo teatro.

  Quando comecei a trabalhar e ter meu dinheiro não me interessei em ir a circos, porquê?

  Informações sobre a qualidade de vida precária dos animais tirava o encanto de qualquer apresentação com eles.
  Vendo tanto malabarismo pela rua porque ir ao circo?

  Note que o que provocava muita emoção no passado hoje foi incorporado ao nosso cotidiano.

  Imagine há cem anos atrás quando não tínhamos TVs e tantas opções de lazer como temos hoje a festa que era um circo chegando nas cidades.

  Atualmente com nossos modernos meios de transportes, mesmo morando longe do litoral em poucas horas você chega a uma praia, antes eram viagens de dias, ver o mar era um emoção muito maior do que é hoje.

  Qualquer cidade de médio porte tem um Shopping Center repleto de lojas, antigamente você precisava se deslocar a grandes capitais e de certo ficava deslumbrado com as vitrines.

  A chegada de um circo na cidade era sem dúvida um grande acontecimento, hoje nossa emoção com esse tipo de espetáculo foi bastante...digamos... “diluída”.
  Atrações circenses continuam gerando muito dinheiro, há grandes espetáculos como o Circo de Soleil, continuamos indo ao circo em busca de emoções, mas de uma maneira menos ansiosa e mais racional.

  Se a tecnologia está diluindo nossa emotividade de forma que a razão tenha um peso maior em nossas vidas... acho isso MARAVILHOSO!     


 Se a reportagem considera isso ruim, é a opinião da revista [ou repórter] que não precisa ser a minha.


  Enfim, nas minha meditações/textos:

  Qualquer fonte que eu coloco criticam (Estadão, Veja, Folha, Globo, Record, Band, BBC...).
  Se não coloco criticam!
  Prefiro matérias da Wikipédia, mas também atacam essa fonte.
  O desagradável é que contestam a informação, mas não apresentam a fonte da contestação!

  Deduzo que:


  É mais fácil desacreditar a fonte que perseguir a verdade que “não interessa a pessoa”.

  




Anterior          <>        Próximo